Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

A PARTICIPAÇÃO PORTUGUESA NA PRIMEIRA GRANDE GUERRA (1914 – 1918)

CartazNotícia

A Primeira Guerra Mundial começou em 28 de julho de 1914 e prolongou-se até 11 de novembro de 1918, data da assinatura do Armistício entre os Aliados e o Império Alemão.

Embora formalmente se considere que o assassinato do Arquiduque Francisco Fernando, herdeiro do Império Austro-Húngaro seja o detonador direto do conflito, sabe-se que a guerra se deve também a um complexo conjunto de causas políticas, culturais e económicas. Todas as grandes potências do mundo estiveram envolvidas: de um lado os Aliados, ou a Tríplice Entente - Reino Unido, França e Império Russo e, do outro, os Impérios Centrais: da Alemanha e do bloco austro-húngaro.

A participação de Portugal na guerra fez-se ao lado dos Aliados. Numa primeira fase, essa participação limitou-se ao envio de tropas para o sul de Angola e norte de Moçambique, que eram alvos da ameaça alemã; mais tarde, na sequência do apresamento dos navios das potências centrais em portos portugueses (feita a pedido da Inglaterra),  e após a declaração de Guerra da Alemanha a Portugal, em 1916, Portugal enviou tropas para a Flandres francesa.

Para nós, a guerra implicou a mobilização de cerca de duzentos mil homens e originou quase dez mil mortos e milhares de feridos. De forma indireta, a guerra desencadeou uma profunda crise política, económica, financeira e social, que viria a conduzir à queda da primeira república.


Assinalando o primeiro centenário sobre o fim da Grande Guerra, encontra-se na Sala do Catálogo da Biblioteca Geral uma exposição bibliográfica de obras de autores portugueses, estudos sobre o posicionamento e a participação de Portugal na guerra, na Europa e em África.

A Mostra inclui ainda um conjunto selecionado de testemunhos de soldados portugueses que participaram no conflito.

De 18 de Setembro a 19 de Outubro de 2018

Obras expostas