a carregar...

UC.PT

Destaques

Prémio UC 2017

Publication date: 19-01-2017 13:55

madalenavictorino

A coreógrafa, professora e programadora Madalena Victorino é a vencedora do Prémio UC 2017.

Nascida em 1956, Madalena Victorino estudou e formou-se em dança contemporânea, composição coreográfica e pedagogia das artes no The Place, London School of Contemporary Dance, no Laban Centre/Goldsmith’s College, University of London e na Exeter University nos anos 70 e 80 no Reino Unido.

Vive em Portugal e trabalha nas áreas da coreografia, da pedagogia da dança, das artes na comunidade e na educação assim como as relações entre o teatro e a dança. Leciona ainda em múltiplas instituições de Ensino Superior.

Ao longo da sua vida foi responsável pela criação de diversos projetos culturais e artísticos de dimensão comunitária (CARUMA, VALE, Noites na Nora, Festa Brava, A COMPANHIA LIMITADA/Largo Residências, Estação Terminal, Festival TODOS, etc). Em 1991 foi co-fundadora do Forum Dança, associação cultural sem fins lucrativos que promove a dança nas áreas da educação, investigação, coreografia, interpretação e produção artística.

Entre 1996 e 2008, no Centro de Pedagogia e Animação do Centro Cultural de Belém, cria o primeiro espaço em Portugal, de programação de fruição artística internacional, direcionado para um público jovem.

Como principais trabalhos coreográficos destacam-se Projecto Tojeira (1989), Torrefacção (1990), O Terceiro Quarto (1991), Diário de Um Desaparecido (1992), A Festa e Auto-retrato Coreográfico (1993), Fotocena e Clowns, com encenação de João Brites, Anna Anna (1994), Sobreiros, Alma 1, Alma 2, Translations e A Disputa, com encenação de João Perry (1995), Sonho de Uma Noite de Verão, com encenação de João Perry (1996), Alma 13 e Escritório (1997).

Em 2009, comissariou e criou a exposição itinerante “Uma carta coreográfica”, uma iniciativa da Direcção-Geral das Artes, que andou por várias cidades do país (em Coimbra em Maio no TCSB).

Tem ganho vários prémios com os seus projetos. O seu trabalho é reconhecido pela sua carga humanística. Vive preocupada com a importância da educação artística de cada e todas as pessoas Recentemente foi distinguida pelo Estado Português como uma das “Mulheres Criadoras da Cultura” em 2015.

O prémio será entregue no próximo dia 1 de março, durante a sessão solene comemorativa do 727.º aniversário da UC.