Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Docente da FCTUC distinguida com prémio internacional

17 outubro
Carolina Coelho
Carolina Coelho
© DR

Carolina Coelho, docente do Departamento de Arquitetura (DARQ) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), acaba de vencer o prémio internacional “The Glen Earthman Outstanding Dissertation Award” com a sua tese de doutoramento em Arquitetura, que identifica e afere a adaptabilidade em ambientes educativos ativos contemporâneos.

Atribuído pela International Society for Educational Planning, associação fundada em 1970 em Washington D.C., o prémio foi entregue ontem, 16 de outubro, durante a 49ª conferência da instituição e visa galardoar dissertações que abordem o planeamento na área educativa.

Apresentada na Universidade de Coimbra e desenvolvida no Departamento de Arquitetura e no Centro de Estudos Sociais, a tese, intitulada "Life within architecture from design process to space use. Adaptability in school buildings today - A methodological approach", foi orientada pelos professores Mário Krüger e Teresa Heitor.

Segundo a docente e investigadora da FCTUC, a sua tese propõe «uma metodologia de identificação e análise da adaptabilidade dos espaços em escolas contemporâneas. Assumindo que as escolas hoje são pautadas por práticas pedagógicas mais abertas, para as quais contribuem tanto o espaço da sala de aula, como também os ambientes informais e as atividades não programadas como forma de criação e transmissão de conhecimento entre os pares; os espaços devem permitir estas práticas mas sobretudo potenciá-las».

Carolina Coelho defende que «um espaço adaptável permite alargar os seus usos e utilizadores, alocando mais atividades com potencial pedagógico num edifício fisicamente perene como é uma escola. Isto permitirá que os edifícios escolares persistam mais tempo, de forma sustentável, continuando a responder às necessidades curriculares, sociais e funcionais, que evoluem ao longo do tempo».

O prémio internacional agora recebido «deixa-me muito motivada para continuar a minha investigação no âmbito de ambientes educativos ativos contemporâneos como veículos que potenciam o sucesso escolar, o ensino e a aprendizagem e o bem-estar dos alunos nas escolas. Considero estas premissas basilares para a construção da sociedade atual, na fundamentação de jovens com uma formação robusta mas também pró-ativos e capazes», afirma Carolina Coelho.

Esta distinção «reflete a qualidade da nossa investigação a nível internacional e demonstra que a investigação em arquitetura tem grande significado, tanto para a academia como para a prática da disciplina, bem como para a sociedade contemporânea e para o desenvolvimento de conhecimento transdisciplinar», conclui.

Cristina Pinto

Assessoria de Imprensa FCTUC