a carregar...

Rede UC

José Dória

Continuando ainda na época “até à primeira década de oiro”, há um nome que não pode ser esquecido: José Dória.

Em relação ao médico José António dos Santos Neves Dória, segundo comprova o registo de baptismo número nove de 1824 da já extinta Freguesia de S. Salvador (Coimbra), incorporado no acervo documental do Arquivo da Universidade de Coimbra, nasceu a nove de Julho de 1824 no seio de uma família proveniente de Coja e o pai era Professor do Colégio das Artes.

A consulta da Relação e Índice Alfabético dos Estudantes Matriculados na Universidade de Coimbra entre os anos lectivos de 1836/1837 a 1845/1846, revela que frequentou o Colégio das Artes dos anos lectivos 1836/1837 a 1838/1839 e as Faculdades de Filosofia e Matemática nos anos lectivos de 1839/1840 a 1840/1841, tendo, seguidamente, frequentado a Faculdade de Medicina de 1841/1842 a 1845/1846, com a ressalva que no seu nome não consta o apelido Dória, supõe-se que talvez tenha sido um apelido adoptado, até porque no seu registo de baptismo, o seu padrinho e irmão tinha Dória no apelido. Além disso, também é suposto que terá terminado o Curso de Medicina em 1846, pois é o último ano em que tem matrícula, já que em 1847 a Universidade de Coimbra esteve encerrada devido às convulsões da época (Maria da Fonte e Patuleia) e em 1848 o seu nome já não surge nas relações de alunos.

Da análise da fonte referida, também se tira a conclusão que habitou sempre na Rua do Loureiro e, para mais, no ano lectivo de 1844/1845, quando frequentava o quarto ano de Medicina, também frequentou a Aula de Música, talvez já um indício da sua vocação musical.

Dedicou-se à Medicina tendo ficado conhecido como o “médico dos pobres” e faleceu a 25 de Maio de 1869, em Coimbra, pois segundo consta no Assento de óbito n º 9 da Freguesia de S. Francisco da Ponte (Santa Clara), terá falecido de enfermidade, pois falleceu sem receber os sacramentos da Santa Madre Igreja por a doença não dar logar a isso.

Quanto ao Fado/Canção de Coimbra, já teria alguma importância, pois segundo o Dr. Alberto Lamy já tocaria viola toeira (também conhecida por viola de arame ou por banza) e terá musicado um poema que ainda hoje é cantado sobretudo pela IMPERIAL TERTÚLIA IN VINO VERITAS, intitulado “Noite Serena”:

Ouvir >

Vem meu anjo que eu não posso

Viver neste ermo sem ti

Vem meu anjo senão voas

Cuidarei que te perdi

Que noite serena

Que lindo luar

Que linda barquinha

Que eu vejo no mar

Vem, vem, oh meu anjo

Fujamos d’ aqui

Que a noite está bela

O amor nos sorri

Tu já sabes quantas mágoas

Uma saudade contém

Ah! São muitas sinto-as todas

Vem meu anjo, corre, vem

[…]

Fica assim apresentado mais um nome do Fado/Canção de Coimbra que continuará nas seguintes newsletters.

Autoria

Rui Lopes

História (1997-2001) – Faculdade de Letras

Cultor da Canção de Coimbra

ruilopesguitarrista@gmail.com

Bibliografia Generalizada:

LAMY, Alberto de Sousa – A Academia de Coimbra (1537-1990):história, praxe, boémia e estudo, partidas e piadas, organismos académicos. Lisboa: Rei do Livros, 1990.

LIVRO DE REGISTO DE BAPTISMOS DE S. SALVADOR DE 1818 A 1858 (fl 35). Cota no Arquivo da Universidade de Coimbra: PT/AUC/PAR/CBR36/002/0001

LVRO DE REGISTO DE ÓBITOS DA FREGUESIA DE S. FRANCISCO DA PONTE (fl. 3). Cota no Arquivo da Universidade de Coimbra: PT/AUC/PAR/CBR16/004/0008

RELAÇÃO E ÍNDICE ALFABÉTICO DOS ESTUDANTES MATRICULADOS NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO ANNO LECTIVO DE 1836/1837. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1836.

RELAÇÃO E ÍNDICE ALFABÉTICO DOS ESTUDANTES MATRICULADOS NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO ANNO LECTIVO DE 1837/1838. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1837.

RELAÇÃO E ÍNDICE ALFABÉTICO DOS ESTUDANTES MATRICULADOS NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO ANNO LECTIVO DE 1838/1839. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1838.

RELAÇÃO E ÍNDICE ALFABÉTICO DOS ESTUDANTES MATRICULADOS NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO ANNO LECTIVO DE 1839/1840. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1839.

RELAÇÃO E ÍNDICE ALFABÉTICO DOS ESTUDANTES MATRICULADOS NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO ANNO LECTIVO DE 1840/1841. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1840.

RELAÇÃO E ÍNDICE ALFABÉTICO DOS ESTUDANTES MATRICULADOS NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO ANNO LECTIVO DE 1841/1842. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1841.

RELAÇÃO E ÍNDICE ALFABÉTICO DOS ESTUDANTES MATRICULADOS NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO ANNO LECTIVO DE 1842/1843. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1842.

RELAÇÃO E ÍNDICE ALFABÉTICO DOS ESTUDANTES MATRICULADOS NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO ANNO LECTIVO DE 1843/1844. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1843.

RELAÇÃO E ÍNDICE ALFABÉTICO DOS ESTUDANTES MATRICULADOS NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO ANNO LECTIVO DE 1844/1845. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1844.

RELAÇÃO E ÍNDICE ALFABÉTICO DOS ESTUDANTES MATRICULADOS NA UNIVERSIDADE DE COIMBRA NO ANNO LECTIVO DE 1845/1846. Coimbra: Imprensa da Universidade, 1845.

Vários posts do blog de Guitarra de Coimbra do Dr. Octávio Sérgio em: www.guitarradecoimbra.blogspot.com