Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Medicina Dentária da UC participa em projeto que visa melhorar a saúde oral da população idosa afetada pelos incêndios de junho de 2017

Publication date: 12-06-2018 17:15

ProjetosSPP

Docentes e estudantes do Mestrado Integrado em Medicina Dentária (MIMD) da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra (FMUC) estão a participar no projeto “Sorrisos de Porta em Porta – Região Centro”, que tem por objetivo promover e melhorar a saúde oral dos idosos da região Centro, designadamente dos municípios afetados pelos incêndios florestais de 17 de junho de 2017 (Pampilhosa da Serra, Góis, Castanheira de Pera, Pedrogão Grande, Figueiró dos Vinhos, Sertã e Mação), locais onde os recursos de prestação de cuidados de Medicina Dentária são escassos.

O projeto tem como grupos alvo os idosos no âmbito das diferentes respostas sociais (lares, centros de dia e serviços de apoio domiciliário), numa previsão de 1500 utentes, e respetivos cuidadores (cerca de 400), entre ajudantes de ação direta, enfermeiros e animadores.

Promovido pela Associação Mundo a Sorrir, em colaboração com a Fundação Calouste Gulbenkian, o projeto Sorrisos de Porta em Porta vai ser apresentado, no próximo sábado, dia 16 de junho, pelas 11h45m, na aldeia de Figueira, freguesia de Vila Facaia, concelho de Pedrógão Grande.

As atividades consistem em visitas a diversas instituições dos sete municípios afetados, de equipas constituídas por médicos dentistas, docentes da FMUC e colaboradores da Mundo a Sorrir, bem como alunos dos últimos anos do Mestrado Integrado em Medicina Dentária, num total de 30 voluntários.

Em cada visita, os voluntários realizam uma apresentação de promoção de saúde oral e uma ação prática de capacitação na área da higiene oral e prevenção em saúde oral. Em simultâneo são efetuados questionários e rastreios orais aos idosos, por forma a identificar situações de referenciação para tratamento, a realizar numa segunda fase do projeto, a partir de janeiro 2019.

Cristina Pinto