Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Artigos, Capítulos de Livros e Livros

A categoria 'artigos' abrange os primeiros itens de cada listagem e inclui artigos de investigação publicados em revistas científicas arbitradas. A categoria 'capítulos de livros' inclui artigos publicados em livros resultantes de colóquios, encontros e projetos científicos. Além de títulos em autoria ou coautoria, a categoria 'livros' inclui também a edição literária ou a edição crítica de obras. Finalmente, a categoria 'outras publicações' inclui recensões críticas, entradas de dicionário, traduções e diversos tipos de texto produzidos em atividades de extensão universitária e de intervenção pública.Esta página contém uma listagem cronológica (da data mais recente para a mais antiga) de artigos, capítulos de livros, livros e outras publicações da autoria de membros do CLP a partir do ano 2008. Em alguns casos estão disponíveis também as ligações para os resumos ou para as versões integrais dos artigos nos sítios web das revistas respetivas, em repositórios digitais ou ainda noutras bases de dados.

A listagem de publicações dos membros do CLP encontra-se dividida em dois grupos:

1. Publicações de Membros Elegíveis do CLP

2. Publicações de Membros Não Elegíveis do CLP (investigadores colaboradores em projetos do CLP) 



 

1. Publicações de Membros Elegíveis do CLP



Alberto Sismondini

  • SISMONDINI, Alberto. Formes oralisantes moyen-orientales dans l'écriture de Milton Hatoum, Raduan Nassar et Alberto Mussa», in Annales de Philosophie et des Sciences Humaines, n. 37 /2017. Kaslik (Beyrouth), Pusek, 2017. pp. 131-140.
  • SISMONDINI, Alberto. “Do poema-panfleto à Mail Art, o sentido de vanguarda em João Maria Vilanova”, in Impossibilia. Revista Internacional de Estudios Literarios. n. 7Granada, Asociación Cultural Impossibilia, pp.137-150. (ISSN 2174-2464).
  • SISMONDINI, Alberto. "A diáspora árabe na escrita de Salim Miguel", in Revista Litteris, nº 8 – Dossiê Salim Miguel, Florianópolis – UFSC, 2011.

Capítulos de Livros

  • SISMONDINI, Alberto. «Pathé-Baby, o país do Carnaval nos takes italianos de Alcântara Machado» in Freitas, Letícia Fonseca Richtofen de. Mozzillo, Isabella. Rassier, Luciana Wrege. (org.). Questões de identidade, tradução, línguas e culturas em contato. Pelotas: EDUCAT, 2016. pp. 67-80. 
  • SISMONDINI, Alberto. «Una vera fashion consciousness. O italiano da moda e o empréstimo linguístico: breves notas a um artigo de VanityFair.it» in A linguagem na Pólis, Maria do Céu Fialho, João Corrêa Cardoso (org.). Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2016. 
  • SISMONDINI, Alberto. "Bildungsroman no Levante: umas andanças imagológicas" in Maria João Simões (org.), Imagotipos literários: processos de (des)configuração na imagologia literária, Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 245-257.
  • SISMONDINI, Alberto. “Francesco Biamonti, um lirismo de fronteira” in Ana Beatriz Demarchi Barel (org.), Os Nacionalismos na literatura do século XX: Os indivíduos em face das nações, Coimbra, MinervaCoimbra, 2010, pp. 11-21.
  • SISMONDINI, Alberto. “1964. Il rogo” in Letteratura e censura, Roma, Artemide, 2009, pp. 187-194.
  • SISMONDINI, Alberto. “Inventare la lingua: Invenções lexicais de Italiano L3”, in Rita Marnoto (org.), Imaginação e literatura, série Leonardo 3, Coimbra, Instituto Estudos Italianos da F.L.U.C., 2009, pp. 137-144.
  • SISMONDINI, Alberto. “Arriva Tazio: lingua e cultura di massa del Ventennio. Spunti didattici”, in Nel mezzo del cammin, Actas da jornada de Estudos Italianos em honra de Giuseppe Mea, Porto, Sombra pela cintura, 2009, pp. 69-79.
  • SISMONDINI, Alberto. “Salim Miguel, o léxico da diáspora”, em Circulações no Espaço Lusófono, org. João Nuno Correia Cardoso e Maria Aparecida Ribeiro, Coimbra, ILLP/FLUC, 2008, pp. 109-131. ISBN 978-972-9038-94-5.

Outras Publicações

  • SISMONDINI, Alberto. Tradução de “Da un’antropologia della solitudine a un’etica della cura” de João Maria André. Revista Teoria. Dicembre 2016 . Pisa, Edizioni Ets, 2016. pp. 71-88.
  • SISMONDINI, Alberto. Recensão crítica a América, América, de Jorge de Sena (Babel, 2011), in Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 500-502.
  • SISMONDINI, Alberto. Recensão crítica a Relipes: Relações Linguísticas e Literárias entre Portugal e Espanha desde o início do Século XIX até à Actualidade (UBI, 2007), in Revista de Estudos Literários, Volume 1, 2011, pp. 393-398.
  • SISMONDINI, Alberto. Tradução de poemas de Alessandro Seri e Cristina Babino in Poesia do Mundo (org. Maria Irene Ramalho), Coimbra, Palimage, 2010, pp. 22-23, 50-53.
  • SISMONDINI, Alberto. Tradução de “Vatatsa, una Domina nella vita e nella morte” [orig. “Vatatsa, uma Dona na vita e na morte”] de Maria Helena Cruz Coelho e de "Intemelion", Leontina Ventura, Ventimiglia, Accademia di cultura intemelia, n. 14, 2008, pp. 43-80.


Alexia Dotras Bravo

  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “La recepción de Miguel de Cervantes en el Portugal contemporáneo”. Edad de Oro. Nº 35, 67-78, 2016.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “Leer y representar clásicos siempre (re)escritos. Angélica y Medoro del barroco a la corte de Fernando VI”. Atalanta, vol. 4, nº 2, 137-154, 2016.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “Las falsificaciones de la historia: Cervantes entre Bragança y Sanabria”. Boletín de la Biblioteca de Menéndez Pelayo. XCII, 115-131, 2016.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "Lisboa soñada por Tirso de Molina". Hipogrifo, 3.2, 2015, 125-134.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “Escritura cervantina en Sanco Panco: parodia y recreación del Quijote según Salvador de Madariaga Sanco Panco”, Anales Cervantinos, vol. XLIV, 2012, pp. 279-286.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “Cartel de desafío e protestación caballeresca de Don Quixote de la Mancha, Cavallero de la Triste Figura, en defensión de sus castellanos”, Colóquio-Letras. Siglo de Oro. Relações hispano-portuguesas no século XVII, Lisboa, Setembro 2011, pp. 77-86. ISSN 0010-1451.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "Sobre Chimeno del Campo, Ana Belén, El Preste Juan. Mito y Leyenda en la Literatura Infantil y Juvenil Contemporánea", in Anuario de Investigación en Literatura Infantil y Juvenil, Universidade de Vigo, nº 8, 2010, pp. 159-162.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “Dilema en la enseñanza del Quijote: edad de los destinatarios. Una primera aproximación a los niveles educativos de la lectura escolar del Quijote” em Anuario de Investigación en Literatura infantil y juvenil, vol. 7, 2009, pp. 63-82.

Capítulos de Livros

  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “La LIJ entre dos centenarios. Diferencias de impacto social, editorial y cultural entre 2005 y 2015”. In F. Cuevas Cervera, M. Beauchamps, V. Moraes, M. Augusta C. Vieira, K. F. Zitelli (eds.) La pluma es la lengua del alma, Alcalá de Henares, Universidad de Alcalá/Instituto Universitario de Investigación “Miguel de Cervantes”, 2018, pp. 677-688.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “La recepción más desconocida de Cervantes en Portugal”. In Vargas Díaz-Toledo, Aurelio y José Manuel Lucía Megías (coords.), Cervantes y Portugal: Historia, Arte y Literatura. Oporto, Estratégias Criativas-Fundação Calouste Gulbenkian, 2018, pp. 237-254.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia; Filipa Raquel Veleda Delgado dos Santos. “Algumas traduções e adaptações de Gata Borralheira/Cinderela de Charles Perrault, Irmãos Grimm e Walt Disney”. In António Manuel Ferreira et al (eds.), Pelos mares da língua portuguesa 3, Universidade de Aveiro, 2017, pp. 765-779.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "Nuevos juegos de mesa con perfil lingüístico en contexto de E/LE. De la periferia lúdica a la centralidad educativa”. In Luísa Miranda, Paulo Alves & Carlos Morais, VII Congresso Mundial de Estilos de Aprendizagem. Bragança: Instituto Politécnico de Bragança, 2331-2342, 2016.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "Literatura y lengua en la enseñanza de ELE: el álbum ilustrado y las nuevas corrientes estéticas y literarias." In Denis Vigneron, Déborah Vandewoude, Carmen Pineira-Tresmontant (eds.), L'enseignement-apprentissage des langues étrangères à l'heure du CECRL: enjeux, motivation, implication. Arras, Artois Presses Université, 2015, pp. 73-86.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "El impacto en los estudios feministas cervantinos del IV Centenario del Quijote". In Emilio Martínez Mata, María Fernández Ferreiro (eds.), Comentarios a Cervantes. Actas selectas del VIII Congreso Internacional de la Asociación de Cervantistas. Oviedo, Fundación María Cristina Masaveu Peterson, 2015, pp. 616-625.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "Influencias cervantinas en Madariaga y sus interpretaciones nacionalistas: novela, ensayo, prensa” in Jacques Lezra & Francisco Layna (coords.), eHumanista/Cervantes. Cervantes, política nacional y estética nacionalista, 1920-1975, Los Angeles:  University of California, pp. 637-644.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "Teatro como burla: el poder de los duques en el Quijote, II", in Mariela Insúa y Felix K. E. Schmelzer (eds.), Teatro y poder en el Siglo de Oro, Pamplona: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Navarra, 2013, pp. 81-94. Colección BIADIG (Biblioteca Áurea Digital), 18 / Publicaciones Digitales del GRISO.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "El álbum ilustrado en la enseñanza de lenguas extranjeras: literatura y lengua", in Sandra Álvarez Ledo; Carmen Ferreira Boo; e Marta Neira Rodríguez (eds.), De la Literatura Infantil a la promoción de la lectura, Madrid: CEU Ediciones, 2013.  ISBN 978-84-15949-28-2.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "Influencias cervantinas en La Desheredada de Galdós", in LOURENÇO, António Apolinário; SANTANA, Maria Helena; e SIMÕES, Maria João (coords.), O século do romance. Realismo e Naturalismo na Ficção oitocentista, Coimbra: CLP, 2013, pp. 641-654.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “Fórmulas caballerescas en los Quijotes infantiles del siglo XXI: aventuras y desventuras”, De cavaleiros e cavalarias por terras de Europa e Américas, São Paulo: Humanitas, USP, 2012, pp. 57-66.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "Ironía en la crítica social de Lázaro de Tormes, narrador”, Poderes y autoridades en el Siglo de Oro: realidad y representación, Pamplona: Universidad de Navarra, 2012, pp. 35-46.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “La biblioteca cervantina de Carolina Michaëlis de Vasconcelos en la Universidade de Coimbra”, Rumbos del hispanismo en el umbral del Cincuentenario de la AIH, vol. III Siglo de Oro (Prosa y poesía), Roma: Bagatto Libri, 2012, pp. 167-173.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “Portugal como motivo temático e poético na literatura galega contemporánea”, Novas achegas ao estudo da cultura galega. II Enfoques socio-históricos e lingüístico-literarios, A Coruña, Universidade da Coruña, 2012, pp. 137-150.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “Don Quijote de la Mancha: el espacio como protagonista en el IV Centenario. Presencia en los estudios geográficos y geoliterarios” em António Apolinário Lourenço-Osvaldo Manuel Silvestre (orgs.), Literatura, espaço, cartografias, Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 485-500.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “A presença da imagem portuguesa no romance galego actual: Resistencia de Rosa Aneiros”, in Simões, Maria João (org.), Imagotipos literários: processos de (des)configuração na imagologia literária, Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 143-160.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia.“Otra estrategia narrativa en el Quijote ¿Ventas como castillos?” em Strozetski, Christoph (org.), Actas del VII Congreso Internacional de la Asociación de Cervantistas, Alcalá de Henares: CEC, 2011, pp. 293-300.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “Los trabajos cervantinos de Salvador de Madariaga: 1919-1962” em Antonio Azaustre Galiana-Santiago Fernández Mosquera (orgs.), Compostella Aurea. Actas del VIII Congreso de la Asociación internacional del Siglo de Oro (AISO), 7-11 Julho de 2008, Santiago de Compostela: Servizo de Publicacións da USC, 2011, vol. II, pp. 571-579.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia et al. “Unha lenda medieval a través da imaxe: distorisión histórica na actualidade”, in A memória nos livros: História e histórias, Porto: Deriva Editores, 2009, pp. 166-172.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “Don Quijote de la Mancha, Madariaga y Unamuno” em El “Quijote” y el pensamiento teórico-literario. Actas del Congreso Internacional, 20-24 de junio de 2005, Madrid: Consejo Superior de Investigaciones Científicas, 2008, pp. 545-554.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. “Para la génesis de Guía del lector del Quijote de Madariaga: «Our Don Quixote»” em Tus obras los rincones de la tierra descubren: Actas del VI Congreso Internacional de la Asociación de Cervantistas, Alcalá de Henares: Centro de Estudios Cervantinos, 2008, 285-296.

Livros

Outras Publicações

  • DOTRAS BRAVO, Alexia. Recensão de Pedro Soares Martínez, Cervantes. Enigmas e mitologias em Revista de Estudos Literários, vol. 1, 2011, pp. 399-400. ISSN 2182-1526.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. Recensão de António Sáez Delgado, Espíritus contemporâneos. Relaciones literarias luso-españolas entre el modernismo y la vanguardia, em Revista de Estudos Literários, vol. 1, 2011, pp. 400-403. ISSN 2182-1526.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "Agustín González de Amezúa y Mayo", in Carlos Alvar (dir.), Gran Enciclopedia Cervantina, Madrid: Castalia, 2010, pp. 5374-5375.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "Jorge Guillén", in Carlos Alvar (dir.), Gran Enciclopedia Cervantina, Madrid: Castalia, 2010, p. 5580.
  • DOTRAS BRAVO, Alexia. "Sobre García de Arrieta, Agustín, El espíritu de Miguel de Cervantes y Saavedra", ed. de Francisco Cuevas Cervera, in Revista Iberoamericana, X, 38, 2010, pp. 204-207.


Amélia Maria Loureiro Correia

  • CORREIA, Amélia. “Diário de Bordo. Uma ferramenta pedagógica” (redigido em coautoria com o Professor Doutor Pedro Cabral Mendes - CIDAF, Universidade de Coimbra) no Livro de Atas do III Encontro Internacional de Formação na Docência (INCTE 2018).
  • CORREIA, Amélia. "Camões no cânone escolar. Paradigmas e leitura(s)", in Limite, volume 10, 2016.
  • CORREIA, Amélia. "Castro Alves, leitor de Hugo. Da luta social ao Antiesclavagismo" in Limite. Revista de Estudios Portugueses y de la Lusofonía , número 8, ano de 2014, p.267-288.
  • CORREIA, Amélia. "A Matéria de Bretanha em Portugal. O(s) texto(s) e a(s) leitura(s) da História Literária", in Limite. Revista de Estudios Portugueses y de la Lusofonia, Vol. 7, Revista do Departamento de Lenguas Modernas e Literaturas Comparadas da Universidade de Extremadura, Cáceres,  2013, pp. 5-28. ISSN: 1888-4067
  • CORREIA, Amélia. "Literatura e (outras) Artes", in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 187-210. ISSN 2182-1526.
  • CORREIA, Amélia. "O esplendor do mundo na poesia de Sophia Andresen. A recorrência e o valor simbólico da luz e da cor", in Limite. Revista de Estudios Portugueses y de la Lusofonia, Vol. 5, Revista do Departamento de Lenguas Modernas e Literaturas Comparadas da Universidade de Extremadura, Cáceres,  2011.
  • CORREIA, Amélia. «Ler Cesário Verde no Ensino Secundário», Biblos, 2ª série, Volume 6, 2008, pp.461-486. ISSN 0870-4112.

Capítulos de Livros

  • CORREIA, Amélia. "Gil Vicente no cânone escolar. O(s) texto(s) e a(s) leitura(s)", in José Augusto Cardoso Bernardes e José Camões (coord.), Compêndio de Gil Vicente. Lisboa: Centro de Estudos de Teatro da Faculdade de Letras de Lisboa, 2013.

Livros



Ana Luísa Liberato Vieira Vilela

  • VILELA, Ana Luísa. “Das noites de S. João ao apontador de Beja. Episódios da relação entre Eça e o Alentejo”. A Cidade de Évora. Boletim de Cultura da Câmara Municipal de Évora, III série, nº 2, 2018, pp. 24-33.
  • VILELA, Ana Luísa. Maria Ondina Braga: contar histórias para viver”. Colóquio/Letras nº 199 (Setembro/ Dezembro), 2018, pp. 205-210. 
  • VILELA, Ana Luísa. “Os Maias como nunca os leu. Edição crítica d’Os Maias, de Eça de Queirós, por Carlos Reis e Maria do Rosário Cunha”. In Suroeste, Revista de -literaturas Ibéricas nº 8, 2018, pp. 229-230.
  • VILELA, Ana Luísa. “Teolinda Gersão, a menina e o areal”. Suroeste. Revista de literaturas Ibéricas nº 7, Badajoz: Junta de Extremadura/ Fundación Godofredo Ortega Muñoz, 2017, pp. 193-205.
  • VILELA, Ana Luísa. “Ser Poeta é Ser Flor”. Navegações. Revista de Literatura e Culturas de Língua Portuguesa, vol. 8, nº 1, 2015, pp. 35-41. ISSN: 1982-8527
  • VILELA, Ana Luísa. “Uma consolação e uma esperança”. Colóquio/Letras, nº 188, Janeiro/Abril 2015, pp. 184-189. ISSN:0010-1451.
  • VILELA, Ana Luísa. “Diálogos no feminino: a relação entre as obras de Florbela Espanca e Mily Possoz”. Dedalus. Revista Portuguesa de Literatura Comparada, nºs 17-18, I vol, 2015, pp. 403-420. ISSN: 0871-9519.
  • VILELA, Ana Luísa. “Que destino terá este Diário?”. Delphica. Letras & Artes, nº 2, 2015, pp. 36-55. 

Capítulos de Livros

  • VILELA, Ana Luísa; Balça, Ângela e Esteves, Elisa Nunes. “Aventuras da Literatura no reino da Filosofia”. Maria Teresa Santos (coord.), Filosofia e crianças. Pressupostos e linhas de um curso. Universidade de Évora/ CIDEHUS, 2018, pp. 64-90. 
  • VILELA, Ana Luísa. "Agustina e o Fantasma de Harry Potter”. Moizeis Sobreira, Fabio Mario da Silva e Ezilda Maciel da Silva (orgs.), Narrativas de Mulheres em Língua Portuguesa. CLEPUL/ Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2018, pp. 107-123.
  • VILELA, Ana Luísa. “Uma Imigrante Toda Poderosa: A Brasileira do Conto «Enredos», de Teolinda Gersão”. Ana Paula Tavares, Beatriz Weigert e Isabel Lousada (Org.), Ensinar o Brasil a toda a gente. Homenagem a Vânia Pinheiro Chaves, Lisboa, CLEPUL e Theya, 2018, pp. 138-143.
  • VILELA, Ana Luísa; Silva, Fabio Mario. “O olhar florbeliano de Agustina”. Isabel Pires de Lima, et al. (coords.), Ética e Política na Obra de Agustina Bessa-Luís. Porto: Fundação Engº António de Almeida/ Círculo Literário Agustina Bessa-Luís, 2017, pp. 241-249.
  • VILELA, Ana Luísa. “Nenhum olhar sobre Galveias: cosmografias poéticas em José Luís Peixoto”, María Jesús Fernández e Juan M. Carrasco González (eds.), Cartografías del Portugués. Lengua, Literatura, Cultura y Didáctica en los Espacios Lusófonos. Actas del IV Congreso Internacional de la SEEPLU (Cáceres, 11 al 13 de noviembre de 2015). Cáceres: SEEPLU, 2016 [2017], pp. 465-498. ISBN: 978-84-16989-37-9.
  • VILELA, Ana Luísa; Margarida Esperança Pina, “Imagens literárias do Portugal vinícola”. Luís Correia de Sousa e Rosário S. Paixão (coords.), Nunc Est Bibendum. Vinho, identidades e arte de viver. Lisboa: Afrontamento/ Instituto de Estudos Medievais/ Instituto de Estudos de Literatura e Tradição-FCSH-Nova, 2017, pp. 45-55.
  • VILELA, Ana Luísa. “Breve introdução”. Florbela Espanca. Manuscritos fac-simile. Vila Viçosa: Fundação da Casa de Bragança – Museu-Biblioteca, 2017, pp. 8-11.
  • VILELA, Ana Luísa. “O sexo e o nome. Notas para uma leitura das novelas de Judith Teixeira”. Fabio Mario da Silva, Annabela Rita, Maria Lúcia Dal Farra, Ana Luísa Vilela e Ana Maria Oliveira (orgs.), Judith Teixeira: ensaios críticos. No centenário do Modernismo. Viseu: Edições Esgotadas, 2017, pp. 17-32.
  • VILELA, Ana Luísa. “Eça de Queirós e a Catástrofe Redentora”. SILVA, Fabio Mario da e CIESZYNSKA, Beata (orgs.), A Missão e o Messianismo nos Contextos Ibéricos e Eslavos. Lisboa, CLEPUL-FLUL/ Instituto Europeu de Ciências da Ciências da Cultura Pe. Manuel Antunes, pp. 41-58. 
  • VILELA, Ana Luísa. “A lei do sangue: a representação física e poética do corpo nos últimos contos de Torga”. In: Morais, Maria de Assunção Anes (org.). Negrilho. Homenagem a Miguel Torga. Penafiel: Alecrim & Alfazema, 2015, p. 19-31. ISBN: 978-989-98615-2-7.
  • VILELA, Ana Luísa. “Representações da saúde e da doença em Eça de Queirós”. In: Cabral, Maria de Jesus; Reynaud, Maria João; Outeirinho, Maria de Fátima e Almeida, José Domingues (orgs.). Maux en Mots. Traitements littéraires de la maladie, 2015, pp. 305-320. ISBN: 978-989-8648-46-4.

Livros

  • VILELA, Ana Luísa; Fabio Mario da Silva e Maria Lúcia Dal Farra, O Feminino e o Moderno. Lisboa: CLEPUL/ Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2017.
  • VILELA, Ana Luísa; Fabio Mario da Silva; Annabela Rita; Maria Lúcia Dal Farra; Ana Maria Oliveira, Judith Teixeira: Ensaios Críticos. No centenário do Modernismo. Viseu: Edições Esgotadas, 2017.
  • VILELA, Ana Luísa; Debora Ricci; Fabio Mario da Silva; Livia Apa; Annabela Rita, Repensar o Feminino em contexto lusófono e italiano / Ripensare il femminile in ambito lusofono e italiano. Lisboa: CLEPUL/ Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2017.
  • VILELA, Ana Luísa; Maria Lúcia Dal Farra, Florbela Espanca. Manuscritos fac-simile (transcrição e introdução). Vila Viçosa: Fundação da Casa de Bragança – Museu-Biblioteca, 2017. 
  • VILELA, Ana Luísa. Erótica Verbal. Ensaios Queirosianos. Prefácio do Prof. Carlos Reis. Lisboa: Parceria A. M Pereira, 2017. ISBN: 978-972-8645-89-2.
  • RICCI, Debora, RITA, Annabela, VILELA, Ana Luísa, SEVERINO, Isa e SILVA, Fabio Mario (orgs.). Feminino plural: literatura, língua e linguagem nos contextos italiano e lusófono. Lisboa, Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias, Faculdade de Letras de Lisboa, 2016.
  • QUEIRÓS, Eça de. O Mistério da Estrada de Sintra. Edição Crítica a cargo de Ana Luísa Vilela. Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2015. ISBN: 978-972-27-2352-7.
  • VILELA, Ana L. et al.. Representações do Mito na História e na Literatura. Edição Centro de Estudos em Letras, Universidade de Évora, 2015. ISBN: 978-989-96532-4-5.

Outras Publicações

  • VILELA, Ana Luísa. “Resenha de Soror Maria de Mesquita Pimentel, Memorial da Infância de Cristo e Triunfo do Divino Amor (Primeira Parte)”, In INTERFACIS, Belo Horizonte, v. 3, n. 2, 2017, pp. 71-75.
  • VILELA, Ana Luísa. “Joaquim Soares” e “Amaro Vieira”, in  REIS, Carlos (coord.). Dicionário de Personagens da Ficção Portuguesa, 2016.
  • VILELA, Ana Luísa. “Erotismo queirosiano I.”. “Erotismo queirosiano II.”; “Léxico, purismo, estilo – questões queirosianas”. In: A. Campos Matos (org. e coord), Dicionário de Eça de Queiroz (3ª ed. ilustrada, revista e ampliada). Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda/ São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo/ Academia Brasileira das Letras, 2015, pp. 537-547, 547-554, 789-790.


Ana Maria e Silva Machado

  • MACHADO, Ana Maria et al. "Inanimate Alice – the story of the series and its impact in Portugal." MATLIT, 6.3, 2018, pp. 93-104
  • MACHADO, Ana Maria; Fernandes, Anabela; Costa, Vera (2018). “A literatura no ensino de português língua estrangeira. Discussão de um projeto” Tejuelo. Didáctica de la lengua y la literatura, 27, 2018, pp. 5-20.
  • MACHADO, Ana Maria. “Lugares do deserto nos apotegmas do flos sanctorum trecentista”. Revista Signum, 16:2, 2015, pp. 131-149.
  • MACHADO, Ana Maria e MELLO, Cristina (coord.). Revista e Estudos Literários, Volume 3. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2013. ISSN 2182-1526.
  • MACHADO, Ana Maria. "Ruben A.: a correspondência como laboratório de escrita", in Colóquio Letras, 181, 2012, pp. 33-53.
  • MACHADO, Ana Maria. “Desocultações da intimidade na Vida dos Padres do Deserto”. Romance Philology, Volume 65, Number 1, Spring, 2011: 107-120. ISSN 0035-8002.
  • MACHADO, Ana Maria. "Le merveilleux et la poétique de l'incertain dans La Dame au pied de chèvre (du Moyen Âge au XXIe siècle)"O Marrare. Revista da Pós-Graduação em Literatura Portuguesa (Universidade do Estado do Rio de Janeiro). Número 14, 2011, 2º semestre. ISSN 1981-870X.

Capítulos de Livros

  • MACHADO, Ana Maria. “O medievalismo  nas Adivinhas de Pedro e Inês, de Agustina Bessa Luís”, in Ler a Idade Média hoje. Fontes, texto e tradução. Org. de Tânia Azevedo e Maria Filomena Louro. Braga: Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho  - Edições Húmus, 2018, pp. 21-35.
  • MACHADO, Ana Maria. “Os pecados capitais no Cancioneiro Geral”. In Arte poética e cortesania. O Cancioneiro Geral revisitado. Lisboa: Edições Colibri, 2018, pp. 159-180.
  • MACHADO, Ana Maria. “O Memorial da Infanta Santa Joana (1452-1490) e a escrita da espiritualidade feminina medieval”, ed. de Debora Ricci, Fabio Mario da Silva, Livia Apa, Ana Luísa Vilela, Annabela Rita, Repensar o feminino em contexto lusófono e italiano, Lisboa: Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, (2017) 87-103.
  • MACHADO, Ana Maria.  “A literatura medieval nos novos programas de Português do Ensino Secundário: mudanças e permanências”, in En Doiro antr’o Porto e Gaia. Estudos de Literatura medieval ibérica. Org de José Carlos Ribeiro Miranda. Porto, Estratégias criativas, (2017) 647-662.
  • MACHADO, Ana Maria. “A Literatura hagiográfica dos mosteiros de Santa Cruz de Coimbra e Santa Maria de Alcobaça”, in S. Dimas et al. (coord.), Redenção e Escatologia. Estudos de Filosofia, Religião, Literatura e Arte na Cultura Portuguesa, I:2. Lisboa, Universidade Católica Portuguesa, 2015, pp. 41-66.
  • MACHADO, Ana Maria. “Péchés publics, vices privés – Le Livre des Confessions de Martin Perez”, in Marta T. Anacleto (ed.), Topique(s) du public et du privé dans la littérature romanesque d’Ancien Régime. Louvain – Paris – Walpole, Éditions Peeters, 2015, pp. 53-62.
  • MACHADO, Ana Maria. “Os amores compostos de Inês de Castro – entre a literatura e o cinema”. Residualidade ao alcance de todos. Fortaleza (Brasil), Expressão Gráfica e Editora, pp. 25-56.
  • MACHADO, Ana Maria. "Figurações de São Paulo nas Vidas e Paixões dos Apóstolos”. In Carlos Reis, José Augusto Cardoso Bernardes, Maria Helena Santana (orgs.). Uma coisa na ordem das coisas. Estudos para Ofélia Paiva Monteiro.Coimbra: IUC, 2012. 41-58.
  • MACHADO, Ana Maria. "Memory, Identity, and Women’s Representation in the Portuguese Reception of Vitae Patrum: Winning a Name", in Reading Memory and Identity in the Texts of Medieval European Holy Women (The New Middle Ages), Edited by Bradley Herzog and Margaret Cotter-Lynch with an Introduction by Cheryl Glenn. New York: Palgrave/Macmillan, 2012. 135-164.
  • MACHADO, Ana Maria. “Imagotipos em Lídia Jorge e Teolinda Gersão”, in Maria João Simões (coord.). Imagotipos Literários: Processos de (Des)Configuração na Imagologia Literária. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2011. 161-195.
  • MACHADO, Ana Maria. "A coloração hagiográfica - entre a luz e a escuridão". Cores. Actas do VII Colóquio da SP-AHLM. Lisboa: Universidade Aberta, 2010. 57-68.
  • MACHADO, Ana Maria. "Acedia’s Avatars in the Medieval World: Medical Religious and Literary Perspectives (The Portugese Case)", in Uneasy Humanity: Perpetual Wrestling with Evils, edited by Colette Balmain and Nanette Norris. Oxford: Inter-Disciplinary Press, 2009, pp. 25-40. ISBN: 978-1-904710-92-9.
  • MACHADO, Ana Maria. "O imaginário da salvação na tradução portuguesa da Legenda aurea de Tiago de Voragine", in Imaginação e Literatura. Coordenação de Rita Marnoto. Coimbra: Instituto de Estudos Italianos – Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 2009. 99-117.
  • MACHADO, Ana Maria. "Du Carnaval au Carême - corps et renoncement dans l'hagiographie médiévale". O Carnaval na Idade Média: Discursos, imagens, realidades. Angra do Heroísmo: Instituto Açoriano de Cultura, 2008. 149-166.
  • MACHADO, Ana Maria.  “Diarística e autobiografia. A construção do eu em Páginas e em O mundo à minha procura, de Ruben A.”, Os programas de Português dos Ensinos Básico e Secundário. Actas das III Jornadas Científico-Pedagógicas de Português. Orgs. Cristina Martins (coord.), Albano Figueiredo, Isabel Pereira, Luísa Azevedo (18 de Novembro de 2005). Coimbra, Imprensa da Universidade, 2008. 73-103.

Livros

  • MACHADO, Ana Maria. Alves, Hélio; Fardilha, Luís; Silva, Maria Graciete (coords.) Arte poética e cortesania. O Cancioneiro Geral revisitado. Lisboa: Edições Colibri, 2018.

Outras Publicações

  • MACHADO, Ana Maria. Prefácio a: José Luís Landeira, Diálogos com as linguagens em sala de aula: caminhos da teoria para a prática. Brasil - Portugal - Angola - Cabo Verde: Chiado Books, 2018, pp. 5-7.
  • MACHADO, Ana Maria. Tradução do 1.º episódio de Alice Inanimada (www.inanimatealice).
  • MACHADO, Ana Maria e MELLO, Cristina. "Introdução", in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 5-9. 452-456. ISSN 2182-1526.
  • MACHADO, Ana Maria. Recensão crítica a Isabel Margarida Duarte e Olívia Figueiredo (orgs.), Português, língua e ensino (Porto: Universidade do Porto, 2011), in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 373-379. ISSN 2182-1526.
  • MACHADO, Ana Maria. Textos e recensões críticas em Osvaldo Manuel Silvestre (coord.), Tantas Páginas: Um Blogue Sobre Livros e Demais Coisas Úteis, Coimbra, TAGV e CLP, janeiro-julho 2012.
  • MACHADO, Ana Maria. Recensão crítica a Fernão Lopes e a Retórica Medieval, de Maria do Amparo Tavares Maleval. Revista de Estudos Literários, Vol. 2, 2012: 487-490. ISSN 2182-1526.


Ana Paula dos Santos Duarte Arnaut

  • ARNAUT, Ana Paula. Os naufrágios de Camões (Mário Cláudio): os passos perdidos do poeta(?)”, in Revista do Centro de Estudos Portugueses, Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (Dossiê temático sobre Mário Cláudio). Vol. 38, nº 59, 2018, pp. 23-38. 
  • ARNAUT, Ana Paula. “Do Post-Modernismo ao Hipercontemporâneo: morfologia(s) do romance e (re)figurações da personagem”, in Revista de Estudos Literários, nº 8, 2018, pp.19-44.
  • ARNAUT, Ana Paula e Ana Maria Binet (eds.). Coordenação de Revista de Estudos Literários, nº 8 – "Do Post-Modernismo ao Hipercontemporâneo: os caminhos das literaturas em língua portuguesa", 2018.
  • ARNAUT, Ana Paula. “O Fotógrafo e a Rapariga (Mário Cláudio): o labirinto da biografia das paixões, in Limite. Revista de Estudios Portugueses y de la Lusofonía. Vol. 10.1., 2016, pp. 167-180.
  • ARNAUT, Ana Paula. “A insólita construção da personagem post-modernista”, in Revista Abusões. Universidade Estadual do Rio de Janeiro, 2016, nº 3.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Retrato de Rapaz (Mário Cláudio): o fascínio pela (nova) gramática da biografia”, in Estudos Portugueses, nº 10. Recife: Associação de Estudos Portugueses Jordão Emerenciano, 2014-2015, pp. 141-157. (ISSN 0104-0049), 2015.
  • ARNAUT, Ana Paula. “(Estereó)tipos (post-)coloniais. O Retorno (Dulce Maria Cardoso) e Caderno de Memórias Coloniais (Isabela Figueiredo)”, in Revista de Estudos Literários, nº 4. CLP, pp. 99-122.
  • ARNAUT, Ana Paula. “O fatalismo da pobreza(?): o miúdo pormenor interessa à história (Levantado do Chão de José Saramago)”, in Revista de Estudos Saramaguianos. Lisboa: Fundação José Saramago-Ed. Patuá, 2014, pp. 11-33.
  • ARNAUT, Ana Paula. “A ficção de António Lobo Antunes: o romance no fio da navalha”, in revista Pequena Morte (UFRJ), nº 26, janeiro, 2014. ISSN: 1980-6787.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Comissão das Lágrimas de António Lobo Antunes: quando o passado não é um país estrangeiro”, in Letras de Hoje, Revista da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/Brasil, 2013 [no prelo].
  • ARNAUT, Ana Paula. "Paródias post-modernistas (José Saramago e António Lobo Antunes): de que reino é esta escrita?", in Teografias – Literatura e Religião, 2011. ISSN: 2182-5998
  • ARNAUT, Ana Paula. “‘Deixa-te levar pela criança que foste: José Saramago e As Pequenas Memórias”, in Navegações: Revista de Cultura e Literaturas de Língua Portuguesa, vol. 4, nº 1, 2011, pp. 46-52. ISSN  2175-294X (versão eletrónica) ISSN  0104-1320 (versão impressa).
  • ARNAUT, Ana Paula. “Novos rumos na ficção de José Saramago: os romances fábula (As Intermitências da Morte, A Viagem do Elefante, Caim)”, in Revista Ipotesi, vol. 15 nº1, 2011, pp. 23-35. ISSN 1982-0836 (versão impressa) ISSN 1415-2525 (versão eletrónica).
  • ARNAUT, Ana Paula. "Post-Modernismo: o futuro do passado no romance português contemporâneo", in Via Atlântica, nº 17, 2010, pp. 129-140.
  • ARNAUT, Ana Paula. “O Arquipélago da Insónia: litanias do silêncio”, Plural Pluriel: Revue des cultures de langue portugaise, nº 2, automne-hiver, 2008 (http://www.pluralpluriel.org).

