a carregar...

DRI

Divisão de Relações Internacionais

Mobilidade de Pessoal para Formação Profissional (Erasmus+ Staff Training) - STT 2016/2017

 

A Mobilidade de pessoal para fins de formação – Erasmus+ Staff Training (STT) tem por objetivo permitir a mobilidade de pessoal para realizar atividades de formação em instituições europeias parceiras ou empresas localizadas num dos países participantes no Programa (Estados-membros da UE, Antiga República Jugoslava da Macedónia, Islândia, Listenstaine, Noruega e Turquia), e dessa forma contribuir para a melhoria das suas capacidades profissionais.

Os participantes nesta atividade terão de possuir um contrato de trabalho com a Universidade de Coimbra (UC) e dar-se-á prioridade, na atribuição de bolsas, aos técnicos cuja atividade profissional esteja intimamente ligada à mobilidade estudantil e/ou à gestão do Programa Erasmus+.

Uma missão de formação terá a duração mínima de 2 dias consecutivos (excluindo os dias de viagem) a 2 meses, mas o habitual é 1 semana. Todos os participantes serão elegíveis para receber uma bolsa Erasmus, estando a sua atribuição condicionada à verba anualmente atribuída à UC pela Agência Nacional Erasmus+ e aos requisitos mencionados no Guia da Mobilidade STT.

Perguntas frequentes

Lista de perguntas frequentes relacionadas com a mobilidade de pessoal não docente Erasmus+ STT

Para formalizar a candidatura, o técnico terá de:

1) ler atentamente o Guia da Mobilidade STT (a disponibilizar em breve);

2) preencher e assinar a ficha de candidatura;

3) acordar formalmente o Programa da Missão de Formação ("Staff Mobility for Training - Mobility agreement"), em conjunto com a universidade estrangeira, e antes da missão ter início.

Estes 2 últimos documentos têm obrigatoriamente de ser remetidos à DRI, pelo menos 1 mês antes da missão de ter início.

Compete a cada técnico fazer o seu próprio pedido de deslocação em serviço, via Lugus, com o apoio da DRI.

Todos os participantes nesta atividade têm ainda direito a um Contrato Erasmus, que formaliza a deslocação efetuada à instituição parceira, no âmbito do Programa Erasmus+.

No final de realização da missão de formação, o técnico deverá obrigatoriamente entregar na DRI os seguintes documentos:

1. Declaração comprovativa da realização da missão de formação, assinada pela instituição de acolhimento (com menção do nº de dias de formação);

2. Relatório de missão de formação, a preencher online.



Formulários

Para mais informações, contacte-nos através do e-mail dri.mobilidade@uc.pt