Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO
Destaque

Seminário proferido pela Professora Oana Cazacu – Universidade de Florida

Modelação das especificidades da deformação plástica de metais anisotrópicos em condições quasi-estáticas e com elevadas velocidades de deformação. 25 DE JANEIRO DE 2019 (SEXTA-FEIRA) | Anfiteatro II - DEM - Pólo II | ENTRADA LIVRE
23 janeiro
Oana Cazacu
Oana Cazacu

Apresenta-se uma formulação rigorosa para o desenvolvimento de modelos constitutivos que incorporam informação de diferentes. Esta formulação, baseada na teoria da representação de funções tensoriais e teoremas de ligação entre as diferentes escalas, permite o desenvolvimento de modelos constitutivos que incorporam a influência da estrutura cristalográfica e dos mecanismos de deformação no comportamento macroscópico.

Esta formulação apresenta a vantagem de garantir que as relações constitutivas obtidas satisfazem automaticamente as simetrias materiais. Além disso, específica o número mínimo de coeficientes necessários para descrever a anisotropia. Por exemplo, é demonstrado que um potencial plástico ortotrópico que é quadrático em tensões deve envolver exatamente seis coeficientes de anisotropia independentes. Para um potencial não quadrático, os requisitos de invariância de forma associados às simetrias ortotrópicas resultam, no máximo, em dezassete coeficientes de anisotropia independentes. São discutidas as capacidades deste potencial plástico 3-D na descrição da anisotropia das propriedades em solicitações de tração, para orientações arbitrárias do eixo de carregamento. As suas capacidades são demonstradas com base na comparação com resultados obtidos para chapas de alumínio.

É apresentado o potencial plástico desenvolvido para descrever a anisotropia e a assimetria entre o comportamento à tensão e à compressão de materiais totalmente densos. São apresentados resultados da sua aplicação na simulação da resposta quasi-estática e dinâmica para uma variedade de condições de carga (tensão, compressão, torção), para vários materiais com estrutura hexagonal compacta.

São apresentadas, de forma breve, as principais contribuições para a elucidação do papel da deformação plástica na evolução do dano. É dada especial atenção na abordagem aos problemas em aberto na comunidade científica da área da mecânica desde final dos anos 60, no que diz respeito à maneira como o comportamento do plástico da matriz influencia a evolução do dano.

Oana Cazacu formou-se na Universidade de Bucareste (Roménia) com uma bolsa conjunta (B.S. e M.S.) em Matemática Aplicada, em 1990, e obteve o Doutoramento e a Agregação (H.D.R.) pela Universidade de Lille, França, em 1995 e 2004, respectivamente. Atualmente é Professora Charles E. Taylor no Departamento de Engenharia Mecânica e Aeroespacial da Universidade da Flórida. É Editora da nova série de livros Plasticity of Materials, lançada recentemente pela Elsevier, bem como Editora Associada da Mechanics Research Communications (Elsevier) e do International Journal of Material Forming (Springer).

As suas áreas principais de investigação são a mecânica dos sólidos, teórica e computacional, com particular ênfase na modelação a diferentes escalas da plasticidade e do dano de materiais metálicos com textura. As principais contribuições incluem o desenvolvimento de critérios de plasticidade anisotrópicos amplamente utilizados para descrever o comportamento de ligas leves, e que constam nas bibliotecas de materiais de códigos comerciais e académicos de elementos finitos.

É autora e coautora de 1 livro, 13 capítulos de livros, editou e co-editou 4 livros, e tem mais de 90 artigos em revistas internacionais arbitradas, mais de 60 artigos em conferências internacionais, 90 palestras convidadas em conferências internacionais e em instituições de investigação (18 plenárias ou palestras). Foi Professora Catedrática Convidada em diferentes instituições na Europa (por exemplo, Universidade Pierre e Marie Curie (Paris-Sorbonne), Universidade de Lille, Universidade de Lorraine, França; Universidade Carlos III de Madrid, Espanha) e Austrália (Universidade de Swinburne).