Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO
VERSÃO BETA

Perguntas Frequentes - Erasmus e Outros Programas de Mobilidade



1. O que é o ERASMUS+?

É um Programa Comunitário que contempla um conjunto de atividades onde se inclui a mobilidade de estudantes para efetuar um período de estudos e/ou um período de estágio em países da União Europeia e outros países associados ao Programa.

2. O que são OUTROS PROGRAMAS DE MOBILIDADE?

A Universidade de Coimbra tem uma extensa rede de contactos e parcerias internacionais com instituições de ensino superior de todo o mundo, desde África, América do Norte e do Sul, à Ásia, Médio Oriente e Austrália. Os OUTROS PROGRAMAS DE MOBILIDADE são para os/as estudantes que pretendam ir para uma instituição que não faça parte do Programa ERASMUS.

3. O que é mobilidade para estudos?

É a possibilidade de efetuar estudos durante um período que vai de 3 meses completos a 1 ano letivo numa instituição de ensino superior parceira. 

4. O que é mobilidade para estágio?

É a possibilidade de efetuar um estágio no estrangeiro, ou pesquisa para a tese, por um período mínimo de 2 meses completos a 12 meses, em empresas, centros de investigação ou numa instituição de ensino superior, em contexto de trabalho.

5. Quem pode fazer um período de estudos?

Os/as estudantes regularmente inscritos na Universidade de Coimbra, num curso conferente de grau e que tenham completado 60 ECTS.

6. Quem pode fazer um período de estágio?

Os/As estudantes regularmente inscritos na Universidade de Coimbra, num curso conferente de grau.

Os/As estudantes recém graduados pela Universidade de Coimbra. Os/As recém-graduados podem fazer esta mobilidade até um ano após a conclusão do curso.

7. Que Instituição parceira posso escolher para fazer a minha mobilidade para estudos?

Deve consultar a lista de acordos celebrados em www.uc.pt/driic/Acordos e verificar os acordos celebrados na sua área de estudos. Não pode escolher acordos de outras áreas.

Deve também consultar o seu Coordenador Departamental para a mobilidade: www.uc.pt/driic/Coordenadores

8. Que Instituição parceira posso escolher para fazer a minha mobilidade para estágio?

É da responsabilidade do/da estudante encontrar o local de estágio. Uma vez que os estágios têm que ser reconhecidos, é da maior importância a ajuda do Coordenador Departamental para encontrar esse local de estágio.

Sugerimos também o contacto com os gabinetes de relações internacionais das Faculdades (quando existam) e a consulta de alguns sites que disponibilizam ofertas de estágio a nível europeu: www.praxisnetwork.eu e www.uc.pt/driic/Estagios

9. Quais são os países elegíveis para se fazer ERASMUS+? 

São os estados membros da União Europeia: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Espanha, Eslovénia, Eslováquia, Estónia, França, Finlândia, Grécia, Hungria, Irlanda, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polónia, Portugal, República Checa, Roménia, Reino Unido e Suécia. 

E ainda, Antiga República Jugoslava da Macedónia, Islândia, Listenstaine, Noruega e Turquia.

10. Qual é a data limite para me candidatar? 

As inscrições decorrem de 01 de dezembro a meados de janeiro. Deve sempre confirmar as datas de inscrição no site da DRI em www.uc.pt/driic/estudantesOUT/Candidat

11. E onde me posso candidatar?

As inscrições são feitas através do Inforestudante, acedendo a "Candidaturas Mobilidade Outgoing". Antes de iniciar a candidatura, leia atentamente os Guias de Candidatura para Estudos e Estágios disponíveis no site da DRI.

12. Posso candidatar-me a uma bolsa?

As bolsas de mobilidade não são garantidas. Todos/as os/as estudantes são elegíveis para se candidatarem a uma bolsa de mobilidade. A bolsa destina-se a custear a diferença entre o nível de vida do país de origem e o país de acolhimento.

Para o Programa ERASMUS o processo de candidatura é simultâneo com o da candidatura à mobilidade, logo não há um requerimento/formulário a preencher, é um processo automático.

Para os OUTROS PROGRAMAS DE MOBILIDADE, os/as estudantes devem ter em atenção a página da DRI e estar atento à abertura de concursos.

13. Qual é o valor da bolsa ERASMUS?

A bolsa Erasmus é um contributo para suportar o custo de vida no estrangeiro. Em 2017/2018, os valores variaram entre os 200-300 EUR por mês para a mobilidade para estudos e entre os 300-400 EUR por mês para a mobilidade para estágio. O total é calculado com base no país de destino, no número de meses da mobilidade e no montante disponibilizado pela Agência Nacional Erasmus+ de Portugal. 

Todos os estudantes que saiam em mobilidade têm que assinar o Contrato ERASMUS onde consta o valor da bolsa.

