a carregar...

UC.PT

Candidatos Nacionais (ou Equiparados)

Calendário de Candidaturas

Nesta página irá encontrar o  cronograma de ações de candidaturas aos cursos de Mestrado da Faculdade de Ciências e Tecnologia desde a publicação das vagas até à data de matrícula e inscrição.

Antes de realizar a candidatura deve consultar as vagas disponibilizadas em cada fase.

Os critérios de seriação são os mesmos em todas as fases de candidatura.



1ª Fase

2ª Fase

3ª Fase

Extraordinária#

Publicação das vagas (mínimo por fase)
até 15 de fevereiro
até 15 de fevereiroaté 15 de fevereiroaté 15 de fevereiro
Prazo de candidatura15 de fevereiro a 31 de  março
01 de abril a 15 de julho24 de agosto a 5 de setembro15 a 31 de outubro
Validação das candidaturas
03 a 05 de abril
17 a 21 de julho06 a 11 de setembro02 a 06 de novembro
Seriação das candidaturas e atribuição de creditações06 a 10 de abril
22 a 28 de julho
12 a 18 de setembro 07 a 10 de novembro
Disponibilização das listas de seriação provisórias pelos avaliadores11 de abril
31 de julho19 de setembro13 de novembro
Audiência Prévia12 a 27 de abril
01 a 14 de agosto
20 de setembro a 03 de outubro
14 a 27 de novembro
Disponibilização das listas de seriação definitivas pela Direção das UO´s28 de abril
16 de agosto
04 de outubro
28 de novembro
Matricula/ Inscrição29 de abril a 08 de maio
17 a 26 de agosto05 a 10 de outubro29 de novembro a 04 de dezembro
Mais informação...
Clique para mais informação...Cursos e Avisos de Abertura
Clique para mais informação...Vagas disponíveis para candidatura em cada fase
Clique para mais informação...Reingresso no 2º Ciclo de Estudos
Clique para mais informação...Prova de Português para Candidatos aos Mestrados em Ensino
#O ano letivo na Universidade de Coimbra tem início em setembro. A opção por esta fase de candidatura deve acontecer apenas como condição de exceção.

Atenção: Os candidatos "não colocados" ou "colocados" que não realizaram a matrícula e inscrição no curso têm a opção de transitar a candidatura para nova fase, caso exista. Os candidatos com a candidatura "invalidada" ou "não admitida", caso pretendam efetuar a candidatura numa fase posterior, deverão realizar nova candidatura pagando o emolumento correspondente.