Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Exposição - Manuel Faria: vida e obra

Publication date: 19-03-2018 11:58

Manuel Faria Foto
  

Quis a fortuna que a Universidade de Coimbra viesse a dar guarida ao fruto das salutares “manias”, os bens mais valiosos do padre e compositor Manuel Faria. Enquanto numa pequena sala no 7º piso da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, à qual empresta o nome, encontramos o seu espólio pessoal – um verdadeiro tesouro constituído por discos, livros, enciclopédias, partituras, apontamentos, estudos e revistas –, à Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra é confiado o seu legado musical, constituído por 230 composições, essencialmente autógrafos, criações da sua imaginação e do seu intelecto, que espelham o mais profundo ser do compositor, as inquietações e as lutas, mas também as alegrias e os entusiasmos, a fé e o amor da sua alma e do seu coração. Mais do que um espólio, é o homem – minhoto, padre, compositor, pedagogo, orador, organista, maestro, amigo, irmão e patriarca – que agora visita.

“O que mais deve salientar-se é a sua [de Manuel Faria] permanente fidelidade ao espírito – ao seu próprio espírito forte, elemento actuante duma personalidade que, mesmo nas crises mais profundas […], nas lutas tantas vezes sustentadas contra a incompreensão, a ignorância consciente e teimosa, e até a maldade, sempre se aguentou como uma rocha firme que baliza o fim da terra e o princípio do mar.

“Só que aquele espírito foi cimentado em duas colunas firmes – a alma do povo e a fé na Igreja de Jesus Cristo – e moldado por dois amores – o amor à sua terra e aos seus e o amor a Deus”. (Francisco Faria)

Paulo Bernardino

Biblioteca Geral | Sala de São Pedro | 20 de Março a 14 de Abril de 2018

Convite

Cartaz