a carregar...

FPCEUC

Estudantes

Elaborar um CV

O que é o CV (Curriculum vitae) ?

É um “mapa” de apresentação em termos de dados pessoais, formação académica, experiência profissional relevante e aptidões. Deve ser claro, direto e adequado ao perfil e objetivos do emprego para o qual deseja candidatar-se. Ao ser analisado por parte de um empregador é um real instrumento de apoio que dá a conhecer, de um modo resumido, o perfil de um candidato e como tal é um documento obrigatório numa candidatura a um emprego.

Pode enviar o CV como resposta a um dado anúncio ou no âmbito de uma candidatura espontânea, ou seja, quando toma a iniciativa pessoal de apresentar as suas competências a uma dada instituição, empresa ou grupo).

Que modelo devo adotar?

Nos últimos anos o currículo no formato do Modelo Europeu é um dos mais solicitados e facilmente compreensível em todos os países da União Europeia, do espaço Económico Europeu e candidatos à adesão.

Link formulário

http://europass.cedefop.europa.eu/pt/documents/curriculum-vitae/templates-instructions

Exemplos de CV preenchidos:

http://www.europass.cedefop.europa.eu/pt/documents/curriculum-vitae/examples

Informação importante sobre o Europass

http://www.europass.cedefop.europa.eu/pt/about

http://www.europass.proalv.pt/np4/home.html

O que são Soft Skills?

São competências transversais que ultrapassam as competências e saberes técnicos adquiridos com a formação académica. Geralmente designadas como competências de empregabilidade, traduzem aptidões facilitadoras do processo de entrada no mundo do trabalho e cada vez mais valorizadas pelos empregadores que as analisam normalmente como aspetos diferenciadores entre candidatos (por exemplo: autonomia, proatividade e tomada de decisão, participação comunitária, construção de um projeto de vida, etc)

Encontra-se também inerente a capacidade de mobilizar saberes, ou seja, a sua transferibilidade entre contextos distintos daqueles onde foram aprendidos.

Assim sendo, as competências transversais devem ser desenvolvidas por parte dos jovens ao longo do seu percurso académico. Iniciativas como estágios, cursos de línguas ou outros, voluntariado, empreendedorismo social, ou a participação associativa e/ou desportiva devem assim ser particularmente enfatizados como complementos essenciais da formação académica (consulte Oportunidades).