Capítulos de Livros

  • ARNAUT, Ana Paula. “A ficção de António Lobo Antunes: o romance no fio da navalha”, in Rodrigues, Ernesto e Sousa, Rui (orgs.), A Dinâmica dos Olhares – Cem Anos de Literatura e Cultura em Portugal, Lisboa, CLEPUL, 2017, pp. 959-967.
  • ARNAUT, Ana Paula. “A palavra em movimento: a adaptação para cinema de ‘Embargo’ e de A Jangada de Pedra, in Peixinho, Ana Teresa e Araújo, Bruno (orgs.), Estudos Narrativos Mediáticos. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2017, pp. 205-232.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Retrato de Rapaz (Mário Cláudio): o fascínio pela (nova) gramática da biografia”, in Petrov, Petar (org.), O Romance Português Pós-25 de Abril. O Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (2003-2014), Lisboa, CLEPUL, 2017, pp. 121-137.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Diz-me como escreves, dir-te-ei quem és: (des)construções do mito de criação literária”, in OLIVEIRA Rita Barbosa de e AZEVEDO Kenedi Santos (orgs.), Reflexões interculturais. São Paulo: Livrus, 2016, pp. 35-71.
  • ARNAUT, Ana Paula. “La reescritura del pasado en clave postmodernista”, in MAGNI, Stefano (dir.), La réécriture de l’Histoire dans les romans de la postmodernité. Aix-en-Provence: Presses Universitaires de Provence / Aix-Marseille Université, 2015, pp. 31-43, 2015.
  • ARNAUT, Ana Paula. “José Saramago: da realidade à utopia. O Homem como lugar onde”, in Burghard Baltrusch (ed.), “O que transformou o mundo é a necessidade e não a utopia” - Estudos sobre Utopia e Ficção em José Saramago. Berlin: Frank & Timme, 2014, pp. 31-52 (ISBN 978-3-86596-496-0).
  • ARNAUT, Ana Paula. “José Saramago: da realidade à utopia. O Homem como lugar onde”, in Atas Congresso Lusitanistas, Viena de Áustria. [no prelo].
  • ARNAUT, Ana Paula. "O processo criativo em Era bom que trocássemos umas ideias sobre o assunto", in Maria de Fátima Sousa Silva (coord.), Mário de Carvalho.Coimbra: IUC/Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos, FLUC, 2012, pp. 127-144.
  • ARNAUT, Ana Paula. "A Paixão do Conde de Fróis: paródia e subversão", in Maria de Fátima Sousa Silva (coord.), Mário de Carvalho. Coimbra: IUC/Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos, FLUC, 2012, pp. 189-200.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Tiago Veiga. Uma biografia (Mário Cláudio): a invenção da verdade”, in Carlos Reis el alii (coord.), Uma coisa na ordem das coisas. Estudos para Ofélia Paiva Monteiro. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012, pp. 59-87.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Rostos e rastos do colonialismo em Vozes do Vento de Maria Isabel Barreno”, in Elena Brugioni et alii (orgs.), Itinerâncias. Percursos e representações da pós-colonialidade. Universidade do Minho: Ed. Húmus, 2012, pp. 139-151.
  • ARNAUT, Ana Paula. "Balada da Praia dos Cães", in G. Marcelo Oliveira e Petar Petrov (org.), As Vozes da Balada. 30º aniversário de Balada da Praia dos Cães, de José Cardoso Pires. Lisboa: Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa/CLEPUL, 2012, pp. 101-113.
  • ARNAUT, Ana Paula. “O barulho surdo(?) da(s) raça(s) em O Meu Nome É Legião”, in Victor K. Mendes (org.), Portuguese Literary & Cultural Studies, nº 19/20 (Facts and fictions of António Lobo Antunes), Tagus Press/University of Massachusetts Dartmouth, 2011, pp. 353-365.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Literatura e justiça: representações, tipos & cromos”, in Roani, Gerson Luiz (org.). O romance português contemporâneo: história, memória e identidade. Viçosa, MG: Arka Editora/Universidade Federal de Viçosa, Programa de Pós-Graduação em Letras, 2011, pp. 169-188. 
  • ARNAUT, Ana Paula. “Rostos e rastos do colonialismo em Vozes do Vento de Maria Isabel Barreno”, in Roani, Gerson Luiz (org.). O romance português contemporâneo: história, memória e identidade. Viçosa, MG: Arka Editora/Universidade Federal de Viçosa, Programa de Pós-Graduação em Letras, 2011, pp. 189-204. 
  • ARNAUT, Ana Paula. “Três homens e um livro: Boa noite, senhor Soares de Mário Cláudio”, in Soares, Carmen et allii (coords.), Norma & transgressão 2. Coimbra: Imprensa da Universidade, 2011, pp. 201-213. 
  • ARNAUT, Ana Paula. “A escrita insatisfeita e inquieta(nte) de António Lobo Antunes”, in Felipe Cammaert (org.), António Lobo Antunes. A Arte do Romance,Lisboa: Texto, 2011, pp. 71-88. 
  • ARNAUT, Ana Paula. "Sôbolos Rios Que Vão de António Lobo Antunes: quando as semelhanças não podem ser coincidências”, in João Amadeu Carvalho da Silva et alii (orgs.), Pensar a literatura no séc. XXI. Braga: Publicações da Faculdade de Filosofia/Universidade Católica Portuguesa, 2011, pp. 385-394.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Ética e estética da Justiça em Miguel Torga”, in Estudos sobre Miguel Torga. in, Miscelânea de Estudos em Homenagem a Maria Manuela Gouveia Delille. Vol. I. Coimbra: FLUC/CIEG/Minerva, 2011, pp. 529-543.
  • ARNAUT, Ana Paula. “O homem que não tira o palito da boca. João Melo volta a atacar”, in Maria Cristina Pimentel Campos e Gerson Luiz Roani (orgs.).Literatura e cultura: percursos críticos. Viçosa, MG: Arka Editora: Universidade Federal de Viçosa, Programa de Pós-Graduação em Letras, 2010, pp. 257-269.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Ética e estética da Justiça em Miguel Torga”, in Estudos sobre Miguel Torga. Recife: Associação de Estudos Portugueses Jordão Emerenciano, 2010, pp. 9-35.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Novos rumos na ficção de José Saramago: os romances fábula (As Intermitências da Morte, A Viagem do Elefante, Caim), in Ana Beatriz Barel (org.), Os Nacionalismos na Literatura do Século XX: os Indivíduos em Face das Nações. Coimbra: Minerva, 2010, pp. 51-70.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Nas margens do tempo e do espaço: onde pa(i)ram as utopias”, in Maria Ermelinda Ferreira (org.), Intersecções. Ciência e tecnologia, literatura e arte. Recife: Editora Universitária UFPE, 2009, pp. 15-29.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Nas margens do tempo e do espaço: onde pa(i)ram as utopias”, in Maria de Fátima Silva (org.), Utopias e distopias. (Actas do Colóquio),Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2009, pp. 223-234.
  • ARNAUT, Ana Paula. “O barulho surdo(?) da(s) raça(s) em O Meu Nome É Legião”, in Lucila Nugueira (org.) Legado FLIPORTO 2008. Trilhas da Diáspora. Recife: Carpe Diem, 2009, pp. 45-59.

Livros

  • ARNAUT, Ana Paula. O ano da morte de Ricardo Reis de José Saramago. (Coleção Para ler…). Lisboa: Edições Asa, 2017.
  • ARNAUT, Ana Paula. À mesa com a ficção de José Saramago: casa onde não há pão, todos ralham (quase) sempre com razão. E-book disponibilizado na página da Fundação José Saramago, por ocasião do décimo aniversário da instituição (29 de junho de 2017). 
  • ARNAUT, Ana Paula (org.). Identity(ies): a Multicultural and Multidisciplinary Approach. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2017.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida e ARNAUT, Ana Paula (Org.). Viagens do Carnaval: no espaço, no tempo, na imaginação. Bahia: EDUFBA-UC, 2014. ISBN: 978-85-232-1241-4. (313pp.)
  • ARNAUT, Ana Paula. As mulheres na ficção de António Lobo Antunes. (In)variantes do feminino. Lisboa: Texto, 2012. ISBN 9789724745343.
  • ARNAUT, Ana Paula. António Lobo Antunes: a crítica na imprensa. 1980-2010. Cada um voa como quer. Coimbra: Almedina, 2011.
  • ARNAUT, Ana Paula. António Lobo Antunes (Coleção Cânone). Lisboa: Edições 70/ Centro de Literatura Portuguesa, 2009. ISBN 9789724415352
  • ARNAUT, Ana Paula (org.). Entrevistas com António Lobo Antunes (1979-2007) Confissões do Trapeiro. Coimbra: Almedina, 2008.
  • ARNAUT, Ana Paula.  José Saramago (Coleção Cânone), Lisboa, Edições 70/ Centro de Literatura Portuguesa, 2008.

Outras Publicações

  • ARNAUT, Ana Paula. Recensão a Até Que As Pedras Se Tornem mais Leves Que A Água de António Lobo Antunes, in Colóquio/Letras, 2018, pp. 241-243. 
  • ARNAUT, Ana Paula. “As personagens de Miguel Miranda: entre a realidade e a ficção”, in Jornal As Artes entre as Letras, 20 de abril de 2016, pp. 10-11.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Modelo(s) da personagem feminina na ficção de António Lobo Antunes”, in Correntes d’ Escritas, Revista de Cultura Literária da Póvoa de Varzim. Fevereiro 2016, Número dedicado a António Lobo Antunes, pp. 52-57.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Intertextualidade e figuração da personagem em As Pessoas Felizes, Dicionário de Personagens da Ficção portuguesa.
  • ARNAUT, Ana Paula.  “Diálogos com José Saramago: a (des)construção do escritor”, in Blimunda, nº 36, maio, 2015, pp. 71-87.
  • ARNAUT, Ana Paula. “Dictature et révolution des œillets, la résistance par l’écriture. Portugal”, in Dictionnaire des Créatrices, organizado por Antoinette Fouque, Mireille Calle-Gruber e Béatrice Didier. Paris: Ed. des femmes, 2013.
  • ARNAUT, Ana Paula. Verbetes sobre Lídia Jorge, Agustina Bessa-Luís, Hélia Correia, Fernanda Botelho e Eduarda Dionísio, in Dictionnaire des Créatrices, organizado por Antoinette Fouque, Mireille Calle-Gruber e Béatrice Didier. Paris: Ed. des femmes, 2013.
  • ARNAUT, Ana Paula. "Clarabóia de José Saramago: como um homem se foi fazendo escritor”, in Público/Ípsilon (Livros), 2 de Dezembro de 2011, p. 38.
  • ARNAUT, Ana Paula. Recensão crítica a A letra e as tintas, de Albano Martins, inRevista de Estudos Literários, Volume 1, 2011, pp. 403-405. ISSN 2182-1526.
  • ARNAUT, Ana Paula. Recensão crítica a A Companion to Portuguese Literature.Woodbridge: Tamesis, 2009, in Luso-Brazilian Review, vol. 48, nº 1, 2011.


António Apolinário Caetano da Silva Lourenço

  • LOURENÇO, António Apolinário. “Lugares fictícios e protocolos realistas: Los Pazos de Ulloa, La Madre Naturaleza e A Ilustre Casa de Ramires, Limite, nº 12.1, 2018, pp. 213-241.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Las quinas de Portugal de Tirso de Molina y la censura salazarista”, Hipogrifo. Revista de Literatura y Cultura del Siglo de Oro (New York – USA), vol. 3, n.º 2, 2015, pp. 33-47.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “D. Sebastião e Alcácer Quibir em duas comédias espanholas do Siglo de Oro: La Tragedia del Rey Don Sebastián y del Príncipe de Marruecos, de Lope de Vega, e Comedia Famosa del Rey Don Sebastián, de Luis Vélez de Guevara”, Revista de História da Sociedade e da Cultura, n.º 15, 2015, pp. 53-73.
  • LOURENÇO, António Apolinário. "Función diegética e ideológica de las criadas en las novelas de Júlio Dinis y Eça de Queirós: los casos de Antónia (Uma família inglesa) y Juliana (O primo Basílio)”, Cuadernos de Ilustración y Romanticismo (Universidad de Cádiz), n.º 20 (Mujeres a contraluz: criadas en la literatura española de los siglos XVIII y XIX), 2014, pp. 143-156.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Eça de Queirós e o naturalismo na Península Ibérica”, Santa Barbara Portuguese Studies, vol. XI, 2012, pp. 229-249.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Alfredo Guisado, entre o cosmopolitismo doOrpheu e a Xente d’a aldea”, in Boletín Galego de Literatura, n.º 45, 2011, pp. 159-173. ISSN 0214-9117.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Tres cartas inéditas de Marcelino Menéndez Pelayo a Carolina Michaëlis de Vasconcelos”, Boletín de la Biblioteca de Menéndez Pelayo, LXXXVII, 2011, pp. 355-358. ISSN 0006-1646.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “A fundação da crítica literária novecentista: os ensaios de Pessoa n’A Águia”, Revista de Estudos Literários, Volume 1, 2011, pp. 85-97. ISSN 2182-1526.
  • LOURENÇO, António Apolinário e DOTRAS BRAVO, Alexia. "Da Ibéria à Hispânia, da Espanha à Ibéria", in Revista de História das Ideias, Volume 31, 2010, pp. 285-302. ISSN 0870-0958.

Capítulos de Livros

  • LOURENÇO, António Apolinário. “Menéndez Pelayo, la Literatura Portuguesa y los críticos portugueses”, in Jean-François Botrel, Anthony H. Clarke, Salvador García Castañeda e António Apolinário Lourenço, Menéndez Pelayo y las literaturas europeas, Santander, Sociedad Menéndez Pelayo, 2018, pp. 125-162.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Eça De Queirós e o Naturalismo português”, in J. Guinsburg e João Roberto Faria (org.), O Naturalismo, São Paulo, Editora Perspectiva, 2017, pp. 145-168.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Camilo Pessanha (1867-1926)”, in Homenagem ao Poeta Camilo Pessanha, Editorial Moura Pinto, 7 de setembro de 2017, p. 3. Também publicado em HojeMacau, 16-8-2017.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Fernando Pessoa e a censura”, in Orpheu e o Modernismo Português: Livro do Colóquio. Fundação Eng. António de Almeida. 19 de Março de 2015, Porto, Fundação Eng. António de Almeida, 2016, pp. 79-90.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Eça De Queirós e o Naturalismo português”, in J.Guinsburg e João Roberto Faria (org.), O Naturalismo, São Paulo, Editora Perspectiva, 2016.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “De Espronceda a Fernando Pessoa: El tema del doble en El estudiante de Salamanca”, in Leonardo Funes (org.) Hispanismos del mundo. Diálogos y debates en (y desde) el Sur (Anexo digital - Sección III), Buenos Aires, Miño y Dávila, 2016, pp. 255-265.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Verosimilitud y ejemplaridad en El Licenciado Vidriera” in Dolores Thion Soriano-Mollà, Noémie François e Jean Albrespit (ed.), Fabriques de Vérité(s). L'oeuvre littéraire au miroir de la vérité (vol. 2), Paris, L’Harmattan, 2016, pp. 31-39.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Alfredo Guisado. Um modernista acidental?”, in Steffen Dix (ed.), O Ano do Orpheu — 1915, Lisboa, Tinta da China, 2015, pp. 285-296.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “‘Del estilo en la novela’, de Clarín, o las contradicciones del modelo narrativo naturalista”, in Marisa Sotelo et al. (eds.),Estéticas y estilos en la literatura española del siglo XIX, Barcelona, Universitat de Barcelona-Sociedad de Literatura Española del Siglo XIX, 2014, pp. 259-267.
  • LOURENÇO, António Apolinário. "La construcción de lo grotesco en O Fidalgo Aprendiz, de Francisco Manuel de Melo", in Mariela Insúa e Felix K. E. Schmelzer (eds.), Teatro y poder en el Siglo de Oro. Pamplona: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Navarra (Colección BIADIG – Biblioteca Áurea Digital del GRISO), 2013, pp. 131-141. http://www.unav.edu/publicacion/teatro-poder-siglo-de-oro/
  • LOURENÇO, António Apolinário. "Lope de Vega y los portugueses: depreciación y glorificación del rey don Juan II", in Ignacio Arellano, Antonio Feros e Jesus M. Usunáriz (eds.), Del poder y sus críticos en el mundo ibérico. Madrid/Frankfurt am Main: Iberoamericana/Vervuert, 2013, pp. 143-159.
  • LOURENÇO, António Apolinário. "Três versões portuguesas do bovarismo: O primo Basílio, Os noivos, Margarida", in António Apolinário Lourenço, Maria Helena Santana e Maria João Simões (eds.), O Século do Romance. Realismo e Naturalismo na Ficção Oitocentista. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2013, pp. 429-452.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Las relaciones literarias hispano-lusas en el siglo XIX (Eça de Queirós, Clarín, Pardo Bazán, Pereda)”, in Laura Silvestri, Loretta Frattale Y Matteo Lefèvre (orgs.), Rumbos del hispanismo en el umbral del Cincuentenario de la AIH, vol. V (Moderna y Contemporânea, Siglos XVIII-XIX) Roma, Bagatto Libri, 2012, pp. 65-71.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “El pecado del padre Julián. Naturalismo y religión en Los Pazos De Ulloa”, in Raquel Gutiérrz Sebastián e Borja Rodríguez Gutiérres (orgs.), Individuo y sociedad en la literatura del XIX, Santander, Tremontorio Ediciones, 2012, pp. 357-374.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “De Eça a Pardo Bazán: o pecado do padre Julián”, in Carlos Reis, José Augusto Cardoso Bernardes e Maria Helena Santana (orgs.), Uma Coisa na Ordem das Coisas. Estudos para Ofélia Paiva Monteiro, Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012, pp. 77-87.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “El Alcalde de Zalamea en el contexto político peninsular”, in António Apolinário Lourenço e Jesús María Usunáriz (orgs.), Poderes y Autoridades en el Siglo de Oro: Realidad y Representación. Pamplona, EUNSA, 2012, pp. 89-101.
  • LOURENÇO, António Apolinário e  Maria Helena SANTANA.  “No leito. Comportamentos sexuais e erotismo”, in Irene Vaquinhas (coord.), História da Vida Privada. Época Contemporânea (dir. José Mattoso), Lisboa, Temas e Debates-Círculo de Leitores, 2011, pp. 254-289.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Camões e Fernando Pessoa”, in Dicionário de Luís de Camões (coord. Vítor Aguiar e Silva), Lisboa, Caminho, 2011, pp. 140-144. [entrada de dicionário]
  • LOURENÇO, António Apolinário. “O romance naturalista e o tempo real”, inLiteratura, Espaço, Cartografias (coord. António Apolinário Lourenço e Osvaldo Manuel Silvestre), Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011, p. 207-225.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “L’opposition ville /campagne chez Pereda et Eça de Queirós”, in Maria Graciete Besse (dir.), Cultures lusophones et hispanophones: Penser la relation, Paris, Indigo, 2010, pp. 32-40.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “A Geração de 27 e o segundo modernismo português”, in Antonio Sáez Delgado e Luis Manuel Gaspar (orgs.), Suroeste: Relaciones literarias y artísticas entre Portugal y España (1890-1936), Badajoz Madrid, Museo Extremeño e Iberoamericano de Arte Contemporáneo Sociedad Estatal de Conmemoraciones Culturales, 2010, pp. 345-354. Tradução para espanhol (pp. 154-160) e inglês (pp. 353-359). ISBN 978-84-92827-57-2.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Emilia Pardo Bazán e a literatura portuguesa”, in Francisco Lafarga, Luis Pegenaute & Enric Gallén (eds), Interacciones entre las literaturas ibéricas, Bern, Peter Lang, 2010, pp. 47-58. 
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Antonio Machado: um pacifista perante a Guerra”, in Ana Beatriz Demarchi Barel (org.), Os nacionalismos na literatura do século XX: os indivíduos em face das nações, Coimbra, MinervaCoimbra, 2010, pp. 85-94.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Leopoldo Alas “Clarín” e Eça de Queirós: um encontro decisivo”, in Anais do V Congresso Brasileiro de Hispanistas / I Congresso Internacional da Associação Brasileira de Hispanistas, Belo Horizonte, Faculdade de Letras da UFMG, 2009 (CD-ROM), pp. 291-298.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Entre Cila e Caríbdis: A Mensagem de Fernando Pessoa no ensino secundário”, in Cristina Martins (coord.), Os programas de Português dos ensinos básico e secundário. Actas das III Jornadas Científico-Pedagógicas, Coimbra, Instituto de Língua e Literatura Portuguesas da FLUC, 2008, pp. 119-133.
  • LOURENÇO, António Apolinário. “Bolor. O outro lado do espelho revisitado”, in Paulo Alexandre Pereira (coord.), Voltar a Ler 2: Augusto Abelaira (Coleção Voltar a Ler), Aveiro, Universidade de Aveiro, 2008, pp. 107-115.

Livros

  • LOURENÇO, António Apolinário e Carlos Reis (eds.). O Modernismo (História Crítica da Literatura Portuguesa, vol. VIII), Lisboa, Verbo, 2015.
  • LOURENÇO, António Apolinário (ed.). Mensagem de Fernando Pessoa, edição brasileira, corrigida e adaptada, Granja Viana, Cotia - SP, Ateliê Editorial, 2015. 
  • LOURENÇO, António Apolinário, Maria Helena SANTANA e Maria João SIMÕES (eds.). O Século do Romance. Realismo e Naturalismo na Ficção Oitocentista.Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2013. ISBN 978-972-9126-28-4.
  • LOURENÇO, António Apolinário e Jesús María Usunáriz (orgs). Poderes y Autoridades en el Siglo de Oro: Realidad y Representación, Pamplona, EUNSA, 2012.
  • LOURENÇO, António Apolinário. Mensagem de Fernando Pessoa. Guia de leitura, Coimbra, Almedina/Centro de Literatura Portuguesa, 2011.
  • LOURENÇO, António Apolinário e Osvaldo Manuel SILVESTRE (orgs.), Literatura, Espaço, Cartografias, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011. ISBN 978-972-9126-23-9.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires; LOURENÇO, António Apolinário; e SILVESTRE, Osvaldo Manuel (orgs.), Baltasar Lopes (1907-1989) e o Movimento da Claridade, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2010. ISBN 978-972-9126-20-8.
  • LOURENÇO, António Apolinário (org.), Fialho de Almeida, Eça de Queirós, Coimbra, Mar da Palavra, 2010.
  • LOURENÇO, António Apolinário. Fernando Pessoa (Coleção “Cânone”), Lisboa, Edições 70/ Centro de Literatura Portuguesa, 2009.
  • LOURENÇO, António Apolinário (org.). Mensagem, de Fernando Pessoa, 2.ª edição, corrigida e aumentada, Coimbra, Angelus Novus, 2008.
  • LOURENÇO, António Apolinário (org.). Contra Salazar, de Fernando Pessoa, Coimbra, Angelus Novus, 2008.

Outras Publicações



Carlos António Alves dos Reis

  • REIS, Carlos. “Almeida Faria ou o romance como libertação”, in Correntes de Escrita, 14, fevereiro de 2015, pp. 59-61.
  • REIS, Carlos. “Figuras da Ficção”, in Suroeeste. Revista de Literaturas Ibéricas, 5, 2015, pp. 177-187.
  • REIS, Carlos. “Pessoas de Livro. Figuração e sobrevida da personagem”, in Revista de Estudos Literários, 4, 2014, pp. 43-68.
  • REIS, Carlos. “Figuração da personagem: a ficção meta-historiográfica de José Saramago”, in Revista de Estudos Saramaguianos.  São Paulo: Patuá, 2014, pp. 53-80.
  • REIS, Carlos. "A estátua de pedra ou a magia da ficções", in Blimunda, 12, Fundação José Saramago, 2013, pp. 55-62.
  • REIS, Carlos. "A poesia como canto ou o canto na poesia", in Silvania N. Chagas (ed.), O Canto da Palavra. Garanhuns: Ed. Jairo Nogueira Luna, 2013, pp. 26-39.
  • REIS, Carlos. "The Special One. Fenomenologia do herói desportivo", inComunicação & Educação, Ano XVIII, 2, São Paulo, 2012, pp. 63-74.
  • REIS, Carlos. “Lisboa como paisagem: a cidade segundo Fradique Mendes”, inColóquio/Letras, 179, Janeiro/Abril, 2012, pp. 19-31. ISSN 0010-1451.
  • REIS, Carlos. "'Também Tenho Papéis': Memória da Escrita na Idade Digital", inRevista de Estudos Literários, vol. 2, 2012, pp. 97-120. ISSN 2182-1526.

Capítulos de Livros

  • REIS, Carlos. “Figurations of Diaspora: Contexts, Trajectories, Effects”, in Irene Maria F. Blayer & Dulce Maria Scott (eds.). Intersecting Diaspora Boundaries. Portuguese Contexts. New York: Peter Lang, 2016, pp. 227-240.
  • REIS, Carlos. “O universo ficcional de Aquilino Ribeiro”, in Maria João Reynaud et alii (eds.). Nos passos de Aquilino. Frankfurt: Peter Lang, 2016, pp. 43-55.
  • REIS, Carlos. “Fronteiras, confrontações: literatura e gramática ou a gramática na literatura”, in Silvania Núbia Chagas (org.), Nas Fronteiras da Linguagem. Língua, literatura e cultura. Salvador: EDUFBA, 2017, pp. 15-26.
  • REIS, Carlos. “Woody Allen ou a ficção como jogo: o caso Zelig”, in Ana Teresa Peixinho e Bruno Araújo (eds.), Narrativa e Media. Géneros, Figuras e Contextos. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2017, pp. 23-42.
  • REIS, Carlos. “Espaços da língua portuguesa ou os perigos da imagináutica”, in A. Manuel Ferreira e M. Fernanda Brasete (eds.), Pelos Mares da Língua Portuguesa 2. Aveiro: Univ. de Aveiro, 2015, pp. 9-20.
  • REIS, Carlos. “Realismo, neorrealismo, tremendismo: la novela y la conciencia del personaje”, in A. Dotras Bravo et alii (eds.), Literatura y re/escritura. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2015, pp. 141-158.
  • REIS, Carlos. “As bibliotecas digitais ou a Noruega no século XXVII”, in J. A. Cardoso Bernardes et alii (coord.), A Biblioteca da Universidade. Permanência e metamorfoses. Coimbra: Imprensa da Univ. de Coimbra, 2015, pp. 55-85.
  • REIS, Carlos. “História literária e personagens da história: os mártires da literatura”, in Maria Eunice Moreira (org.), Percursos Críticos em História da Literatura. Porto Alegre: Libretos, 2012, pp. 11-33.
  • REIS, Carlos. “Figurações do insólito em contexto ficcional”, in Flavio García e M. Cristina Batalha (orgs.), Vertentes Teóricas e Ficcionais do Insólito. Rio de Janeiro: Editora Caetés, 2012, pp. 54-69.
  • REIS, Carlos. “O Neo-Realismo ou as limitações da cidadania”, in Clara Rocha et alii(orgs.), Literatura e Cidadania no Século XX. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2011, pp. 301-319.
  • REIS, Carlos. “Leitura” [de “Cadeira”, de José Saramago], in Maria Isabel Rocheta e Serafina Martins (coord.). Conto Português. Séculos XIX-XXI. 3. Antologia Crítica.S.l.: Edições Caixotim, 2011, pp. 161-169.
  • REIS, Carlos. “Não há coincidências: o ano de 1968 na ficção portuguesa contemporânea”, in H. Buescu e Teresa C. Cerdeira (coord.), Literatura Portuguesa e a Construção do Passado e do Futuro. Lisboa: Caleidoscópio, 2011, pp.
  • REIS, Carlos. “Raízes do texto, razão da escrita: da alma ao papel”, in A. Apolinário Lourenço e Osvaldo M. Silvestre (coord.), Literatura, Espaço, Cartografias.Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 375-390.
  • REIS, Carlos. “Ensinar Português: palavras que herdámos”, in Isabel Margarida Duarte e Olívia Figueiredo (orgs.), Português, Língua e Ensino. Porto: Univ. do Porto, 2011, pp. 9-23.
  • REIS, Carlos. “A falência da palavra realista: antes do Modernismo”, in Antonio Sáez Delgado e Luís Manuel Gaspar (eds.). Suroreste. Relaciones literárias y artísticas entre Portugal y España (1890-1936). Badajoz: Sociedad Estatal de Conmemoraciones Culturales, vol. 1, 2010,  pp. 95-105.
  • REIS, Carlos. “A posteridade de Carlos Fradique Mendes”, in M. J. Reynaud e F. Topa (orgs.), Crítica Textual e Crítica Genética em Diálogo. München: Martin Meidenbauer, 2010, pp. 105-117.
  •  REIS, Carlos. “A defesa da língua ou a língua como defesa”, in I Congresso Nacional de Segurança e Defesa. Lisboa: Diário de Bordo, 2010, pp. 113-125.
  • REIS, Carlos. “Acordo ortográfico: para além de Portugal”, in M. Eunice Moreira et alii, Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2009, pp. 73-85.

Livros

  • REIS, Carlos. Pessoas de livro. Estudos sobre a personagem. Coimbra: Imprensa da Univ. de Coimbra, 3ª ed. 2018.
  • REIS, Carlos. Diálogos con José Saramago. Madrid: Editorial La Umbría y la Solana, 2018. Edição brasileira: Belém, PA: Editora da Univ. Federal do Pará, 2018.
  • REIS, Carlos. Dicionário de Estudos Narrativos. Coimbra: Almedina, 2018.
  • REIS, Carlos; CUNHA, Maria do Rosário (Edição Crítica). Os Maias, Lisboa, INCM, 2017.
  • REIS, Carlos. O Ano da Morte de Ricardo Reis. José Saramago. Porto: Porto Editora, 2017.
  • REIS, Carlos. Pessoas de livro. Estudos sobre a personagem. Coimbra: Imprensa da Univ. de Coimbra, 2015.
  • REIS, Carlos e António Apolinário Lourenço (coords.). História Crítica da Literatura Portuguesa. O Modernismo. Lisboa: Editorial Verbo, 2015.
  • REIS, Carlos (org.). Figuras da ficção 4 - Comunicações apresentadas no Colóquio Internacional promovido pelo CLP e pela linha de investigação Figuras da Ficção, 4 e 5 de novembro de 2013, Coimbra, CLP, 2014. [Cd-Rom]
  • REIS, Carlos; SIMÕES, M. João; FIALHO, Irene. A Correspondência de Fradique Mendes (Memórias e Notas). Edição Crítica das Obras de Eça de Queirós. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, ISBN 978-972-27-2085-4. (436 págs.)
  • REIS, Carlos, José Augusto Cardoso BERNARDES  e Maria Helena SANTANA (orgs.). Uma Coisa na Ordem das Coisas. Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012.
  • REIS, Carlos. Eça de Queirós (Coleção Cânone), Lisboa, Edições 70/ Centro de Literatura Portuguesa, 2009.
  • REIS, Carlos (org.). Conferência Internacional sobre o Ensino do Português. Lisboa: Universidade Aberta/DGIDC, 2008 [DVD].

Outras Publicações



Carlos Manuel Alves Machado

  • MACHADO, Carlos. "Bolor: a morte do sujeito e a sobrevivência da personagem", in  Colóquio/Letras, n.º 199, Set. 2018, pp. 20-30.
  • MACHADO, Carlos. "A (des)ideologização do cânone escolar: a impossível atopia", in Revista ELO, Nº 22, Guimarães: Centro de Formação Francisco de Holanda (ISBN 972-96465).
  • MACHADO, Carlos. “Os programas de Português: a identidade da nação suspensa entre espaços de autoridade e espaços de liberdade”, in ELO 18 – A Cidadania e a Democracia nas Escolas, Nº 18, Guimarães: Centro de Formação Francisco de Holanda, 2011. 
  • MACHADO, Carlos. “Jogos estratégicos: o estatuto da poesia e a intervenção dos leitores”, in Revista de Educação da ESE de Fafe, Número 1, setembro de 2011, Fafe: Instituto de Estudos Superiores de Fafe, 2011. ISSN 2182-2964.
  • MACHADO, Carlos. "Visão do paraíso, realidade do inferno: variações da antinomia campo/cidade na obra de Augusto Abelaira", in Nova Síntese, nº 4, 2009, pp. 183-194.

Capítulos de Livros

  • MACHADO, Carlos. "À l'ombre des avant-gardes – L'art sur sa fin", in Ciro Giordano Bruni (ed.), Le Présent de l'Art, L'Hypothèse Fictionnaliste – Une Philosophie du Mensonge sous les catégories Esthétique, Éthique et Politique. Paris: Université Paris VIII/Unesco/GERMS, 2013, pp.127-136.
  • MACHADO, Carlos. "Entre a anomia e a anomalia: possibilidades heurísticas das teses de Émile Durkheim nos estudos de tradução", in Cruces Colado, Susana; Del Pozo Triviño, Maribel; Luna Alonso, Ana e Álvarez Lugrís, Alberto (orgs.), Traducir en la Frontera. Granada: Editorial Atrio, 2012, pp. 423-434.
  • MACHADO, Carlos. “Naufrágio no cais: tentativas de enraizamento e experiências de descentramento do modo de ser português”, in Lourenço, António Apolinário e Silvestre, Osvaldo Manuel (coords.), in Literatura, Espaço, Cartografias. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 501-523. ISBN 978-972-9126-23-9.
  • MACHADO, Carlos. “O léxico da amargura: referencialidade da linguagem e possibilidade do sujeito em Augusto Abelaira”, in Paulo Alexandre Pereira (org.),Voltar a Ler: Augusto Abelaira (Colecção Theoria Poiesis Praxis), Aveiro: Universidade de Aveiro, 2008, pp. ISBN 978-972-789-284-6.


Cristina Maria da Costa Vieira

  • VIEIRA, Cristina Costa. “O lugar da casa no romance Em Nome da Terra, de Vergílio Ferreira”, Quaderna. Literatura y Arte (Braga, Crescente Branco), dir. de Vergílio Alberto Vieira, n.º 2, 2018, p. 12-27.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Fernando Campos: a urgência da memória”, Colóquio/Letras, n.º 197, Janeiro-Abril 2018, p. 163-170.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Marmelo e Silva: novos olhares sobre uma escrita que perdura”, in ... à Beira, n.º 11, Abril 2017, Covilhã, revista do Departamento de Letras da UBI, p. 127-131.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “O insólito Lugar Caído no Crepúsculo, de João de Melo”, Abusões, revista da Univ. Estadual do Rio de Janeiro, n. 1, ano 1, 2015, pp. 19-50.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Safo e o Mediterrâneo: uma peregrinação em clave homérica no romance histórico A Rocha Branca, de Fernando Campos”, Lusorama. Zeitschrift für Lusitanistik. Revista de Estudos sobre os Países de Língua Portuguesa (Frankfurt am Main), n.º 101-102, Maio 2015, pp. 6-48.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Para uma nova tipologia da descrição da personagem narrativa”, in Carlos Reis (Ed.), in Revista de Estudos Literários, 4, 2014, pp. 123-171.
  • VIEIRA, Cristina Costa. "O exílio na vida e na poesia de Sophia de Mello Breyner", in UBILETRAS, nº 4, 2013, pp. 105-124 (revista on-line e disponível em formato PDF).
  • VIEIRA, Cristina Costa. "Apropriações da Antiguidade Clássica no romance histórico português", in Colóquio/Letras, nº 182, 2013, pp. 127-138.
  • VIEIRA, Cristina Costa. "A Antiguidade clássica na obra narrativa de Fernando Campos", in Revista Portuguesa de Humanidades. Estudos Literários, 16, fascículo 2, 2012, pp. 301-321.
  • VIEIRA, Cristina Costa. "Heterodoxias saramaguianas: o binómio eros / thánatos em As Intermitências da Morte", in UBILETRAS, nº 3, 2012, pp. 77-88 (revista on-line).
  • VIEIRA, Cristina Costa. "Heterodoxias ficcionais e historiográficas no romance saramaguiano: o desejo e a morte em História do Cerco de Lisboa e As Intermitências da Morte", in Convergência Lusíada (Rio de Janeiro), nº 28, 2012, pp. 65-93.
  • VIEIRA, Cristina Costa. "A Selva, de Ferreira de Castro: verticalidades e embates na floresta amazónica", in Estudios Portugueses y Brasileños, nº 11, Salamanca, Luso-Española de Ediciones, 2012, pp. 143-162. ISSN: 2255-1891.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Heterodoxias saramaguianas: o binómio eros / thánatos em As Intermitências da Morte”, UBILETRAS, Covilhã, n.º 3, Dezembro 2012, p. 77-88 (revista on-line). URL: ubiletras.ubi.pt.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “A Selva, de Ferreira de Castro: verticalidades e embates na floresta amazónica”, Estudios Portugueses y Brasileños, Salamanca, nº 11, 2012, p. 143-162.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “A dispersão da personagem romanesca”, Cadernos do CEIL. Revista multidisciplinar de Estudos sobre o Imaginário, Lisboa, n.º 1, Setembro 2011, p. 65-82. (ISSN – 1647-7715. Revista on-line).
  • VIEIRA, Cristina Costa. “A lírica amorosa de Tomás António Gonzaga e Almeida Garrett: um jogo de intertextualidades”, UBILETRAS. Revista on-line do Departamento de Letras da Universidade da Beira Interior, Covilhã, n.º 2, Novembro 2011, p. 198-233. URL: ubiletras.ubi.pt.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “A Lã e a Neve, de Ferreira de Castro, ou Era uma vez na Beira…”, Revista …à Beira, Covilhã, n.º 9, Dezembro [2011], p. 261-283.

Capítulos de Livros

  • VIEIRA, Cristina Costa. “Prefácio”, in Cristina Costa Vieira, José Henrique Manso e Ana Rita Carrilho (orgs.), Portugal / Brasil / PALOP: Relações Culturais, Lisboa, Colibri, 2018, p. 7-11.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Horácio em A Lã e a Neve (1947): um herói neorrealista?”, in José Maria Silva Rosa e Ricardo António Alves (org.), A Lã e a Neve de Ferreira de Castro. Releituras, travessias, metamorphoses, Covilhã, Tipografia da Universidade da Beira Interior, 2017, p. 121-145.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Fernando Campos (1924-2017) ou a urgência da memória”, in Ernesto Rodrigues e Rui Sousa (ed. e org. de), A Dinâmica dos Olhares – Cem Anos de Literatura e Cultura em Portugal, Lisboa, CLEPUL / Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2017, p. 629-644.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “A Rocha Branca, de Fernando Campos: uma imagem heterodoxa de Safo?”, in Cristina Pimentel e Paula Morão (coord.), A Literatura Clássica ou os Clássicos na Literatura: Presenças Clássicas nas Literaturas de Língua Portuguesa, Lisboa, Campo da Comunicação, 2017, p. 391-404.
  • VIEIRA, Cristina Costa. "Epopeias bíblicas e misérias humanas na África d’Os Anões e os Mendigos, de Manuel dos Santos Lima”, in Francisco Topa e Irena Vishan (coord.), Manuel dos Santos Lima. Escritor Angolano Tricontinental, Porto, CITCEM / Afrontamento, 2016, p. 147-164.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “A personagem surrealista portuguesa: ligação e autonomia em relação à escola bretoniana”, in Maria João Simões (coord.), Impressões Surreais: O Surrealismo Português entre os Surrealismos Europeus. Coimbra, CLP / FLUC, 2015, pp. 43-84.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Do imposto ao exposto, ou a caserna e a alcova emDesnudez Uivante”, in Arnaldo Saraiva (coord.), A Sedução da Ficção. Atas do Colóquio Internacional do Centenário do Nascimento de José Marmelo e Silva. Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Espinho, Centro de Estudos José Marmelo e Silva, 2014, pp. 149-187.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Distanciamentos olímpicos e compromissos humanos emDual, de Sophia de Mello Breyner, e A Terceira Miséria, de Hélia Correia”, In Ángel Marcos de Dios (ed.), La Lengua Portuguesa, Vol. 1, Estudios sobre Literatura y Cultura de Expresión Portuguesa, SalamancaEdiciones Universidad Salamanca, 2014, p. 1085-1110.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Processos argumentativos na construção da personagem romanesca contemporânea”, In Alex Colman, Ailin Nacucchio y María Alejandra Vitale (eds), I Congreso Internacional de Retórica e InterdisciplinaMendoza, Argentina. Libro de Actas, Cuyo, Asoc. Argentina de Retórica / Univ. Nacional de Cuyo, Facultad de Filosofía y Letras, 2014, p. 1429-1504. (ISSN: 978-987-26346-1-2).
  • VIEIRA, Cristina Costa. "Palimpsestos edipianos em A Loja das Duas Esquinas(2009), de Fernando Campos”, in Helder Godinho (dir.) e Margarida Alpalhão, Carlos Carreto e Isabel Barros Dias (org.), Da Letra ao Imaginário. Homenagem à Professora Irene Freire Nunes. Lisboa: Centro de Estudos sobre o Imaginário Literário: FCSH-UNL, 2013, pp. 217-233.
  • VIEIRA, Cristina Costa. "A dama e o tabuleiro do xadrez político n’A Esmeralda Partida, de Fernando Campos", in Maria José Ferreira Lopes, Ana Paula Pinto, António Melo et al., Narrativas do Poder Feminino. Braga: Publicações da Faculdade de Filosofia / Universidade Católica Portuguesa, 2012, pp. 515-524.
  • VIEIRA, Cristina Costa. "Perspectivas da escravatura em O Escravo, de José Evaristo d’Almeida, e Nação Crioula, de José Eduardo Agualusa", in Cristina Costa Vieira, Alexandre Costa Luís, Domingos Ndele Nzau, Henrique Manso e Carla Sofia Luís (coord.), Portugal-África. Mitos e Realidades Vivenciais e Artísticas. Covilhã: Serviços Gráficos da Universidade da Beira Interior, 2012, pp. 53-85.
  • VIEIRA, Cristina Costa. "Diásporas individuais e divergências colectivas emFronteiras Perdidas, de José Eduardo Agualusa", in Petar Petrov (org.), O Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco (1991-2009). Estudos e Antologia. Lisboa: Roma Editora, 2012, pp. 149-162.

Livros

  • VIEIRA, Cristina Costa, José Henrique Manso e Ana Rita Carrilho (orgs.), Portugal / Brasil / PALOP: Relações Culturais, Lisboa, Colibri, 2018.
  • VIEIRA, Cristina Costa; MANSO, José Henrique; OSÓRIO, Paulo (coord.). Portugal Brasil África: Relações Históricas, Literárias e Cinematográficas, Covilhã, Serviços Gráficos da Universidade da Beira Interior, 2014.
  • VIEIRA, Cristina Costa; LUÍS, Alexandre Costa; NZAU, Domingos Ndele; MANSO, Henrique; LUÍS, Carla Sofia (orgs.), Portugal-África: Mitos e Realidades Vivenciais e Artísticas, Covilhã, Serviços Gráficos da Universidade da Beira Interior, 2012.

