a carregar...

UC.PT

Candidatos Nacionais (ou Equiparados)

Calendário de Candidaturas

Nesta página irá encontrar o  cronograma de ações de candidaturas aos cursos de Doutoramento da Faculdade de Medicina desde a publicação das vagas até à data de matrícula e inscrição.

Antes de realizar a candidatura deve consultar as vagas disponibilizadas em cada fase.

Os critérios de seriação são os mesmos em todas as fases de candidatura. No entanto, as condições de admissão para a 3ª fase são diferentes.



1ª Fase*

2ª Fase

3ª Fase**

Publicação das vagas (mínimo por fase)
até 15 de janeiro
até 15 de janeiroaté 15 de janeiro
Prazo de candidatura15 de janeiro a 31 de  março
01 de abril a 31 de maio
24 de agosto a 5 de setembro
Validação das candidaturas
03 a 05 de abril
01 a 05 de junho06 a 11 de setembro
Seriação das candidaturas e atribuição de creditações06 a 10 de abril
06 de junho a 30 de julho 12 a 18 de setembro
Disponibilização das listas de seriação provisórias pelos avaliadores11 de abril
31 de julho19 de setembro
Audiência Prévia12 a 27 de abril
01 a 14 de agosto
20 de setembro a 03 de outubro
Disponibilização das listas de seriação definitivas pela Direção das UO´s28 de abril
16 de agosto
04 de outubro
Matricula/ Inscrição29 de abril a 08 de maio
17 a 26 de agosto05 a 10 de outubro
Mais informação...
Clique para mais informação... Cursos e Avisos de Abertura
Clique para mais informação... Vagas disponíveis para candidatura para cada fase
* Não são disponibilizadas vagas nesta fase de candidaturas.
**À 3ª fase deverão apenas ser admitidos candidatos que tenham o seu projeto de doutoramento devidamente financiado por uma agência financiadora, ou que façam prova da submissão do projeto, para financiamento, a uma entidade financiadora. Neste último caso, a admissão ao Programa de Doutoramento em Ciências da Saúde fica condicionada pela aprovação do financiamento solicitado.

Atenção: Os candidatos "não colocados" ou "colocados" que não realizaram a matrícula e inscrição no curso têm a opção de transitar a candidatura para nova fase, caso exista. Os candidatos com a candidatura "invalidada" ou "não admitida", caso pretendam efetuar a candidatura numa fase posterior, deverão realizar nova candidatura pagando o emolumento correspondente.