a carregar...

GEMF

Grupo de Estudos Monetários e Financeiros

Estudos do GEMF, N.º 04 de 2006

  

Mobilidade do Capital e Sustentabilidade Externa:

Uma aplicação da tese de F-H a Portugal

(1910-2004)


João Sousa Andrade
GEMF/ Faculdade de Economia, Universidade de Coimbra

Abstract:
Pretende-se estudar a mobilidade internacional do capital e a problemática associada da sustentabilidade externa, do ponto de vista da tese de Feldstein-Horioka (F-H), e aplicar esta tese à economia portuguesa.
Partindo do princípio das vantagens da mobilidade internacional do capital, apresentamos numa primeira parte o contributo da tese de F-H. O seu contexto teórico assim como as críticas e extensões que gerou são aqui descritos. Iremos valorizar a dificuldade de interpretação dos resultados da equação utilizada pelos autores. Chamaremos a atenção para o facto de podermos melhorar a interpretação empírica dos resultados através da análise de estabilidade do modelo original e do uso de um modelo VAR. A leitura em termos de sustentabilidade externa constitui uma das extensões resultante da aplicação de métodos econométricos a séries não estacionárias.
Na segunda parte procuramos estudar o comportamento da economia portuguesa de 1910 a 2004. Do ponto de vista do Investimento, da Poupança e da Balança Corrente vemos que haverá necessidade de distinguir um comportamento de longo e de curto prazo. O modelo tradicional de F-H aponta claramente para a forte mobilidade do capital nesta economia. O estudo da estabilidade do modelo aponta para a ausência de restrição da Poupança sobre o Investimento. O modelo VAR que desenvolvemos também aponta para a fraca influência da Poupança sobre o Investimento, confirmando o resultado anterior. A análise de co-integração leva a aceitar a não sustentabilidade externa da economia. Ao mesmo tempo, o valor do coeficiente de retenção, no longo prazo, não contradiz os resultados anteriores sobre a forte mobilidade de capital.
A tese de F-H, com as extensões apresentadas, revela-se um utensílio importante no estudo da mobilidade e da sustentabilidade externa. A evolução do Investimento, da Poupança, da BC e do crescimento da economia, assim como o resultado da insustentabilidade externa, leva-nos a considerar que é urgente o aumento da Poupança na economia portuguesa.

JEL Classification: E210, E220, F210, C220, C320.

Keywords: Feldstein-Horioka, Mobilidade do capital, Investimento, Poupança, Sustentabilidade externa, Portugal.

Download PDF

Download
(452 KB)