Outras publicações

  • VIEIRA, Cristina Costa. “Prefácio”, in Edgar Mutunda, Infância em Contexto de Guerra. Torres Novas, Editora Templário, 2018, p. 5-7. 
  • VIEIRA, Cristina Costa. Recensão a: A presença do abjecto no surrealismo português, de Rui Sousa (2016), in Revista de Estudos Literários, n.º 7, 2018, p. 421-425.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Berta da Póvoa” e “Madalena” in Dicionário de Personagens da Ficção Portuguesa (2016).
  • VIEIRA, Cristina Costa. "Apresentação", in Aldinida Medeiros (org.), Travessias pela Literatura Portuguesa. Estudos Críticos de Saramago a Vieira. Campina Grande – PB: Editora da Universidade Estadual de Paraíba, 2013, pp. 9-21.
  • VIEIRA, Cristina Costa. “Henrique Monteiro. TODA UMA VIDA. Lisboa, Publicações Dom Quixote / 2010” [recensão crítica], Colóquio-Letras, Lisboa, 179, Janeiro-Abril 2012, p. 245-248. ISBN 978-989-654-086-9.


Cristina Maria da Silva Robalo Cordeiro

  • CORDEIRO, Cristina Robalo. «Pratique de la traduction: l’a b c du métier », in HispanismeS, revue de la SRH, Paris, 2018.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo. «L’époque de Bergson, métaphysicien de la joie», in La Belle Époque revisitée, Exotopies, Collection Le Manuscrit, Paris, 2018, pp. 119-131.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo. «Bref propos sur le rapport entre Lusophonie et Francophonie», in Interactions culturelles et transversalité : le Portugal et les francophonies, Revue Synergies Portugal, Revue du GERFLINT, nº6, 2018.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo. «Le voyage des mots dans un verre d’Alvarinho... Lecture de Un Voyage en Automne », de Jean-Claude Pirotte, in Basamat, Revue de la Faculté des Lettres et des Sciences Humaines Ben M'sik Université Hassan II de Casablanca, 2018.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo. «Petite note sur notre condition d’exilés», in Pratiques de l’errance, vécus de la mémoire, Revue Carnets, nº 10, 2017.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo. “Sobre mim um verso que eu não escrevi”, in Revista Artes entre As Letras, Porto, 29 de Novembro.

Capítulos de Livros

  • CORDEIRO, Cristina Robalo. «De vieilles idées à la recherche d’un monde nouveau», in Reconstructions du Brésil dans les imaginaires littéraires français et francophones, P.I.E. Peter Lang, Bruxelles, 2018, pp. 89-97.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo. “O Europeu e os seus penates” In Debater a Europa nº20 (Europa: uma Casa Comum /Europe: a Common House), Imprensa da Universidade de Coimbra, Coimbra, 2018, pp. 11-18.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo. «Maeterlinck: du symbolisme à la francophonie» in Un vase clos par son immensité même, Mélanges francophones sur l’œuvre de Maurice Maeterlinck, Imprensa da UC, Coimbra, 2018, pp. 8-12.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo. «La pensée recueillie: à l’écoute des poètes», in Sagesse et résistance dans les littératures francophones, Bruxelles, Peter Lang, 2018, pp. 327-335.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo. "Crise e regime do espírito, dois pensadores perante a história", in Crises do Século, Estudos do Século XX, nº 10, Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2010, pp. 41-45.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo. "A Europa em busca da sua alma: necessidade da metafísica", in Maria Manuela Tavares Ribeiro (coord.), Imaginar a Europa, Coimbra: Almedina, 2010, pp. 113-119.

Livros

  • CORDEIRO, Cristina Robalo (coord.) Un vase clos par son immensité même, Mélanges francophones sur l’œuvre de Maurice Maeterlinck, Imprensa da Universidade de Coimbra, Coimbra, 2018.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo (tradução). * Nota sobre a supressão geral dos partidos políticos de Simone Weil, tradução, Coimbra, Minerva Editora, 2018.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo (tradução). Alfabeto de Paul Valéry Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2010. ISBN 978-989-26-0018-5.
  • CORDEIRO, Cristina Robalo. Le mal du récit: ensaios sobre a novelística francesa dos séculos XIX e XX, Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2010. ISBN 978-989-26-0050-5.

Outras publicações

 

Elsa Maria Branco da Silva (membro do CLP, 2008-2014)

Livros

 

João da Costa Domingues

  • DOMINGUES, João da Costa. “Profils et intelligences multiples ou le souci didactique dans l’enseignement d’une langue étrangère”, Diacrítica, 2017, pp. 130-147.
  • SANTOS, Ana Clara; CABRAL, Maria de Jesus; DOMINGUES, João da Costa; LAUREL, Maria Hermínia Amado (eds). «Invasions & Evasions, la France et nous, nous et la France», Carnets, Revue électronique d'études françaises, nº spécial Automne/Hiver 2011-2012, Aveiro, 2012, 364 pp. ISSN: 1646-7698.
  • CABRAL, Maria de Jesus e DOMINGUES, João (eds.), «(Res)sources de l'Extravagance», Carnets, Revue électronique d'études françaises, nº 4, Aveiro, 2012, 279 pp. ISSN: 1646-7698
  • DOMINGUES, João da Costa. “Pourquoi les morts sont-ils si extravagants?”, (Res)sources de l'Extravagance, Carnets, Revue électronique d'études françaises, nº 4, Aveiro, 2012, pp. 47-62. ISSN: 1646-7698.

Capítulos de Livros

  • DOMINGUES, João da Costa. “Henry Bauchau, une réécriture à l’épreuve de la mondialisation. Enjeux d’une interprétation «différentielle», in Coutinho, A.P., et alii (dir). Résistances du local et apories du global. La Littérature française et francophone à l’épreuve de la mondialisation,  éditions Le Manuscrit, Paris, 2017 (pp. 157-172). 
  • DOMINGUES, João da Costa. “Quando os mortos falam, ó morte, que dizes de ti mesma?”, in Do Reino das Sombras: Figurações da morte, Univ. Católica, Braga, 2014.
  • DOMINGUES, João da Costa. "Quando os mortos falam, ó morte, que dizes de ti mesma?", in, Do Reino das Sombras: Figurações da morte. Braga: Univ. Católica,  2013.
  • DOMINGUES, João da Costa. “Lutter sans espoir ou se révolter par solidarité. Notes sur la pensée d’Albert Camus”, in Carlos Reis, José Augusto Cardoso Bernardes  e Maria Helena Santana (orgs.), Uma Coisa na Ordem das Coisas. Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012, pp. 205-226.
  • DOMINGUES, João da Costa. "Imagens do eu na morada do outro: o imigrante magrebino em T. B. Jelloun", in Maria João Simões (org.), Imagotipos Literários: Processos de (Des)Configuração na Imagologia Literária, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 121-141.
  • DOMINGUES, João da Costa. "L'image de l'autre: quelques regards canadiens sur l'Europe", in Bilan et perspectives. Coopération entre l'Union européenne et le Canada dans la formation des enseignantes et des enseignants (dir. Marie José Berger, Ph. D. et Renée Forgette-Giroux, Ph. D.), éditions La Périchole, Ottawa, 2008, pp. 27-35.

Livros

  • DOMINGUES, Joã (trad.). L’Arrière Texte. Para repensar o literário (GLADIEU, Marie Madeleine, POTTIER, Jean-Michel, TROUVÉ, Alain) Lisboa, edições Pedago-CLP, 2016.
  • CABRAL, Maria de Jesus; DOMINGUES, João da Costa (trad.), Ute Heidemann, Diálogos intertextuais e interculturais. A comparação como método. Mangualde, Edições Pedago – Centro de Literatura Portuguesa (col. “Diálogos em tradução”), 2014.
  • CABRAL, Maria de Jesus; DOMINGUES, João da Costa (trad., rev. e posf.), Dominique Grandmont. A viagem de Traduzir. Coimbra: Editora Pedago/CLP, 2013. ISBN 978-989-8655-05-9.
  • DOMINGUES, João (org. e trad.). As “Belas Infiéis”. Antologia de textos sobre tradução na época clássica em França. Mangualde, Pedago/ Centro de Literatura Portuguesa, 2012.


José António Magalhães Gomes

  • GOMES, José António. “De Bashô a Leminski: o caso dos haiku de guerra / From Basho to Leminski: the case of war haiku”, Forma Breve, n.º 12, 2015, pp. 235-248.
  • GOMES, José António. “Luísa Ducla Soares e a poesia para a infância”, Vértice, II série, n.º 175, Abril-Junho 2015, pp. 99-104.
  • GOMES, José António. "Uma carta inédita de Raul Brandão à época da escrita de Os Pescadores", in Delphica letras & artes, nº 1, 2013, pp. 122-129.
  • GOMES, José António. "Literatura para a infância e valores: algumas notas", inAprender – Revista da Escola Superior de Educação de Portalegre, nº 33, 2013, pp. 103-105.
  • GOMES, José António. "Literatura para a infância e reflexão sociopolítica: algumas notas, alguns exemplos nobres", in Solta Palavra, nº 19, [CRILIJ - Centro de Recursos e Investigação em Literatura para a Infância e a Juventude], 2013, pp. 8-11.
  • GOMES, José António. “Matilde Rosa Araújo em entrevista inédita”, Malasartes – Cadernos de Literatura para a Infância e a Juventude, 21-22, 2011, pp. 5-8. ISSN 0874-7296.
  • GOMES, José António. “Pequenos oásis: sobre uma tendência emergente na poesia para crianças e jovens”, Malasartes – Cadernos de Literatura para a Infância e a Juventude, 21-22, 2011, pp. 64-70. ISSN 0874-7296.
  • GOMES, José António. “Duas notas sobre Eça de Queirós, Adolfo Coelho e a literatura para a infância no século XIX”, Malasartes – Cadernos de Literatura para a Infância e a Juventude, 21-22, 2011, pp. 78-81. ISSN 0874-7296.
  • GOMES, José António. “Com Matilde, Madalena, José e António Manuel: revisitação”, Malasartes – Cadernos de Literatura para a Infância e a Juventude, 20, 2010, pp. 4-7. ISSN 0874-7296.
  • GOMES, José António. “Maria Lamas: no rasto da Estrela do Norte”, Malasartes – Cadernos de Literatura para a Infância e a Juventude, 20, 2010, pp. 8-14. ISSN 0874-7296.

Capítulos de Livros

  • GOMES, José António. “Heróis de aventura nenhuma na escrita de Alice Vieira” in Silva, Sara Reis e Ribeiro, João Manuel (org.). Estes Livros que Nós Escolhemos: contributos para a leitura da obra infantil e juvenil de Alice Vieira. Colec. “Vozes e Rostos da Literatura Infantojuvenil Portuguesa” - 6. Porto: Tropelias & C. ª, pp. 51-59. 
  • GOMES, José António. “Casas muito doces: reescritas infanto-juvenis de Hänsel e Gretel – a perenidade de um conto e a atualidade de um ensaio de Sara Reis da Silva”, in Macedo, Ana Cristina; Neira Rodríguez, Marta (2016). Literatura para a Infância e a Juventude: Memória(s) e Identidade(s) / Literatura Infantil e Xuvenil: Memoria(s) e Identidade(s). Porto: InED / Tropelias & Companhia / LIJMI, pp. 199-202.
  • GOMES, José António. “Memória(s) e identidade na escrita para crianças e jovens: algumas pistas”, in Macedo, Ana Cristina; Neira Rodríguez, Marta (2016). Literatura para a Infância e a Juventude: Memória(s) e Identidade(s) / Literatura Infantil e Xuvenil: Memoria(s) e Identidade(s). Porto: InED / Tropelias & Companhia / LIJMI, pp. 23-36.
  • GOMES, José António. “A Primeira e Segunda Guerra Mundiais em narrativas para crianças e jovens: uma reflexão sobre os modos de representação literária”, in Roig-Rechou, Blanca Ana; Soto López, Isabel; Neira Rodríguez, Marta Neira (2016). Reflexos das Dúas Guerras Mundiais na Literatura Infantil e Xuvenil. Vigo: Edicións Xerais de Galicia / LIJMI / Universidade de Santiago de Compostela, pp. 15-46. ISBN 978-849121-123-5, 2016.
  • GOMES, José António. “Da ‘inocência agredida’ à ‘inocência recompensada’: Aquilino Ribeiro e Menezes Ferreira”, in Fernández, Mar; Macedo, Ana C.; Mociño, Isabel; Ramos, Ana M. (coords.). De como a literatura para a infância e a juventude «é chamada à guerra»: reflexões sobre os conflitos bélicos na Galiza e em Portugal. Porto: Tropelias & Companhia / ICE / Universidade de Santiago de Compostela / Liter’21 /InED, 2015, pp. 67-83.
  • GOMES, José António. “Peter Pan e o tempo em que era possível voar”; “Romance da Raposa de Aquilino Ribeiro: o primeiro grande clássico da literatura portuguesa para a infância e a juventude”; “A Menina do Mar, de Sophia de Mello Breyner Andresen: da infância e do maravilhoso”; “Das dores e alegrias da infância: uma leitura de Alves Redol” in Roig-Rechou, Blanca-Ana; Soto López, Isabel; Neira Rodríguez, Marta (coords.). Retorno aos clássicos: obras imprescindíbeis da narrativa infantil e xuvenil. Vigo: Xerais / USC – LIJMI / Centro Ramón Piñeiro para a Investigación en Humanidades, 2015, pp. 123-129, 357-366, 373-378, 379-386.
  • GOMES, José António. “Obras imprescindíveis da literatura portuguesa para a infância e a juventude: uma seleção”, in Ana Cristina Macedo; Eulalia Agrelo Costas; Sara Reis da Silva (coords.). Formación Lectora: obras imprescindíveis / Formação Leitora: obras imprescindíveis. Porto: Tropelias & Companhia, 2014, pp. 71-80.
  • GOMES, José António. “Intertextualidade, reinvenção do mito e reescrita numa narrativa de António Mota”, in Sara Reis da Silva e João Manuel Ribeiro (orgs.). A Morada das Palavras: leituras da obra infanto-juvenil de António Mota. Porto: Tropelias & Companhia, 2014. pp. 21-30.
  • GOMES, José António. “As Vacanças da Josette, de Maria Isabel de Mendonça Soares: do estranhamento ao afecto”, in Roig Rechou, Blanca-Ana; Soto López, Isabel; Neira Rodríguez, Marta (coords.). Inmigración / Emigración na LIX(Literatura Infantil e Xuvenil). Vigo: Edicións Xerais de Galicia / LIJMI / Centro Ramón Piñeiro de Investigación en Humanidades, ISBN 978-84-9914-723-9, pp. 275-280.
  • GOMES, José António. “Sobre Alex, o Amigo Francês, de Carlos Correia: partida(s) e regresso(s)”, in Roig Rechou, Blanca-Ana; Soto López, Isabel; Neira Rodríguez, Marta (coords.). Inmigración / Emigración na LIX (Literatura Infantil e Xuvenil). Vigo: Edicións Xerais de Galicia / LIJMI / Centro Ramón Piñeiro de Investigación en Humanidades, ISBN 978-84-9914-723-9, pp. 215-218.
  • GOMES, José António; SILVA, Sara Reis da. “Tamanho grande, de Jorge Colombo: uma visão “espantada” do país de acolhimento”, in Roig Rechou, Blanca-Ana; Soto López, Isabel; Neira Rodríguez, Marta (coords.). Inmigración / Emigración na LIX(Literatura Infantil e Xuvenil). Vigo: Edicións Xerais de Galicia / LIJMI / Centro Ramón Piñeiro de Investigación en Humanidades, ISBN 978-84-9914-723-9, pp. 207-214.
  • GOMES, José António. "Cross Story(ies): Fictional historiographical construction in Campos de Lágrimas by José Jorge Letria", in Roig-Rechou, Blanca Ana; Kenfel, Veljka Ruzicka (eds.) (2014). The representations of the Spanish Civil War in European Children's Literature (1975-2008). Frankfurt - Bern - Bruxelles - New York - Oxford - Warszawa - Wien: Peter Lang GmbH, ISBN 978-3-631-62245-2, pp. 255-262.
  • GOMES, José António. "The narrative of adventures and the Spanish Civil War: A reading of Os Imbatíveis em Salamanca by Manuela Moniz Lopes and Cremilde Madaíl", in Roig-Rechou, Blanca Ana; Kenfel, Veljka Ruzicka (eds.) (2014). The representations of the Spanish Civil War in European Children's Literature (1975-2008). Frankfurt - Bern - Bruxelles - New York - Oxford - Warszawa - Wien: Peter Lang GmbH, ISBN 978-3-631-62245-2, pp. 245-254.
  • GOMES, José António et al. "Between History and fiction: A Casa de Eulália by Manuel Tiago", in Roig-Rechou, Blanca Ana; Kenfel, Veljka Ruzicka (eds.) (2014).The representations of the Spanish Civil War in European Children's Literature (1975-2008). Frankfurt - Bern - Bruxelles - New York - Oxford - Warszawa - Wien: Peter Lang GmbH, ISBN 978-3-631-62245-2, pp. 209-216.
  • GOMES, José António; RAMOS, Ana Margarida; e SILVA, Sara Reis da. "Prémios e Literatura para a Infância em Portugal: contributos para a sua legitimação?", in B. A. Roig-Rechou, I. S. López e M.N. Rodríguez (coord.), Premios Literarios e de Ilustración na LIX. Vigo: Edicións Xerais de Galicia/LIJMI/Centro Ramón Piñeiro para a Investigación en Humanidades, 2013, pp. 179-193.
  • GOMES, José António. "Pintura, poesia", in José Efe, 13 Sonetos ilustrados. Porto: In-Libris, 2013, pp. 81-82.
  • GOMES, José António. "Revisitar Ilse Losa, a sua vida e obra, os seus livros para crianças", in Maria Luísa Leite (coord.), Sob céus estranhos, uma artista chamada Ilse. Esposende: Câmara Municipal de Esposende, 2013, pp. 17-29.
  • GOMES, José António (colab.). ROIG-RECHOU, B. A.; V. Kenfel; e A. M. Ramos (coord.). La Guerra Civil Española en la Narrativa Infantil y Juvenil (1936-2008).Porto/Santiago de Compostela: Tropelias & Companhia/Universidade de Santiago de Compostela, 2013.
  • GOMES, José António. "Jogos e figuras, alçapões e reinvenções da linguagem em Manuel António Pina", in Madalena Silva e Isabel Mociño González (coord.),Literatura para a Infância e Juventude e Educação Literária. Porto: Deriva, 2013, pp. 110-127.
  • MACEDO, A. C. e GOMES, José António (2013). "Educação literária (1.º ciclo) e lugar da escrita de Sidónio Muralha na formação de leitores", in Madalena Silva e Isabel Mociño González (coord.), Literatura para a Infância e Juventude e Educação Literária. Porto: Deriva, 2013, pp. 73-91.
  • GOMES, José António. "'Depois das letras revoltaram-se as palavras': imagens da Revolução em Manuel António Pina", in S. R. Silva e J. M. Ribeiro (orgs.), Coisas que não há: sobre a escrita de Manuel António Pina. Porto: Tropelias & Companhia, 2013, pp. 9-17.
  • GOMES, José António. “Um príncipe dos dias de hoje, uma princesa para os de amanhã: uma Cinderela às avessas na obra de Luísa Ducla Soares”, in Silva, Sara Reis da; Ribeiro, João Manuel (org.), Luísa Ducla Soares:Uma Escrita Lúdica, Livre e Crítica, texto da comunicação apresentada no encontro “Simpósio de homenagem a Luísa Ducla Soares”, realizado em 25 de maio de 2012, no Instituto de Educação da Universidade do Minho, Tropelias & Companhia, Porto, ISBN 978-989-8582-11-9, 8 pp.
  • RAMOS, Ana Margarida; GOMES, José António; e SILVA, Sara Reis da. “Traição da tradição?: releituras e reescritas contemporâneas de narrativas tradicionais”, in Silva, Sara Reis; Rodríguez Rodríguez, Beatriz (eds.), Literatura Infantil y Juvenil e Identidades / Literatura para a Infância e a Juventude e Identidades, Vigo/Braga: ANILIJ – Asociación Nacional de Investigación en Literatura Infantil y Juvenil e Universidade do Minho – Centro de Investigação em Estudos da Criança, 2012.  livro-CD (resumo no livro; texto no CD), ISBN 9789728952235, 3 pp. no livro.
  • RAMOS, Ana Margarida; GOMES, José António; e SILVA, Sara Reis da. “Memórias de um tempo difícil: Filhos de Montepó, de António Mota”, in Roig-Rechou, Blanca; Soto López, Isabel; Neira Rodríguez, Marta (coord.). A Narrativa Xuvenil a Debate (2000-2011), Vigo: Edicións Xerais de Galicia / LIJMI /Universidade de Santiago de Compostela, 2012. ISBN 976-84-9914-9914-429-0, 13 pp.
  • RAMOS, Ana Margarida; GOMES, José António; e SILVA, Sara Reis da. “Literatura juvenil e temas fraturantes: o caso de Para Maiores de Dezasseis, de Ana Saldanha”, in Roig-Rechou, Blanca; Soto López, Isabel; Neira Rodríguez, Marta (coord.), A Narrativa Xuvenil a Debate (2000-2011), Vigo: Edicións Xerais de Galicia / LIJMI /Universidade de Santiago de Compostela, 2012. ISBN 976-84-9914-9914-429-0, 10 pp.
  • RAMOS, Ana Margarida; GOMES, José António; e SILVA, Sara Reis da . “Meia Hora para Mudar a Minha Vida, de Alice Vieira: narrativa juvenil, ficcionalização de dramas afetivos e crítica social”, in Roig-Rechou, Blanca; Soto López, Isabel; Neira Rodríguez, Marta (coord.), A Narrativa Xuvenil a Debate (2000-2011), Vigo: Edicións Xerais de Galicia / LIJMI /Universidade de Santiago de Compostela, 2012. ISBN 976-84-9914-9914-429-0, 8 pp.
  • GOMES, José António. “NELA: Núcleo de Estudos Literários e Artísticos de la ESE de Oporto: estructura, misión, actividades”, in Ana Margarida Ramos; Isabel Mociño González (eds.); Lourdes Lorenzo García; Blanca Ana Roig Rechou; Veljka Ruzicka Kenfel (coord.), Crítica e Investigación en Literatura Infantil y Juvenil / Crítica e Investigação em Literatura Infantil e Juvenil, Vigo/Braga: ANILIJ – Asociación Nacional de Investigación en Literatura Infantil y Juvenil e Universidade do Minho – Centro de Investigação em Estudos da Criança,  livro-CD, 2011. (resumo no livro; texto no CD), ISBN 978-972-8952-17-4.
  • GOMES, José António; RAMOS, Ana Margarida; e SILVA, Sara Reis da. “Bernardino, de Manuela Bacelar: unidade, equilíbrio e inovação na construção verbo-icónica”; “Da instabilidade das cores à estabilidade emocional: A Cor Instável de João Paulo Cotrim e Alain Corbel”; “Um álbum, várias histórias, múltiplas leituras: o caso de O Livro dos Quintais, de Isabel Minhós Martins e Bernardo Carvalho”, in Roig-Rechou, Blanca-Ana; Soto López, Isabel; Neira Rodríguez, Marta. O Álbum na Literatura Infantil e Xuvenil (2000-2010). Vigo: Edicións Xerais de Galicia / NovaCaixaGalicia, 2011, pp. 133-142, 161-166, 207-214.
  • GOMES, José António. “Vergílio Alberto Vieira: entre a dor e a epifania”, in Sara Reis da Silva; João Manuel Ribeiro (orgs.). Vergílio Alberto Vieira: Entre Tradição e Modernidade. Porto: Tropelias & Companhia, 2011, pp. 9-36.
  • GOMES, José António; RAMOS, Ana Margarida; e SILVA, Sara Reis da.  “Literatura portuguesa para la infancia y promoción de la multiculturalidad”, in Izaro Arroita; Mari Jose Olaziregi; Itziar Zubizarreta (eds.), El Libro Infantil y Juvenil desde la Diversidad Cultural | Haur eta Gazte Liburua Kultura, Donostia – San Sebastián (Gipuzkoa), ISBN 978-84-9746-709-4, 9 pp.

Livros

  • SILVA, Sara Reis da; GOMES, José António (coord. e nota introdutória) (2012).Capuchinho Vermelho: Histórias Secretas e Outras Menos, Bags of Books, Ílhavo, ISBN 978-989-97256-5-2, nota introdutória: 2 pp.
  • GOMES, José António; ROIG RECHOU, Blanca-Ana; MOCIÑO, Isabel; RAMOS, Ana Margarida (orgs.), Maré de Livros, Porto: Deriva, 2010. ISBN 978-972-9250-73-6.
  • GOMES, José António. Figurações do Desejo e da Infância em Eugénio de Andrade (Coleção “Percursos da literatura infanto-juvenil”), Porto: Tropelias & Companhia, 2010. ISBN 978-989-96256-7-9.

Outras Publicações

  • GOMES, José António. “Continuando a percorrer a ‘estrada fascinante’” (Prefácio) in Silva, Sara Reis. Capítulos da História da Literatura Portuguesa para a Infância. Colec. “Percursos” - 16. Porto: Tropelias & C.ª, pp. 11-13.
  • GOMES, José António. “Dia internacional do livro infantil: alguns conselhos aos adultos”, As Artes entre as Letras, 119, 26 de março 2014, p. 12.
  • GOMES, José António. “A literatura para crianças e jovens no pós-25 de Abril: algumas notas”, As Artes entre as Letras, 120, 16 de abril 2014, p. 6.
  • GOMES, José António. Prefácio, in J. Sarabando, A batalha da memória. Porto: Associação dos Jornalistas e Homens de Letras do Porto, 2013, pp. 7-11.
  • GOMES, José António. “A escrita de Luísa Dacosta: um caminho entre espelhos e sombras”, Correntes de Escritas – Revista de Cultura Literária da Póvoa de Varzim,n.º 10, Fevereiro de 2001, pp. 60-63. ISSN 1645-667X.
  • GOMES, José António.  “Do ‘aguaceiro de espanto’” (prefácio), in José Efe. Porto sem Filtro: seguido de onze histórias extra ordinárias (fotografias de Gaspar de Jesus). Porto: Mosaico de Palavras, 2011, pp. 11-14. ISBN 978-989-8253-82-8.


José Augusto Cardoso Bernardes

  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “A Biblioteca da Universidade: os principais desafios”, in Boletim da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, vol. 48 (2018), pp. 15-36.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “As Barcas de Gil Vicente, 500 anos depois”, in Criticón. Letras hispano-portuguesas de los siglos XVI Y XVII. Aproximaciones críticas, 134, 2018, pp. 35-49.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “El oficio del humanista. Retrocesos y progresos”, in Limite. Revista de Estudios portugueses y de la Lusofonia, vol. 12.1 (2018), pp.189-211.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Libraries: the uncomfortable need to select”, in Boletim da Biblioteca Geral da Universidade, nºs 46/47, pp. 53-55.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “A Filologia perene e o ideal da bata branca”, in Limite. Revista da Universidade da Extremadura, Caceres (9), 2015, pp. 285-307.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Vasco Graça Moura, com Camões, no comboio rápido”, in Colóquio de Homenagem a Vasco Graça Moura, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, pp. 95-102.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. "Sou a triste sem mezinha: microvariações em torno do Auto da Alma", in Reading Literature in Portuguese. Commentaries in Honour of Tom Earle, Edited by Cláudia Pazos Alonso and Stephen Parkinson, Oxford, Legenda, Modern Humanities Research Association and Maney Publishing, pp.23-32.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. "A Lira discreta e serena de Francisco Bugalho", in Limite. Revista de Estudios Portugueses y de la Lusofonía. Cáceres: Universidad de Extremadura, nº 7, 2013, pp. 99-110. ISSN (edición impresa) 1888-4067. ISSN (edición electrónica) 2253-7929.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Eduardo Lourenço, Camões e o poder da Literatura”, in Colóquio Letras, 171, pp. 119-132. ISSN 0010-1451.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Miguel Torga, 2007”, Limite. Revista de Estudios Portugueses y de la Lusofonía, Cáceres, Universidad de Extremadura,  nº 1, 2008, pp. 5-17. ISSN (edición impresa) 1888-4067. ISSN (edición electrónica) 2253-7929.

Capítulos de Livros

  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “O passado e o presente do livro”, in ANDRADE, António Manuel Lopes; CARRINGTON, Maria Cristina (Coords.), Do manuscrito ao livro impresso I. Aveiro, Coimbra, São Paulo: UA Editora – Universidade de Aveiro, Imprensa da Universidade de Coimbra, Annablume, 2018, pp. 7-12.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Os Estudos vicentinos”, in Compêndio de Gil Vicente, Coimbra/Lisboa, Imprensa da Universidade de Coimbra/Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 2018, pp. 497-516.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “A Sátira no Teatro de Gil Vicente”, in Compêndio de Gil Vicente, Coimbra/Lisboa, Imprensa da Universidade de Coimbra/Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 2018, pp. 277-298;
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Os Géneros do teatro vicentino”, in Compêndio de Gil Vicente, Coimbra/Lisboa, Imprensa da Universidade de Coimbra/Imprensa Nacional/Casa da Moeda, pp. 195-214
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “A Educação e o interesse público”, in FARIA, Ercília et al, 30 anos do Conselho Nacional de Educação. Memória e porvir de uma instituição, Lisboa, CNE, pp. 115-121.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “A Peregrinação nas escolas de Portugal” in ALMEIDA, Isabel, Peregrinaçam, 1614 , Lisboa, Centro de Estudos Clássicos, 2017, pp. 203-213.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “A Biblioteca Geral, alegoria da universidade”, in A Biblioteca da Universidade. Permanência e metamorfoses, Coimbra, Imprensa da Universidade, 2015, pp. 293-310.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso.  “José Vitorino Pina Martins, a consolação dos livros”, in ANASTÁCIO, Vanda (coord.), José V. Pina Martins, uma biblioteca humanística, Lisboa, Fundação C. Gulbenkian, 2015, pp. 46-52.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso.  “As Barcas de Gil Vicente: artes moriendi e horizonte escatológico na corte de D. Manuel I” in DIMAS, Samuel; EPIFÂNIO, Renato; LÓIA, Luís (coord.), Redenção e Escatologia. Estudos de Filosofia, Religião, Literatura e Arte na Cultura Portuguesa, Vol I (Tomo 2), Lisboa, Nota de Roda Pé Edições, 2015, pp. 185-198
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “A epopeia camoniana nos prelos portugueses do século XX”, in BERNARDES, José Augusto Cardoso (coord.), Camões nos prelos de Portugal e da Europa (1563-2000), Coimbra, Imprensa da Universidade, 2015, pp. 49-60.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “The Auto da Festa and the (well-stocked) workshop of Gil Vicente”, in EARLE, T.F.; FOUTO, Cataina (eds.), The Reinvention of Theatre in Sixteenth-Century Europe. Traditions, Texts and Performance, Oxford, Legenda, Modern Humanities Association and Maney Publishing, 2015, pp. 27-39
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “A Literatura e a urgência da sensibilidade”, in AAVV, Presente e Futuro: a Urgência da Literatura, Centro Cultural de Belém, Lisboa, 2014, pp. 40-45.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “D. Carolina e Gil Vicente: um projeto inacabado”, in Carolina Michaelis e Joaquim de Vasconcelos. A sua projecção nas artes e nas letras portuguesas, Coordenação de Maria Manuela Gouveia Delille, João Nuno Corrêa-Cardoso e John Greenfield, Porto, Fundação Eng. António de Almeida, pp. 211-240.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. "The Auto da Festa and the (Well-stocked) Workshop of Gil Vicente", in The Reinvention of Theatre in Sixteenth-Century Europe: Tradition, Texts and Performance, Thomas F. Earle and Catarina Fouto (coord.), London: Legenda, 2014, pp. 27-39.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Quel corpus pour quelle lecture? Le cas de l’enseignement secondaire au Portugal”, in Lire de près, de loin. Close vs distant reading, eds. Maria de Jesus Cabral, Maria Hermínia A. Laurel et Franc Schuerewegen, Paris, Classiques Garnier, pp.55-68.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. "D. Carolina e Gil Vicente: um projeto inacabado", in Maria Manuela Delille, João Nuno Corrêa Cardoso e John Greenfield (coord.), Carolina Michaellis e Joaquim de Vasconcelos: um encontro de culturas e saberes. Porto: Fundação Engº António de Almeida, 2013, pp. 12-31.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. "Sou a triste sem mezinha: microvariações em torno do Auto da Alma", in Cláudia Pazos Alonso & Stephen Parkinson (eds.),Reading Literature in Portuguese. Commentaries in Honour of Tom Earle. Oxford: Legenda and Modern Humanities Research Association and Maney Publishing, 2013, pp. 23-32.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Quel corpus pour quelle lecture”, in Lire de près, lire de loin, Paris, Garnier Flammarion, 2013, pp.  [no prelo].
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “O Ensino de Camões. Aproximações a um problema maior”, in Camões e os contemporâneos, J. Cândido Martins e Maria do Céu Fraga (eds), Braga/Ponta Delgada, Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos, 2012, pp. 17-35.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “O Auto da Festa e a rica oficina de Gil Vicente”, in Carlos Reis, José Augusto Cardoso Bernardes e Maria Helena Santana(orgs.), Uma Coisa na Ordem das Coisas, Coimbra, Imprensa da Universidade, 2012, pp. 227-241.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Sá de Miranda e o cânone literário escolar”, inEstética e Ética em Sá de Miranda (org. de José Cândido de Oliveira Martins e Sérgio Guimarães de Sousa), Braga, Opera Omnia, 2011, pp. 17-43.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Os Estudos Literários na Universidade”, inPensar a Literatura no século XXI (org. de João Amadeu Silva, José Cândido Oliveira Martins e Miguel Gonçalves), Braga, Publicações da Faculdade de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa, 2011, pp. 27-52.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso.  “Pastores e Filósofos na Corte de Portugal. A palavra velada no teatro de Gil Vicente”, in Por s’entender bem a letra”. Homenagem a Stephen Reckert, org. de Manuel Calderón, José Camões e José Pedro Sousa, Lisboa, Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 2011, pp. 309-327.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. "Pastores y filósofos en la corte de Portugal. La palabra velada en el teatro de Gil Vicente", in Reading and Censorship in Early Modern Europe, María José Vega, Julian Weiss & Cesc Esteve (eds), Barcelona, Studia Aurea Monográfica, 2010, pp. 123-139.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. "Cultura Literária e Formação de Professores", in Colóquio de Didáctica. Língua e Literatura, João Nuno Corrêa Cardoso (org.), Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 2010, pp. 29-62.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “A História de Deos na Corte e no Livro das Obras”, posfácio a Gil Vicente. Breve Sumário da História de Deus (com pinturas de Ilda David no Teatro Nacional de São João), Lisboa, Assírio & Alvim, pp. 97-109.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. "Leitura de Natal, de Miguel Torga", in Maria Isabel Rocheta e Serafina Martins (orgs.), Conto Português - Antologia Crítica 2 (Séculos XIX-XXI), Porto, Caixotim, 2009, pp. 198-206.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “A crença do filólogo: Pina Martins e a História de Menina e Moça”, in Magnum miraculum est homo. José Vitorino de Pina Martins e o Humanismo (Coordenação de Maria das Graças Moreira de Sá, Isabel Almeida e Cristina Sobral), Lisboa, Faculdade de Letras, 2008, pp. 25-37.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Miguel Torga: a melancolia de Portugal”, inMeridianos Lusófonos – Prémio Camões (1989-2007) (coord. De Petar Petrov), Lisboa, Editorial Roma, 2008, pp. 11-38.

Livros

  • BERNARDES, José Augusto Cardoso; Camões, José, Orgs. Gil Vicente - Compêndio (Coimbra Companions). Coimbra/Lisboa, Imprensa da Universidade de Coimbra/Imprensa Nacional/casa da Moeda, 2018.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso; e Irene Vaquinhas. João de Barros e o ideal da cidadania plena, Figueira da Foz, Casino Figueira, 2017.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso (coord.). Camões nos prelos de Portugal e da Europa (1563-2000). A Biblioteca camoniana de D. Manuel II. Coimbra: Imprensa da Universidade, 2015.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso; MIGUEIS, Ana M.; FERREIRA, Carla A.S (coord.). A Biblioteca da Universidade. Permanência e Metamorfoses. Coimbra: Imprensa da Universidade, 2015.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso e Rui Afonso Mateus. Literatura e ensino do Português. Lisboa: Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2013. ISBN 978-989-8662-26-2.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso; PAIVA, José Pedro; e MOTA, Paulo Gama (eds.). Do Sul ao Sol: a Universidade de Coimbra e a China. Coimbra: Imprensa da Universidade, 2013. ISBN 978-989-26-0621-7.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso e PAIVA, José Pedro (coord.). A Universidade de Coimbra e o Brasil. Coimbra: Imprensa da Universidade, 2012. ISBN 978-989-26-0161-8.
  • REIS, Carlos; BERNARDES, José Augusto Cardoso; e SANTANA, Maria Helena (orgs.). Uma Coisa na Ordem das Coisas. Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. Gil Vicente, pastor e filósofo, Porto, Âmbar, 2009.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. Gil Vicente (Coleção Cânone), Lisboa, Edições 70/ Centro de Literatura Portuguesa, 2008.

Outras Publicações

  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. Prefácio a Coimbra em palavras (coordenação de Wagner Merije), Coimbra, Aquarela, 2018, pp. 5-9.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. Prefácio a Biblioalimentaria. Alimentação, Saúde e Sociabilidade à Mesa no acervo bibliográfico da Universidade de Coimbra, Coordenação de Carmen Soares, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2018, pp. 15-18
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. Recensão de: Jerónimo Corte-Real, Sepúlveda e Lianor, Edição crítica e comentada por Hélio J.S. Alves, Coimbra, Centro interuniversitário de Estudos Camonianos, 2015, in  Colóquio/Letras, 194 (janeiro/abril de 2017), pp.214-216.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. Pref. de: Soror Maria Pimentel, Memorial dos Milagres de Cristo e Triunfo do Divino Amor (segunda parte), Organização, notas e estudos introdutórios de Fabio Mario Silva, São Paulo, Editora Todas as Musas, 2017.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. Pref. de: Silvina Pereira, Dramas imperfeitos, Lisboa, Eos Edições, 2017.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “A camoniana de D. Manuel II ou a voz dos livros”, in D. Manuel II e os livros de Camões, Catálogo da Exposição patente na Fundação Calouste Gulbenkian, Coordenação de Maria de Jesus Monge e Ana Paula Gordo, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/Fundação da Casa de Bragança, 2015, pp. 29-39.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. Recensão crítica a Maria de Fátima Silva e Tereza Ribeiro Barbosa (coord.), Ensaios sobre Mário de Carvalho (Coimbra: Imprensa da Universidade, 2012), in Humanitas, 69, 2013, pp. 349-352.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. Recensão crítica a Vitor Manuel de Aguiar e Silva, Dicionário de Luís de Camões (Alfragide: Editorial Caminho, 2011), in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 379-383. ISSN 2182-1526.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso.  “Camões na Escola e nas Universidades portuguesas”, in Jornal de Letras, Artes e Ideias (Jl Educação), 1071, 2011, pp. 4-5.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. Recensão crítica a “Jorge de Sena e Camões. Trinta anos de melancolia”, in Revista de Estudos Literários, Vol. 1, 2011, pp. 455-461. ISSN 2182-1526.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. Recensão crítica a "Encontro Internacional. Língua Portuguesa e Culturas Lusófonas num mundo globalizado" (Comissariado de José Carlos de Vasconcelos), in Humanitas, Vol. LXIII, 2011, pp. 819-824. ISSN 0871-1569.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Elogio de Kay Rala Xanana Gusmão”, inBiblos. Revista da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Vol. 9, 2011, pp. 381-389. ISSN 0870-4112.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “O Auto da Festa e a (rica) oficina de Gil Vicente”, in Auto da Festa de Gil Vicente, Évora, Cendrev/Teatro Garcia de Resende, 2008, pp. 3-5.
  • BERNARDES, José Augusto Cardoso. “Miguel Torga”, in Dicionário de Fernando Pessoa e do Modernismo português (coord. de Fernando Cabral Martins), Lisboa, Editorial Caminho, 2008, pp. 850-855.


