a carregar...

FMUC

Serviço de Psicologia Médica

Serviço de Psicologia Médica

Serviço de Psicologia Médica - Equipa


O Serviço de Psicologia Médica (SPM) da FMUC dedica-se ao ensino e investigação da Psicologia aplicada à Medicina.No campo do ensino temos procurado, tal como acontece nas escolas médicas mais avançadas, implementar programas que dão um realce crescente às competências de comunicação clínica e da Psicologia aplicada à Medicina. Partindo das várias áreas da Psicologia relevantes para o contexto da Medicina, o objectivo é proporcionar um conjunto de conhecimentos na área do comportamento e funcionamento psicológico normativo, que permita ao aluno compreender os processos psicológicos na saúde e na doença. Com base nesse conhecimento e competências, o aluno estará mais capacitado para desenvolver as aptidões necessárias a uma prática clínica assente numa visão holística que lhe permita perspectivar o doente num modelo biopsicossocial. Essas competências cognitivas e de execução técnica afastam o aluno das insuficiências e limitações de um modelo reducionista e biomédico, capacitando-o para um exercício da medicina centrada sobre o doente. Assim, o objectivo final é formar médicos que se descentrem dos imperativos desumanizadores da tecnomedicina focada sobre o tratamento da doença para regressar a uma visão humana da medicina centrada sobre o doente, objecto central dos cuidados - o doente como um todo individual e integral. Para obedecer a esse desiderato, a Psicologia Médica preocupa-se em formar estudantes que para além das competências técnicas e científicas, re-aprendam os valores da compaixão e da empatia, de modo a praticar uma medicina cujo objectivo central seja o alívio do sofrimento.

No campo da investigação, o SPM abrange um grande leque de temas que vão desde áreas fundamentais como é o caso da genética psiquiátrica, a múltiploscampos de investigação clínica e psicopatológica, psicológica e psicométrico. Dada a sua extensa experiência de investigação encontra-se numa posição estratégica e privilegiada no que diz respeito à sua ligação ao serviço de psiquiatria, tendo aí um papel crucial na formação e no desenvolvimento da investigação psiquiátrica. Uma maior ligação psicologia-psiquiatria pode também constituir um núcleo que associado a outras áreas das neurociências leve à interligação da neurociência clínica com as disciplinas mais básicas.



The Department of Psychological Medicine (DPM) of the Faculty of Medicine is dedicated to the teaching and research in the field of Psychology applied to medicine. In the area of medical education our main objective is to implement programs that give increasing emphasis to the teaching / learning of clinical communication skills and psychology applied to medicine. Starting from the various areas of psychology relevant to the medical context, the aim is to provide students with knowledge about the normal psychological functioning, which allows the student to understand the psychological processes implicated in health and disease. Based on this knowledge and basic skills, students will be better equipped to develop a clinical practice based on a holistic perspective. Underlining the weaknesses and limitations of a reductionist biomedical model, we want to enable the medical student for an exercise of medicine centered on the patient. Thus, the ultimate goal is to train doctors to depart from the dehumanizing imperatives of technomedicine focused on the treatment of the disease and to return to a humanized medicine which see the patient as the central object of care - the patient as an individual and integral whole. To meet this goal, our department is concerned with training students to re-learn the values of compassion and empathy, in order to practice a medicine whose main purpose is to relieve suffering.

In terms of research, the DPM covers a wide range of areas ranging from fundamental areas such as psychiatric genetics, multiple areas of clinical and psychopathological research, psychological processes and psychometrics. Given its extensive research experience in the field of psychopathology and psychiatry the DPM is in a strategic position to establish a fruitful connection with the psychiatric department, playing a crucial role in the education and development of psychiatric research and in the association with other areas of the neurosciences.