a carregar...

Rede UC

Manuel de Arriaga

Manuel de Arriaga

Manuel José de Arriaga Brum da Silveira (8 de Julho de 1840, Horta - 5 de Março de 1917) era filho de Sebastião de Arriaga Brum da Silveira e de Maria Antónia Pardal Ramos Caldeira de Arriaga. Foi o primeiro presidente da República Portuguesa eleito, tendo sido sucedido por Teófilo Braga.

Matriculou-se na Faculdade de Direito a 12 de Outubro de 1861 e obteve a Formatura a 25 de Maio de 1866.A 19 de Outubro de 1910, em sessão de Claustro Pleno, tomou posse como Reitor, tendo estado presente o Ministro do Interior, António José de Almeida.

No início do reitorado, Manuel de Arriaga formulou ao Governo várias propostas tendentes a melhorar o ensino e o regime de estudos, que foram concretizadas em larga medida na legislação aprovada nos meses seguintes, modernizando o funcionamento da Instituição.

Membro do Partido Republicano, foi eleito quatro vezes, deputado pelo círculo da Madeira (de 1882 a 1892), de cujo directório fazia parte, juntamente com Jacinto Nunes, Azevedo e Silva, Bernardino Pinheiro, Teófilo Braga e Francisco Homem Cristo. Considerado um orador notável, muitos dos seus discursos deram um impulso não negligenciável à causa republicana. Não partilhava, porém, o anti-clericalismo próprio dos primeiros republicanos portugueses.

Depois da instauração da República, ao ser eleito Presidente a 24 de Agosto de 1911, tentou reunificar o partido que, entretanto, se desmembrava em diferentes facções: esforço sem resultados. O seu mandato foi atribulado devido a incursões monárquicas movidas por Paiva Couceiro. Foi substituído pelo professor Teófilo Braga, em 1915. Morria em Lisboa, dois anos depois.

Foi sepultado em jazigo de família no cemitério dos Prazeres e transladado para o Panteão Nacional de Santa Engrácia, cumprindo decisão votada por unanimidade pela Assembleia da República, em 16 de Setembro de 2004.