José Luís Pires Laranjeira 

  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Agreste matéria: o trabalho poético de José Luiz Tavares ou a busca da extrema singularidade e excepcionalidade”, in Revista Brasileira (2018). Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Letras, pp. 87-92.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Os estudos literários africanos em Portugal: configurações de uma disciplina”, in Revista de Estudos Literários, nº 5 (2015, ed. em 2016), Coimbra, FLUC – CLP/FCT, pp. 563-574.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Pós-colonialismo e pós-modernismo em contexto pré-moderno e moderno – o local e o nacional nas literaturas dos Cinco e as ilusões da literatura-mundo”, in Revista de Estudos Literários, nº 5 (2015, ed. em 2016), Coimbra, FLUC – CLP/FCT, pp. 17-47.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Economia da comunicação, produção de sentido, trocas, valor acrescentado e verdade”, in Cultura, 122 (Dezembro de 2016), Luanda, pp. 8-I9.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “A cultura francesa (entre outras) e a formação dos intelectuais africanos dos Cinco países de língua oficial portuguesa: alguns exemplos e questões”, in Tema, nº 62 (Junho de 2016), HN Publieditorial/UNIESP, São Paulo, pp. 59-70.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “João-Maria Vilanova e o desejo de (não) ser – ou João de Freitas, intelectual binacional”, Textos & Pretextos, nº 19, Primavera/Verão 2015, pp. 60-71.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Terra-mãe, território e cartografias (psíquicas) nas literaturas africanas de língua portuguesa: alguns exemplos”, Iberografias. Revista de Estudos Ibéricos, nº 11, 2015, pp. 107-111.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Pós-colonialismo e pós-modernismo em contexto pré-moderno e moderno – o local e o nacional nas literaturas dos Cinco e as ilusões da literatura-mundo”, Revista de Estudos Literários, nº 5, 2015, pp. 17-47.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Estudos Portugueses e Lusófonos: o valor matricial no país e estratégico no mundo (reflexões sobre a crise)”, in Revista de Estudos Literários, Volume 1, 2011, pp. 331-349. ISSN 2182-1526.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “A poesia ‘é-sou’ negra”, in Acta Scientiarum. Language and Culture, vol. 32, nº 1 (Jan.-Jun. de 2010), pp. 35-41. ISSN 1983-4683 (versão eletrónica). ISSN 1983-4675 (versão impressa).

Capítulos de Livros

  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Alda Espírito Santo: negritudinista, pró-feminina e descolonizda”, Inocência Mata & Agnaldo Rodrigues da Silva (org.), in Trajectórias culturais e literárias das ilhas do Equador: estudos sobre São Tomé e Príncipe. 2018. Campinas: Pontes, pp. 215-232
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. "Afirmação nacional, patriotismo e exclusão no campo literário da língua portuguesa: desafios da globalização e da liberdade", in Cristina Costa Vieira, José Henrique Manso e Ana Rita Carrilho, Portugal/Brasil/PALOP: relações culturais. 2018. Lisboa: Colibri, p. 153-168.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Marx, Lacan e Foucault haviam de gostar da subalternidade e pré-loucura em António Jacinto”, in Ana P. Tavares, Fabio Mario da Silva, Luís da Cunha Pinheiro (org.), António Jacinto e a sua época. A modernidade nas literaturas africanas em língua portuguesa, Lisboa, FLUL, CLEPUL, 2016, pp. 55-65. 
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “The negro-african paradigm”, in Agostinho Neto. An unremitted life. 1922-1979 (org. Acácio Barradas; trad. Michael Wolfers), London/FAAN, 2014, pp. 129-135.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Marx, Lacan e Foucault haviam de gostar da subalternidade e pré-loucura em António Jacinto”, in Agnaldo R. da Silva, Jane F. Tutikian, Taisir M. Karim e Silvia R. Nunes (org.), Linguagem e cultura. Viagem pela literatura, arte e discursos, Porto Alegre, UFRGS/Instituto de Letras, 2014, pp. 45-53.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “O valor da poesia de Agostinho Neto para as novas gerações”, in Actas do Colóquio Internacional sobre a vida e a obra do Dr. António Agostinho Neto, Luanda, Arquivo Nacional de Angola/Ministério da Cultura, 2014, pp. 213-219.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. "A mistificação da mestiçagem: o que (não) se desfaz no ar", in Cristina Costa Vieira, Alexandre Costa Luís, Domingos Ndele Nzau, Henrique Manso e Carla Sofia Luís (coord.), Portugal-África. Mitos e realidades vivenciais e artísticas, Covilhã: UBI, 2012, pp.135-146.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. "Nzinga Mbandi e o sentido banto da modernidade angolana", in Inocência Mata (org.), A Rainha Nzinga Mbandi. História, memória e mito, Lisboa: Colibri, 2012, pp. 89-99.LARANJEIRA, José Luís Pires. “O peso do texto na pedagogia infantil”, in Petar Petrov (org.), O Grande Prémio do Conto Camilo Castelo Branco (1991-2009). Estudos e antologia, Lisboa, Roma Ed., 2012, pp. 277-282.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “A emergência da mulher-escritora nas pequenas comunidades ditas ‘crioulas’: a Guiné-Bissau e Odete Semedo”, in Margarida Calafate Ribeiro & Odete Costa Semedo (orgs.), Literaturas da Guiné-Bissau. Cantando os escritos da história, Porto, Afrontamento, 2011, pp. 131-142.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires.  “A literatura, o leitor e a cidadania (o que se deve ler)”, in João Nuno Corrêa Cardoso (org.), Colóquio de didáctica, língua e literatura,Coimbra, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 2010, pp. 81-86.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “O negro na Claridade: zona de sombra”, in António Apolinário Lourenço, Osvaldo Manuel Silvestre e Pires Laranjeira (orgs.), Baltasar Lopes (1907-1989) e o Movimento da Claridade, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2010, pp. 79-88.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “A poesia de Agostinho Neto como documento histórico: premonição da liderança, projeto de libertação nacional e organização do movimento popular, em 1945-1956”, in Carmen Lúcia Secco, Maria Teresa Salgado e Sílvio Renato Jorge (orgs.), Pensando África. Literatura, arte, cultura e ensino, Rio de Janeiro, Fundação Biblioteca Nacional, 2010, pp. 131-136.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Things fall apart: change in the Ibo world”, in Don Burness, Inocência Mata e Vicky Hartnack (orgs.), When things came together. Studies on Chinua Achebe, Lisboa, FLUL, 2009, pp. 174-183.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Leonel Cosme: um romance sobre a Independência de Angola na perspectiva dos brancos no Sul”, in Laura Cavalcante Padilha e Margarida Calafate Ribeiro (orgs.), Lendo Angola, Porto, Afrontamento, 2008, pp. 107-113.

Livros

  • LARANJEIRA, José Luís Pires e ROCHA, Ana T. (Org.). A noção de ser. Textos escolhidos sobre a poesia de Agostinho Neto, Luanda, FAAN, 2014. (814 p.)
  • LARANJEIRA, José Luís Pires e XAVIER, Lola G. (orgs.). Os contos de ukamba kimba de João-Maria Vilanova. Vila Nova de Cerveira/Luanda: Nóssomos, 2013. ISBN 978-989-8563-12-5.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires, ROCHA, Ana T.; e VIEIRA, José Luandino (orgs.), Fogo e ritmo: 24 poemas de Agostinho Neto (escolha de poemas, apresentação e nota biográfica do autor), Vila Nova de Cerveira, Nóssomos, 2011.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires; LOURENÇO, António Apolinário; e SILVESTRE, Osvaldo Manuel (orgs.), Baltasar Lopes (1907-1989) e o Movimento da Claridade, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2010. ISBN 978-972-9126-20-8.

Outras Publicações

  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “A poesia de Agostinho Neto como documento histórico: premonição da liderança, projecto de libertação nacional e organização do movimento popular, em 1945-1956”, in Agostinho Neto, Obra poética completa. Sagrada esperança. Renúncia impossível. Amanhecer. Luanda, FAAN, 2016, pp. 13-21.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “(A)bordar as palavras: ‘Tua para sempre’”, in Maria Eugénia Neto, Cartas de Maria Eugénia a Agostinho Neto, Luanda, FAAN, 2016, pp. 25-38.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Odete Semedo: (a) tempo de ser fundadora”, in Letras Con(m)vida, nº 6, (2012-2013), Lisboa, Univ. de Lisboa/CLEPUL e INCM, pp. 222-227 (publ. em 2014].
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. "Do Corpo Amoroso", in DELPHICA, letras & artes, Braga: Crescente Branco, 2013, pp. 33-35.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Mia Couto – escritor do seu tempo para o futuro” (depoimento), in Jornal do Fundão (26-4-2012), Fundão, p. VI (Suplemento dedicado a Mia Couto).
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “A literatura e a vida dos meninos: exemplos”, inMwana Afrika, 2 (Março de 2012), Coimbra, pp. 44-46.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires e ROCHA, Ana T. “Defesa e ilustração da poética de Agostinho Neto”, in Latitudes, Cahiers Lusoponhes, nº 41-42 (Janeiro de 2012), Paris, pp. 15-24.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. Recensão a A guerra das escritas e O entrelaçar das vozes mestiças, in Revista de Estudos Literários, Volume 1, 2011, pp. 444-452. ISSN 2182-1526.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “As crónicas de Arnaldo Santos”, in Jornal de Angola (Vida Cultural) (25-9-2011), Luanda, p. 39.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “José Luiz Tavares na poesia de língua portuguesa”, inLatitudes: Cahiers Lusophones, Nº 40, Junho de 2011, pp. 70-72. ISSN 1285-0756. 
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Francisco José Tenreiro: livro e seminário internacional”, in Angola. Figuras & Negócios, Luanda, nº 111, Fevereiro de 2011, pp. 28-29.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “As vicissitudes da República nas Crónicas timorenses de Joana Ruas”, in Latitudes: Cahiers Lusophones, Nº 37, Fevereiro de 2010, pp. 99-102.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “A poesia de Agostinho Neto como documento histórico: premonição da liderança, projeto de libertação nacional e organização do movimento popular, em 1945-1956” (Prefácio), in Agostinho Neto, Obra poética completa. Sagrada esperanza. Renuncia imposible. Amanecer, Madrid, Agencia Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo/UEA, 2010, pp. 7-15.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “Na cabeça de Salomé: sensualismo e êxtase na (re)criação deste mundo”, Pref. de Irene Marques, Habitando na metáfora do tempo. Crónicas desejadas, S. Mamede de Infesta, Edium, 2009, pp. 5-8.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires. “A releitura da poesia de Agostinho Neto para as novas gerações”, Pref. de Ebenezer Adedeji Omoteso, Ideology and commitment in Agostinho Neto and Léopold Senghor: a comparative perspective, Luanda, Fundação António Agostinho Neto, 2009, pp. 5-10.


Lola Geraldes Xavier

Capítulos de Livros

  • XAVIER, Lola Geraldes; CASTELO, Adelina; ROUXINOL, Cláudia Figueiredo. “Representações culturais da lusofonia a partir de Macau”, in NATÁRIO, Maria Celeste, [et al.], orgs. De Portugal a Macau: filosofia e literatura no diálogo das culturas. Porto: Universidade do Porto, 2017, pp. 423-447. 
  • XAVIER, Lola Geraldes. "Havia um oceano... História e ficção em O ano em que Zumbi tomou o rio». In FERREIRA, António Manuel et al., Pelos mares da língua portuguesa 3. Aveiro: Universidade de Aveiro, 2017, pp. 127-139.
  • XAVIER, Lola Geraldes. “Jorge Amado e o atual ensino do Português”. In CHAVES, Vânia Pinheiro & MONTEIRO, Patrícia (orgs.), 100 anos de Jorge Amado. O escritor, Portugal e o Neorrealismo. Lisboa: CLEPUL, 2015, pp. 515-533.
  • XAVIER, Lola Geraldes. "L’Afrique et les littératures africaines de langue portugaise: l’(in)visibilité dans l’enseignement au Portugal". In COUTINHO, Ana Paula, OUTEIRINHO, Maria de Fátima, ALMEIDA, José Domingues (dir.), Nos et leurs Àfriques – Áfricas de uns e de outros. Bruxelas: Peter Lang, 2015, pp. 233-246.
  • XAVIER, Lola Geraldes. "Amor e erotismo nas literaturas de língua portuguesa no ensino básico". In FERREIRA, António Manuel & BRASETE, Maria Fernanda (eds.), Pelos mares da língua portuguesa 2. Aveiro: UA Editora, 2015, pp. 209-223.
  • XAVIER, Lola Geraldes. "Era uma Vez... Moçambique no Feminino", in  MIRANDA, Maria Geralda de 
SECCO; TINDÓ, Carmen Lucia, Paulina Chiziane: Vozes e Rostos Femininos de Moçambique. Curitiba, Editora Appris, 2013, pp. 177-192.
  • XAVIER, Lola Geraldes. "Literatura angolana e língua portuguesa: casamento de amor ou de interesse?", in MORAIS, Carlos e COIMBRA, Rosa Lídia (eds.), Pelos mares da língua portuguesa I. Aveiro: Departamento de Línguas e Culturas, 2013.
  • XAVIER, Lola Geraldes. “São Tomé e Príncipe: um olhar endoexógeno a partir da literatura”, Atas do Colóquio Internacional São Tomé e Príncipe numa Perspectiva Interdisciplinar, Diacrónica e Sincrónica, Lisboa, ISCTE-IUL, 2012.
  • XAVIER, Lola Geraldes. "Quando o Outro é o Mesmo: a condição humana do subalterno", in Maria João Simões (org.), Imagotipos Literários: Processos de (des)configuração da imagologia literária, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 257-281. ISBN 978-972-9126-25-3.
  • XAVIER, Lola Geraldes. "A desmistificação como (des)ordenação da pátria: algumas reflexões sobre As Naus e Viva o Povo Brasileiro", in Silva, Agnaldo Rodrigues (org.), Diálogos Literários − Literatura, Comparativismo e Ensino, São Paulo: Ateliê Editorial/Unemat Editora, 2008, pp. 97-110.  ISBN: 978-85-7480-416-3.

Livros

  • XAVIER, Lola Geraldes e BIZARRO, Rosa. Contos em Português: ler para aprender em PLE. Macau: Instituto Politécnico de Macau, 2017
  • XAVIER, Lola Geraldes. Literaturas africanas em Português: uma introdução. Macau: Instituto Politécnico de Macau, 2017.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires e XAVIER, Lola Geraldes (orgs.). Os contos de ukamba kimba de João-Maria Vilanova. Vila Nova de Cerveira/Luanda: Nóssomos, 2013. ISBN 978-989-8563-12-5.

Outras Publicações

  • XAVIER, Lola Geraldes. Recensão de: PEREIRA, José Carlos Seabra (2015). O Delta Literário de Macau. Revista Estudios Portugueses y Brasileños, n.º 15, 2017, pp. 225-228.
  • LARANJEIRA, José Luís Pires e XAVIER, Lola Geraldes. "Posfácio: os grandes 'continhos' de Vilanova", in João-Maria Vilanova (org. de Laranjeira, Pires e Xavier, Lola G.), Os contos de ukamba kimba. V. N. de Cerveira/Luanda: Nóssomos, 2013, pp. 59-76.
  • XAVIER, Lola Geraldes. "O diálogo com o real: notas sobre Quando ao Gavião Cai a Pena", Aquilino, Revista Literária da Câmara Municipal de Sernancelhe, nº 2, 2010, pp. 200-212.


Manuel José de Freitas Portela

Capítulos de Livros

  • PORTELA, Manuel. “Putting Your Heart to Sleep with Pentameters: A Prosodic, Lexical, and Syntactic Analysis of Fernando Pessoa’s Sonnet X” Inside the Mask: The English Poetry of Fernando Pessoa. Ed. Patricio Ferrari. Providence, RI: Gávea-Brown Publications, 2018, pp. 175-193.
  • PORTELA, Manuel. “La simulación de los procesos literarios en el Archivo LdoD.” Ilusión y materialidad: perspectivas sobre el archivo. Eds. Jerónimo Pizarro and Diana Guzmán. Bogotá: Ediciones Uniandes, 2018, pp. 353-366.
  • PORTELA, Manuel. “Scripts para Leituras Infinitas.” The Edge of One of Many Circles: Homenagem a Irene Ramalho Santos, ed. Isabel Caldeira, Graça Capinha, and Jacinta Matos. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2017. 557-573.
  • PORTELA, Manuel. “Signs in the Machine: The Poem as Dataflow.” Media Theory and Cultural Technologies: In Memoriam Friedrich Kittler. Ed. Maria Teresa Cruz. Newcastle upon Tyne: Cambridge Scholars Publishing, 2017, 99-115.
  • PORTELA, Manuel. “Writing under Constraint of the Regime of Computation.” The Bloomsbury Handbook of Electronic Literature. Ed. Joseph Tabbi. London: Bloomsbury Publishing, 2017, 179-198.
  • PORTELA, Manuel. “Atos de Escrita no Livro do Desassossego.” Congresso Internacional Fernando Pessoa 2017. Lisboa: Casa Fernando Pessoa, 2017, 224-239. 
  • PORTELA, Manuel. "Scripts for Infinite Readings", in Sandy Baldwin and Philippe Bootz (eds.) Chercher le Texte: Locating the Text in Electronic Literature, Morgantown, WV: West Virginia University Press [forthcoming, e-book; accepted May 2015].
  • PORTELA, Manuel. “O Arquivo LdoD e a Biblioteca Digital”. In J. A. Cardoso Bernardes et alii (coord.), A Biblioteca da Universidade: Permanência e Metamorfoses (Atas do Congresso Internacional), Coimbra: Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, 2015, pp. 219-238.
  • PORTELA, Manuel. “Árvore, Rede e Labirinto: O Hipertexto Electrónico na Aprendizagem e no Ensino”. In Ana R. Luís (org.), Ensino do Inglês: Contributos para uma Prática Multidisciplinar, Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2014, p. 191-223.
  • PORTELA, Manuel et al. "Methodological Rationale for the Taxonomy of the PO.EX Digital Archive." In Marcel Cornis-Pope (ed.) New Literary Hybrids in the Age of Multimedia Expression: Crossing Borders, Crossing Genres, Amsterdam and Philadelphia: John Benjamins Publishing Company, 2014, 42-55. doi: 10.1075/chlel.xxvii.02tor
  • PORTELA, Manuel. “Flash Script Poex: Digital Recoding of the Experimental Poem.” In TORRES, Rui and BALDWIN, Sandy (eds.). PO.EX: Essays from Portugal on Cyberliterature and Intermedia, Morgantown, WV: West Virginia University Press, 225-244. ISBN: 978-1938228742.
  • PORTELA, Manuel. "TAGV 2005-2008: Uma Experiência Interrompida", in Fernando Mora Ramos, José Luís Ferreira, Américo Rodrigues e Manuel Portela, Quatro Ensaios à Boca de Cena: Para uma Política Cultural e da Programação. Lisboa: Cotovia, 2009, pp. 147-204.

Livros

  • PORTELA, Manuel (trad., notas e pref.), Laurence Sterne, A Vida e Opiniões de Tristram Shandy. Lisboa: Antígona, 2014 [2ª edição revista], ISBN 978-972-608-256-9 (676 pp.).
  • PORTELA, Manuel. Scripting Reading Motions: The Codex and the Computer as Self-Reflexive Machines. Cambridge, MA: MIT Press, 2013. ISBN: 9780262019460.
  • HAVELDA, John; PATIM, Isabel; PORTELA, Manuel (orgs. e trads.).Pulllllllllllllllllllllllllllllll: Poesia Contemporânea do Canadá, Lisboa, Antígona, 2010.

Outras Publicações

  • PORTELA, Manuel. “escrever a escrita: entre tecidos textos: textos entretecidos / writing texts: weaving texts: interwoven texts” Ana Hatherly: O Prodígio da Experiência – Obras do Arquivo Fernando Aguiar, Almada: Casa da Cerca-Centro de Arte Contemporânea, 2018, 95-101.
  • PORTELA, Manuel. “bibliorama tintinstintiva escritextura folhassolta caixarrítmica dobraberta.” Jorge dos Reis, Folding the text lines of the book. Coimbra: Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, 2017, 7-8.
  • PORTELA, Manuel. “Ninguém Gosta de Engolir Tinta Negra.” Introduction to the Portuguese edition of Mark Twain, Candidato Idóneo. Translation by Madalena Caramona. Lisboa: Antígona, 2017, 7-17. 
  • PORTELA, Manuel; António Rito Silva, orgs. (Edição Crítica Digital). Arquivo LdoD: Arquivo Digital Colaborativo do Livro do Desassossego. [LdoD Archive: Digital Collaborative Archive of the Book of Disquiet.] Coimbra: Centre for Portuguese Literature.
  • PORTELA, Manuel. “Sentir o sentido: a experiência do código nos “homeóstatos” de José-Alberto Marques”, Texto Digital, 12.1: 69-78, 2016.
  • PORTELA, Manuel. “Suspended Inscriptions Written in Light.” Review of Matthew G. Kirschenbaum, Track Changes: A Literary History of Word Processing (2016)", electronic book review, 06-11-2016.
  • PORTELA, Manuel. “‘This strange process of typing on a glowing glass screen’: An Interview with Matthew G. Kirschenbaum.” MATLIT, 4.2: 267-275, 2016.
  • PORTELA, Manuel. “Designing Digital Editions.” Review of Elena Pierazzo, Digital Scholarly Editing: Theories, Models and Methods (2015)", MATLIT, 4.2: 283-287, 2016.
  • PORTELA, Manuel. “Sempre uma coisa a seguir à outra / Always one thing after another” e “José Maçãs de Carvalho, Never Tell a Secret”– Anozero ‘15: um lance de dados - Bienal de Arte Contemporânea de Coimbra, Coimbra: CAPC-Círculo da Artes Plásticas de Coimbra, 2015, pp. 104-111, pp. 120-121.
  • PORTELA, Manuel. “Como Fazer Poemas com Objetos”, in Rui Torres (org.). Poesia Experimental Portuguesa: Contextos, Estudos, Entrevistas, Metodologias, Porto: Edições UFP, 2014, p.189-191.
  • PORTELA, Manuel. "Os Imaginadores do Futuro" (prefácio), in Aldous Huxley, Admirável Mundo Novo. Lisboa: Antígona, 2013, pp. 7-17.
  • PORTELA, Manuel. Recensão crítica a Felipe Grüne Ewald, Frederico Fernandes, Juliana Franco Alves, Marcelo Rodrigues Jardim, Sofia Aparecida Vido Pascolati (orgs.), Cartografias da Voz: Poesia Oral e Sonora. Tradição e Vanguarda (Curitiba, PR: Letra e Voz, 2011), in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 452-456. ISSN 2182-1526.
  • AUDEN, W. H. "O Vicariato Culpado: Notas sobre a História Policial, por um Viciado", trad. Manuel PORTELA, in Maria de Lurdes Sampaio e Gonçalo Vilas-Boas (orgs.), Ficção Policial: Antologia de Ensaios Teórico-Críticos. Porto: Afrontamento e Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa, 2013, pp.45-57.
  • PORTELA, Manuel (trad.). Johanna Drucker, "Modelando a Funcionalidade: Do Códice ao Livro Electrónico", Cibertextualidades, Nº 5, 2013, pp. 135-146. ISSN 1646-4435.
  • PORTELA, Manuel. Recensão crítica a Felipe Grüne Ewald, Frederico Fernandes, Juliana Franco Alves, Marcelo Rodrigues Jardim, Sofia Aparecida Vido Pascolati, orgs. Cartografias da Voz: Poesia Oral e Sonora. Tradição e Vanguarda (Curitiba, PR: Letra e Voz, 2011), in Revista de Estudos Literários, Volume 3, 2013, pp. ISSN 2182-1526 [no prelo].
  • Portela, Manuel. ‘Page Fields and Blank Spaces: Typographic Notation in the Poetry of Dennis Cooley’, in Proceedings of the Symposium on Manitoba Writing, Winnipeg: Manitoba Writers’ Guild, 2012, online.
  • PORTELA, Manuel. Um Dia Feito de Vidro. Cadernos Milplanaltos Nº1. Coimbra: CIAS-Centro de Investigação em Antropologia e Saúde, 2012. ISBN: 978-989-96298-3-7.
  • PORTELA, Manuel (trad.). N. Katherine Hayles, "Como Lemos Nós: Close, Hiper, Máquina", in Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 57-95. ISSN 2182-1526.
  • PORTELA, Manuel. Recensão crítica a Annabela Rita, Cartografias Literárias (Lisboa: Esfera do Caos, 2010), in Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 534-537. ISSN 2182-1526.
  • PORTELA, Manuel (trad.). Miroslav Holub, "A Dimensão do Momento Presente", [inédito], espetáculo Lab La Bla, Marionet, Coimbra, 2011.
  • PORTELA, Manuel. Recensão crítica a Rosa Maria Martelo, Vidro do Mesmo Vidro: Tensões e Deslocamentos na Poesia Portuguesa depois de 1961 (Porto, Campo das Letras, 2007), in Revista de Estudos Literários, Volume 1, 2011, pp. 420-426. ISSN 2182-1526.
  • PORTELA, Manuel. Recensão crítica a João Barrento, A Escala do Meu Mundo(Lisboa, Assírio & Alvim, 2006), in Revista de Estudos Literários,  Volume 1, 2011, pp. 426-429. ISSN 2182-1526.
  • PORTELA, Manuel. "A Mancha Gráfica como Escrita do Espaço’, in Jorge dos Reis, tipograma/topograma, Almada, Teatro de Almada, 2010, p. 29.
  • PORTELA, Manuel (trad.). Javier Saéz Castán e Miguel Murugarren, Animalário Universal do Professor Revillod. Lisboa: Orfeu Negro, 2009.
  • PORTELA, Manuel. "O Vórtice Vertiginoso da Visão", in William Blake, Milton, Lisboa: Antígona, 2009, pp. 7-24.
  • PORTELA, Manuel (trad.). William Blake, Milton, Lisboa: Antígona, 2009.
  • PORTELA, Manuel. "Fotografar os Blues", in Coimbra em Blues 2003-2007,Coimbra: Almedina/TAGV, 2008, pp. 5-7.


Maria Aparecida Ribeiro

  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Manuel Bandeira em José Blanc de Portugal”. Brasil/Brazil. Revista de Literatura Brasileira. A journal of Brazilian Litterature. Nº 56/17, 2018, pp. 1-13
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Desventuras e venturas de Suassuna em Portugal”. In: Revista Investigações - Linguística e Teoria Literária. Recife: Universidade Federal de Pernambuco, v.30, nº1, jan/jun 2017, pp. 91-119.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Manuel Bandeira em José Blanc de Portugal". In: Brasil/Brasil, nº 56, v. 30, 2017,  p. 1-13.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "O que os meus olhos (não) viram, o que viveu minha mente: memória e autobiografia em José Rodrigues de Paiva". Revista Investigações: Teoria da Literatura. "Homenagem: José Rodrigues de Paiva." Recife, jan. 2016, v. 29, nº1, p 259-256.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Manuel, bandeira de uma língua: o poeta e os autores africanos lusógrafos". Estudos Portugueses, n° 10, jan.-dez. 2014/jan.-jun.2015, pp. 223-248.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "A Sertaneja que não quis ser traduzida: Rachel de Queiroz e a Livros do Brasil", in Ciências & Letras. A presença feminina nas Letras, na História e na Educação I: um olhar português, nº 53, 2013, pp. 13-26. ISSN 0102-4868 (versão impressa); ISSN 1808-043X (versão eletrônica).
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Moema, um episódio romântico no Barroco brasileiro e suas projeções até os nossos dias", in Veredas, Associação Internacional dos Lusitanistas, Santiago de Compostela, nº 19, 2013, pp. 71-92.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "O cordel como meio didático: o velho espírito e as novas formas", in Le cordel en mouvement. Escritural. Écritures d’Amérique Latine, nº 6, 2012.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Penas de índio: a representação do "brasileiro" na arte portuguesa". Estudos Portugueses, Revista da Associação de Estudos Portugueses Jordão Emerenciano, Recife, nº 8, pp. 11-46, 2012. ISSN: 0104-0049.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Velhas e novas descobertas do Brasil: a carta de Caminha outra vez”Investigações: Revista do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Federal de Pernambuco, Volume 23, Nº 1, Janeiro 2010, pp. 11-57. ISSN (Edição Impressa): 0104-1320. ISSN (Edição Digital): 2175-294X.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Projecto e realização épica em José de Alencar",História Revista: Revista da Faculdade de História e do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Goiás, Volume 16, Nº 1, jan-jun 2011, pp. 185-210. ISSN 1984-4530 (versão eletrónica). ISSN 1414-6312 (versão impressa).
  • RIBEIRO, Maria Aparecida.  "O saí e a serpente: diálogos entre José de Alencar e Pinheiro Chagas", in Revista de Letras (dossiê Alencar: 180 anos),  Universidade Federal do Ceará, nº 29, Vol. 1, 2009, pp.75-82.

Capítulos de Livros

  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Quando os Poetas se Encontram: Martins Pena, Cecília Meireles, João Cabral e o Cancioneiro Popular Luso-Brasileiro." Ana Paula Tavares, Beatriz Weigert e Isabel Lousada (Org.), Ensinar o Brasil a toda a gente. Homenagem a Vania Pinheiro Chaves, Lisboa, CLEPUL e Theya, 2018, p. 582-598. 
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "O tempo reencontrado: a infância nas memórias e na poesia de Alberto da Costa e Silva". Petrov, Petar (org) Meridianos Lusófonos. Prémio Camões (2008-2016), Lisboa, CLEPUL, 2018, p. 119-138,
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Rachel de Queiroz para adultos e para crianças: docere cum delectare" Literatura e artes, teoria e crítica feitas por mulheres. Arlene Batista da Silva et alii. Campos dos Goytacazes, RJ: Brasil Multicultural, 2018, p. 63-75. 
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Rachel de Queiroz: a posse da linguado prazer o texto e o espirito de contradição”. Entre Livros e Discursos. A Trajetória da Mulheres na Academia Brasileira de Letras. Frederico Whestphalen, RS: URI, 2018, p. 81-94.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Quando os poetas se encontram: Martins Pena, Cecília Meireles, João Cabral e o Cancioneiro Popular Luso-Brasileiro". In: Ana Paula Tavares, Beatriz Weigert e Isabel Lousada. Ensinar o Brasil a toda a gente: homenagem a Vania Pinheiro Chaves. Lisboa: CLEPUL e Âncora Editora, 2017: p. 533-548.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Sabores do Brasil nos textos barrocos: da originalidade ao clichê” In: Francisco Ivan, Reny Maldonado, Samuel Lima. Colóquio Barroco IV. UFRN, 2017, p. 281-302.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "A narrativa e o teatro em Minerva Brasiliense: entre a marca nacional e o modelo francês". In: Lucia Maria P. das Neves e Lucia Maria Paschoal Guimarães (org.). Minerva Brasliiense: leituras. Rio de Janeiro, ContraCapa, 2016, p.135-156. 
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “El Alma Política de Manuel Bandeira - A alma política de Manuel Bandeira". In Ascencion Rivas Hernández (org), Manuel Bandeira en Pasárgada. Salamanca Ediciones Universidad de Salamanca, 2015, p. 91-98.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Quando os versos ganham música: a recepção de Bulhão Pato e de um seu poema no Brasil e em Portugal". In Elias J. Torres Feijó; Raquel Bello Vázquez; Roberto Samartin; Manuel Brito-Semedo (orgs.), Estudos da AIL em Teoria e Metodologia. Relacionamento das Lusofonias, 1ed, Coimbra -Santiago de Compostela: AIL, 2015, v. II, pp. 39-48.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "De amores e fundações: apropriações portuguesas do Caramuru". In:  Anais do 24º Congresso Internacional de Professores de Literatura Portuguesa, 20-25 out. 2013, Campo Grande/MS/Brasil [recurso eletrônico] / Santos, Rosana Cristina Zanelatto ... [et al.], org. – Campo Grande: Ed. UFMS, 2014, p. 293-306. ISBN 978-85-7613-480-0
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "O poeta, embrião do dramaturgo: imagens recorrentes na obra de Bernardo Santareno". IN: Botton, Fernanda Verdasca e Botton, Flavio (org) O Teatro de Bernardo Santareno. São Paulo: Todas as Musas, 2014. p.65-79. ISBN: 978-85-64137-42-4
  • RIBEIRO, Maria Aparecida.  “Ideias em Drops: Críticas e Outras Notas, de Monteiro Lobato”. In: Marisa Lajolo (org). Monteiro Lobato, livro a livro. Obra Adulta. São Paulo, Editora Unesp, 2014, p.447- 461. ISBN: 978-85-393-0467-7.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Machado de Assis em Quadrinhos", in António Apolinário Lourenço, Maria Helena Santana e Maria João Simões (eds.), O Século do Romance. Realismo e Naturalismo na Ficção Oitocentista. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2013, pp. 281-294.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Camões no Espelho de Sttafeldt", in Anais do XXIII Congresso Internacional da Associação de Professores Brasileiros de Literatura Portuguesa (ABRAPLIP), São Luís do Maranhão, 2012, pp. 1-18.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Iracema and Peri versus Tarzan: the epics of Alencar in cartoon form",  in Gerald Bar and Howard Gaskill (orgs.), Ossian and National Epic, Passagem. Studies in Cultural Sciences, Vol. 6. Frankfurt am Main, Berlin, Bern, Bruxelles, New York, Oxford, Wien, 2012. ISBN 978-3-631-63393-9
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Herculano, o rei e o amigo do rei", in Carlos Reis, José Augusto Cardoso Bernardes e Maria Helena Santana (orgs.), Uma Coisa na Ordem das Coisas. Estudos para Ofélia Paiva Monteiro. Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012, pp. 305-320. ISBN: 978-989-26-0273-8
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Reciclagens do Caramuru" , Colóquio Barroco III, EDUFRN, Natal, 2012, pp. 339-370. ISBN: 978-85-7273-954-2
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "O Romance Brasileiro de 30 e o Neo-Realismo Português: o caso de Esteiros", Colóquio Internacional 100 Anos de Jorge Amado. História, Literatura e Cultura. Anais. Universidade Estadual de Santa Cruz. Ilhéus. CD-ROM, 2012. ISBN: 978-55-7455-294-1
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Rachel de Queiroz para Crianças: docere cum delectare". Margarida Braga Neves, Susana Ventura e Luís Pinheiro (orgs.). Reflexões em torno das Literaturas de Língua Portuguesa para Crianças e Jovens. Atas. Lisboa, CLEPUL, 2012, pp. 297-310. ISBN: 978-989-97458.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Nem tanto a Ulisses nem tanto a Penélope: a sobrevivência do mito em Clarice Lispector”. In: Fernanda Coutinho e Vera Moraes, (orgs.). Clarices: uma homenagem. Fortaleza: Edições UFC, 2012, pp. 225 -241.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "Amor de Perdição: de novela portuguesa a cordel brasileiro". Isabel Morujão e Zulmira Santos (orgs.). Literatura Culta e Popular em Portugal e no Brasil. Homenagem a Arnaldo Saraiva. Porto, Edições Afrontamento, CITCEM, 2011, p. 172-188. ISBN: 978-972.36-1216-5
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Do Rio de Janeiro ao “vasto mundo”: a crônica de Carlos Drummond de Andrade”, in: Serpa, Élio Cantalício, Ferro, Manuel, Meneses, Marcos Antonio de, Ribeiro, Maria Aparecida (orgs.), Narrativas da Modernidade: história, memória e literatura, Uberlândia, Edufu, 2011, pp. 209-237.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida.  "Paisaje con mujer(es) y sin mar al fondo (La literatura brasileña entre Machado de Assis y Nélida Piñon)", in Ascención Rivas Hernández (org.), El oficio de escribir: entre Machado de Assis y Nélida Piñon. Salamanca: Editora Universidad de Salamanca, 2010, pp. 57-72.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Quase sempre eu sou do contra: Rachel de Queiroz em tempos de Ditadura”, in Ana Beatriz Demarchi Barel (org.), Os Nacionalismos na Literatura do Século XX: Os indivíduos em face das nações, Coimbra, MinervaCoimbra, 2010, pp. 107-124.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Leitura” ("Machado de Assis: A Cartomante") in Maria Isabel Rocheta e Margarida Braga Neves, (coord.) O Conto na Lusofonia: Antologia Crítica, s.l., Caixotim, 2010, pp. 51-56.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Guilhermino Cesar em Coimbra, Coimbra em Guilermino Cesar”, in Maria do Carmo Campos, Guilhermino Cesar. Memória e Horizonte. Porto Alegre, UFRGS Editora, 2010, pp.153-162.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Uma Cartomante e três naipes”, Lembrar Machado de Assis, Lisboa, Textype, 2009, pp. 1-15.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “A Literatura Brasileira na Universidade de Coimbra”, in Lúcia Maria Paschoal Guimarães (org.), Afinidades Atlânticas: impasses, quimeras e confluências, nas relações luso-brasileiras, Rio de Janeiro, FAPERJ–Quartet, 2009, pp. 21-47.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Para além da Taprobana / Jenseits von Taprobana", Zur aktuellen Lage der Literaturen in den lusophonen LändernGrenzgänge, Volume 16,Nº 31/32, 2009, pp. 33-48.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. "A Imagem de Angola no Espelho Barroco: 'canções de exílio' atribuídas ao brasileiro Gregório de Matos", in Francisco Ivan da Silva (org.),Colóquio Barroco, EDUFRN – Natal, 2008, pp. 291-301.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Projet et realization épiques chez José de Alencar”, in Saulo Neiva (org.), Déclin & confins de l´épopée au XIX siècle, Tubingen, Gunter Narr Verlag, 2008, pp. 189-214.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Como a cobra que morde o rabo: língua, mulher e sertão em Rachel de Queirós”, in Petar Petrov (org.), Meridianos Lusófonos. Prémios Camões (1989-2007), Lisboa, Roma Editora, 2008, pp. 79-100.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida. “Entre centauros e sereias: o hibridismo cultural na obra de Moacyr Scliar”, Circulações no Espaço Lusófono, IX Semana Cultural da Universidade de Coimbra — “Estou vivo e Escrevo Sol”. O ambiente e os direitos humanos no ano internacional do Sol (org. Maria Aparecida Ribeiro, João Nuno C. Cardoso) Coimbra, Faculdade de Letras, 2008, pp. 219-240. ISBN 978-972-9038-94-5.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida.  "Nem só de diferenças vive a Lusofonia. Textos literários em língua portuguesa na sala de aula", in Cristina Martins et al. (org.), Os Programas de Português dos Ensinos Básico e Secundário. Actas das III Jornadas Científico-pedagógicas de Português. Coimbra: Instituto de Língua e Literatura Portuguesas, Faculdade de Letras, Universidade de Coimbra, 2008, pp.195-230.

Livros

  • RIBEIRO, Maria Aparecida e ARNAUT, Ana Paula (orgs.). Viagens do Carnaval: no espaço, no tempo, na imaginação. Bahia: EDUFBA-UC, 2014. ISBN: 978-85-232-1241-4. (313pp.)
  • RIBEIRO, Maria Aparecida; SERPA, Élio Cantalício; FERRO, Manuel; e MENESES, Marcos Antonio de (orgs.). Narrativas da Modernidade: história, memória e literatura. Uberlândia: Edufu; Coimbra: Universidade de Coimbra, 2011. ISBN 978-95-7078-255-7.
  • RIBEIRO, Maria Aparecida e BALBUENO, Luciana Haesbaert (orgs.). Veríssimo em Terras de Portugal. A viagem de 1959. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2008, col. "Memória das Letras", nº 23. ISBN 9788574307701.

Outras Publicações



Maria Cristina de Almeida Mello

  • MACHADO, Ana Maria e MELLO, Cristina (coord.). Revista e Estudos Literários. Volume 3. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2013. ISSN 2182-1526.
  • MELLO, Cristina. “Imagens do feminino em Florbela Espanca”, in O Marrare: Revista da Pós-graduação em Literatura Portuguesa da UERJ, Nº 10, 1º Semestre de 2009 (edição electrónica).
  • MELLO, Cristina. "Promoção da leitura no ensino básico. Questões sobre o ensino dos processos de compreensão na leitura", in Exedra: revista científica, nº 1, Extra: 91, 2009, pp. 91-106.

