a carregar...

FFUC

Faculdade de Farmácia

História da Faculdade



A Universidade de Coimbra, onde o ensino farmacêutico existe desde os finais do século XVI, teve pela primeira vez uma Faculdade de Farmácia em 1921. A instituição voltou a ter estatuto de Escola em 1932 e em 1968 foi restaurada a Faculdade. O mesmo aconteceu na congénere de Lisboa. Na Escola apenas era possível obter o grau de bacharel enquanto que na Faculdade era possível obter todos os graus académicos.

Em 1978, as Faculdades de Farmácia estabelecidas tanto em Coimbra, como em Lisboa e no Porto, sofreram uma reforma, que dividiu o curso ministrado em três ramos de ensino: farmácia de oficina e hospitalar, farmácia industrial e análises químico-biológicas.

A situação foi alterada em 1988 por diretivas europeias, que sugeriam uma formação única de Licenciado em Ciências Farmacêuticas, o que foi materializado no ensino farmacêutico.

Em 2006, por força da implementação do Processo de Bolonha, a oferta educativa da Faculdade de Farmácia foi profundamente remodelada, tendo surgido o Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas, duas novas Licenciaturas (Ciências Bioanalíticas e Farmácia Biomédica), vários cursos de Mestrado (Análises Clínicas, Biotecnologia Farmacêutica, Design e Desenvolvimento de Fármacos, Farmacologia Aplicada, Segurança Alimentar, Tecnologias do Medicamento e Química Farmacêutica Industrial) e Doutoramento (Ciências Farmacêuticas).

A Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra desenvolve hoje uma atividade pedagógica diversificada (pré-graduada, pós-graduada e contínua), proporcionando uma formação académica de excelência num domínio em que o número de cursos e estudantes tem vindo sucessivamente a crescer, aliando à força e prestígio de um ensino multissecular a pluralidade de uma formação moderna.