Caso o/a estudante seja selecionado para receber uma bolsa Erasmus, a bolsa será paga por duas tranches: a primeira (70%) após receção do documento de entrada e a segunda (30%), no final da mobilidade, e depois de cumprido todo o procedimento.

14. Tenho de pagar propinas na Instituição de acolhimento?

Não. As propinas são pagas na Universidade de Coimbra.

15. Como posso saber o custo de vida da cidade de destino que eu escolher?

Sugerimos a consulta do site www.numbeo.com/cost-of-living que disponibiliza estimativas muito aproximadas dos custos de vida reais em várias cidades do mundo.

16. Vou ter reconhecimento académico pelo meu período de estudos?

Sim, na fase de candidatura preencherá o Learning Agreement (Contrato de Estudos).

Nesta fase é estabelecido uma proposta de plano de estudos - plano de creditações que identifica as unidades curriculares a realizar na Universidade estrangeira e as unidades curriculares da Universidade de Coimbra às quais terá creditação após o regresso.

17. Vou ter reconhecimento académico pelo meu período de estágio?

Sim,  na fase de candidatura preencherá o Training Agreement (Contrato de Estágio), onde constará o tipo de reconhecimento que terá: direto se o estágio for curricular e indireto (através de Suplemento ao Diploma) se o estágio for extra curricular.

18. Tenho de ter conhecimentos linguísticos da língua do país da mobilidade?

No Programa ERASMUS algumas Instituições exigem um determinado nível de conhecimento da língua de ensino. Deve consultar o site da Instituição para onde pretende fazer mobilidade e verificar quais as competências linguística exigidas. 

Todos/as os/as participantes em atividades de mobilidade no âmbito do ERASMUS terão, obrigatoriamente, de participar no OLS (Online Linguistic Support). O OLS consistirá no seguinte: 1) Teste 1 de avaliação da competência linguística do estudante (obrigatório) 2) Curso de língua (facultativo) 3) Teste 2 de avaliação da competência linguística do estudante (no fim da mobilidade (obrigatório).

Os Testes 1 e 2 de avaliação da competência linguística são obrigatórios para todos, mas o facto de o estudante ter uma nota negativa no teste não significa que não possa sair em mobilidade. O curso de língua é opcional. Este curso pode ser atribuído ao estudante, tendo por base o nível de competência linguística demonstrada pelo estudante no Teste 1 de avaliação. Os testes de avaliação e os cursos de língua OLS não têm custos para os estudantes.

No caso dos OUTROS PROGRAMAS DE MOBILIDADE, algumas Instituições exigem um determinado nível de conhecimento da língua de ensino. Deve consultar o site da Instituição para onde pretende fazer mobilidade e verificar quais as competências linguística exigidas. 

Para todos os tipos de mobilidade, a DRI aconselha os/as estudantes a fazerem um curso de língua. O Centro de Línguas da Faculdade de Letras da UC tem diversos cursos de língua, de vários níveis, a preços reduzidos para estudantes.

19. Quem trata do alojamento?

O/a estudante é responsável por tratar do alojamento, para isso deve contactar a Instituição de acolhimento e informar-se do procedimento a seguir. Se a Instituição de acolhimento não oferecer alojamento ou se não pretender ficar nesse tipo de alojamento, a ESN – Erasmus Student Network poderá ajudar a encontrar alternativas. 

Sugerimos ainda a consulta do site www.uniplaces.com que contém várias ofertas específicas para estudantes em mobilidade.

20. A UC tem consultas de medicina de viagem?

Sim, a UC disponibiliza, a estudantes e trabalhadores, uma Consulta de Medicina de Viagem que permite obter informação especializada sobre os riscos de saúde relacionados com as suas deslocações, obtendo aconselhamento médico orientado para as atitudes e medidas preventivas a seguir antes, durante e após a viagem.

Saiba mais aqui.

21. O que é um Procurador?

É uma pessoa da sua confiança, com disponibilidade e facilidade de deslocação ao front office da DRI na Casa da Lusofonia, que ficará responsável por tratar dos assuntos da mobilidade, junto da DRI, durante a sua ausência.

22. Com quem posso falar acerca do Erasmus e outros programas de mobilidade?

Venha falar connosco no posto de atendimento da Divisão de Relações Internacionais da UC na Casa da Lusofonia ou visite o GRI da sua Faculdade. As Faculdades com gabinetes de relações internacionais (GRIs) são: FCDEF; FDUC; FEUC; FMUC; FPCE.

A DRI e os GRIs, tal como os coordenadores para a mobilidade, ajudam os estudantes nos seus processos de mobilidade. Se está a pensar em estudar ou fazer um estágio no estrangeiro, uma visita ao posto de atendimento da DRI ou ao GRI da sua Faculdade pode ser um bom começo.