Capítulos de Livros

  • MELLO, Cristina. “Uma abordagem didáctica da novela O Senhor Ventura, de Miguel Torga, à luz da Imagologia”, in Simões, Maria João (org.), Imagotipos Literários: Processos de (Des)Configuração na Imagologia Literária, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 197-213.
  • MELLO, Cristina. “Da biblioteca Académica ao contexto pedagógico da leitura" in Colóquio de Didáctica. Língua e Literatura, Coimbra, Faculdade de Letras (Col. Textos pedagógicos e didácticos, Vol. XIX), pp. 63-80.
  • MELLO, Cristina. “O encontro do leitor com o texto: dificuldades cognitivas no acto de ler. Paradigmas literários e ensino da literaturam, hoje” (parte II), in No Branco do Sul. As cores dos livros. Lisboa, Caminho, 2008, pp. 14-28.
  • MELLO, Cristina e HENRIQUES, Marisa das Neves. “Pragmática da leitura literária”, Cristina Martins (coord.), Os programas de Português dos ensinos básico e secundário. Actas das III Jornadas Científico-Pedagógicas, Coimbra, Instituto de Língua e Literatura Portuguesas da FLUC, 2008, pp. 261-270.

Outras publicações

  • MACHADO, Ana Maria e MELLO, Cristina. "Introdução", in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 5-9. 452-456. ISSN 2182-1526.
  • MELLO, Cristina. Recensão crítica a Gabriel Rui Silva, O romance da fé (2010),Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 492-498. ISSN 2182-1526.


Maria de Jesus Quintas Reis Cabral

Capítulos de Livros

  • CABRAL, Maria de Jesus. "Le devenir du corps et l’écriture. De Noces à Pensar", in Ana Clara Santos et al., L’Exil et le royaume: d’Albert Camus à Vergílio Ferreira, Paris, Eds Le Manuscrit, “Exotopies”, 2014, pp. 113-133.
  • CABRAL, Maria de Jesus. "Mallarmé, le corps, le poème", in Marie-Madeleine Gladieu et al., Le Corps à l’œuvre. Approches interdisciplinaires de la lecture, nº 8, Reims, EPURE (Presses Univ. Reims), 2014, pp. 137-156.
  • CABRAL, Maria de Jesus. "Entretien avec Vincent Jouve : Quel sens pour les études littéraires ?", in Maria de Jesus Cabral et al., Lire, de près, de loin. Close Vs Distant Reading, Paris, Classiques Garnier, “Théorie Littéraire”, 2014 pp. 191-196.
  • CABRAL, Maria de Jesus. "Dire de près pour lire le loin", in Maria de Jesus Cabral et al., Lire, de près, de loin. Close Vs Distant Reading, Paris, Classiques Garnier, “Théorie Littéraire”, 2014, pp. 135-153.
  • CABRAL, Maria de Jesus. "Le Ballet et la décantation du théâtre: Gautier via Mallarmé", in Ana Clara Santos e Maria de Jesus Cabral, Art et création chez Théophile Gautier. Paris: Editions Le Manuscrit, col. "Exotopies", 2013, pp. 221-238.
  • CABRAL, Maria de Jesus. "Da (des)ilusão no teatro simbolista: Mallarmé, Maeterlinck e Patrício", in Ana Clara Santos (dir.), Palco da Ilusão teatral. Paris: Editions Le Manuscrit, col. "Entr’acte, Études de théâtre et de performance", 2013, pp. 187-233.
  • CABRAL, Maria de Jesus. «La poétique de l’écho chez Maeterlinck: (en)quête des arrières-textes», Déclinaisons de l'arrière-texte, coord. Marie-Madeleine Gladieu, Jean-Michel Pottier, Alain Trouvé, 6, ÉPURE - Éditions et Presses universitaires de Reims, col. «Approches interdisciplinaires de la lecture», 2012, pp. 145-171.
  • CABRAL, Maria de Jesus. «Do (e)terno mito de D. João na “Fábula Trágica” de António Patrício: a travessia da máscara em palavras», Mitos e Heróis - A Expressão do Imaginário, coord. Ana Paula Pinto, José Amadeu Carvalho da Silva, Maria José Lopes, e Miguel António Gonçalves. Braga: Aletheia/Publicações da Faculdade de Filosofia da UCP Braga, 2012, pp. 309-40.
  • CABRAL, Maria de Jesus. «Au seul souci de voyager: entre o salut a Vasco da Gama e a mallarmeana circum-navegação no palco da escrita», Uma coisa na ordem das coisas. Estudos para Ofélia Paiva Monteiro, coords. Carlos Reis, José Augusto Bernardes, Helena Santana, Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012, pp. 362-376.
  • CABRAL, Maria de Jesus. «Variations génériques et autres fugues: Mallarmé et Pessoa» in João Amadeu Carvalho da Silva et alii, Pensar a Liter@tura no Século XXI, Braga: Aletheia/Faculdade de Filosofia, Universidade Católica Portuguesa, 2011, pp. 149-164.
  • CABRAL, Maria de Jesus. «Entre théâtre et philosophie: notes sur la poétique de Maurice Maeterlinck », in Sebastian Husch (org), Philosophy and Literature and the Crisis of Metaphysics, Würzburg: Verlag Königshausen & Neumann GmbH, 2011, pp. 130-148.
  • CABRAL, Maria de Jesus. “’Estátua muda, eco branco…': Eugénio de Castro, un poète tragique à la charnière de la modernité”, in O Trágico, org. Marta Teixeira Anacleto e Fernando Matos Oliveira, Coimbra: Imprensa de Coimbra, 2010, pp. 47-74.

Livros

  • CABRAL, Maria de Jesus e SANTOS, Ana Clara (dir.). Les Possibilités d’une île, Paris, Eds. Pétra, 2014, 326p.
  • CABRAL, Maria de Jesus; LAUREL, Maria Hermínia A.; Schuerewegen, Franc (dir.), Lire, de près, de loin. Close Vs Distant Reading, Paris, Classiques Garnier, “Théorie de la littérature”, 2014, (203 pp.)
  • CABRAL, Maria de Jesus; DOMINGUES, João da Costa (trad., rev. e posf.), Dominique Grandmont. A viagem de Traduzir. Coimbra: Editora Pedago/CLP, 2013. ISBN 978-989-8655-05-9.
  • CABRAL, Maria de Jesus e SANTOS, Ana Clara. Art et création chez Théophile Gautier. Paris: Editions Le Manuscrit, 2013, col. "Exotopies". ISBN 978-2-304-04082-1.
  • CABRAL, Maria de Jesus; DUSSERT, Jean-Baptiste; SANTOS, Ana Clara Santos. Lumières de Camus. Enjeux et relectures, Paris, Éditions Le Manuscrit, 2012, 242 pp.

Outras publicações

  • CABRAL, Maria de Jesus. "Entrevista a Vincent Jouve", in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 323-329. ISSN 2182-1526.
  • CABRAL, Maria de Jesus. Recensão crítica a Revivência dos Sentidos. Estudos de Literatura Portuguesa de Dionísio Vila Maior, Letras Com(n)Vida - Literatura, Cultura e Arte (Revista do Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias), Lisboa, FLUL, pp.
  • CABRAL, Maria de Jesus. Recensão crítica a Tatuagem e Palimpsesto de Manuel Gusmão (Assírio & Alvim, 2011), Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 530-534. ISSN 2182-1526.
  • CABRAL, Maria de Jesus. Recensão crítica a Fernando Pessoa e Nietzsche: O pensamento da pluralidade de Nuno Ribeiro (Lisboa, Verbo, 2011), Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 513-515. ISSN 2182-1526.


Maria do Rosário Cunha Duarte

  • CUNHA, Maria do Rosário. "Para uma poética da personagem queirosiana", Revista de Estudos Literários, n.º 6, 2016, pp.201-217.
  • CUNHA, Maria do Rosário. “Perfume de Mulher: a figuração do feminino em Eça de Queirós”, in Revista de Estudos Literários, 4, 2014, pp. 189-205.
  • CUNHA, Maria do Rosário. "Adão e Eva no paraíso, de Eça de Queirós: os 'anos dolorosos' do início" in Teografias, 2 (Gramáticas da Criação: Adão, Eva e outros mitos), Aveiro, Universidade de Aveiro, 2012, pp. 89-96. ISSN: 2182-5998.
  • CUNHA, Maria do Rosário. "Rejeição e recepção das ideias francesas na literatura portuguesa", in Letras de Hoje, Vol. 43, nº 4, PUCRS, Porto Alegre, 2008, pp. 65-68.

Capítulos de Livros

  • CUNHA, Maria do Rosário. "Relendo n’Os Maias a 'enorme farsa dolorosa que é a vida'" in REIS, Carlos; BERNARDES, José Augusto Cardoso; e SANTANA, Maria Helena (coord.), Uma ordem na ordem das coisas. Estudos para Ofélia Paiva Monteiro, Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012, pp. 517-524.
  • CUNHA, Maria do Rosário. "Eu, eles e nós. Jogos de alteridade em A Gloriosa Família, de Pepetela", in Maria João Simões (org.), Imagotipos Literários: Processos de (Des)Configuração na Imagologia Literária, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 105-120.
  • CUNHA, Maria do Rosário. "Da escrita ao livro e da arte ao lucro: questões de publicação e de edição em Eça de Queirós" in FERREIRA, António Manuel e PEREIRA, Maria Eugénia (orgs.), Ofícios do Livro, Aveiro, Univ. of Aveiro, 2008, pp. 131-140.

Livros

  • CUNHA, Maria do Rosário, REIS, Carlos (Edição Crítica). Os Maias, Lisboa, INCM, 2017.
  • CUNHA, Maria do Rosário. Júlio Dinis, As pupilas do Senhor Reitor (Introdução e Nota Biobibliográfica), Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2017. 


Maria do Rosário Neto Santos Mariano

Capítulos de Livros

  • MARIANO, Maria do Rosário. "Pensar e representar a Diferença ou da alteridade como patologia e/ou estigma", in Pereira, Ana Leonor e Pita, João Rui (Coords.), História Interdisciplinar da Loucura, Psiquiatria e Saúde mental. Coimbra: Ceis20/Univ.de Coimbra, 2018.
  • MARIANO, Maria do Rosário. “Perturbações Comportamentais e Psicopatologias nas personagens do Naturalismo francês: a Escola de Charcot e suas influências na Literatura”, in Pereira, Ana Leonor e Pita, João Rui (Eds.), História Interdisciplinar da Loucura, da Psiquiatria e da Saúde Mental VII. Coimbra:SHIS/ CHSCT/ CEIS 20/FCT, 2017.
  • MARIANO, Maria do Rosário. "Nas Margens da margem: género normativo, género subversivo e contexto epocal em personagens femininas de Clarice Lispector", in Marginalidades femininas no mundo lusófono. Lisboa: FLUL. (aceite em 2016).
  • MARIANO, Maria do Rosário. "A Personagem e o seu duplo: processos de desconstrução do Realismo social em personagens de Ionesco", In Figuras da ficção 4 - Comunicações apresentadas no Colóquio Internacional - Coimbra, CLP [ed. em CD-ROM], 2014.
  • MARIANO, Maria do Rosário. "Variações de In-Existência: Narrativa poética e Poema sinfónico em palavras", in Carlos Reis, J. A. Cardoso Bernardes, Maria Helena Santana (orgs.), Uma Coisa na Ordem das Coisas. Estudos para Ofélia Paiva Monteiro. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra/CLP, 2012, pp. 557-569.


Maria Eduarda Borges dos Santos

Capítulos de Livros

  • SANTOS, Maria Eduarda Borges dos. "Camilo Castelo Branco: as 'leis da alma' e os 'imperativos do estômago' como elementos de figuração da personagem", in Anais do XXVI Congresso Internacional ABRPLIP. Ensino e pesquisa da literatura portuguesa no Brasil e no mundo, Curitiba, PR, 2 a 5 de outubro de 2017. Curitiba: UFPR/Associação Brasileira de Professores de Literatura Portuguesa, 2017, pp. 1188-1206.
  • SANTOS, Maria Eduarda Borges dos. “Ana Plácido, Maria Amália Vaz de Carvalho e Ana de Castro Osório”. In Maria Graciete Besse e Maria Araújo Silva (Coord.) Femmes Oubliées dans les Arts et les Lettres au Portugal (XIXe-XXe siècles), Paris : Indigo & Côté-Femmes Éditions, 2016 pp. 97-109.
  • SANTOS, Maria Eduarda Borges dos. "A personagem feminina em Ambições de Ana de Castro Osório", Angel Marcos de Díos (Ed.) La lengua portuguesa.  Estudios sobre literatura y cultura de expressión portuguesa, Vol. I. Salamanca: Ed. Universidad de Salamanca, (2014), pp. 981-999. 
  • SANTOS, Maria Eduarda Borges dos. "'Mondo' e 'Aquele que nunca tinha visto o mar', de J.M.G. Le Clézio", in Atas do Simpósio EUMOF, Textos, Imagens e Contos sobre Mobilidade – Investigação e Práticas em Educação Intercultural, Castelo Branco: Instituto Politécnico de Castelo Branco, 2012, pp. 49-53. ISBN: 978-989-8196-25-5.
  • SANTOS, Maria Eduarda Borges dos. "Interpretações Artísticas da Luz", in Actas. XIII Encontro Nacional de Educação em Ciências. Educação e Formação: Ciência, Cultura e Cidadania. [CD-R], Castelo Branco: Escola Superior de Educação/Instituto Politécnico de Castelo Branco, 2009, pp. 686-694. ISBN: 978-989-95831-2-2.

Outras Publicações



Maria Helena Jacinto Santana

  • SANTANA, Maria Helena. "A força do sentimento: retórica da paixão romântica em Amor de Perdição", in Polifonia (Estudos Literários), vol. 23, n.º 34, 2016, pp. 116-127.
  • SANTANA, Maria Helena. “A nossa Europa e o resto do mundo: as crónicas jornalísticas de Eça de Queirós”, in Queirosiana, n.º 23-24, 2015, pp. 77-90.
  • SANTANA, Maria Helena. “O corpo evanescente em A Confissão de Lúcio, de Mário de Sá-Carneiro”, in Redisco – Revista Eletrônica de Estudos do Discurso e do Corpo, v. 6, n. 2, 2015, pp. 85-90.
  • SANTANA, Maria Helena. “O Naturalismo e a moral ou o poder da Literatura”, in Soletras (Revista do Departamento de Letras - Faculdade de Formação de Professores da UERJ) n. 30, 2015, pp. 158-171.
  • SANTANA, Maria Helena. “Modelos garrettianos de construção de personagens”, in Revista de Estudos Literários, 4, 2014, pp. 207-225.
  • SANTANA, Maria Helena. “Tópsius, Teodorico e Fradique: os usos modernos da religião”, in Queirosiana, 21/22, 2014, pp. 33-44.
  • SANTANA, Maria Helena. "A Química na Literatura", in Boletim da Sociedade Portuguesa de Química, 131, 2013, pp. 29-31.
  • SANTANA, Maria Helena. “Breve história de um (des)entendimento: a Ciência e a Literatura no devir da modernidade”, in Biblos. Revista da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, (“A Ciência e/nas Artes”), vol. VI (2ª série), 2008, pp. 17-28. ISSN 0870-4112.
  • SANTANA, Maria Helena. “A escrita de Mário de Carvalho e de José Eduardo Agualusa: caminhos do conto pós-moderno”, in Forma Breve: O Conto em Língua PortuguesaNúmero 6, 2008, pp. 251-259. ISSN 1645-927X.

Capítulos de Livros

  • SANTANA, Maria Helena. “Educando burguesas: os manuais de boas práticas de Maria Amália Vaz de Carvalho”. In Repensar o feminino em contexto lusófono e italiano / Ripensare il femminile in ambito lusofono e italiano. Orgs/Curatori: Debora Ricci, Fabio M. Silva, Livia Apa, AnaLuísa Vilela, Annabela Rita. Lisboa, Clepul, 2017, pp. 315-326.
  • SANTANA, Maria Helena. “Eça de Queirós: o heroísmo em tempo de melancolia”, in Da Literatura e da Cultura. Homenagem a A. Machado Pires (M. do Céu Fraga, M. M. Silva, Gabriela Funk, coord.). Ponta Delgada, Univ. dos Açores / Letras Lavadas, 2016, pp. 325-338.
  • SANTANA, Maria Helena. "Le discours de l’inégalité dans le mélodrame portugais du 19ème siècle", in María A. Semilla Durán (ed.), Variaciones sobre el Melodrama. Madrid: Editorial Casa de Cartón, 2013, pp. 237-252.
  • SANTANA, Maria Helena. "Upstairs-downstairs: as criadas, o género e a classe no realismo português", in António Apolinário Lourenço, Maria Helena Santana e Maria João Simões (eds.), O Século do romance. Realismo e Naturalismo na Ficção Oiocentista. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2013, pp. 65-74.
  • SANTANA, Maria Helena. “Inventando mundos novos: a edição crítica da narrativa garrettiana deixada inédita”, in Anais do XXIII Congresso Internacional da Associação Brasileira de Professores de Literatura Portuguesa, S. Luís do Maranhão, 2013 [no prelo].
  • SANTANA, Maria Helena. "Jardins românticos ou a natureza em simulacro", in Carlos Reis, J. A. Cardoso Bernardes, Maria Helena Santana (orgs.), Uma Coisa na Ordem das CoisasEstudos para Ofélia Paiva Monteiro. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra/CLP, 2012, pp. 351-363.
  • SANTANA, Maria Helena. "E se a mulher tomasse o poder? Um romance faceto do século XIX", in Maria José Lopes et al. (orgs.), Narrativas do Poder Feminino.Braga: Aletheia/Publicações da Faculdade de Filosofia da Univ. Católica Portuguesa, 2012, pp. 471-477.
  • SANTANA, Maria Helena. “Literature and Darwinism: an incursion in portuguese novels from the end of 19th century”, in Ana Leonor Pereira, João Rui Pita, Pedro R. Fonseca (orgs.), Darwin, Evolution, Evolutionisms, Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2011, pp. 133-139.
  • SANTANA, Maria Helena. “Estética e aparência”, in História da Vida Privada em Portugal: a época contemporânea, coord. de Irene Vaquinhas, direcção de José Mattoso, Lisboa, Círculo de Leitores/Temas e Debates, 2011, pp. 428-52.
  • SANTANA, Maria Helena. “Fragmento, crónica, ensaio (em torno da escrita de Agustina em 1ª pessoa”), in Poéticas do Ensaio (coord. de Rosa Maria Goulart), Coimbra/ Ponta Delgada, Centro de Literatura Portuguesa e Universidade dos Açores, 2010, pp. 131-144.
  • SANTANA, Maria Helena. “Os gentlemen visitam o sertão: imaginário colonial em Garrett, Eça e Agualusa”, in Cumplicidades Comparatistas. Origens/Influências/Resistências. Actas do VI Congresso Nacional da APLC, 2010 (VII.9).
  • SANTANA, Maria Helena. “Narrando o mundo pelo olhar dos rústicos”, in Dar Mundo ao Coração. Estudos sobre Miguel Torga (org. de Carlos Mendes de Sousa), Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/Texto Editores, 2009, pp. 169-180.
  • SANTANA, Maria Helena. “Raconter le monde sous le regard des paysans: les contes de Miguel Torga”, in Miguel Torga, écrivain universel, Paris, La Différence / Fundação Calouste Gulbenkian, 2009, pp. 193-204.
  • SANTANA, Maria Helena. “Frei Luís de Sousa: a dramatização da identidade”, in Os Programas de Português dos Ensinos Básico e Secundário. Actas das III Jornadas Científico-Pedagógicas de Português, Coimbra, ILLP/Fac. de Letras da Universidade de Coimbra, 2008, pp. 249-59.
  • SANTANA, Maria Helena. “Notícias do Paraíso: o povo rural nos contos de Miguel Torga”, in Maria de Fátima Marinho (org.), Actas do Colóquio Comemorativo do Nascimento de Miguel Torga,  NEL – Studies in Literature, 8, Porto, FLUP / Munchen, Martin Meidenbauer, 2008, pp. 155-165.

Livros

  • MONTEIRO, Ofélia Paiva e SANTANA, Maria Helena, Fragmentos Romanescos, edição crítica das Obras de A. Garrett. Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2015.
  • LOURENÇO, António Apolinário; SANTANA, Maria Helena; e SIMÕES, Maria João (eds.). O Século do Romance. Realismo e Naturalismo na Ficção Oitocentista. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2013. ISBN 978-972-9126-28-4.
  • REIS, Carlos; BERNARDES, José Augusto Cardoso; e SANTANA, Maria Helena (orgs.). Uma Coisa na Ordem das Coisas. Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012.
  • SANTANA, Maria Helena e PIRES, A. Machado (orgs.). Alexandre Herculano - O Escritor. Antologia, Lisboa, INCM, 2010.

Outras Publicações

  • SANTANA, Maria Helena. “Maria do Céu” (Paixão de Maria do Céu, de C. Malheiro Dias); “Vasco” e “Gertrudes” (O Arco de Sant’Ana, A. Garrett), in Dicionário de Personagens da Ficção Portuguesa (coord. Carlos Reis), 2016.
  • SANTANA, Maria Helena. "Carvalho, Maria Amália Vaz de" e "Lamas, Maria", in Antoinette Fouque, Mireille Calle-Gruber, Béatrice Didier (orgs.), Le Dictionnaire Universel des Créatrices. Paris: Editions Des Femmes/Editions Bélin, 2013.
  • SANTANA, Maria Helena. Recensão de crítica a António Cândido Franco (ed.), Fialho de Almeida Cem Anos Depois (Lisboa: Licorne s/l, 2011), in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 404-406. ISSN 2182-1526.
  • SANTANA, Maria Helena. Recensão de crítica a Ana Maria Almeida Martins, Antero de Quental e a Viagem à América. Remando Contra a Maré (Lisboa: Tinta-da-China, 2011), in Revista de Estudos Literários, Vol. 2, 2012, pp. 490-492. ISSN 2182-1526.
  • SANTANA, Maria Helena. Recensão crítica a O último Eça, de Miguel Real, Revista de Estudos Literários, Vol. 1, 2011, pp. 435-437. ISSN 2182-1526.
  • SANTANA, Maria Helena. Recensão crítica a Kokakização e despolarização do real. Para uma poética do grotesco em Fialho de Almeida, de Isabel Cristina Mateus, in Colóquio Letras, nº 178, 2011, pp. 246-9. ISSN 0010-1451.


Maria João Albuquerque Figueiredo Simões

  • SIMÕES, Maria João. “Espaços em volta: percursos imaginantes em L’horizon de Patrick Modiano e A Amante Holandesa de J. Rentes de Carvalho”, in Cadernos de Literatura Comparada, (Porto - FLUP), N.o 38 – 6, 2018.
  • SIMÕES, Maria João; Marisa GAMA-KHALIL e Adelaide Caramuru CEZAR (orgs.). Dossier “Murilo Rubião”, Letras & Letras, Universidade Federal da Uberlândia, Vol. 34, nº 2, 2º semestre de 2018.
  • SIMÕES, Maria João. “Transcultural and Imagological Figures: Disenchantment, Allophilia, and Belonging in Enrique Vila-Matas and Antonio Tabucchi”, in Between, Vol 7, No 13, 2017.
  • SIMÕES, Maria João. “Letrismo, prosopopeia e metalepse: corporeidade fantástica em Afonso Cruz”, Redisco, Revista Eletrônica de Estudos do Discurso e do Corpo, Vol. 6, nº 2, pp. 91-98. ISSN: 2316-1213.
  • SIMÕES, Maria João. “Da Paródia ao Hipertexto: Complexidade das Relações entre Textos de Rhys Hughes e Jorge Luis Borges”, in TOPUS. Espaço, Literatura e outras Artes., vol.2, nº2, 2016, pp. 95-106. 
  • SIMÕES, Maria João. “Processos de figuração da Imagologia e Figurações do ‘Outro’ em Maria Ondina Braga e Brigitte Paulino-Neto”, Interdisciplinary Journal of Portuguese Diaspora Studies, volume 4.1 , 2015, (special number: “Words in Exile: Poetics of Female Voices of Portuguese-Speaking World), pp. 61-77. ISSN: 2165-2694.
  • SIMÕES, Maria João (coord.). Dossier “O Corpo Fantástico na Literatura Portuguesa”, Redisco, Revista Eletrônica de Estudos do Discurso e do Corpo, Vol. 6, n.º 2, 2015. ISSN: 2316-1213.
  • SIMÕES, Maria João. “Personagem e Viagem: trotamundos e viajantes em ficções de Lídia Jorge, Hélia Correia e A. Tabucchi”, in Revista de Estudos Literários, 4, 2014, pp. 227-245.
  • SIMÕES, Maria João. "Imagologia e Transnacionalismo: heteroimagens e autoimagens em Myra de Maria Velho da Costa e Livro de José Luís Peixoto", inLímite, n. 8, 2014, pp. 51-67
  • SIMÕES, Maria João. "O Desassossego Fantástico: a Inquietante Presença do Irreal em Murilo Rubião, David Roas e em M. J. Cantinho", in Letras & Letras, Vol. 28, 2, 2012, pp. 32-42.
  • SIMÕES, Maria João. "Impressões do Sensível: Elos entre Literatura e Estética", inRevista de História das Ideias.Vol. 32, 2011, pp. 475-513.
  • SIMÕES, Maria João. “Impressões do Sensível: Elos entre Literatura e Estética”, inRevista de História das Ideias, Vol. 32, 2011, pp. 475-513. ISSN 0870-0958.
  • SIMÕES, Maria João. "Utopia, Fantástico e Paródia: Trotamundos de Didier van Cauwelaert, R. Huges e Lídia Jorge", in Dedalus, 14-15, 2010-2011, pp. 273-285.
  • SIMÕES, Maria João. "Sátira e cepticismo: configuração de personagens em Mário de Carvalho", Biblos, Vol.7, 2ª série, 2009, pp. 197-220. ISSN 0870-4112.
  • SIMÕES, Maria João. "Luminiscentes subversões: o fantástico na narrativa breve surrealista”, in Forma Breve: O Conto em Língua Portuguesa, nº 6, Aveiro, Universidade de Aveiro, 2008. ISSN 1645-927X.

Capítulos de Livros

  • SIMÕES, Maria João. “Personagem Irreal: Estratégias da figuração disforme ou informe”, in García, Flavio, Reis, Carlos et alii (orgs.) A personagem nos mundos possíveis do insólito ficcional, Rio de Janeiro, Dialogarts, 2018,  pp. 53-69.
  • SIMÕES, Maria João. “Fantástico, ficção e estética: o medo e a incerteza em Calvino, Rubião e Borges” in Gama-Khalil, Marisa Martins, Santos, Jamille da Silva (orgs.) Nos Labirintos do Medo: Estudos sobre o Medo Na Ficção, Rio de Janeiro (RJ), Bonecker, 2018,  pp. 50-71.
  • SIMÕES, Maria João. “Contrato espacial: cenário e imaginário na ficção de Lídia Jorge”, in Barbosa, Sidney; Filho, Ozíris Borges; Moraes, Jorge Luiz Marques de, (org.). O Espaço Literário na Obra de Lídia Jorge, Rio de Janeiro (RJ), Bonecker, 2018, pp. 102-126. 
  • SIMÕES, Maria João. “Imagology and Transnacionalism: Stereotypes. Hetero-imagotypes and Allophilia in Rhys Hughes and João de Melo”, in Coutinho, Eduardo F. (ed.) Comparative Literature as a Transcultural Discipline, São Paulo, SP, Annablume Editora, 2018,  pp. 51-66.
  • SIMÕES, Maria João. “A espacialidade na obra de Vergílio Ferreira: deambulações a partir de Nítido Nulo”, in Filho, Ozíris Borges; Barbosa, Sidnei (org.s.) O Espaço Literário na Obra de Vergílio Ferreira, São Paulo, Todas as Musas, 2016, pp. 5-33.
  • SIMÕES, Maria João. “Elos e dissonâncias: espaços fantásticos na pintura e em textos do Surrealismo”, in Lopes, Ana M. C.; Lopes, Fernando A.; Filho, Ozíris Borges (orgs.), Espaço e Literatura: Perspectivas, Franca-SP, Ribeirão Gráfica e Editora, 2015, pp. 5-35.
  • SIMÕES, Maria João. "Entre a sátira e o cepticismo: as personagens de Mário de Carvalho", in Maria de Fátima Silva e Tereza V. R. Barbosa (coord.), Ensaios Sobre Mário de Carvalho. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012, pp. 55-76.
  • SIMÕES, Maria João. "Figurações sinedóquicas da 'crise' em Eça de Queirós", in Ana Gabriela Macedo, Carlos Mendes de Sousa, Vítor Moura (orgs.). Vozes, discursos e identidades em conflito / XII Colóquio de Outono. Braga: CEHUM/Vila Nova de Famalicão, Húmus, 2011, pp. 345-355.
  • SIMÕES, Maria João. "Das estratégias Realistas ao Jogo Paródico", in António Apolinário Lourenço, Maria Helena Santana e Maria João Simões (eds.), O Século do Romance. Realismo e Naturalismo na Ficção Oitocentista. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2013, pp. 153-168.
  • SIMÕES, Maria João. “Le Fantastique comme catégorie esthétique: contaminations entre fantastique et grotesque”, in Reis, C.; Bernardes, J. A. C.; Santana, M. H. (coord.) Uma Coisa na Ordem das Coisas. Estudos para Ofélia Paiva Monteiro,Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012, pp. 385-401.
  • SIMÕES, Maria João. "Entre alofilias e xenografias: imagologia da relação Portugal Espanha em Mário de Carvalho, Viale Moutinho, Rentes de Carvalho e Nuno de Montemor", in FERNÁNDEZ GARCÍA, María Jesús e LEAL, Maria Luísa (coords),Imagologías Ibéricas: construyendo la imagen del otro peninsular, Mérida: Gobierno de Extremadura/Gabinete de Iniciativas Transfronterizas/ Vicepresidencia y Portavocía, 2012, pp. 255-277.
  • SIMÕES, Maria João. “Fantásticos Diferentes: Mistério, Insólito e Estranho em Sá-Carneiro e Ana Teresa Pereira” in Vertentes Teóricas e Ficcionais do Insólito, Rio de Janeiro, Editora Caetés, 2012, pp 70-81.
  • SIMÕES, Maria João. "Imagologia Literárias: temas e imagotipos em Lídia Jorge e valter hugo mãe", in SIMÕES, Maria João (coord.), Imagotipos Literários: Processos de (Des)Configuração na Imagologia Literária, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 215- 243.
  • SIMÕES, Maria João. “Cruzamentos teóricos da Imagologia Literária: Imagotipos e Imaginário”, in SIMÕES, Maria João (org.), Imagotipos Literários: Processos de (Des)Configuração na Imagologia Literária, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 9-53.
  • SIMÕES, Maria João. "Novos Veios da Literatura Comparada: Imagologia e estereótipos em Le Clézio, Lídia Jorge e Fay Weldon”", in VI Congresso da APLC Cumplicidades Comparatistas X Colóquio de Outono Comemorativo das Vanguardas, Universidade do Minho, 2009-2010.
  • SIMÕES, Maria João. “Movência e Imagologia: percursos macaenses de Ondiga Braga e das suas personagens”, in Ana Paula Laborinho & Marta Pacheco Pinto (org.) Macau na Escrira, Escrita de Macau, Lisboa, Ed. Húmus, 2010, pp. 151-165.
  • SIMÕES, Maria João. “Imagotypes actuels et stéréotypes dénoncés: Amélie Nothomb et João de Melo”, in Ana Clara Santos (org.) Discontinuidades et confluências de olhares nos estudos francófonos, Faro, Universidade do Algarve, 2010, pp. 427-437.
  • SIMÕES, Maria João. “Imagology and relational complexity: the group stereotype” in COUTINHO, Eduardo F. (org.), Beyond Binarisms. Discontinuities and Displacements: Studies in Comparative Literature, Rio de Janeiro, Aeroplano Editora, 2009, pp. 81-90.
  • SIMÕES, Maria João. "Fantástico como Categoria Estética: Diferença entre os Monstros de Ana Teresa Pereira e Lídia Jorge", in Simões, Maria João (coord.), O Fantástico, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2007. ISBN 978-972-9126-17-8. 

Livros

  • SIMÕES, Maria João (coord.). Impressões Surreais: O Surrrealismo Português entre os Surrealismos Europeus, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2015. ISBN 978-972-9126-29-1.
  • REIS, Carlos; SIMÕES, Maria João; FIALHO, Irene. A Correspondência de Fradique Mendes (Memórias e Notas). Edição Crítica das Obras de Eça de Queirós. Lisboa: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, ISBN 978-972-27-2085-4. (436 págs.)
  • LOURENÇO, António Apolinário, Maria Helena SANTANA e Maria João SIMÕES (eds.). O Século do Romance. Realismo e Naturalismo na Ficção Oitocentista.Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2013. ISBN 978-972-9126-28-4.
  • SIMÕES, Maria João (org.). Imagotipos Literários: Processos de (Des)Configuração na Imagologia LiteráriaCoimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011. ISBN 978-972-9126-25-3.
  • SIMÕES, Maria João (edição e fixação de texto). Mário de Sá-Carneiro, A Estranha Morte do Professor Antena, Rio de Janeiro, Ed. 7Letras, 2008.
  • SIMÕES, Maria João (coord.). O Fantástico, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2007. ISBN 978-972-9126-17-8.

Outras Publicações

  • SIMÕES, Maria João. “Introdução. Surrealismo em Portugal – Internacionalização do diálogo entre artistas e artes”, in Maria João Simões (coord.), Impressões Surreais: O Surrrealismo Português entre os Surrealismos Europeus, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2015, pp. 7-17.
  • SIMÕES, Maria João. Recensão de crítica a Luís Carmelo, A Luz da Intensidade. Figuração e Estesia na Literatura Contemporânea. O caso de José Luís Peixoto(Lisboa: Quetzal, 2012), in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 425-429. ISSN 2182-1526.
  • SIMÕES, Maria João. "Fantástico e decifração" (posfácio), in Maria João Simões (edição e fixação de texto). Mário de Sá-Carneiro, A Estranha Morte do Professor Antena, Rio de Janeiro, Ed. 7Letras, 2008.


Maria Luisa Rodrigues de Carvalho Branco (membro do CLP, 2008-2014)

Livros



Maria Madalena Marcos Carlos Teixeira da Silva

  • SILVA, Maria Madalena. «Da personagem ao leitor: a representação ficcional da juventude». Boletín Galego de Literatura, nº 48 / 1º Semestre (2016): pp. 89-99.
  • SILVA, Maria Madalena. "'Livros e não-Livros'. Reflexão sobre cânone, crítica literária e orientação da leitura", in Gemma Lluch, LLuis Quintana e Carmen Gregori (eds.), El relat: literatura, lectura i escriptura, Quaderns de Filologia. Estudis Literaris, Vol. 18, 2013, pp.113-126.
  • SILVA, Maria Madalena. «Uma escrita de transição. Contributos para uma reflexão sobre a literatura juvenil», in Blanca-Ana Roig Rechou,Isabel Soto López y Marta Neira Rodríguez. (coord.), A narrativa xuvenil a debate (2000-2011). Vigo: Edicións Xerais de Galicia, pp. 13-36.
  • SILVA, Maria Madalena. «De uma cartografia dispersa: Contributos para uma reflexão sobre o estado da investigação em LIJ em Portugal», in RAMOS, Ana Margarida e MOCIÑO, Isabel, ROIG, Blanca Ana, RUZICKA KENFEL Veljka y LORENZO, Lourdes (coord.). Crítica e Investigación en Literatura Infantil Y Juvenil.ANILIJ. /CIEC (Universidade do Minho); Vigo-Braga.
  • SILVA, Maria Madalena. "Constantino, a infância e o sonho: a superação das tensões essenciais da obra de Alves Redol", in Nova Síntese, n.º 7, 2012, pp.
  • SILVA, Maria Madalena. «A magia do diálogo: o verbo e a imagem em Come a sopa, Marta», in Blanca-Ana Roig Rechou, Isabel Soto López y Marta Neira Rodríguez. (coord.), O álbum na literatura infantil e xuvenil, Vigo, Edicións Xerais de Galicia, 2011, pp.289-298 (ISBN: 978-84-9914-295-1)
  • SILVA, Maria Madalena. «Gonçalo M. Tavares: o despojamento da razão como interrogação da impossibilidade», revista Carnets IV – Revista Electrónica de Estudos Franceses, Associação Portuguesa de Estudos Franceses, pp. 225-243.

Capítulos de Livros

  • SILVA, Maria Madalena. «As crianças escondidas: olhar diferente sobre as vítimas da II Guerra Mundial. Comentário de Élisabeth Brami & Bernard Jeunet (…)”. In Blanca-Ana Roig Rechou, Isabel Soto López, Marta Neira Rodríguez (coord.), Reflexos das dúas guerras mundais na LIX (pp. 391-401). Vigo: Edicións Xerais de Galicia.

  • SILVA, Maria Madalena. «Teorias do mundo: marcas do discurso ensaístico na literatura para crianças e jovens». In Ana Cristina Vasconcelos de Macedo e Marta Neira Rodríguez (coord.). Literatura Infantil e Juvenil: Memória(s) e Identidade(s) - Literatura Infantil e Xuvenil: Memoria(s) e Identidade(s). Porto: Edição / Edición Tropelias & Companhia e inED, pp. 71-84.

  • SILVA, Maria Madalena. «Armando Côrtes-Rodrigues: orfismo, franciscanismo e insularidade. Uma poética plural», in M. Silva, M. C. Fraga e M. G Funk (coord.), Da Literatura e da Cultura. Homenagem a António Machado Pires. Ponta Delgada: Universidade dos Açores/ Letras Lavadas, 2016, pp. 369-382.

  • SILVA, Maria Madalena. "Transferência de Memórias: a ideia da guerra na literatura infantil e juvenil", in Fernández, Mar, Macedo, Ana C., Mociño, Isabel, Ramos, Ana M. (coords.). De como a Literatura para a Infância e Juventude "é chanada à guerra": Reflexões sobre os Conflitos Bélicos na Galiza e em Portugal/ De como a Literatura Infantil e Xuvenil "é chanada á guerra": Reflexións sobre os Conflitos Bélicos na Galiza e Portugal. Porto: Tropelias & Companhia, 2015, pp. 85-94.

  • SILVA, Maria Madalena. "A reinvenção do paraíso: espaço e tempo na poesia de Miguel Torga", in Morais, Maria da Assunção A. (org.). Negrilho: Homenagem a Miguel Torga. Lisboa: Assírio e Alvim, 2015, pp. 305-320.

  • SILVA, Maria Madalena. "A maturidade da escrita em Rosa, minha Irmã Rosa de Alice Vieira", in Blanca Ana Roig Rechou, M.ª Isabel Soto López e Marta Neira Rodríguez (coords.). Retorno aos clássicos. Obras imprescindíbeis da narrativa infantil e xuvenil. Edicions Xerais da Galicia, 2015, pp. 309-404. 

  • SILVA, Maria Madalena. "Literatura para Crianças e Jovens. Da leitura dos livros à leitura do mundo", in Madalena Silva e Isabel Mociño González (orgs.), Literatura para a Infância e Juventude e Educação Literária. Porto: Deriva, 2013, pp. 32-51.

Livros

  • SILVA, Maria Madalena; M. C. Fraga; e M. G. Funk (coord.). Da Literatura e da Cultura. Homenagem a António Machado Pires. Ponta Delgada: Universidade dos Açores/ Letras Lavadas, 2016.
  • SILVA, Maria Madalena e GONZÁLEZ, Isabel Mociño (orgs.). Literatura para a Infância e Juventude e Educação Literária. Porto: Deriva, 2013. ISBN 978-972-9250-96-5.
  • SILVA, Maria Madalena; FRAGA, M. C.; MARTINS, J. C. Oliveira; SILVA, J. A. Carvalho da; e FERRO, M. (org.). Camões e os contemporâneos. Coimbra; Ponta Delgada; Braga: Ed. Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos (CIEC), Universidade dos Açores (DLLM), Universidade Católica Portuguesa (CEFH), 2012. ISBN 978-989‑9892‑3-9.


