a carregar...

UC.PT

500 Anos da Biblioteca da Universidade

Quinhentos Anos de Biblioteca da Universidade:             Uma celebração justa e necessária.



Data de 12 de Fevereiro de 1513 o primeiro documento, até hoje conhecido, que certifica a existência da Casa da Livraria da Universidade. Assim se chamava então à biblioteca.

Nesse texto, o Reitor João Alvarez ordena ao responsável pela livraria, Fernão d’Afonso, que se faça um cano para escoamento de águas e que se faça inventário dos livros, que eram pouco mais de uma centena.

Esse documento, do tempo de D. Manuel, não constitui prova da fundação da Biblioteca universitária (a criação da Biblioteca pode nunca ter ocorrido formalmente, tendo acompanhado a cronologia dos próprios Estudos Gerais) mas atesta a sua existência e a sua importância no âmbito de uma Universidade que, já então, não podia passar sem livros.

Ao longo dos séculos, a Casa da Livraria veio a conhecer vários lugares, em Lisboa e em Coimbra, alguns dos quais se encontram identificados. Nos nossos dias, reparte-se por dois edifícios: a Biblioteca Joanina (terminada em 1728) e a Biblioteca Geral, que entrou em funcionamento em 1962.

Pelo seu valioso acervo (rondando dois milhões de livros, manuscritos e incunábulos), a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra é hoje a maior Biblioteca universitária de todo o mundo lusófono. Foi e é frequentada por gerações sucessivas de investigadores, nacionais e estrangeiros, e constitui ponto de confluência privilegiado de toda a comunidade académica.

Para assinalar os 500 anos de existência, a nossa Biblioteca propõe-se levar a efeito um Programa de Comemorações, envolvendo uma componente memorial e uma dimensão prospetiva, equacionando as vias de adaptação que o futuro exigirá. Nesse sentido, e porque a Biblioteca é parte importante da Universidade, o Programa será abrangente nos públicos que visa alcançar e nas atividades a desenvolver. Prevêem-se nomeadamente edições e reedições de vário tipo, atos memoriais, programas intensivos de digitalização, debates e ainda um Colóquio Internacional sobre o Presente e o Futuro das bibliotecas universitárias.