Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Aníbal Pinto de Castro, 1938 - 2010

Nasceu em Cernache (Coimbra), em 17 de Janeiro de 1938. Fez os estudos primários na sua terra natal e frequentou o Liceu Normal de D. João III, em Coimbra, onde concluiu o Curso Complementar dos Liceus (alínea a) em 1955. Matriculou-se em Filologia Românica na Faculdade de Letras de Coimbra, onde se licenciou, em 1960, com a tese Balzac em Portugal. I Contribuição para o estudo da influência de Balzac em Portugal e no Brasil. Dedicou grande parte do seu tempo, nos últimos anos de vida e até à sua morte, à direcção da Casa da Infância Doutor Elysio de Moura, tendo sido também Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Coimbra. Foi Comendador da Ordine al Merito della Republica Italiana, Comendador da Real Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa e Cavaleiro da Ordem Equestre do Santo Sepulcro.

Doutor em Literatura Portuguesa, pela Universidade de Coimbra, e Doutor honoris causa pela Universidade Católica Portuguesa, foi ainda Académico de número da Academia das Ciências de Lisboa e da Academia Portuguesa de História e sócio correspondente de várias academias e sociedades científicas nacionais e estrangeiras. A sua vasta obra, que ultrapassa os 200 títulos, em grande parte dispersa, abrange vários domínios e personalidades, destacando-se a sua tese de doutoramento - Retórica e teorização literária em Portugal: do Humanismo ao Classicismo (1973) -, os estudos sobre a obra do Pe António Vieira, Camões (foi fundador do Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos, na Universidade de Coimbra), António Ferreira, Camilo Castelo Branco (foi Director da Casa-Museu de Camilo e do Centro de Estudos Camilianos de S.Miguel de Seide) e Eça de Queiroz, sobre teorização e crítica literária, crítica textual, e história da Cultura.

Bibliófilo, onde a erudição se conjugava com a modernidade, e profundo conhecedor da história e do acervo da Biblioteca Geral da Universidade, durante o período em que foi seu Director, desde 1988 até 2004, ano em que pediu escusa do cargo, manifestou grande preocupação com o enriquecimento bibliográfico e documental dos seus fundos (devem-se-lhe, entre outras, a aquisição da Livraria de Oliveira Martins, dos epistolários de Eugénio de Castro, do 2º Marquês de Alorna e do Doutor Mário de Figueiredo, as bibliotecas de ciências musicais do Tenente Manuel Joaquim e da Doutora Maria Augusta Barbosa, a biblioteca do Coronel Belisário Pimenta), sem descurar a necessidade da sua modernização, para o que contribuiu de forma decisiva ao adquirir para a Biblioteca, em 1995, o primeiro sistema integrado de gestão bibliográfica que associou várias bibliotecas da Universidade. 

Faleceu em Coimbra em 8 de Outubro de 2010.

Bibliografia

Biblos: enciclopédia Verbo das literaturas de língua portuguesa. Vol 1. Lisboa : Verbo, 1995.
Universidade de Coimbra. Faculdade de Letras - Publicações dos professores da Faculdade de Letras : [Castro, Aníbal Pinto de]. Coimbra : [s.n.], 1974. Sep. de Publicações dos professores da Faculdade de Letras