Maria Marta Dias Teixeira da Costa Anacleto

  • ANACLETO, Marta Teixeira. «La voix contemporaine de Molière (ou les voies d'un Impromptu sur scène)», Carnets [En ligne], 13 | 2018, mis en ligne le 31 mai 2018.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Vozes em «travelling»: da transgressão ficcional da personagem em ‘A Costa dos Murmúrios’ (de Lídia Jorge e Margarida Cardoso)», Colóquio-Letras, nº 199 (setembro/dezembro) 2018, p. 41-51.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Sur Racine de Roland Barthes: le degré zéro de l’objet critique?», Cabral, Maria de Jesus, Del Lungo, Andrea e Schuerewegen (ed.), Carnets – Exotopies de Barthes, IIe série, número spécial, janeiro, p. 17-27.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Da expressão do bilinguismo em Los siete libros de la Diana de J. de Montemayor: a simbólica dos campos do Mondego», Hipogrifo (Revista de literatura y cultura del Siglo de Oro), vol. 3, nº 2, 2015, pp. 231-241.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Personagens sem rosto ou a ética da personagem (no romance barroco), Figuras da Ficção 4 (Colóquio Internacional), in Revista de Estudos Literários, 4, 2014, pp. 259-274.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Éthique & distance: les enjeux du « pastorat»Acta Fabula, Septembre 2011, volume 12, numéro 7. ISSN 2115-8037.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Lieux de la modernité de Racine au Portugal: de l’écriture néoclassique du pathétique à la représentation contemporaine du tragique» in Littératures Classiques – échos du Grand Siècle (1638-2011), nº 76, 2011, pp. 235-244.

Capítulos de Livros

  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Des ‘Dianes’ déguisées: enjeux topiques et transgression fictionnelle de la pastorale», Duché, Véronique, Tran-Gervat, Yen-Maï e Maher, Daniel (dir.), Ainsi passe le texte (Mélanges en hommage à Madeleine Jeay), Paris, Classiques Garnier, 2018, p.151-164.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Personnages bucoliques en quête d’identité: nature et individu dans le roman pastoral», Trivisani-Moreau, Isabelle e Postel, Philippe (dir.), Natura in fabula. Topiques romanesques de l’environnement, Amsterdam-New York, NY, Brill-Rodopi, 2018, p. 68-82.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Intersecting identities and censorship: translating Brigitte for/by the Mocidade Portuguesa Feminina (M.P.F.) in the 1940s», Moniz, Maria Lin e Lopes, Alexandra (eds.), The Age of Translation. Early 20th-century Concepts and Debates, Frankfurt am Main-Bern-Bruxelles-New-York-Oxford-Warszawa-Wien, Peter Lang, 2017, p. 191-207.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Crépuscules bucoliques: métamorphoses de l’écriture dans les pastorales ibérique et française du XVIe et XVIIe siècles», Alvaréz Hernandéz, Arturo R. e Weiss, Irene M. (eds.), Bukolik und Liebeseslegie Zwischen Antike und Barock, Bucólica y elegía erótica entre la Antigüedad y el Barroco, Würzburg, Verlag Königshausen & Neumann GmbH, 2017, p. 255-269.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Décors discontinus: avatars du jeu théâtral moliéresque sur la scène portugaise au XXIe siècle», Zoberman, Pierre (ed.), Interpretation in/of Seventeenth Century, Cambridge, Cambridge Scholars Publishing, p. 397-410, 2015.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. "Apories de l’extériorité dans la fiction pastorale ibérique et française", Marta Teixeira Anacleto (ed.), Topique(s) du public et du privé dans la littérature romanesque d'Ancien Régime, Leuven-Paris-Walpole, M.A., Peeters, Coll. La République des Lettres, nº58, 2014, p. 297-307.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. "Avant-Propos", in Marta Teixeira Anacleto (ed.),Topique(s) du public et du privé dans la littérature romanesque d'Ancien Régime, Leuven-Paris-Walpole, M.A., Peeters, Coll. La République des Lettres, nº58, 2014, p. V-XVI.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. "Les enjeux de l’artifice dans les fables poétiques: mariage et absence de mariage dans la fiction pastorale", Lavocat, Françoise (dir.),Le mariage et la loi dans la fiction narrative avant 1800, Leuven-Paris-Dudley, MA, Editions Peeters, La République des Lettres 53, 2014, p. 371-381.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Les enjeux de l’artifice dans les fables poétiques: mariage et absence de mariage dans la fiction pastorale», Le Mariage dans la Littérature Narrative avant 1800, Québec, Presses Universitaires de Laval, 2012, pp. [no prelo].
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Teatralizar os ‘ornamentos da fábula’ a partir dos Antigos : a Phèdre de Racine», in Carlos A. Martins de Jesus, Claudio Castro Filho e José Ribeiro Ferreira (coords.), Hipólito & Fedra nos caminhos de um mito, CECH, Classica Digitalia Universitatis Conimbrigensis, 2012, p. 83-91.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Entre deux mondes – lectures fantastiques des ‘ailleurs’ de Cyrano», Pioffet, Marie-Christine e Lachance, Isabelle (coord.),Geographiae imaginaire: dresser le cadastre des mondes inconnus dans la fiction narrative de l’Ancien Régime, Presses Universitaires de Laval, 2011, p. 251-270.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. “Som e sentido das palavras reditas: margens do ensaio e da poética da reescrita (entre Amyot e Meschonnic)” in Rosa Goulart (org.),Poéticas do Ensaio, Coimbra/Ponta Delgada, Centro de Literatura Portuguesa/Universidade dos Açores, 2010, pp. 45-58.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Cenografias dissonantes: da "Discrição" e da "Honnêteté" no Imaginário Barroco», in Marta Teixeira Anacleto, Sara Augusto e Zulmira Santos (orgs.), D. Francisco Manuel de Melo e o Barroco Peninsular,Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra-Ediciones Universidad Salamanca, 2010, pp. 67-77.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «Encenações do cómico molieresco para a Mocidade Portuguesa Feminina ou a “moral de alcance formativo” de Scapin e de Harpagão (da Princesa e do Papagaio)» in Teresa Seruya, Maria Lin Moniz e A. Assis Rosa (org.), Traduzir em Portugal durante o Estado Novo, Lisboa, Universidade Católica Editora, 2009, pp. 177-195.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «La (dé)formation du visage dans le roman pastoral : entre l’inventio figurative et la dispositio romanesque» in Monique Moser-Verrey, Lucie Desjardins e Chantal Turbide (orgs.), Le Corps romanesque: images et usages topiques sous l'Ancien Régime, Québec, Presses Universitaires de Laval, 2009, pp. 589-602.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «La mémoire apprivoisée: de la complicité des lieux bucoliques de la rencontre au Portugal et en France au XVIIe siècle», DUBOST, Jean-Pierre (org), Littératures – Topographie de la rencontre dans le roman européen, Clermont-Ferrand, Presses Universitaires Blaise Pascal, 2008, pp.95-107.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. «De la médiation poétique comme extravagance de l’écriture : les réécritures dans et de L’Astrée», DENIS, Delphine (dir.), Lire L’Astrée, Paris, Presses Universitaires de la Sorbonne, 2008, pp. 113-123.

Livros

  • ANACLETO, Marta Teixeira (dir.). Topique(s) du public et du privé dans la littérature romanesque d'Ancien Régime. Leuven-Paris-Walpole, M.A., Peeters, (Coll. La République des Lettres, nº58), 2014. ISBN: 978-90-429-3090-2 (427 p.).

  • ANACLETO, Marta Teixeira e BRANCO, Elsa (orgs.), Cadernos de Literatura Medieval-CLP. A Prosa Didáctica Medieval, Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, Coimbra, 2011. ISBN 978-989-26-0098-7.

  • ANACLETO, Marta Teixeira e OLIVEIRA, Fernando Matos (orgs.), O Trágico, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2010.

  • ANACLETO, Marta Teixeira; AUGUSTO, Sara; e SANTOS, Zulmira (orgs.), D. Francisco Manuel de Melo e o Barroco Peninsular, Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra-Ediciones Universidad de Salamanca, 2010.

  • ANACLETO, Marta Teixeira. Infiltration d’images: de la réécriture française du roman pastoral ibérique, Amsterdam-New York, NY, Rodopi, Col. Faux Titre, 2009 ISBN 978-90-420-2630-8.

Outras Publicações

  • ANACLETO, Marta Teixeira. Recensão crítica a Françoise Lavocat, Fait et Fiction. Pour une Frontière, in Revista de Estudos Literários, n.º 6, 2016, p. 516-521.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. Recensão crítica a Yves Citton, L’Avenir des Humanités. Économie de la connaissance ou cultures de l’interprétation?  (Paris: La Découverte, 2010), in Revista de Estudos Literários, n.º 3, 2013, pp. 365-369. ISSN 2182-1526.
  • ANACLETO, Marta Teixeira. Recensão crítica a L. Giavarini, La Distance Pastorale, inH-France Review, Vol. 12 (January 2012), No. 1pp. 1-5.


Marisa das Neves Henriques

  • HENRIQUES, Marisa das Neves. “Vitalidade de personagens cujos romances já esquecemos”, Revista de Estudos Literários, n.º 5, 2015, pp. 543-560.
  • HENRIQUES, Marisa das Neves. “Em que língua pensas? A entrada da língua portuguesa na filosofia”, Revista Filosófica de Coimbra, vol. 24, n.º 48, outubro de 2015, pp. 409-459.
  • HENRIQUES, Marisa das Neves. “Esculpir o ser, escutar a ferida benigna aberta. Diálogo entre Rilke e Michel Onfray”, Colóquio/Letras, maio de 2015, pp. 71-79.
  • HENRIQUES, Marisa das Neves. "Figure(s) de silence dans Soie de Alessandro Baricco", Alkemie. Revue de Philosophie, Paris: Éditions Garnier, n.º 13, juin 2014, p. 163-179.
  • HENRIQUES, Marisa das Neves. “Os físicos e a medicina da alma no Orto do Esposo”, Medievalista em linha nº. 15, janeiro-junho de 2014.
  • HENRIQUES, Marisa das Neves. “Amadeo na mira de um narrador desapaixonado”, in Revista de Estudos Literários, 4, 2014, pp. 247-257.

Capítulos de livros

  • HENRIQUES, Marisa das Neves. “Ciência e fantasia na cultura portuguesa do primeiro renascimento”, Legado Clássico no Renascimento e sua receção: contributos para a renovação do espaço cultural europeu, coord. de Nair Soares e Cláudia Teixeira,  Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, dezembro 2016, p. 129-157.
  • HENRIQUES, Marisa das Neves. “Fernando Pessoa e Almada Negreiros: olhares que se cruzam sem se intersectarem”, in Dionísio Vila Maior e Annabela Rita (coord.), 100 Orpheu, Viseu, Edições Esgotadas, 2015, pp. 333-340.

Livros

  • HENRIQUES, Marisa das Neves. Antes de um Manual de Pintura e Caligrafia: uma poética modernista por Almada Negreiros, Lisboa – Paris, Centro de Literatura Portuguesa – Nota de Rodapé, 2015.

Outras Publicações

  • HENRIQUES, Marisa das Neves. Recensão de: Le Français a-t-il perdu sa langue? Regards croisés sur la langue française: évolutions et débats, dir. de Éric Fottorino, Revista Filosófica de Coimbra, vol. 27, n.º 54,  outubro de 2018, pp. 353-355.
  • HENRIQUES, Marisa das Neves. Recensão de: Manuel Teixeira Gomes - Biografia, de José Alberto Quaresma, Colóquio/Letras, n.º 198, maio de 2018, pp. 267-269.
  • HENRIQUES, Marisa das Neves. Transcrição e revisão de A literatura russa vista por portugueses de William Rougle. Linda-a-Velha: MIL: DG Edições, 2016.
  • HENRIQUES, Marisa das Neves. “Franquear o silêncio ou da naturalidade de filosofar em português”, Nova Águia. 80 Anos da Mensagem - 800 Anos da Língua Portuguesan.º 14, outubro de 2014, p.75-77.


Ofélia Milheiro Caldas Paiva Monteiro 

  • MONTEIRO, Ofélia Paiva. “A Figuração problematizadora de Gonçalo Mendes Ramires”, in Revista de Estudos Literários, 4, 2014, pp. 15-42.
  • MONTEIRO, Ofélia Paiva. "O Estudante de Coimbra", in Colóquio/Letras, nº 183, 2013, pp.156-168.
  • MONTEIRO, Ofélia Paiva. "Entre Luzes e Romantismo: a estética hedonista do Liceu das Damas, de Garrett, e a reflexão sobre 'poesia' que propõe", in Revista de Estudos Literários, Vol. 1, 2011, pp. 195-249.

    Capítulos de Livros

    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. “A proposta humanista de Jules Verne”. In: Da Literatura e da Cultura. Homenagem a A. Machado Pires (M. do Céu Fraga, M. M. Silva, Gabriela Funk, coord.). Ponta Delgada, Univ. dos Açores / Letras Lavadas, 2016. pp. 383-415.
    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. "'Realidade' e 'Arte': Um pintor interroga-se… (n’ A Tragédia da Rua das Flores)", in António Apolinário Lourenço; Maria Helena Santana; Maria João Simões (coord.), O Século do Romance – Realismo e Naturalismo na Ficção Oitocentista. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2013, pp.241-264.
    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. "Herculano: da arte narrativa do ficcionista", inRevisitando Herculano no bicentenário do seu nascimento. Porto: FLUP, 2013, pp. 7-18.
    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. “Sob D. João VI: focos de renovação literária”, in D. João VI e o oitocentismo, Rio de Janeiro, Contra Capa/Faperj, 2011, pp. 297-312.
    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. “Garrett e Tieck. A propósito de Frei Luís de Sousa e da personagem Maria”, in Miscelânea de Estudos em Homenagem a Maria Manuela Gouveia Delille, vol. II (Coord. Maria Teresa Mingocho, Maria de Fátima Gil, Maria Esmeralda Castendo), Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, Centro de Investigação em Estudos Germanísticos/MinervaCoimbra, Coimbra, 2011, pp. 955-968.
    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. “Ciência e Poesia”, in Eugénio Lisboa: Vário, Intrépido e Fecundo. Uma Homenagem (Organização de Otília Pires Martins e Onésimo Teotónio Almeida), Universidade de Aveiro, Opera Omnia, 2011, pp. 349-352.
    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. “Garrett como personagem: da biografia à ficção”, in Maria das Graças Moreira de Sá e Vanda Anastácio (coord.), História Romanceada ou Ficção Documentada? Olhares sobre a Cultura Portuguesa, Lisboa: Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa, 2009, pp. 23-41.
    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. “Garrett e o Liberalismo nos Açores”, in O Liberalismo nos Açores. Do Vintismo à Regeneração. O Tempo de Teotónio de Ornelas Bruges (Actas do Colóquio Internacional), Angra do Heroísmo, Instituto Açoriano de Cultura, 2008.
    • MONTEIRO, Ofélia Paiva.  “Regularidade”/ “Organicidade”, uma questão “poética” da inovação romântica (o caso português)”, in O Trabalho da Teoria. Actas do Colóquio de homenagem a Vítor Aguiar e Silva, Ponta Delgada: Universidade dos Açores, 2008, pp. 25-38.

    Livros

    Outras Publicações

    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. “Carlos Whitestone”; “Cecília”. In: Dicionário de Personagens da Ficção Portuguesa (2016). 
    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. "Portugal na Balança da Europa – Introdução à Leitura do ensaio de Garrett", segundo a 1ª ed. fac-similada, na colecção “Clássicos” (16 títulos), in Público, comemorativa dos 500 anos da Biblioteca da Universidade de Coimbra, 2013.
    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. “Camões e o Romantismo Português”, verbete integrado em Dicionário. Luís de Camões (coord. Vítor Aguiar e Silva), Lisboa, Editorial Caminho, 2011, pp. 176-182.
    • MONTEIRO, Ofélia Paiva. “Entrevista a Ofélia Paiva Monteiro”, por Ana Marques Gastão, in Colóquio Letras, nº 174, Maio/Agosto 2010, pp. 45-58.
    

    Osvaldo Manuel Alves Pereira Silvestre

    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. “Um elenco dos obstáculos”, Luso-Brazilian Review, Volume 55, Number 2, 2018, pp. 12-35 [Número dedicado ao tema “O modernismo como obstáculo”, com coordenação de Abel Barros Baptista e Clara Rowland].
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. “A Poesia e a Condição Pós-Média. O caso de ‘Monodrama’ de Carlito de Azevedo”. Texto Poético, vol. 13, nº 23 (2017), pp. 448-484.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel (ed.). Texto Poético, vol. 13, n. 23 (2017). Organização, com Paulo Franchetti, de dossiê temático sobre o poeta Ferreira Gullar. [Revista do Grupo de Trabalho em Teoria do texto Poético da ANPOLL,Brasil]
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. “João José Cochofel por Carlos de Oliveira” [Apresentação e fixação de um inédito de Carlos de Oliveira]. Colóquio-Letras, nº195 (Maio 2017), pp. 93-101.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. “A poesia póstuma de Carlos de Oliveira. A questão do arquivo, os três poemas já editados e um inédito”. Colóquio-Letras, nº195 (Maio 2017), pp. 9-33.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel (ed.). Colóquio-Letras, nº195 (Maio 2017). Organização do dossiê temático sobre Carlos de Oliveira (ensaios e documentos inéditos).
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel (ed.). MATLIT. Vol. 5, nº 1 (2017). Organização, com Felipe Cussen (IEA, Universidade de Santiago do Chile), do dossiê temático sobre Vox Media: Sound in Literature.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. "Ouvir a voz daquele que não fala: sobre «o poeta do castelo» de Joaquim Pedro de Andrade". Revista Colóquio/Letras, n.º 188, Jan. 2015, pp. 9-19.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. “O que é um clássico?”, de Sainte-Beuve, Revista de Estudos Literários, Centro de Literatura Portuguesa, n.º 3, 2013, pp. 333-358. Tradução e introdução, em texto intitulado “Breve Apresentação”.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. “As Únicas Coisas Nobres Que a Vida Contém”, MATLIT: Materialidades da Literatura, v. 1, nº 1, 2013.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. "O Ensino da Literatura Contemporânea na Universidade. O Caso Americano", Românica, nº 21, 2012, pp. 57-80.

    Capítulos de Livros

    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. “Almada, o ‘indispensável contemporâneo’, segundo Ernesto de Sousa”, in Almada Negreiros. Un trait d’union tra arti e culture, a cura di Giorgia Casara e Valeria Tocco, Perugia, European Modernism - 4, Centre for European Modernism Studies, Morlacchi Editore U.P., 2018, pp. 195-208.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. “O que é um clássico? Variações sobre J. M. Coetzee”, in Carlos Reis, José Augusto Cardoso Bernardes, Maria Helena Santana (Org.), Uma Coisa na Ordem das Coisas. Estudos para Ofélia Paiva Monteiro, Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012, pp. 583-592.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. «Humor e Cidadania», in Literatura e Cidadania, Helena Buescu, Clara Rocha e Rosa Maria Goulart (orgs.), Lisboa, IN-CM, 2012, pp. 335-358.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. «Apresentação» e «O Lugar dos Estudos Literários» in António Apolinário Lourenço e Osvaldo Manuel Silvestre (orgs.), Literatura, Espaço, Cartografias, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 9-13 (com António Apolinário Lourenço) e 527-533.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. «O Menino (Doutor) entre os Doutores. Fernando Pessoa em Jorge de Sena, nos anos 40», in Patrícia Soares Martins, Golgona Anghel e Fernando Guerreiro (orgs.), Central de Poesia. A Recepção de Fernando Pessoa nos anos 40, Lisboa, CLEPUL, 2011, pp. 65-86.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. "A minha pátria é a língua portuguesa (desde que a língua seja a minha)", in O Trabalho da Teoria. Colóquio em homenagem a Vítor Aguiar e Silva, Ponta Delgada, Universidade dos Açores, 2008, pp. 231-39.

    Livros

    Outras Publicações

    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. “A r(e)alidade e as cerejas”, posfácio a Poesia Reunida, Manuel Resende, Livros Cotovia, 2018, pp. 259-279.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. “Manuel António Pina: Defeitos de Pronúncia”, in Palavras. Revista da Associação de Professores de Português, nº 42-43, 2013, pp. 117-118.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel (coord.). Tantas Páginas: Um Blogue Sobre Livros e Demais Coisas Úteis, Coimbra, TAGV e CLP, Janeiro-Julho 2012
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. Recensão de Aula de Poesia, de Eduardo Pitta (Lisboa, Quetzal, 2010), in Revista de Estudos Literários, Volume 1, 2011, pp. 437-444. ISSN 2182-1526.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. «Tomar o partido das estrelas. Três notas sobre Nome de Guerra», in Exactamente Antunes. Manual de Leitura, Porto, Teatro Nacional de S. João, 2011, pp. 20-21.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel. «Prefácio», in Ricardo Namora, 40 Anos de Teoria da Literatura em Portugal, Coimbra, Livraria Almedina, 2011.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel (coord.). Os Livros Ardem Mal, Coimbra, TAGV e CLP, Fevereiro 2008-Setembro 2009.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel.  «Modernismo», in Dicionário de Fernando Pessoa e do Modernismo Português, Coord. Fernando Cabral Martins, Lisboa, Caminho, 2008, pp. 472-476.
    • SILVESTRE, Osvaldo Manuel.  «Vanguarda», in Dicionário de Fernando Pessoa e do Modernismo Português, Coord. Fernando Cabral Martins, Lisboa, Caminho, 2008, pp. 875-878.
    

    Paulo Jorge Silva Pereira

    Capítulos de Livros

    • PEREIRA, Paulo Silva. "China ou a geografia da diferença. Idolatria e iconoclasmo na Peregrinação e em narrativas da Expansão". In Peregrinaçam, 1614, ed. Isabel Almeida, 277-301. Lisboa: Centro de Estudos Clássicos - Universidade de Lisboa, 2017.
    • PEREIRA, Paulo Silva. "El Libro de Job y la cultura portuguesa de la Edad Media al Renacimiento: traducción, tradición y transgresión", in El texto infinito. Tradición y reescritura en la Edad Media y el Renacimiento. Ed. de Cesc Esteve, Salamanca, de Estudios Medievales y Renacentistas, 2014, pp. 991-1006.
    • PEREIRA, Paulo Silva. "E do ventre levado à sepultura: Job e as variações em torno do tema da miséria humana na poesia maneirista",  in Cândido Oliveira Martins e Maria do Céu Fraga (eds.), Camões e os seus contemporâneos. Coimbra: CIEC/Universidade Católica Portuguesa/Universidade dos Açores, pp. 419-423.
    • PEREIRA, Paulo Silva. “Sociabilidade cortesã, edificação moral e imaginário alimentar no Barroco luso-brasileiro”, in Aurélio de Oliveira, João Varanda, José Peixoto, Eduardo Gonçalves, Varico Pereira (coord.), O Barroco em Portugal e no Brasil. Maia: Edições ISMAI; CEDTUR; CBJM, 2012, pp. 83-96.
    • PEREIRA, Paulo Silva. «Poder, ética y filosofía política en Francisco Manuel de Melo», Poderes y autoridades en el Siglo de Oro: realidad y representación. Eds. António Apolinário Lourenço e Jesús María Usunáriz. Pamplona, Ediciones Universidad de Navarra, S.A. – EUNSA, 2012, pp. 277-288.
    • PEREIRA, Paulo Silva. «Poder e eloquência sacra em António Vieira», Poderes y autoridades en el Siglo de Oro: realidad y representación. Eds. António Apolinário Lourenço e Jesús María Usunáriz. Pamplona, Ediciones Universidad de Navarra, S.A. – EUNSA, 2012, pp. 289-300.
    • PEREIRA, Paulo Silva. «Carta de Guia de Casados: a história editorial do texto, as práticas de ensino e o sistema cultural», in Ultrapassando fronteiras. Estudos de Literatura e  Cultura Lusófonas, (Eds.) Ana Luísa Vilela, Elisa Nunes Esteves e Maria João Marçalo, Centro de Estudos em Letras – Universidade de Évora, 2012, pp. 33-46.
    • PEREIRA, Paulo Silva. «La (re)invención del Barroco en Portugal. E. M. de Mello e Castro, Ana Hatherly y la(s) poética(s) de la visualidad», Del barroco al neobarroco: realidades y transferencias culturales. Eds. Ricardo de la Fuente Ballesteros, Jesús Pérez Magallón, J.R. Jouve-Martín. Valladolid, Universitas Castellae, Colección Cultura Iberoamericana, 32, 2011.
    • PEREIRA, Paulo Silva. «O palco do mundo, a criança e os Bonifrates. Efabulação e conhecimento em Ana de Castro Osório», in F. Viana, R. Ramos, E. Coquet & M. Martins (Coord). Actas do 8.º Encontro Nacional (6.º Internacional) de Investigação em Leitura, Literatura Infantil e Ilustração (pp. 59-76) Braga: CIEC- Centro de Investigação   em Estudos da Criança da Universidade do Minho (CDRom - ISBN 978-972-8952-18-1), 2011.
    • PEREIRA, Paulo Silva. «”Una conversable sabrosa erudición”. Discurso y sociabilidad en el Barroco peninsular», in La cultura del barroco español e iberoamericano y su contexto   europeo, (Eds.) Kazimierz Sabik and Karolina Kumor, Warsaw, Instituto de Estudios Ibéricos e Iberoamericanos, U. Warsaw, 2010, pp. 267-275.
    • PEREIRA, Paulo Silva. «Carta de Guia de Casados: as práticas de ensino e o sistema cultural», in Língua portuguesa: ultrapassar fronteiras, juntar culturas, (Eds.) Mª J.Marçalo & Mª C. Lima-Hernandes, E. Esteves, Mª do Céu Fonseca, O. Gonçalves, A. L. Vilela, A. A. Silva, Évora, Universidade de Évora, 2010, pp. 128-141. ISBN 978-972-99292-4-3.
    • PEREIRA, Paulo Silva. «Escrita e projecto identitário no período da Monarquia Dual e no Portugal pós-restaurado», I Congreso de la SEEPLU “Al límite” (2009, Cáceres, Facultad de Filosofía y Letras), Cáceres, Avuelapluma, 2010, pp. 196-202.
    • PEREIRA, Paulo Silva. «Prudência, discrição e sociabilidade cortesã em D. Francisco Manuel de Melo», in D. Francisco Manuel de Melo e o Barroco Peninsular, (Eds.) Marta Teixeira Anacleto, Sara Augusto, Zulmira Santos, Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra / Ediciones Universidad Salamanca, 2010, pp. 43-65.
    

    Paulo Jorge de Sousa Meneses

    Capítulos de Livros

    • MENESES, Paulo. "Cartografias rarefeitas e(m) formulações exuberantes",  in António Apolinário Lourenço e Osvaldo Manuel Silvestre (orgs.), Literatura, Espaço, Cartografias, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 39-54.

    Livros

    • GOULART, Rosa Maria; FRAGA, Maria do Céu; e MENESES, Paulo (orgs.). O Trabalho da Teoria. Colóquio em homenagem a Vítor Aguiar e Silva. Actas, Ponta Delgada, Universidade dos Açores, 2008.

    Pedro Balaus Custódio

    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus. “The importance of new didactic materials in teaching Portuguese to Erasmus+ students. Some practices in course at the College of Education of Polytechnic Institute of Coimbra.  Dedica - Revista de Educação e Humanidades, nº 14, setembro 2018, p. 75-86. Granada: Universidad de Granada.
    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus. "Havia um poeta que era mais alto e maior do que todos os outros homens. Joana Bétholo reescreve Florbela Espanca." IX Encontro de Língua Portuguesa nos primeiros anos de escolaridade: Investigação e boas práticas. Livro de resumos. Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Lisboa, 2018.
    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus. “Um pouco mais de sol-eu era brasa,/um pouco mais de azul-eu era além. Da nascente à foz: textos de autores grandes para pequenos leitores”. In Dedica - Revista de Educação e Humanidades, n.º 11, março, 3-4, pgs. 83-100. Granada: Universidad de Granada, 2017.
    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus (ed.). MoveOn. Revista Internacional. Edição#3. Gabinete de Relações Internacionais. Coimbra: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Coimbra, 2017.
    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus (ed.). “Didática do Português: Estudos e Práticas” - Exedra – ESEC: Coimbra, 2016.
    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus (coord.). Português: Investigação e Ensino do Português.Exedra – Número especial. Coimbra: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Coimbra, 2012.
    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus. “Experiências significativas de leitura no 2º CEB – representatividade e qualidade dos textos literários.” Exedra, número temático: “Português: investigação e ensino”, 2012, pp. 87-108. ISSN 1646-9526.
    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus. “Nótulas sobre a formação inicial de Professores do 1º CEB no domínio do Português.” OPDES nº 17, Escola Superior de Educação de Coimbra. Dezembro 2011.
    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus. “A Compreensão da Leitura no 1º Ciclo do Ensino Básico Português: alguns contributos do PNEP. Um breve apontamento”. InIntercompreensões, nº 19. Julho. Escola Superior de Educação de Santarém. 2011. 

    Capítulos de Livros

    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus. “Alguns percursos didáticos para o ensino do PLE”. In Carvalho, José António Brandão et alii. V SIELP-Simpósio Internacional de Ensino de Língua Portuguesa/V FIAL-Fórum Ibero-Americano de Literacias. Centro de Investigação em Educação: CIED/Universidade do Minho, 2017, pp. 182-191.
    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus. “Manuais escolares e antologias: proposta para um regresso das leituras à Escola”. In Ramos, Fernando (Ed.). DeDiCA – Educação e Humanidades: Sob o Signo das Musas – Arte e Educação. ESEC/FCT/Universidad de Granada, 2017, pp. 53-68.
    • CUSTÓDIO, Pedro Balaus e CORREIA, Isabel. “Duas formas de ler o mundo: o Português e a Língua Gestual Portuguesa”, in Gonçalves, S., & Sousa, F. (orgs.)Escola e Comunidade: Laboratórios de Cidadania Global. Lisboa: Universidade de Lisboa/Instituto de Educação. 2012.
    

    Ricardo Namora de Melo Teixeira

    • NAMORA, Ricardo. “(Re)Criando infraestruturas: o que é exatamente a e-Filologia?”, Colóquio-Letras, n.º 188, Jan/Abril 2015, pp. 48-61.
    • NAMORA, Ricardo. “Sobre a não-novidade do póstumo: o Brasil velho de Mário de Andrade”, Literatura em Debate, vol. 9, n.º 16.
    • NAMORA, Ricardo. “Das Tulherias a Amarante: pode a história ser uma forma de literatura?”, Carnets, Revista Electrónica de Estudos Franceses, 2012, Número Especial, Outono/Inverno 2011-2012, pp. 187-206. ISSN 1646-7698.
    • NAMORA, Ricardo. “Homer’s howl: jazz, tribes and poetic performance”, Op. Cit. A Journal of Anglo-American studies, 2012, II Série, nº 1, pp. 115-130. ISSN 0874-1409.
    • NAMORA, Ricardo. “O banquete da teoria, ou como combater a solidão”, in Revista de Estudos Literários, Volume 1, 2011, pp. 177-192. ISSN 2182-1526.
    • NAMORA, Ricardo. "Pascoaes à luz do mito: uma leitura de Marânus", in Estudios Portugueses: Revista de Filología Portuguesa, 10, 2010, pp. 93-107. ISSN: 1579-6825.
    • NAMORA, Ricardo. "Knapp e Michaels contra Fish: o que é uma crença?", inDiacrítica, 24/3, 2010, pp. 413-423.

    Capítulos de Livros

    • NAMORA, Ricardo. “Revoluciones en la mirada. El Modernismo y la literatura digital”. In: Más Allá de las Palabras. Difusión, Recepción y Didáctica de la Literatura Hispánica (Josefa Badía, Rosa Durá, David Guinart, José Martínez Rubio, coords.). Valencia: PUV/Universidad de Valencia, 2014 (ISBN 978-84-370-9296-6), pp. 213-221.
    • NAMORA, Ricardo. “El concepto de biblioteca digital como cuestión epistemológica”. In: La Biblioteca de Occidente en Contexto Hispánico (Miguel Ángel Garrido Gallardo, dir.). Logroño: Fundación UNIR, Universidad Internacional de La Rioja, 2013 (ISBN 978-84-15626-88-6), pp. 73-84.
    • NAMORA, Ricardo. “Much ado about nothing (?): duas leituras da Weltliteratur de Goethe”, in António Apolinário Lourenço e Osvaldo Manuel Silvestre (orgs.), Literatura, Espaço, Cartografias, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2011, pp. 123-141.
    • NAMORA, Ricardo. "Jogar ao Faz-de-Conta: duas ou três coisas sobre ficção", in Humberto Brito (org.), Filosofia e Literatura: Actas do 1º Colóquio de Filosofia e Literatura, Lisboa: IFL – FCSH – UNL, 2010, pp. 99-117.

    Livros

    Outras publicações

    • NAMORA, Ricardo. Recensão crítica a Paulo Borges, O Teatro da Vacuidade ou a Impossibilidade de Ser Eu: Ensaios e Estudos Pessoanos (2010), Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 516-519. ISSN 2182-1526.
    • NAMORA, Ricardo. Recensão crítica a Steffen Dix e Jerónimo Pizarro (orgs.),Portuguese Modernisms: Multiple Perspectives on Literature and the Visual Arts(2011), Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 519-522. ISSN 2182-1526.
    • NAMORA, Ricardo. Recensão crítica a Jorge Bastos da Silva, A Instituição da Literatura: Horizonte Teórico e Filosófico da Literatura no Limiar da Modernidade(2010), Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 538-541. ISSN 2182-1526.
    • NAMORA, Ricardo. Recensão crítica a Helena Buescu e Teresa Cristina Cerdeira (orgs.), Literatura Portuguesa e a Construção do Passado e do Futuro (2011), Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 541-544. ISSN 2182-1526.
    • NAMORA, Ricardo. Recensão crítica a Helena Buescu, Cláudia Trabuco e Sónia Ribeiro (orgs.), Direito e Literatura: Mundos em Diálogo (2010), Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 545-548. ISSN 2182-1526.
    • NAMORA, Ricardo. Recensão crítica a Vítor Aguiar e Silva, As Humanidades, os Estudos Culturais, o Ensino da Literatura e a Política da Língua Portuguesa (2010), Revista de Estudos Literários, Volume 2, 2012, pp. 548-551. ISSN 2182-1526.
    • NAMORA, Ricardo. Recensão crítica a Chatarina Edfeldt, Uma História na História: Representações da Autoria Feminina na História da Literatura Portuguesa (2006), Revista de Estudos Literários, Volume 1, 2011, pp. 453-455. ISSN 2182-1526.
    

    Rita Maria da Silva Marnoto

    • MARNOTO, Rita (org.). Dossiê «Refúgios», Biblos. Revista da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (3.ª s.), 4, 1-192, 2018, Futuros, 9-10.
    • MARNOTO, Rita. “Jorge Ferreira de Vasconcelos: a Jorge Ferreira de Vasconcelos, a cidade e a corte”, Limite, 12.1, 2018, pp. 29-43.
    • MARNOTO, Rita (org.). Dossiê «Mar», Biblos. Revista da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, 3.ª s., 2, 2016, pp. 11-221.
    • MARNOTO, Rita. «Studi sulla letteratura italiana in Portogallo: una modernità incompiuta», Rassegna della Letteratura Italiana, s. 9, 120, 1-2, pp. 265-274, dossiê «Situazione degli studi sulla letteratura italiana» (a cura di Giulio Ferroni).
    • MARNOTO, Rita. “Sá de Miranda e a introdução de novas formas métricas”, [anexo de] Colóquio. Letras, 191, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 2016.
    • MARNOTO, Rita. «Nuno Júdice, Caravaggio e o chiaroscuro — A conspiração de Cellamare», In Estudos Italianos em Portugal, n. s., 12, 2016, pp. 135-150.

    Capítulos de Livros

    • MARNOTO, Rita. “Portugais Futuristas. Futurismo coimbrão”. In Ricardo Marques (Coord.), Portugal Futurista e outras publicações periódicas. Lisboa: Biblioteca Nacional, 2018, pp. 35-50.
    • MARNOTO, Rita. «A viagem de Itália de Sá de Miranda e a introdução do soneto», in La spugna è la mia anima. Omaggio a Piero Ceccucci (a cura di Michela Graziani, Orietta Abbati, Barbara Gori), Firenze, 2016, pp. 85-98. 
    • MARNOTO, Rita. «O feminino no diálogo Luso-italiano», in Feminino plural: Literatura, língua e linguagem nos contextos italiano e lusófono. Femminile plurale: letteratura, lingua e linguaggi in ambito lusofono e italiano (Org. Debora Ricci, et al.), Lisboa, Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias, Faculdade de Letras de Lisboa, 2016, pp. 13-41. 
    • MARNOTO, Rita. «As relações Portugal Itália: excentricidade e policentricidade», in Giochi di specchi. Modelli, tradizioni, contaminazioni e dinamiche interculturali nei e tra i paesi di lingua portoghese (a cura di Monica Lupetti, Valeria Tocco), Pisa, ETS, 2016, pp. 15-31. 
    • MARNOTO, Rita. «Humberto Silveira Fernandes, paroliberista», in Vanguardas(coord. Rita Marnoto), Coimbra, Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, 2016, pp. 151-193. 
    • MARNOTO, Rita. «As Musas no Colégio das Artes», in Arte e Universidade (coord. António Olaio), Coimbra, Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, 2016, pp. 55-62. 

    Livros

    • MARNOTO, Rita (coord.). Vanguardas. Coimbra, Colégio das Artes da Universidade de Coimbra, 2016.

    Outras publicações

    Rosa Maria Baptista Goulart

    • GOULART, Rosa Maria. "O magistério da literatura: professores-escritores", inRevista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 55-78. ISSN 2182-1526.
    • GOULART, Rosa Maria. "Santos para todos os tempos", in Teografias – Literatura e Religião, 3, 2013, pp. 71-80.
    • GOULART, Rosa Maria. «O “estado da arte”: os estudos literários em forma de dicionário/ enciclopédia», Revista de Estudos Literários, Volume 1, 2011: 11-33. ISSN 2182-1526.
    • GOULART, Rosa Maria. «Contos de Natal: paradigmas temáticos e arranjos formais», Forma Breve,Universidade de Aveiro, Volume 6, 2008, pp.  ISSN 1645-927X.

