Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

A Guerra Interior de Matias de Andrade (1743)

  
Capa - A Guerra Interior de Mathias de Andrade (1743) 

Autor: Matias de Andrade
Organizadora: Sara Augusto
Editora: Quartzo Editora / Centro de Literatura Portuguesa
Data: 2012
Nº de páginas: 210
ISBN: 978-989-97003-6-9
Preço:

Sinopse

"Editar, em 2012, o manuscrito da Guerra Interior, escrito em 1743 pelo Padre Matias de Andrade da Congregação do Oratório de Freixo de Espada à Cinta, pode, à partida, parecer um exaustivo exercício académico ou um gesto de erudição enquadrado num percurso de investigação individual. Porém, o minucioso Estudo introdutório, apresentado por Sara Augusto, também Editora do texto, deixa antever a modernidade do manuscrito e, sobretudo, o significado da sua criação no âmbito da literatura barroca portuguesa: «Esta edição da Guerra Interior do padre Matias de Andrade vem fazer justiça a um homem e a uma obra que correspondem plenamente ao espírito do seu tempo. Integra-se no conjunto da vasta produção de espiritualidade, de ficção alegórica e exemplar, que abundantemente preencheu o século XVIII, tanto no panorama português como europeu» (p. 30).

Dois desideratos distintos, mas complementares, podem, desde logo, ser identificados nestas palavras de Sara Augusto: a celebração do autor, um espírito erudito, com informação enciclopédica excecional, entre os membros da Congregação do Oratório, através da edição de um texto até agora confinado a uma versão manuscrita existente no Fundo Antigo da Biblioteca Municipal de Viseu; a avaliação estética de um escritor setecentista, no contexto do culto da prosa espiritual barroca portuguesa e europeia".

Marta Teixeira Anacleto, Prefácio (p. 9).

  
 
Índice

Nota prefacial – Marta teixeira Anacleto, 9
Para a “perfeita ordem e harmonia na república da alma” – sara Augusto, 15
1. Matias de Andrade e a congregação do oratório, 15
2. A obra do padre Matias de Andrade e o manuscrito da Guerra Interior, 21
3. As fontes: da literatura clássica à teologia mística, 27
4. estrutura alegórica da Guerra Interior: alegoria e emblemática, 35
5. Guerra Interior: “proveito espiritual para o próximo e de algũa glória para deus”, 42
A presente edição, 45
Normas de transcrição e outras intervenções, 46
Guerra interior – Matias de Andrade, 47
Dedicatória, 48

capítulo 1, 51
capítulo 2, 55
capítulo 3, 59
capítulo 4, 65
capítulo 5, 71
capítulo 6, 77
capítulo 7, 83
capítulo 8, 87
capítulo 9, 91
capítulo 10, 97
capítulo 11, 103
capítulo 12, 107
capítulo 13, 113
capítulo 14, 117
capítulo 15, 121
capítulo 16, 127
capítulo 17, 131
capítulo 18, 135
capítulo 19, 139
capítulo 20, 145
capítulo 21, 149
capítulo 22, 153
capítulo 23, 157
capítulo 24, 161
capítulo 25, 167
capítulo 26, 173
capítulo 27, 179
capítulo 28, 185
capítulo 29, 189
capítulo 30, 195
capítulo último, 199
Index dos capítulos que contem este livro, 203
Bibliografia, 205