    Capítulos de Livros

    • GOULART, Rosa Maria. «Vergílio Ferreira, in Rosa Maria Goulart, João Tiago Lima, Elisa Esteves e Cristina Firmino, Vergílio Ferreira em Évora. Entre o Silencio e a Palavra Total, Évora, Universidade de Évora, 2016.
    • GOULART, Rosa Maria. «João Camilo, Histórias de lugar nenhum«, in Maria do Céu Fraga, Maria Madalena M. C. Teixeira da Silva (orgs.), Da Literatura e da Cultura. Homenagem a António Machado Pires, Ponta Delgada, Universidade dos Açores-Letras Lavadas, 2016, pp. 429-436.
    • GOULART, Rosa Maria. «Pensar é pesar». O discurso ensaístico de José Enes», in Carlos E. Pacheco Amaral, Amaral, Manuel Cândido Pimentel e Renato Epifánio, José Enes: pensamento e obra, Lisboa, 2016, pp. 365-376.
    • GOULART, Rosa Maria. «À sombra de Camões: celebrações e aprendizagens», in Maria do Céu Fraga, José Cândido de Oliveira Martins, João Amadeu Carvalho da Silva, Maria Madalena Teixeira da Silva, Manuel Ferro (org.), Camões e os contemporâneos. Braga: Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos (CIEC), Universidade dos Açores (DLLM), Universidade Católica Portuguesa (CEFH), 2012, pp. 647-656.
    • GOULART, Rosa Maria. «Ruben A: configurações de um mapa literário», in Carlos REIS, J. A. Cardoso BERNARDES, Maria Helena SANTANA (orgs.), Uma Coisa na Ordem das Coisas. Estudos para Ofélia Paiva Monteiro. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra/CLP, 2012, pp. 661-672.
    • GOULART, Rosa Maria. «Tudo o que não escrevi: crítica, ensaio e escrita literária», in Isabel Morujão e Zulmira Santos (coords.), Literatura Culta e Popular em Portugal e no Brasil. Homenagem a Arnaldo Saraiva, Porto, Edições Afrontamento, 2012, pp. 423-430.
    • GOULART, Rosa Maria. «A Instituição Literária e o Ensino da Literatura: o Passado e o Presente», in João Amadeu Silva, José Cândido Martins e Miguel Gonçalves (orgs.), Pensar a Liter@tura no Séc. XXI, Braga, Publicações da Faculdade de Filosofia, Universidade Católica Portuguesa, 2011, pp. 109-119.GOULART, Rosa Maria. «José Martins Garcia: Memórias de um Mundo Vazio», in O Faial e a Periferia Açoriana nos Séculos XV a XX. Actas do V Colóquio, Horta, Núcleo Cultural da Horta, 2011, pp. 177-184.
    • GOULART, Rosa Maria. «A responsabilidade dos Homens de Letras: Vergílio Ferreira e Miguel Torga», in Helena Buescu e Teresa Cristina Cerdeira (coord.), Literatura Portuguesa e a Construção do Passado e do Futuro, Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2011, pp. 243-253.
    • GOULART, Rosa Maria. «José Gomes Ferreira: Notícias da República», in Clara Rocha, Helena Carvalhão Buescu e Rosa Maria Goulart (coord.), Literatura e Cidadania no Século XX, Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 2011, pp. 145-161.
    • GOULART, Rosa Maria. “O ensaio: convenções de género e opções discursivas”, in Rosa Maria Goulart, org., Poéticas do Ensaio, Coimbra/Ponta Delgada, Centro de Literatura Portuguesa e Universidade dos Açores, 2010, pp. 85-97.
    • GOULART, Rosa Maria. «Estudos Literários na actualidade: sinais de um tempo», in33º Aniversário da Universidade dos Açores, Ponta Delgada, Universidade dos Açores, 2009, pp. 23-49.
    • GOULART, Rosa Maria. «Miguel Torga: narrativas breves e fragmentos do quotidiano», in Actas do Colóquio Comemorativo do Nascimento de Miguel Torga, NEL – Studies in Literature, 8, Porto, FLUP/ München, Martin Meidenbauer, 2008, pp.
    • GOULART, Rosa Maria. «Aguiar e Silva: conceptualização teórica e discurso crítico», in Rosa Maria Goulart, Maria do Céu Fraga e Paulo Meneses (coords.), O Trabalho da Teoria. Colóquio em homenagem a Vítor Aguiar e Silva. Actas, Ponta Delgada, Universidade dos Açores, 2008, pp.

    Livros

    • GOULART, Rosa Maria (org.). Poéticas do Ensaio. Coimbra/Ponta Delgada, Centro de Literatura Portuguesa e Universidade dos Açores, 2010.
    • GOULART, Rosa Maria, Maria Fernanda Abreu, Margarida Fernandes e José Augusto Mourão (orgs.), Natália Correia: A Festa da Escrita, Lisboa: Edições Colibri, 2010.
    • GOULART, Rosa Maria, Maria do Céu FRAGA e Paulo MENESES (orgs.), O Trabalho da Teoria. Colóquio em homenagem a Vítor Aguiar e Silva. Actas, Ponta Delgada, Universidade dos Açores, 2008.

    Outras publicações

    

    Rui Guilherme Figueiredo da Silva Gabriel

    • GABRIEL, Rui Guilherme. “Le Ombre” [Diálogo com Pavese]. Submarino – Rivista Luso-Italiana di Studi Comparati, n. 1. Asti: Scritturapura, pp. 76-79.
    • GABRIEL, Rui Guilherme. “«Mon Pays est une mosaïque»: língua francesa e literatura em Cabo Verde”ContraCorrente - Revista de Estudos Literários e da Cultura, n. 7, 2015, pp. 136-149.
    • GABRIEL, Rui Guilherme. “Inventores e mestres: João Vário e Arménio Vieira”Abril – Revista do Núcleo de Estudos de Literatura Portuguesa e Africana da UFF, v. 7, n. 15, 2015, pp. 52-69.
    • GABRIEL, Rui Guilherme.“Manuel Ferreira e a crítica da literatura cabo-verdiana”. Revista de Estudos Literários, n. 5, 2015, pp. 249-288.
    • GABRIEL, Rui Guilherme. “O regresso do inventor de paisagens” (sobre Coração de Lava, de José Luiz Tavares e Duarte Belo), in Kriolidadi, suplemento do jornal A Semana (Praia, Cabo Verde), n.º 1126, 12 de dezembro de 2014, p. 7.
    • GABRIEL, Rui Guilherme. “Exemplo barroco: o paradigma poético de João Vário”, inConfluenze, Università di Bologna, Vol. 2, No. 1, 2010, p. 112-129. ISSN 2036-0967. 

    Capítulos de Livros

    • SILVA, Rui Guilherme e COSTA, Teresa da. “Cosmopolitan Approaches to Literary Education: a Case Study in Madeira Island”. Ryszard Kucha e Henryk Cudak (eds.), Educationalists versus Politicians. Who Should Integrate Europe for Wellbeing of all Inhabitants. Łódź: Społeczna Akademia Nauk, 2017, pp.365-377.
    • GABRIEL, Rui Guilherme. "A Poesia na Sala de Verificação - sobre a critica da Poesia de Jorge Barbosa", in António Apolinário Lourenço, Osvaldo Manuel Silvestre e Pires Laranjeira (orgs.), Baltasar Lopes (1907-1989) e o Movimento da Claridade, Coimbra, Centro de Literatura Portuguesa, 2010, pp. 65-78.

    Outras Publicações

    • SILVA, Rui Guilherme (org., apres. e trad.). DiVersos. Poesia e Tradução 26 – Dez Poetas de Cabo Verde. Águas Santas: Edições Sempre-em-pé, 2017.
    • SILVA, Rui Guilherme. Recensão de Outras Margens: Ensaios de Literatura Brasileira, Angolana, Moçambicana e Cabo-Verdiana, de Manuel G. Simões. Revista de Estudos Literários, n. 5. Coimbra: CLP-FLUC, pp. 675-681, 2015.
    • GABRIEL, Rui Guilherme. “Vinha maningue gente para o ouvir” (sobre Karingana ua Karingana, de José Craveirinha), in Público (Lisboa), ano XXV, n.º 8990, 23 de novembro de 2014, p. 55.
    • GABRIEL, Rui Guilherme. “«Imenso país imerso, a infância». Sobre o novo Paraíso Apagado por Um Trovão”, in A Nação (Praia, Cabo Verde), n.º 153, 5-11/8/2010, pp. 12-13.
    

    Rui Manuel Afonso Mateus

    • MATEUS, Rui Afonso. “Reescrever o definitivo. O lugar das traduções de Camões e Shakespeare na poesia de Carlos de Oliveira”, Colóquio/Letras, 195 (2017), pp. 34-48.
    • MATEUS, Rui Afonso. “Recreio e recriação. Dois nomes para a reescrita de Sá de Miranda e Manuel Bandeira na poesia de Carlos de Oliveira”, Revista do Centro de Estudos Portugueses (UFMG), vol. 37, 57 (2017), pp. 97-113.
    • MATEUS, Rui Afonso. “Representações da guerra nas adaptações infantis e juvenis d’Os Lusíadas. Entre a hipérbole nacionalista e o eufemismo pacifista”, Colóquio Letras, 191 (2016), pp. 9-23.

    Livros

    • BERNARDES, José Augusto Cardoso e MATEUS, Rui Afonso. Literatura e ensino do Português. Lisboa: Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2013. ISBN 978-989-8662-26-2.

    Capítulos de Livros

    • MATEUS, Rui Afonso. “As adaptações d’Os Lusíadas: justificação e elenco”, in Bernardes, José Augusto Cardoso (org.), Camões nos prelos de Portugal e da Europa. A biblioteca camoniana de D. Manuel II. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra / Fundação da Casa de Bragança, 2015 pp. 197-203.
    • MATEUS, Rui Afonso. "Os Lusíadas para crianças: um ilustrador perante duas adaptações". In F. Viana, R. Ramos, E. Coquet & M. Martins (Coords.), Atas do 10.º Encontro Nacional (8.º Internacional) de Investigação em Leitura, Literatura Infantil e Ilustração. Braga: CIEC – Centro de Investigação em Estudos da Criança da Universidade do Minho, 2014, pp. 406- 428.

    Outras Publicações

    • MATEUS, Rui Afonso. “Plaina, mesa, abat-jour. Visita aos subterrâneos da poesia de Carlos de Oliveira”, in AAVV, Carlos de Oliveira: a parte submersa do iceberg. Catálogo da exposição. Vila Franca de Xira: Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e Museu do Neo-Realismo, 2017, pp. 96-141.
    

    Sandra Cristina de Jesus Boto

    Capítulos de Livros

    • BOTO, Sandra. “Nos vértices do triângulo: Carolina Michaëlis de Vasconcellos (Ramón Menéndez Pidal) e María Goyri através da correspondência” in Dimitri Almeida, Vanda Anastácio, María Dolores Martos Pérez (eds.), Mulheres em Rede / Mujeres en red. Col. “LIT ibéricas”, Münster: LIT Verlag, 2018, pp. 242-272.
    • BOTO, Sandra. “A filologia digital em discussão: o caso da edição do Romanceiro de Almeida Garrett” in Mirian Tavares e Sandra Boto (coords.), Digital Culture – a State of the Art, Col. “Humanitas” do CIAC, Coimbra: Grácio Editor, 2018, pp. 17-34.
    • BOTO, Sandra e Mirian Tavares. “Preâmbulo” in Mirian Tavares e Sandra Boto (cords.), Digital Culture – a State of the Art, col. “Humanitas” do CIAC, Coimbra: Grácio Editor, 2018, pp. 9-10.
    • BOTO, Sandra. “Almeida Garrett e a tradição antiga”. In Pere Ferré, Pedro M. Piñero e Ana Valenciano (coord.). Miscelánea de estudios sobre el romancero. Homenaje a Giuseppe Di Stefano. Sevilla: Editorial Universidad de Sevilla / Universidade do Algarve – CIAC, 2015, pp. 95-118.
    • BOTO, Sandra. “A propósito do romance tradicional ‘Nau Catrineta’: peregrinações no tempo e no espaço”. In João Carvalho (coord.). A Peregrinação de Fernão Mendes Pinto e a Perenidade da Literatura de Viagens. Lisboa: CLEPUL, 2015 pp. 77-92.
    • BOTO, Sandra. “‘Os Príncipes dos Poetas’: Teorização nos Comentários de Fernando de Herrera e de Faria e Sousa”, in Ángel Marcos de Dios (ed.), La lengua portuguesa, vol. I, Estudios sobre literatura y cultura de expresión portuguesa, Salamanca: Ediciones Universidad de Salamanca, 2014, pp. 381-396.
    • BOTO, Sandra. "Do laboratório da escrita à escrita de laboratório: reflexões sobre genética textual, ciência e literatura", in João Carlos Carvalho (coord.), Arte e Ciências em Diálogo: Atas do Congresso Internacional Artes e Ciências em Diálogo, Universidade do Algarve, 17 e 18 de janeiro). Coimbra: Grácio Editor, 2013, pp. 81-88.
    • BOTO, Sandra. "Da risonha musa à singela língua: contributo para a edição crítico-genética das Fábulas de Almeida Garrett", in Ana Paiva Morais (org.), História Crítica da Fábula em Portugal, 2011, em linha.
    • BOTO, Sandra. "A História e a Identidade Nacionais no Romanceiro de Almeida Garrett", in Helena Buescu e Pedro Ferré (org.), Memória e Cidadania na Literatura Peninsular, Lisboa: Centenário da República (1910-2010) / Caleidoscópio, 2011, pp. 43-60.

    Livros

    • BOTO, Sandra; TAVARES, Mirian (coords.), Digital Culture – a State of the Art, col. ‘Humanitas’ do CIAC, Coimbra: Grácio Editor, 2018. ISBN: 978-989-8859-23-5.
    • BOTO, Sandra; FERRÉ, Pere; e PAULINO, Francisco Faria. Novo Romanceiro do Arquipélago da Madeira, Funchal: Empresa Municipal "Funchal 500 Anos", 2008. ISBN 978-989-95637-1-1.

    Outras Publicações

    • Criação de Plataforma digital: Romanceiro.pt
    

    Sandra Isabel das Candeias Guerreiro Dias

    • DIAS, Sandra Guerreiro. “The Body as Text in Ernesto de Sousa”, OEI Magazine - "The zero alternative: Ernesto de Sousa and some other aesthetic operators in Portuguese art and poetry from the 1960s onwards", ed. Jonas Magnusson & Cecilia Grönberg, Stockholm, Sweden, 501-504, 2018.
    • DIAS, Sandra Guerreiro. “Mário Cesariny, performer”, Colóquio/Letras, 199: 96-107, 2018.
    • DIAS, Sandra Guerreiro. “Poesia e Corpo, em Ana Hatherly”, Plural Pluriel, n.º 16, 1-16, 2017.
    • DIAS, Sandra Guerreiro. “Poesia e Arte da Performance”, Colóquio/Letras, 193: 18-27, 2016.
    • DIAS, Sandra Guerreiro. “Anos 80: Happenings poéticos na 'era do estilo'”, Revista Crítica de Ciências Sociais, 110: 19-40, 2016.
    • DIAS, Sandra Guerreiro. “Arte da performance, poesia e pós-utopias em Portugal nos anos 80”, digitAR - Revista Digital de Arqueologia, Arquitectura e Artes, 2: 39-51, 2015.

    Capítulos de Livros

    • DIAS, Sandra Guerreiro. “Sacrificing the Body to the Manifesto: Language, Futurism and Performance”, in Pais, Ana (ed.), Performance in the Public Sphere. Lisboa: Orfeu Negro, 2018: 92-113
    • DIAS, Sandra Guerreiro. “O Corpo ao Manifesto: Linguagem, Futurismo e Performance”, in PAIS, Ana (Org.), Performance na Esfera Pública, Lisboa: Orfeu Negro, 35-46, 2017.

    Outras Publicações

    • DIAS, Sandra Guerreiro. "Performance Soviética". Lisboa: Instituto de História Contemporânea - Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, UNL.
    

    Sara Manuela Ribeiro Martins Augusto

    • AUGUSTO, Sara. “A versão portuguesa do Diabo Coxo: da sátira ao moralismo”. Revista de Estudos Literários, v. 7, pp. 127-143.
    • AUGUSTO, Sara. “«Corpo de barco e de rio»: a memória dos textos literários em PLE”. Actas do 4º Fórum Internacional do Ensino da Língua Portuguesa na China, Macau: IPM, 2018, pp. 255-268.
    • AUGUSTO, Sara. “Doze Novelas: figuras da ficção barroca”, in Revista de Estudos Literários, 4, 2014, pp. 307-319.
    • AUGUSTO, Sara. “Releituras do ufanismo, da sátira e do moralismo na literatura barroca”Miscelânea, Revista de literatura e vida social, 12.
    • AUGUSTO, Sara. "As figuras da ficção romanesca do maneirismo e do barroco: problemas e exemplos", in Limite. Revista de Estudios Portugueses y de la Lusofonía, nº 7, 2013, pp. 83-98.
    • AUGUSTO, Sara. "Da inconstância da fortuna: a presença do grotesco na 'Constante Florinda', de Gaspar Pires de Rebelo", in Hipogrifo. Revista de cultura y literatura del Siglo de Oro, Vol. 1, nº 2, 2013, pp. 145-155. ISSN 2328-1308.
    • AUGUSTO, Sara. "Ut pictura fictio. Ficção romanesca do maneirismo e do barroco", in Veredas, Associação Internacional de Lusitanistas, Santiago de Compostela, 2013, nº 19, pp. 177-200.
    • AUGUSTO, Sara. "Visão e viagem do Oriente na Lusitânia Transformada", inMáthesis, nº 22, 2013, pp. 197-208.
    • AUGUSTO, Sara. "Orbe Celeste: histórias da perfeição", in Teografias – Literatura e Religião. Metamorfoses da Santidade, 2013, pp. 173-183. ISSN 2182-5998.
    • AUGUSTO, Sara. "A chave de casa: alegoria na produção ficcional de Tatiana Salem Levy", in Ciências & Letras: A presença feminina nas Letras, na História e na Educação I: um olhar português, nº 53, 2013, pp. 60-74.
    • AUGUSTO, Sara. «De Bello: velhas parábolas na ficção narrativa de Pepetela».Reflexos. Revue pluridisciplinaire du monde lusophone. Toulouse, 2012. ISSN 2260-5959.
    • AUGUSTO, Sara. “Sob o signo de Mercúrio: jornada de Roma”, in Siglo de Oro: Relações hispano-portuguesas no século XVII. Suplemento de Colóquio Letras (178, setembro/dezembro 2011). Lisboa, 2011, pp. 128-138. ISSN 0010-1451.
    • AUGUSTO, Sara. “Itinerários: Frei Bartolomeu dos Mártires, Aldemira e a visitação de Roma” [PDF], Limite. Revista de Estudios Portugueses y de la Lusofonía, Cáceres, Universidad de Extremadura, nº 5, 2011, pp. 31-47. ISSN (edición impresa) 1888-4067. ISSN (edición electrónica) 2253-7929.
    • AUGUSTO, Sara. “Relação da Corte de Roma: maravilhas da viagem romana”,Revista Portuguesa de Humanidades, Braga, Aletheia/Faculdade de Filosofia, Universidade Católica, Volume 15(2), 2011, pp. 11-32. ISSN 0874-0321.
    • AUGUSTO, Sara. «No floridíssimo reino de Inglaterra…, locus et exemplum na narrativa ficcional barroca». Revista de Estudos Anglo-Portugueses, Volume 19, 2010, pp. 75-100. ISSN 0871-682X.
    • AUGUSTO, Sara. “Diário da Jornada de Roma do Embaixador Extraordinário, o Marquês de Fontes, no ano de 1712”, Máthesis, Revista da Faculdade de Letras da Universidade Católica Portuguesa, Volume 18, Viseu, 2009, pp. 81-108.
    • AUGUSTO, Sara. “A predestinada peregrina: dos enganos do bosque aos desenganos do rio”,  Máthesis, Revista da Faculdade de Letras da Universidade Católica Portuguesa, Volume 17, 2008, pp. 157-174. ISSN 0872-0215.

    Capítulos de Livros

    • AUGUSTO, Sara. “Memória e construção da identidade: a narrativa ficcional de Tatiana Salem Levy”, La Lengua Portuguesa: Estudios sobre Literatura y Cultura de Expresión Portuguesa [Angel Marcos de Diós, ed.], vol. I, Salamanca, Ediciones Universidad de Salamanca, 357-370.
    • AUGUSTO, Sara. “Doze Novelas: figuras da ficção barroca”. Figuras da ficção 4 - Comunicações apresentadas no Colóquio Internacional promovido pelo CLP e pela linha de investigação Figuras da Ficção, 4 e 5 de novembro de 2013, Coimbra, CLP-FCT, 2014.
    • AUGUSTO, Sara. “Être ou paraître? Questions d´identité et de protagonisme dans le roman pastoral portugais”, in Marta Teixeira Anacleto (ed.) Topique(s) du public et du privé dans la Littérature romanesque d'Ancien Régime. Peeters Leuven Publishers, 2014, 91-100.
    • AUGUSTO, Sara. "Sermam que se pregou a S. Theotonio na sancta Sé da Bahya de todos os Santos", in João Soalheiro e Maria de Fátima Eusébio (coord.), São Teotónio. Patrono da Diocese e da cidade de Viseu. 1162-2012. Viseu: Diocese de Viseu/Câmara Municipal de Viseu, 2013, pp. 153ss.
    • AUGUSTO, Sara. "A Fábula dos Planetas (1643): considerações políticas, éticas e económicas", in Ignacio Arellano; Antonio Feros; e Jesús M. Usunáriz (eds.), Del poder y sus críticos en el Mundo Ibérico del Siglo de Oro, Madrid – Frankfurt: Iberoamericana – Vervuert, 2012, pp. 59-74.
    • AUGUSTO, Sara. «Guerra Interior: conversão e alegoria». Teografias I: Sentimento religioso e cosmovisão literária. Aveiro. Universidade de Aveiro, 2012, 197-207.
    • AUGUSTO, Sara. «Descrição da Cidade de Viseu (João de Pavia, 1638): Visões barrocas de S. Teotónio». Viseupédia. Projecto Património. Viseu, 2012, 9 pp.
    • AUGUSTO, Sara. «”Terciopelo carmesí recamado de oro”: imágenes del poder real».Poderes y autoridades en el siglo de oro: realidad y representación (eds. António Apolinário Lourenço e Jesús Maria Usunáriz). Navarra. Ediciones Universidad de Navarra (Eunsa), 2012, 31-42.
    • AUGUSTO, Sara. «Jardins do Bem e do Mal». O Barroco em Portugal e no Brasil(coord. Aurélio de Oliveira et alii). Braga. Ed. Ismai, 2012, 289-300.
    • AUGUSTO, Sara. “Estranhos artifícios. Representação emblemática na novela pastoril portuguesa”, in Emblemática y religión en la Península Ibérica (Siglo de Oro), Madrid - Frankfurt: Iberoamericana-Vervuert, 2010, pp. 53-70.
    • AUGUSTO, Sara. "Suntuosidad, grandiosidad y exostismo: historias de Roma en el periodo barroco", in Kazimierz Sabik e Karolina Kumor (orgs.), in La cultura del barroco espanol e iberoamericano y su contexto europeo, Varsovia, Instituto de Estudios Ibericos e Iberoamericanos de la Universidade de Varsovia, 2010, pp. 103-109.
    • AUGUSTO, Sara. “As histórias de Preciosa, Peregrina e Angélica ou as metamorfoses da alma”, in Mulher. Espírito e Norma. Actas do IV Encontro Cultural S. Cristóvão de Lafões, São Cristóvão de Lafões, Associação dos Amigos do Mosteiro de S. Cristóvão de Lafões, 2009, pp. 31-48.
    • AUGUSTO, Sara. “No Reino da Ficção: o Espaço e a Literatura Conventuais”, in Atas do IV Congresso Internacional do Barroco Ibero-Americano, Belo Horizonte, Editora C/Arte, 2008 (CD-ROM).

    Livros

    • AUGUSTO, Sara (org.). Guerra Interior, de Matias de Andrade, 1743 (edição e estudo). Viseu: Quartzo Editora/Centro de Literatura Portuguesa, 2012. ISBN: 978-989-97003-6-9.
    • AUGUSTO, Sara. A alegoria na ficção romanesca do Maneirismo e do Barroco,  Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian/Fundação para a Ciência e Tecnologia, 2010.
    • ANACLETO, Marta Teixeira, Sara AUGUSTO e Zulmira SANTOS (orgs.), D. Francisco Manuel de Melo e o Barroco Peninsular, Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra-Ediciones Universidad de Salamanca, 2010.

    Outras Publicações

    
    • AUGUSTO, Sara. Recensão crítica a José Adriano de Freitas Carvalho, Poesia e Hagiografia (Porto: Centro Inter-Universitário de História da Espiritualidade da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2007), in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 393-396. ISSN 2182-1526.

    • AUGUSTO, Sara. Recensão crítica a Diogo Bernardes e Maria Lucília Gonçalves Pires, Várias Rimas ao Bom Jesus (Porto: Centro Inter-Universitário de História da Espiritualidade da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2008), in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 396-398. ISSN 2182-1526.

    2. Publicações de Membros Não Elegíveis do CLP (investigadores colaboradores em projetos do CLP)

    

    Abílio Manuel Hernandez Ventura Cardoso (colaborador do CLP, 2008-2014)

    Capítulos de Livros

    • CARDOSO, Abílio Hernandez. “Alemanha, Ano Zero: uma cidade sem tempo, um corpo sem espaço”, in Pedro Baía (org.), Berlim: Reconstrução Crítica, Porto, Circo de Ideias-Associação Cultural, 2008. ISBN: 978-989-95995-0-5.

    Albano António Cabral Figueiredo

    Capítulos de Livros

    • FIGUEIREDO, António Albano Cabral. “Quem conta um conto acrescenta-lhe um ponto? Duas histórias de guerra na cronística medieval portuguesa”, in A Guerra e a sociedade na Idade Média (Actas das VI Jornadas Luso-Espanholas de Estudos Medievais. (CIBA), 6-8 /11/2008, (CIBA), Porto de Mós, Alcobaça e Batalha, S.P.E.M., 2009, vol. II, pp. 259-268.
    • FIGUEIREDO, António Albano Cabral. “Literatura medieval, trabalho textual e programas de Português”, in Cristina Martins, Albano Figueiredo, Isabel Pereira e Luísa Azevedo (orgs.), Os programas de Português dos Ensinos Básico e Secundário. Actas das III Jornadas Científico-Pedagógicas de Português. Coimbra: FLUC/ILLP, 2008, pp. 37-54.

    Ana Maria Ângelo Marques da Silva

    Capítulos de Livros

    Outras Publicações

    • SILVA, Ana Marques da. “Humano no meio do caminho. Recensão crítica de: Posthumanism: A critical analysis. MATLIT, 4.2: 301-307, 2016.
    • SILVA, Ana Marques da. “There Is No Electronic Literature (But It Is Everywhere)”, Review of: Sandy Baldwin, The Internet Unconscious: On the Subject of Electronic Literature. MATLIT 4.1: 185-190, 2016.
    • SILVA, Ana Marques da. Recensão de: PO.EX: Essays from Portugal, Revista Colóquio/Letras, 191, Fundação Calouste Gulbenkian, 2016.
    • SILVA, Ana Marques da. “Beneath and Beyond the Code. Recensão a Nick Monfort et al., 10 PRINT CHR$(205.5+RND(1)); : GOTO 10. MATLIT: Materialidades da Literatura, 3.1, 2015, pp. 251-255.

    Ana Maria da Silva Alves Sabino Domingues

    • SABINO, Ana. «O tipógrafo enquanto crítico literário». 6ET – 6º encontro de tipografia, Departamento de Comunicação e Arte, Universidade de Aveiro, 2016 [no prelo].
    • SABINO, Ana. «Não me contes o final: Apontamentos sobre narrativa e expectativa na literatura e no cinema». Livro de actas do I Simpósio – A Fusão das Artes no Cinema, Edições Caminhos do Cinema Português, Coimbra, 2015.

    Outras Publicações

    Ana María García Martín

    Livros

    Ana Teresa Fernandes Peixinho de Cristo

    • PEIXINHO, Ana Teresa. “Otzi, a múmia glaciar e as suas sobrevidas: a personagem nas novas narrativas de ciência”. In: Mediapolis – “Personagem Mediática”, N.º 6, 1.º Sem, 2018, pp. 27-41.

    • PEIXINHO, Ana Teresa; Carlos Reis. "Introdução" a Mediapolis, Revista de comunicação, jornalismo e espaço público, N.º 6 – “Personagem Mediática”, janeiro de 2018, pp. 5-9.

    • PEIXINHO, Ana Teresa; Luís Augusto Costa Dias. (2018). “O intelectual, o artista e as massas na cultura portuguesa finissecular”. In: Estudos do Século XX, N.º 18. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra / CEIS20, 2018, pp. 135-151.

    • PEIXINHO, Ana Teresa; Inês Marques. “Narrativas digitais no Jornalismo: a interatividade encenada”. Dispositiva, N.º3, Vol. 2; Revista Estudos de Jornalismo, N.º5, Vol. 2, SOPCOM, 2016, pp. 115-128.

    • PEIXINHO, Ana Teresa; Inês Marques. “A Exploração dos Recursos Digitais para a Construção de Narrativas: o caso Impresa”. Mediapolis, N.º2, Coimbra: IUC, 2016, pp. 151-162.

    • PEIXINHO, Ana Teresa. “Como apresentar Raposão sem cair na tentação descritiva? Reflexão sobre a construção de um verbete de dicionário”. Revista de Estudos Literários, N.º 5, Coimbra: CLP, 2016, pp. 477-490.

    • PEIXINHO, Ana Teresa. “Na pele de jornalista inventando figuras”. Queirosiana. Estudos sobre Eça de Queirós e a sua Geração. Nº. 23 e 24, 2015, pp. 33-44.

    • PEIXINHO, Ana Teresa. “O papel da Literatura no ensino do Jornalismo”. Biblos – Revista da Faculdade de Letras, 3.ª série, N.º 1, 2015, pp. 186-204.

    • PEIXINHO, Ana Teresa. “A cidade e as suas personagens em fim de século quadro de emergência de uma cultura urbana de massas em Portugal”. Mediapolis. Revista de Comunicação, Jornalismo e Espaço Público, 2015, pp. 101-115.

    • PEIXINHO, Ana Teresa. “Procedimentos retórico-narrativos de construção de personagens jornalísticas”, in Revista de Estudos Literários, 4, 2014, pp. 323-347.

    • PEIXINHO, Ana Teresa. "O papel da literatura no ensino do Jornalismo", in Revista de Estudos Literários, Vol. 3, 2013, pp. 231-254. ISSN 2182-1526.

    • PEIXINHO, Ana Teresa. «Imagens breves do republicanismo nos textos de imprensa de Eça de Queirós », in Revista Comunicação e Cultura ('Imagens da República), Volume 9, 2009, pp. 27-46. ISSN 1646-4877.

    Capítulos de Livros

    • PEIXINHO, Ana Teresa. “Sampaio Bruno e a ficção: experiências de juventude”. In: Natário, C.; Cunha, J. & Epifânio, R. (Coord.). A Obra e o Pensamento de Sampaio Bruno. Porto: Universidade Católica, 2018, pp. 91-102.
    • PEIXINHO, Ana Teresa. "O incêndio do Chiado nos jornais: a narrativa de uma catástrofe”. In: LOURENÇO, L. (Coord.) Incêndios em Estruturas. Aprender com o Passado. Lisboa: Riscos, 2018, pp. 139-176.
    • PEIXINHO, Ana Teresa; Inês Marques. “A personagem como estratégia de imersão em reportagens”. In: Atas do I Congesso Internacional Comunicación y Pensamiento, Universidade de Sevilha, pp. 247-260, 2016.
    • PEIXINHO, Ana Teresa. “Estética Alimentar queirosiana: notas gastronómicas na Obra de Eça de Queirós”. In: Pinheiro, J; Soares, C. (Coords.). Patrimónios Alimentares de Aquém e Além-Mar. Coimbra: IUC / Annablume, pp. 199-218, 2016.
    • PEIXINHO, Ana Teresa. “Le mode épistolaire et le débat public et privé: la lettre au XVIII et XIX siècle”. In: Anacleto, M. (org.). Topiques du public et du prive dans le roman européen d’Ancien Régime. Paris: Editions Peeters, 2015, pp. 253-262.
    • PEIXINHO, Ana Teresa. "Cânone realista e discurso de imprensa", in António Apolinário Lourenço, Maria Helena Santana e Maria João Simões (eds.), O Século do romance. Realismo e Naturalismo na Ficção Oiocentista. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa, 2013, pp. 191-207. ISBN 978-972-9126-28-4.
    • PEIXINHO, Ana Teresa. "A Narrativa como superação da crise", in Ana Teresa Peixinho; Carlos Camponez; Alexandre Franco de Sá. Aprofundar a Crise. Olhares multidisciplinares. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2012, pp. 174-189.
    • PEIXINHO, Ana Teresa. «O epistolar como modo comunicacional da imprensa de opinião no século XIX», Actas do VI Congresso da SOPCOM, Abril, 2009, Universidade Lusófona, Lisboa, 2826-2840.

    Livros

    Outras Publicações

    • PEIXINHO, Ana Teresa. Recensão a: Carlos Reis (org.) Dicionário de Personagens da Ficção Portuguesa. In: Mediapolis, N.º 7, 2.º Sem. 2018.
    • PEIXINHO, Ana Teresa. “Eurico”; “Raposão, Teodorico”– In: REIS, C.  (Coord.). (2016). Dicionário de Personagens da Ficção Portuguesa.
    • PEIXINHO, Ana Teresa. “De encontros e desencontros em língua portuguesa”. In: Revista Via Latina, “Tempo de Encontro(s)”, n.º 12, 2015, pp. 26-27.

    Antonio Augusto Nery

    • NERY, Antonio Augusto. "Camilo e a Divindade de Jesus". Guavira Letras, v.26, 2018, p. 138-147.
    • NERY, Antonio Augusto. "O 'suave' Jesus de Eça de Queirós". Queirosiana, v.25/26, 2018, p. 59-70.

    Capítulos de Livros

    • NERY, Antonio Augusto.“António José Saraiva e As Ideias de Eça de Queiroz” In: Ernesto Rodrigues; Tiago Rego Ramalho (Orgs.). António José Saraiva - Centenário. Lisboa: Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias, FLUL, 2018, v. 01, p. 53-63.

    Azzurra Rinaldi

    Bruno Daniel Ministro dos Santos

    Capítulos de Livros

    • MINISTRO, Bruno. "Expandint (?) les poètiques experimentals (?): això és (copy) art? = Expandindo (?) as poéticas experimentais (?): Isto é (copy) art?". In Audí, Marc; Glòria Bordons; Lis Costa; Eva Figueras Ferrer; Mar Redondo-Arolas (eds.), De poesia. Arxius, poètiques i recepcions, 135-144. Barcelona, Espanha: Edicions Universitat de Barcelona.
    • MINISTRO, Bruno. "Big Data, Cyberpunk: Utopias tecnológicas, distopias literárias". In Pires, Helena; Manuel Curado; Fábio Ribeiro; Pedro Andrade (eds.), Cibercultura: Circum-navegações em redes transculturais de conhecimento, arquivos e pensamento, 85-96. V.N. Famalicão, Portugal: Húmus.

    Outras Publicações

    Bruno Miguel Pinto Lara Guerra Fontes

    Capítulos de Livros

    • FONTES, Bruno. «Her Self: Dilemmas of the post-human in Spike Jonze’s Her (2013)». Yearbook of Moving Image Studies – “Image Temporality: The Relation of Time, Space and Reception of Visual Media”, 2016.
    • FONTES, Bruno. «Aproximações à obra de Camilo Pessanha». In Sousa, Rui e Rita, Annabela (ed.). A Dinâmica dos Olhares – Cem Anos de Literatura e Cultura em Portugal. Lisboa: CLEPUL, 2016.

    Outras Publicações

    Caio Di Palma de Souza Medeiros

    • Di PALMA, Caio. «Silêncio e pantonalidade enquanto materialidade estética em John Cage». Journal Études Romanes de Brno, Universidade Masaryk de Brno, República Tcheca, 2º sem, 2016.

    Capítulos de Livros

    • Di PALMA, Caio. «A partitura do movimento físico em José Ángel Valente: Relações entre caligrafia chinesa e meditação na rearticulação matérica da poesia metafísica». Atas do Congresso Internacional Culture e Letterature in Dialogo: Identità in Movimento, Università degli Studi di Perugia, 2016

    Catarina Maria Figueiredo Cardoso 

    Livros

    • CARDOSO, Catarina Figueiredo; Isabel Baraona (orgs.). Portuguese Small Press Yearbook, 2016.
    • CARDOSO, Catarina Figueiredo; Isabel Baraona (orgs.). Portuguese Small Press Yearbook 2015. Lisboa: PSPY, 2015.

    Outras Publicações

    Daniela Côrtes Maduro

    • MADURO, Daniela Côrtes. “O ser humano e as suas (re)criações: ficção e ironia do destino”. Interact – Revista Online de Arte, Cultura e Tecnologia, 2012, nº 19. Lisboa: Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens.
    • MADURO, Daniela Côrtes. “Cadáver esquisito, leitor ciborgue e inscrição magnética: três visões do texto electrónico”. Revista de Estudos LiteráriosLiteratura no séc. XXI, 2012, vol. 2. Coimbra: Centro de Literatura Portuguesa.
    • MADURO, Daniela Côrtes. “It’s no good unless you die at the end: Stranger than Fiction como rascunho de um mundo possível”. Op. Cit. II, 2012, nº 1. Coimbra: Associação Portuguesa de Estudos Anglo-Americanos.

    Outras publicações

    Diego Emanuel Giménez Celano

    • GIMÉNEZ, Diego. "Variantes textuais no Livro do Desassossego: edição, codificação e interpretação". Texto Digital (UFSC). , v.12, p.54 - 68, 2016.
    • GIMÉNEZ, Diego. "The Fragmentary Kinetics of Writing in the Book of Disquiet". Textual Cultures, v.9.2, p.52 - 78, 2016.
    • GIMÉNEZ, Diego. "El Libro del desasosiego, estética y materialidad de la sensación". Abriu: Textuality Studies on Brazil, Galicia and Portugal, v.5, p.51 - 63, 2016.

    Outras publicações

    • GIMÉNEZ, Diego. Recensão de: Walt Whitman in Fernando Pessoa, de Francesca Pasciolla. Terra Roxa e Outras Terras, v. 33, p. 64-68, 2018. 
    • GIMÉNEZ, Diego (Tradução) de PIZARRO, J. Cuaderno de memorias coloniales. Bogotá: Ediciones Uniandes, 2016.

    Diogo Alexandre da Silva Marques

    Capítulos de Livros

    Outras Publicações

    Fernando Matos Oliveira

    • OLIVEIRA, Fernando Matos. “A mulher no teatro da República”, in Sinais de Cena,Nº 14, 2010, pp. 9-17. 

    Capítulos de Livros

    • OLIVEIRA, Fernando Matos. “Ensaística Teatral: Texto, Espaço e Utopia”, in Poéticas do Ensaio, coord. Rosa Maria Goulart, Coimbra/ Ponta Delgada, Centro de Literatura Portuguesa e Universidade dos Açores, 2010, pp. 117-130.

    Outras Publicações

    • OLIVEIRA, Fernando Matos. «Género e discurso nesta admirável terriola», In Sabina Freire, Co-produção da Escola da Noite e da Companhia de Teatro de Braga, Outubro/Novembro de 2009.

    Flavio García Queiroz de Melo

    • GARCÍA, Flavio e SILVA, Luciana Morais; "A língua oficial de estado como expressão de unidade: o português na ficção e na ensaística de Mia Couto”. In Cerrados, n. 41 (2016). p. 37-48.
    • GARCÍA, Flavio. “Estratégias narrativas dos novos discursos fantásticos na contística de Murilo Rubião, como via de escape aos interditos dos duros anos da ditadura militar brasileira, em ‘Botão de Rosa’, de O convidado (1974)”. In  Literartes, N. 6 (2016). p. 26-45.
    • GARCÍA, Flavio. “Discursos contra-hegemônicos em A varanda do frangipani, de Mia Couto: apropriações de estratégias de construção narrativa em favor do real animismo africano”. In Miscelânea. v. 19 (jan.- jun. 2016). p. 149-174.
    • GARCÍA, Flavio. “‘Na estepe’, de Samanta Schweblin: um exemplo de fantástico contemporâneo, na sequência do cânone consagrado por Cortázar”. In Alea: Estudos Neolatinos. v. 18, n. 1 (jan./apr. 2016). p. 65-80. 
    • GARCÍA, Flavio.“Figuração insólita de personagens: exemplos nos Casos do Beco das Sardinheiras, de Mário de Carvalho”. In BRUMAL Revista de Investigación sobre lo Fantástico. Revista de el Grupo de Estudios sobre lo Fantástico de la Universidad Autónoma de Barcelona. v. IV, n. 1 (primavera/2016). p. 173-188.
    • GARCÍA, Flavio. "As incoerentes personagens insólitas nas narrativas curtas de Mia Couto." Revista de Estudos Literários, vol. 4, 2014, pp. 173-187.

    Capítulos de Livros

    • GARCÍA, Flavio. “Percursos da contística de Mia Couto nos pós independência, colonial, guerras e a emersão do insólito em seus mundos possíveis ficcionais”. In: GARCÍA, Flavio; MATA, Inocência (Orgs.). Pós-colonial e pós-colonialismo: propriedades e apropriações de sentido. Rio de Janeiro: Dialogarts, 2016. p. 227-257.

    Livros

    • GARCÍA, Flavio e GAMA-KHALIL, Marisa (orgs.). Vertentes do Insólito Ficcional - Ensaios I. Rio de Janeiro: Dialogarts, 2015, v. 1.

    Giorgia Casara

    Capítulos de Livros

    • CASARA, Giorgia. «António Pedro Lopes de Mendonça e a crítica literária moderna em Portugal». In Lupetti, Monica e Tocco, Valeria (org.): Giochi di specchi. Modelli, tradizioni, contaminazioni e dinamiche interculturali nei e tra i paesi di lingua portoghese. Pisa: Edizioni, 327-338, 2016.

    Outras publicações

    • CASARA, Giorgia. Tradução de André Sant’Anna, Amicizia. Perugia, Ed. Urogallo, 2016.

    Irene Maria Leandro Rodrigues Fialho

    Livros

    Outras Publicações

    • FIALHO, Irene. «De comboio até Jerusalém, pelos trilhos da memória – um inédito de Eça de Queirós: O caminho-de-ferro de Jerusalém» in Jornal de Letras, Artes e Ideias, n.º 987, 30 de Julho de 2008.
    • FIALHO, Irene. «Crónica de um achamento – um texto inédito de Eça de Queirós: Colombo e o seu Centenário» in Expresso, n.º 1863, 12 de Julho de 2008.

    João Miguel Quaresma Mendes Dionísio

    • DIONÍSIO, João. “Remarques sur la création plurilingue chez Fernando Pessoa”. Genesis (Manuscrits-Recherche-Invention), 46, 2018.
    • DIONÍSIO, João. “O caderno ‘Harmonielehre | III | Skizzen’ e a primeira campanha de escrita de Degraus do Parnaso, de M. S. Lourenço”. Revista de Crítica Textual da ANPOLL, 2017.
    • DIONÍSIO, João. “Grandeza, génio, transmissão”. Revista Estranhar Pessoa. 3, ed. R. Patrício & G. Rubim, 2016.
    • DIONÍSIO, João. “Cadáver esquisito”. Revista da ABRALIN, 15 (3), 12/2016.
    • DIONÍSIO, João. E-Humanista: journal of medieval and early modern Iberian Studies, vol. 22 (coord. da edição especial dedicada a temas portugueses), 2013. ISSN 1540-5877.
    • DIONÍSIO, João. "Private: (do not) enter. Personal writings and textual scholarship, Variants, 8 (coord.), The Journal of the European Society for Textual Scholarship, 2012. ISSN 1573-3084.

    Capítulos de Livros

    • DIONÍSIO, João. “International/global networking against the backdrop of nondigital and digital editorial ventures". In: Digitale Metamorphose: Digital Humanities und Editionswissenschaft. Hg. von Roland S. Kamzelak / Timo Steyer. 2018 (= Sonderband der Zeitschrift für digitale Geisteswissenschaften, 2).
    • DIONÍSIO, João. “Conjecturas de Cleonice”. In Genuína Fazendeira. Os frutíferos 100 anos de Cleonice Berardinelli. Ed. G. Santos & P. M. Oliveira, Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, (2016). 335-339. 

    Livros

    José William Craveiro Torres 

    Capítulos de Livros

    • TORRES, José William Craveiro. “Prática de Ensino de Literatura para Professores Cabo-Verdianos: um Relato de Experiências”. In: FERREIRA, António Manuel e BRASETE, Maria Fernanda (orgs.). Pelos Mares da Língua Portuguesa 2. Aveiro: UA Editora, 2015, v. 01, pp. 187-199. ISBN: 9789727894376.
    • TORRES, José William Craveiro. “Ainda acerca dos resíduos clássicos do Amadís de Gaula”. In: FARIA, Diogo e LOPES, Filipa (orgs.). Incipt 3: Workshop de Estudos Medievais da Universidade do Porto, Biblioteca Digital da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, 2015, v. 1, pp. 181-191. ISBN: 9789898648440.
    • TORRES, José William Craveiro. “A Literariedade do Encanto das Águas, de Gerson Augusto de Oliveira Júnior”. In: SOUSA, Alexandre Vidal de; SILVA, Fernanda Maria Diniz da; SILVA, Fernângela Diniz da (orgs.). Ceará em Letras: entre o Passado e o Presente Literário. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2015, pp. 167-185. ISBN: 9788542006223.
    • TORRES, José William Craveiro. “Manuel Bandeira, Trovador Modernista”. In: RIVAS HERNÁNDEZ, Ascensión (org.). Manuel Bandeira en Pasárgada. Salamanca: Ediciones Universidad de Salamanca, 2015, pp. 189-198. ISBN: 9788490125540.

    Juan M. Carrasco González (colaborador do CLP, 2008-2014)

    • CARRASCO GONZÁLEZ, Juan M. "Algunos indicadores del portugués clásico en la obra de Bernardim Ribeiro", in Estudis Romànics, Vol. 35, 2013, pp. 173-188. ISSN 0211-8572.

    Capítulos de Livros

    • CARRASCO GONZÁLEZ, Juan M. "Uso de haver en la Menina e Moça: Bernardim Ribeiro en la frontera del portugués arcaico", in A. M. Cestero Mancera, I. Molina Martos e F. Paredes García (eds.), La lengua, lugar de encuentro. Actas del XVI Congreso Internacional de la ALFAL. Alcalá de Henares: Servicio de Publicaciones de la Universidad de Alcalá de Henares, 2013, pp. 2515-2524.

    Livros

    Júlia Parreira Zuza Andrade

    • ZUZA, Júlia. "Traço-texto: as relações entre imagem e palavra na obra A guerra dos fazedores de chuva com os caçadores das nuvens de Luandino Vieira". Revista Agália, nº 111, 2015, pp. 117-136.

    Leonardo Barros Medeiros

    • MEDEIROS, Leonardo Barros. “Tantas ressacas: Aspectos da figuração de Capitu.” Letras em Revista, v.06, p.241 - 255, 2016.
    • MEDEIROS, Leonardo Barros. “As atitudes de leitura do Projeto Surpreenda-me: Para uma didática da intermidialidade nas aulas de literatura”. Revista SOLETRAS, v.29, 2015, pp. 243-257.
    • MEDEIROS, Leonardo Barros. “Retratos de São Luís: Sentimento de provincianismo na poesia de Ferreira Gullar”. Biblos (Coimbra), v. XI, 2015, pp. 263-276.

    Capítulos de Livros

    • MEDEIROS, Leonardo Barros. “Na locomotiva com Manuel Bandeira: Poesia na sala de aula”. In: Ascencion Rivas Hernández (org.), Manuel Bandeira en Pasárgada. 1.ª ed. Salamanca: Ediciones Universidad de Salamanca, 2015, v.1, pp. 283-289.

    Luiza Maria Nóbrega (colaboradora do CLP, 2008-2014)

    • NÓBREGA, Luiza. "O Caminho Branco: a essência em movimento na poesia de Lêdo Ivo", in Revista Brasileira, nº 75, 2013, pp. 126-36.
    • NÓBREGA, Luiza. “O Velho que não é do Restelo. Presença Subliminar de Garcia da Orta e o Arquétipo do Velho Sábio n' Os Lusíadas”. Revista Brasileira (Academia Brasileira de Letras), vol. 63, 2010, pp. 199-238.

    Livros

    • NÓBREGA, Luiza. No Reino da Água o Rei do Vinho: Submersão Dionisíaca e Transfiguração Trágico-Lírica d' Os Lusíadas. Natal: EDUFRN, 2013. 

    Mafalda Férin Cunha

    • CUNHA, Mafalda Férin. “Le paysage chez Lídia Jorge” in Paysages de la Lusophonie, Intimisme et Idéologie", Cahier nº 15 du Centre de Recherche sur les Pays Lusophones - CREPAL (dir. Jacqueline Penjon), Paris, Presses Sorbonne Nouvelle, pp. 73-85.

    Livros

    Maíra Borges Wiese

    Manaíra Aires Athayde 

    • ATHAYDE, Manaíra Aires. «A noite, o sono, os peixes». Drevniaia i Novaia Romania – Saint Petersburg State University, vol. 22, n. 2 (2018): 124-136. ISSN: 0202-2502.
    • ATHAYDE, Manaíra Aires. «O espólio de Ruy Belo – Alguns Aspectos». Texto Poético, vol. 24, n. 14 (Jan/Jun 2018): 127-149. ISSN: 1808-5385.
    • ATHAYDE, Manaíra Aires. «Ruy Belo, Chico Buarque e a construção de uma poética experimental». Colóquio/Letras, 197 (Jan/2018): 84-93. ISSN: 0010-1451.
    • ATHAYDE, Manaíra Aires. «Cisco, ou um encontro entre a poesia de Manoel de Barros e a ilustração de Pedro Lucena». Santa Barbara Portuguese Studies, Dossiê Manoel de Barros, Universidade da Califórnia – Santa Barbara, vol. XII, 2016.
    • ATHAYDE, Manaíra Aires. «Os Poucos Poderes e a emigração portuguesa [de ontem e de hoje]». Études Romanes de Brno, Masaryk University, República Tcheca, n. 37: 79-88, 2016.
    • ATHAYDE, Manaíra Aires. "Como a difusão internacional do inglês e do mandarim pode revelar os distintos modelos de expansão dos Estados Unidos e da China". Agália. Revista de Estudos na Cultura, n. 109, 2015, pp. 119-150. 
    • ATHAYDE, Manaíra Aires. "Manuel Gusmão: Inédito e Disperso". Revista do Centro de Estudos Portugueses da UFMG, vol. 35, n. 53, 2015, pp. 131-143.
    • ATHAYDE, Manaíra Aires. "'Um repórter da fotografia': Interface entre literatura e fotografia em Os Poucos Poderes". Colóquio/Letras, n. 189, Maio/2015.

    Livros

    • ATHAYDE, Manaíra Aires (org.). Literatura Explicativa: Ensaios sobre Ruy Belo. Assírio & Alvim: Lisboa, 2015. 

    Capítulos de Livros

    • ATHAYDE, Manaíra Aires. «Manuel Bandeira e Ruy Belo – Poesia maior ou menor?». In Pessoa, Silvana; Moreira, Wagner (orgs.): A Mão Inundada: Ensaios de Poesia Portuguesa Moderna e Contemporânea. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2018, pp. 211-234. ISBN: 978-85-95000049.
    • ATHAYDE, Manaíra Aires. «Como os portugueses olham para a China: um recorte midiático dos últimos quinze anos». In Silva, Roberval (org.): A Língua Portuguesa na Ásia sob a perspectiva da Superdiversidade: Ensino, Pesquisa e Difusão. Macau: Universidade de Macau, 2016.
    • ATHAYDE, Manaíra Aires. «O Facebook e a transformação nas noções de público e de privado no ritual de luto». In NUNES, Sandra; CALLOU, Manuela (orgs.): Público e Privado: Repensando as fronteiras. Maceió: Edufal, 2016. 
    • ATHAYDE, Manaíra Aires. «Ruy Belo e Manuel Bandeira – Poesia maior ou menor?» In Oliveira, Silvana Maria Pessôa de (org.): Ensaios sobre Poesia Portuguesa Moderna e Contemporânea. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2016. 
    • ATHAYDE, Manaíra Aires. «“Lá longe onde nasce o sol nascemos também nós”: Espanha, Itália e França nos percursos de Ruy Belo». In Maria Alexandre Lousada e Vitor Ambrósio (orgs., et al): Literatura, Viagens e Turismo Cultural no Brasil, em França e em Portugal. Lisboa: Universidade de Lisboa, pp. 208-224, 2016. 

    Outras Publicações

    • ATHAYDE, Manaíra Aires. "A Mente Modernista e o Exercício da Revisão. Recensão a Hannah Sullivan, The Work of Revision”. MATLIT: Materialidades da Literatura, 3.1, 2015, pp. 274-278. 

    Márcia Arruda Franco

    Livros

    Maria do Céu Amaral Fortes de Fraga Amaral

    Capítulos de Livros

    • FRAGA, Maria do Céu. “O navio virado no meio do mar: Vieira, o prodígio e o milagre”, in Arnaldo do Espírito Santo, Ana Paula Banza, Cristina Pimentel, Isabel Almeida e Manuel Cândido Pimentel, Estudos sobre o Padre António Vieira I, A Sedução da Palavra: os Sermões, Lisboa, Imprensa Nacional, 2017, vol. I, pp. 325-42.
    • FRAGA, Maria do Céu. “Peregrinaçam ou Peregrinações? O valor de um título”, in Isabel Almeida (org.), Peregrinaçam, 1614, Lisboa, Centro de Estudos Clássicos da Universidade de Lisboa, 2017, pp. 231-52.
    • FRAGA, Maria do Céu. “Antero de Quental e a literatura portuguesa clássica”, in Manuel Cândido Pimentel, Carlos E. Pacheco Amaral e Renato Epifânio (coord.), Gustavo de Fraga. Pensamento e obra. Lisboa, MIL e DG Edições, 2017, pp. 185-204.
    • FRAGA, Maria do Céu. “Um poema a quatro mãos: Faria e Sousa comentador e poeta” in Cristina Pimentel e Paula Morão (coordenação científica), Presenças Clássicas nas Literaturas de Língua Portuguesa, Volume III, Lisboa, Campo da Comunicação / Centro de Estudos Clássicos, 2017.
    • FRAGA, Maria do Céu. “A Elegíada de Luís Pereira Brandão: a História, a literatura e a vida”, in Maria do Céu Fraga, Maria Madalena MC Teixeira da Silva e Gabriela Funk (coord.), Da Literatura e da Cultura. Ponta Delgada, Universidade dos Açores – Letras Lavadas, 2016, pp. 307-24, 2016.
    • FRAGA, Maria do Céu. “Pastoral romance”, in César Domínguez, Anxo Abuín González and Ellen Sapega, eds., A Comparative History of Literatures in the Iberian Peninsula, vol. II, Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishing Company,, 2016, pp. 138-154.
    • FRAGA, Maria do Céu. “Bibliografia de Vítor de Aguiar e Silva”, in Rosa Maria Goulart, Maria do Céu Fraga e Paulo Meneses (coords.), O Trabalho da Teoria. Colóquio em homenagem a Vítor Aguiar e Silva. Actas, Ponta Delgada, Universidade dos Açores, 2008, pp. 287-297.

    Livros

    • FRAGA, Maria do Céu; Maria Madalena M. C. Teixeira da Silva e Gabriela Funk (coord.), Da Literatura e da Cultura. Homenagem a António Machado Pires. Ponta Delgada, Universidade dos Açores-Letras Lavadas, 2016. 
    • GOULART, Rosa Maria; FRAGA, Maria do Céu; e MENESES, Paulo (orgs.), O Trabalho da Teoria. Colóquio em homenagem a Vítor Aguiar e Silva. Actas, Ponta Delgada, Universidade dos Açores, 2008.

    Outras Publicações

    • FRAGA, Maria do Céu. “Os Lusíadas comentados por D. Marcos de S. Lourenço”, in Colóquio/Letras, 195 (2017), pp. 203-208 (secção “Notas e comentários”).

    Maria do Rosário Ferreira

    Livros

    María Rosa Álvarez Sellers

    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Calderón ante la Reforma: religión y propaganda en La cisma de Inglaterra y La protestación de la Fe”, Revista eHumanista, Journal of Iberian Studies, University of Santa Barbara (EE.UU.), 40, 2018, pp. 501-521. ISSN 1540 5877.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Médicos reales y metafóricos en el teatro del Siglo de Oro”, Revista eHumanista, Journal of Iberian Studies, University of Santa Barbara (EE.UU.), 39, 2018, pp. 122-136. ISSN 1540 5877.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Pues reprimamos esta fiera condición”: márgenes para la rebeldía en la tragedia del Siglo de Oro”, Hipogrifo. Revista de literatura y cultura del Siglo de Oro, vol. 6, nº 1, 2018, pp. 229-245. ISSN: 2328-1308.
    • ÁLVAREZ SELLERS, Maria Rosa. “La tragédia española del Siglo de Oro en su contexto europeo: el canon trágico en Francia e Inglaterra”, Hipogrifo. Revista de literatura y cultura del Siglo de Oro, 2017.
    • ÁLVAREZ SELLERS, Maria Rosa. “Intercomprensión español-portugués”, Intercomprensión románica, Revista LYNX, 2017.
    • ÁLVAREZ SELLERS, Maria Rosa. “«No hay virtud sin experiencia»: pretendientes inesperados y damas al acecho en la tragedia del Siglo de Oro”, Abusões, Universidade Estadual do Rio de Janeiro, 3, 2, 2016, pp. 144-187.
    • ÁLVAREZ SELLERS, Maria Rosa. “De la unión ibérica a la Restauração portuguesa: La tragedia del Duque de Verganza de Álvaro Cubillo de Aragón”, Revista eHumanista, Journal of Iberian Studies, 2015.
    • ÁLVAREZ SELLERS, Maria Rosa. “Enseñanza por tareas interactivas, competencia intercultural y entornos virtuales: el Proyecto NIFLAR (Networked Interaction in Foreign Language Acquisition and Research)”, Límite, Cáceres, Universidad de Extremadura, nº 4, 2010, pp. 61-79. ISSN  1888-4067 (edición impresa). ISSN 2253-7929 (edición electrónica).
    • ÁLVAREZ SELLERS, Maria Rosa. “Tragedia y canon del Renacimiento al Barroco: Numancia de Cervantes y Castro de António Ferreira”, en Crítica, ecdótica y poética del Quijote, Anuario de Estudios Cervantinos, Ed. Academia del Hispanismo - Universidad de Castilla-La Mancha, nº VI, 2010, pp. 229-241. ISSN 1697-4034.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Entre galas de nujer / armas de varón me adornan”: de Rosaura a Diadorim”. “Literatura e Presença: Guimarães Rosa”Revista Cerrados (Universidade de Brasília), nº 25, año 17, 2008, pp. 177-190. ISSN 0104-3927.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. "Riobaldo o la tragedia de la verbalización tardía”. “1908-Machado de Assis e Guimarães Rosa: aspectos lingüísticos e literarios”, Revista Anpoll (Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Lingüística) (Brasília), vol. I, nº 24, 2008, pp. 323-334. ISSN 1414-7564.

    Capítulos de Livros

    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Cervantes y la configuración del canon trágico renacentista”, El teatro de Cervantes y el nacimiento de la comedia española, Ed. Felipe Pedraza y Rafael González Cañal, Universidad de Castilla-La Mancha, 2017. 
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “La fiesta como medio de legitimación social: los Discursos festivos de Mejía de la Cerda, un encargo de los portugueses para el Corpus”, Teatro y fiesta en el Siglo de Oro: España y América, Ed. Miguel Zugasti, Pamplona, Universidad de Navarra, 2017. 
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Intersecciones culturales entre el teatro español y el teatro portugués del siglo XVII”, El teatro clásico en su(s) cultura(s): de los Siglos de Oro al siglo XXI, New York, 2017. 
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Comedias en colaboración entre Moreto, Cáncer y Matos Fragoso: La adúltera penitente y ¿La fuerza del natural?”, X Congreso de la Asociación Internacional Siglo de Oro (AISO), Venecia, Edizioni Ca’Foscari-Biblioteca di Rassegna Iberística, 2017.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Comedias en colaboración entre Moreto, Cáncer y Matos Fragoso: El bruto de Babilonia y Caer para levantar”, en Actas del II Coloquio Internacional “La comedia escrita en colaboración en el Siglo de Oro”, Valladolid, Universidad de Valladolid; Colección Fastiginia, 2017.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Música, magia y risa: el entremés de La campanilla de Moreto y A campainha encantada, entremés anónimo portugués”, Teatro español y teatro europeo: relaciones bilaterales. Burgos, Universidad de Burgos, 2016. 
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “«Pues reprimamos esta fiera condición»: márgenes para la rebeldía en la tragedia del Siglo de Oro”, Rebeldes y marginales en el mundo ibérico (siglos XVI y XVII). GRISO (Universidad de Navarra) y Centro de Investigação Transdisciplinar Cultura, Espaço e Memória-CITCEM (Universidade do Porto). Porto, Universidade do Porto (Portugal), 2016.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “La raya quebrada: la Restauração portuguesa desde ambos lados de la frontera”, Teatro de autores portugueses do século XVII: lugares (in)comuns de um teatro restaurado, Ed. José Camões y José Pedro Sousa, Lisboa, Centro de Estudos de Teatro, 2016, pp. 215-232.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “‘Y porque veas aquí / cómo mienten las estrellas’: los misterios del hado en la tragedia del Siglo de Oro”, Brujería, magia y otros prodigios en la literatura española del Siglo de Oro, María Luisa Lobato, Javier San José y Germán Vega (Eds.), Alicante, Biblioteca Virtual Miguel de Cervantes, 2016, pp. 1-22.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Acomode los versos con prudencia”: métrica y discurso femenino en la tragedia de honra”, en Cuatrocientos años del Arte Nuevo de hacer comedias de Lope de Vega. Actas selectas del XIV Congreso de la Asociación Internacional de Teatro Español y Novohispano de los Siglos de Oro, Ed. Germán Vega García-Luengos y Héctor Urzaiz Tortajada, Universidad de Valladolid-Ayuntamiento de Olmedo, 2010, pp. 227-238. ISBN 978-84-8448-556-8.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Del erotismo al amor, de la farsa a la comedia en el teatro de Gil Vicente”. Escrituras del amor y del erotismo. Homenaje a Dolores Jiménez Plaza, Eds. Claude Benoit, Dolores Bermúdez, Juli Leal y Elena Real, Valencia, Universitat de València, Anejo nº 65 de la Revista Quaderns de Filologia, 2009, pp. 29-37. ISBN 978-84-370-7373-6.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa.“Análise e evolução da tragédia portuguesa: da Castro de António Ferreira à Nova Castro de João Baptista Gomes Júnior”. Da Galiza a Timor. A lusofonia em foco. Actas do VIII Congresso da Associação Internacional de Lusitanistas, Eds. Carmen Villarino, Elías Torres y José Luis Rodríguez, Santiago de Compostela, Univ. Santiago de Compostela, 2008, vol. II, pp. 1243-1252. ISBN 978-84-9887-015-2.
    • ÁLVAREZ SELLERS, María Rosa. “Caminos portugueses hacia Oriente: de la Peregrinação de Fernão Mendes Pinto a la comedia Fernán Méndez Pinto de Enríquez Gómez”. Actas del VIII Congreso Internacional de Caminería Hispánica, Madrid, Ministerio de Fomento. CEDEX-CEHOPU, 2008, pp. 1-14. ISBN 978-84-7790-469-4.

    Marisa Martins Gama-Khalil

    • GAMA-KHALIL, Marisa. “O espaço como elemento irraiador do medo na literatura sertanista  […]”. Abusões, v. 1, p. 127-153, 2016.
    • GAMA-KHALIL, Marisa. “Espaços da recepção, da angústia e do medo em Werther e o homem da areia”. Nonada: letras em revista, v. 2, p. 79-94, 2016.
    • GAMA-KHALIL, Marisa. “Murilo Rubião nos arredores do mito e do real maravilhoso”. Literartes, v. 6, p. 46-70, 2016.
    • GAMA-KHALIL, Marisa. “Autorreflexividade e pós-modernismo: Borges, Barth e Calvino no jardim das veredas que se bifurcam”. Revista Alere, v. 13, p. 193-215, 2016.
    • GAMA-KHALIL, Marisa. “Literatura indígena em debate: Superando o apagamento por meio do letramento literário”. Caderno Seminal (UERJ), v. 23, 2015, pp. 206-232.
    • GAMA-KHALIL, Marisa. “Memórias do Cárcere: espaço de memória”. Letras em Revista, v. 6, 2015, pp. 171-184.

    Capítulos de Livros

    • GAMA-KHALIL, Marisa. “A literatura e o gesto do suicídio”. In: Vilmar Prata; Nilton Milanez. (Org.). Filosofia do suicídio: quando o corpo tem vez. Vitória da Conquista: Labedisco, 2016, v. 1, p. 29-49.
    • GAMA-KHALIL, Marisa. “O espaço insólito em contos fantásticos de Vergílio Ferreira”. In: Ozíris Borges Filho; Sidney Barbosa. (Org.). O espaço literário na obra de Vergílio Ferreira. São Paulo: Todas as Musas, 2016, v. 1, p. 35-58.
    • GAMA-KHALIL, Marisa. "J. J. Veiga e seus turbulentos objetos: espaços de inquietação e de medo." In: Flavio García; Marcello de Oliveira Pinto; Regina Michelli. (Org.). Vertentes do fantástico no Brasil: tendências da ficção e da crítica. Rio de Janeiro: Dialogarts, 2015, v. 1, pp. 173-187.
    • GAMA-KHALIL, Marisa. "Os objetos e a irrupção do fantástico em Objecto Quase de José Saramago e Objetos Turbulentos de José J. Veiga. In: Flavio García; Marisa Martins Gama-Khalil (orgs.). Vertentes do Insólito Ficcional - Ensaios I. Rio de Janeiro: Dialogarts, 2015, v. 1, pp. 198-213.
    • GAMA-KHALIL, Marisa. "Objetos insólitos: representações do espaço e do medo em Objecto Quase de José Saramago." In: Ana Maria Costa Lopes; Fernando Alexandre Lopes; Ozíris Borges Filho (orgs.). Espaço e Literatura: perspectivas. Franca - SP: Ribeirão Gráfica e Editora, 2015, v. 1, pp. 61-78.
    • GAMA-KHALIL, Marisa. "O boto e sua sogra: o mito e o real maravilhoso." In: Gerson Albuquerque; Miguel Nenevé; Sonia Sampaio (orgs.). Literaturas e Amazônias: colonização e descolonização. Rio Branco: Nepan Editora, 2015, v. 1, pp. 125-143.
    • GAMA-KHALIL, Marisa. “A literatura fantástica: modos e modalidades”. In: SINALEL: IV Simpósio Nacional de Letras e Linguística e III Simpósio Internacional de Letras e Linguística, 2015, Catalão - GO. Cadernos de Resumos e Programação - IV Simpósio Nacional de Letras e Linguística e III Simpósio Internacional de Letras e Linguística. Catalão - GO: UFG, 2015. v. 1. pp. 44-46.

    Livros

    • GARCÍA, Flavio e GAMA-KHALIL, Marisa (orgs.). Vertentes do Insólito Ficcional - Ensaios I. Rio de Janeiro: Dialogarts, 2015, v. 1.
    • GAMA-KHALIL, Marisa; MILANEZ, Nilton e BARROS-CAIRO, Cecília (orgs.). Espaços, corpos e subjetividades insólitas e horríficas na literatura e no cinema. 1.ª ed. Rio de Janeiro: Dialogarts, 2015. v. 1.

    Outras Publicações

    • GAMA-KHALIL, Marisa. "Recensão de José Saramago: Tudo provavelmente são ficções, mas a literatura é vida, de Eula Carvalho Pinheiro”. Revista de Estudos Literários, v. 4, p. 481-486, 2015.

    Marta Isabel R. Marecos Duarte

    Livros

    • RIBEIRO, Bernardim. História de Menina e Moça. Biblioteca Fundamental da Literatura Portuguesa, Carlos Reis (coord.), Edição de Texto, Introdução, Notas e Glossário de Marta Marecos Duarte. Lisboa, IN-CM, 2015. ISBN: 978-972-27-2019-9.

    Matheus Barbosa Morais de Brito

    Outras publicações

    • BRITO, Matheus de, and Manuel Portela. “‘The ghost within the ghost in the machine’: An Interview with Jerome McGann”MATLIT, 4.2: 257-266, 2016.
    • BRITO, Matheus de. Tradução de Suman Gupta, «A perspectiva da pensativa traça de livro quanto à pesquisa literária e linguística». Revista da Anpoll, 2016, vol. 1, nº 41. Florianópolis: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Letras e Linguística. 

    Nuno Miguel Calado Vasco dos Santos Neves

    Outras Publicações

      Pedro Emanuel Rosa Grincho Serra

      Capítulos de Livros

      • SERRA, Pedro, “Física Virtude das Palavras. Voz, figura e poesia em D. Francisco Manuel de Melo”, in Marta Teixeira Anacleto, Sara Augusto e Zulmira Santos (orgs.), D. Francisco Manuel de Melo e o Barroco Peninsular, Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra-Ediciones Universidad de Salamanca, 2010, pp.119-154. ISBN 978-989-26-0044-4.
      • SERRA, Pedro. "Viajes de la poesía. Poesía peninsular en los años 60 y 70", In:Cultures Lusophones et Hispanophones: Penser la Rélation. Actes du Coloque de la Societé d'Hispanistes Français. Paris, 2010, pp. 52-60.
      • SERRA, Pedro. “La habitación como problema. Entradas para una nueva lectura de la poesía de Ruy Belo”, in Ruy Belo, El problema de la habitación - algunos aspectos. Madrid, Buenos Aires, Ciudad de México, 2009, pp. 9-25. ISBN 978-84-95363-52-7.
      • SERRA, Pedro. "Splendour in the Grass. Ruy Belo and the Poetry Lesson", in Victor K. Mendes, ed., Portuguese Literary & Cultural Studies, Volume 7: A Repertoire of Contemporary Portuguese Poetry, Dartmouth: Tagus Press at the University of Massachusetts Dartmouth, 2008, pp. 1-27. ISBN 978-1-933227-08-5.
      • SERRA, Pedro. «Funções sociais da competência plurilingue nos séculos áureos peninsulares», in Ángel Marcos de Dios (ed.), Aula Bilingüe. Investigación y archivo del castellano como lengua literaria en Portugal. Salamanca, Luso-Española de Ediciones, pp. 137-212.

      Outras Publicações

      • SERRA, Pedro. "Fábulas, Visitações e Lágrimas. Sobre O Porco de Erimanto de A. M. Pires Cabral", e "Em Nome do Pai. Sobre Caderno de Memórias Coloniais, de Isabela Figueiredo". Suroeste, 1, Badajoz, Junta de Extremadura, 2010.
      • SERRA, Pedro. «Retrato & Vox: A Marquesa de Alorna», in Cadernos Eborenses 1, 1, 2009, pp. 13-20 ISSN 1518-1944.
      • SERRA, Pedro. «Pietà Perversa. Subjetividad e identidad en la península transicional», in Pequena Morte, Nov./Dic, 19, 2009, ISSN 1980-6787.
      • SERRA, Pedro. "Imagen franca. Incursión post-hermenéutica en los estudios visuales y literarios", Mombaça. La violencia, lo sublime y su alto coste monetario, Número 6, 2008, pp. 30-36.

      Perfecto Cuadrado Fernández (colaborador do CLP, 2008-2014)

      Capítulos de Livros

      • CUADRADO FERNÁNDEZ, Perfecto. “La épica desde la perspectiva de la Modernidad (con Camões al fondo)”, III Congreso Internacional CELEHIS de Literatura, Mar del Plata, Universidad Nacional de Mar del Plata, 2009. CD-ROM. ISBN 978-987-544-282-5.
      • CUADRADO FERNÁNDEZ, Perfecto. “El profesor Camilo José Cela”, in Carme Riera y María Payeras (orgs.), 1959: de Collioure a Formentor, Madrid: Visor Libros, 2009, pp. 227-234.

      Livros

      • CUADRADO FERNÁNDEZ, Perfecto (org.). De Mário Cesariny para Artur Manuel do Cruzeiro Seixas, Lisboa: Assírio & Alvim, 2009.

      Outras Publicações

      • CUADRADO FERNÁNDEZ, Perfecto. “Introducció”, in Les Converses Literàries a Formentor 2008, Palma, Govern Balear/Conselleria d’Educació i Cultura, 2009, pp. 18-21.
      • CUADRADO FERNÁNDEZ, Perfecto. “Pessoa, Fernando”, in Francisco Lafarga y Luis Pegenaute (orgs.), Diccionario histórico de la traducción en España, Madrid, Gredos, 2009, pp. 887-890.
      • CUADRADO FERNÁNDEZ, Perfecto. “Risques Pereira: uma apresentação cordial”, inAgulha, Fortaleza-São Paulo, march-april 2009 [www.revista.agulha.nom.br].
      • CUADRADO FERNÁNDEZ, Perfecto. “Cromomorfismos”, in "Esto es lo que hay…/António Gonçalves", Almonte, Pinacoteca Arte Contemporáneo, 2009.
      • CUADRADO FERNÁNDEZ, Perfecto. “Ao leste da memoria” in .Luiz de Miranda: Monolítico, Jaraguá do Sul, Santa Catarina: Design Editora, 2009, pp.7-12.
      • CUADRADO FERNÁNDEZ, Perfecto. Várias entradas em Poemas Portugueses. Antologia da Poesia Portuguesa do Séc. XIII ao Séc. XXI. Porto, Porto Editora, 2009.

      Rita Catania Marrone

      • MARRONE, Rita Catania. «Fernando Pessoa e a alquimia como ciência do espírito», Colóquio/Letras, n.º 192: 112-123, 2016.
      • MARRONE, Rita Catania. «Fernando Pessoa, herdeiro do mundo mágico. As raízes ocultas da poética pessoana», Outra Travessia, n.º20, p. 65-76, 2016.

      Roberto Loureiro Junior

      Capítulos de Livros

      • LOUREIRO, Roberto. “A ideologia nos romances de Almeida Garrett, Camilo Castelo Branco e Eça de Queirós”. In: António Manuel Ferreira; Maria Fernanda Brasete (orgs.), Pelos Mares da Língua Portuguesa 2. Aveiro: Universidade de Aveiro, 2015.

      Outras Publicações

      • LOUREIRO, Roberto. “Clara; Margarida (Júlio Dinis, As Pupilas do Senhor Reitor)” In: Dicionário de Personagens da Ficção Portuguesa (2016). 

        Rui Manuel Ferreira Leite Soutelo Torres

        • TORRES, Rui. "Dialogue and openness in Portuguese Experimental Poetry." OEI, 80–81 - The zero alternative: Ernesto de Sousa and some other aesthetic operators in Portuguese art and poetry from the 1960s onwards, ed. Jonas Magnusson & Cecilia Grönberg, Stockholm, Sweden, 2018, pp. 447-454.
        • TORRES, Rui; LEITE, Luis; ALY, Luis. "Common Spaces: Multi-Modal-Media Ecosystem for Live Performances." MATLIT: Materialities of Literature, v. 6, n. 1, 2018, p. 187-198. 
        • TORRES, Rui; Sandy Baldwin. "e-Lit Jazz", Hyperrhiz: New Media Cultures, 17: na, 2017.
        • TORRES, Rui; Álvaro Seiça. “O Experimentalismo como Invenção, Transgressão e Metamorfose”, Colóquio/Letras, 193. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, pp 9-17, 2016.
        • TORRES, Rui; Bruno Ministro. “Húmus: Colagem; Montagem; Recombinação”, eLyra - Revista da Rede Internacional Lyracompoetics, 7, Poesia e Colagem, org. J. Matos Frias & S. de Sousa Silva. pp. 151-176, 2016.

        Capítulos de Livros

        • TORRES, Rui. "Itinerários do som: Miguel Azguime, uma arte literária dos meios."  In Ofício Múltiplo – Poetas em Outras Artes, ed. Joana Matos Frias, Pedro Eiras, Rosa Maria Martelo, 273 - 284. Porto: Edições Afrontamento / Instituto de Literatura Comparada.
        • TORRES, Rui. "O Fim do Princípio do Fim de...".  In Libretos - Materiais para o Fim do Mundo, ed. Pedro Eiras, 17-29. Porto: Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa.
        • TORRES, Rui. "Curating Digital Archives: Interoperability and Appropriation @ PO-EX.NET."  In De poesia. Arxius, poètiques i recepcions, ed. AUDÍ, Marc; Glòria BORDONS; Lis COSTA; Eva Figueras FERRER; Mar REDONDO-AROLAS, 311-326 Barcelona: Universitat Barcelona.

        Outras Publicações

        • TORRES, Rui. "Inflammatio, de António Barros." Catálogo da exposição Inflammatio, de António Barros. Coimbra, Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, 2018, pp. 7-9. 
        • TORRES, Rui; Nuno Ferreira. “Gerador de Homeóstatos”, Texto Digital, 12(1). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288. pp. 171-183, 2016.
        • TORRES, Rui. “A poesia, escrita da memória” (Prefácio), in: Antero de Alda, Oceanografias (a memória da água). Amarante, GALÁPAGOS – Fábrica de poesia, p. 3-6, 2016.

        Samuel Filipe de Magalhães Teixeira

        • TEIXEIRA, Samuel. “The Virtualization of Artists’ Books: The Rationale of Remediation.” Betwixt & Between (‘The Artist’s Book and Materiality / Het Kunstenaarsboek en Materialiteit’), Volume 36, 2015, pp. 37-50. ISSN: 0921-5026.

        Sandra Sofia Bettencourt Pinto

        • BETTENCOURT, Sandra. «Reimaginações Literárias distríbuidas entre o papel e o ecrã: o caso de Composition No.1». Revista Boitatá, 21: 82-99, 2016.
        • BETTENCOURT, Sandra. “Ele Canta o Corpo Elétrico: Câmara Neuronal como Performance Pós-humanista e Pós-digital.” MATLIT: Materialidades da Literatura, 3.1, 2015, pp. 55-71.
        • BETTENCOURT, Sandra. “O Arquivo de Babel. Os Espaços Infinitos do Livro em Fernando Pessoa e Jorge Luis Borges.” Variaciones Borges, n.º 40, 2015, pp. 65-83.

        Livros

        • BETTENCOURT, Sandra; ARAÚJO, Susana and PINTO, Marta Pacheco (orgs.). Fear and Fantasy in a Global World. Amsterdam: Brill/Rodopi, 2015.

        Outras Publicações

        Sérgio Nazar David

        Capítulos de Livros

        • DAVID, Sérgio Nazar. “António Pedro Lopes de Mendonça no periódico A Revolução de Setembro”. In: SANTOS, Gilda (org.), O Real em Revista: impressos luso-brasileiros oitocentistas. Rio de Janeiro: Oficina Raquel, 2015, pp. 169-180.
        • DAVID, Sérgio Nazar. "Viagens na minha terra: uma obra política", in Sérgio Nazar David (ed.), GARRETT, Almeida. Viagens na minha terra. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2013, pp. 9-24. 
        • DAVID, Sérgio Nazar. “O século de Silvestre da Silva”, in  Sérgio Guimarães Sousa e José C. Oliveira Martins (orgs.), Leituras do desejo em Camilo Castelo Branco,Guimarães: Opera Omnia, 2010, pp. 247–269.
        • DAVID, Sérgio Nazar. “O mundo inexorável do constitucionalismo português. Os desafios maiores do liberalismo sob o olhar de Garrett, A. P. Lopes de Mendonça, Camilo Castelo Branco e Eça de Queirós”, in Otávio Rios (org.), O Amazonas Deságua no Tejo, Manaus: Cátedra Amazonense de Estudos Literários, 2009, pp. 224-240.
        • DAVID, Sérgio Nazar. "Da natureza agreste no último Garrett (1843 - 1854)", in José Eduardo Franco & Ana Cristina da Costa Gomes (orgs.). Jardins do Mundo - Discursos e Práticas, Lisboa: Gradiva, 2008, vol.I, pp. 491-504.

        Livros

        Outras publicações

        • DAVID, Sérgio Nazar. “Recensão a Escutar a literatura, de Mário Vieira de Carvalho”, in Colóquio Letras. Lisboa, FCG, No 191, Jan./Abr. 2016, pp. 271-273. 

        Sónia Filipa Silvestre de Deus Ferreira 

        Thomas F. Earle

        Livros

        • Earle, Thomas F. Edição crítica de Almeida Garrett, Um Auto de Gil Vicente, Lisboa, INCM, 2017.

        Tiago Schwäbl Martins