a carregar...

FPCEUC

Estudantes

Questões Frequentes (FAQ)

NONIO
DIREITOS E DEVERES DO ESTUDANTE
MATRÍCULA /INSCRIÇÃO NOS CICLOS DE ESTUDOS E NAS UNIDADES CURRICULARES
DISCIPLINAS AVULSO
PRESCRIÇÃO
APOIO AO ESTUDANTE
PROPINAS
MOBILIDADE
AVALIAÇÃO
MELHORIA DE CLASSIFICAÇÃO
CONCLUSÃO DE CICLOS DE ESTUDOS



NONIO

1. O que é o NONIO?

Resposta:

O NONIO (Novo sistema Académico Universitário) é uma plataforma informática que pretende abranger toda a informação relacionada com a gestão académica da Universidade.

2. Como posso aceder ao NONIO?

Resposta: O acesso ao NONIO é feito através da internet - https://inforestudante.uc.pt/nonio/security/init.do, e é restrito a estudantes autenticados por utilizador e password.

3. Pretendo aceder ao NONIO. O que introduzo no campo “utilizador”?

Resposta: No campo “utilizador” terá que introduzir o seu número de estudante.

(Nota: a palavra passe (password) é definida pelo utilizador)

4. Esqueci-me da minha password o que faço?

Resposta:

Se tem e-mail oficial confirmado pode fazer a recuperação da password através do link existente na página “Esqueceu-se da palavra-chave?”;

Se não tem e-mail oficial confirmado, então terá de ser reiniciada a password pelos Serviços Académicos.



DIREITOS E DEVERES DO ESTUDANTE

1. Onde obter informações sobre os meus direitos e deveres como estudante?

Resposta:

Proceder à leitura dos documentos e normativos que pretendem assegurar a transparência e uniformidade da relação pedagógica, nomeadamente, o Regulamento de Direitos Especiais dos Estudantes da Universidade de Coimbra - Regulamento n.º 597/2011 - 02 de abril de 2012.

Recorrer ao Provedor do Estudante.

Mais informação consultar: http://www.uc.pt/academicos/regulamentos

2. Em caso de plágio, cópia ou fraude quais são as sanções a aplicar?

Resposta:

A fraude, cópia ou plágio cometidos em qualquer prova de avaliação de uma unidade curricular poderão levar à suspensão da avaliação escolar do estudante durante o período de um ano, bem como à suspensão das suas atividades escolares por um período temporário.

Para mais informações consultar: Regulamento Disciplinar dos Estudantes da UC



MATRÍCULA /INSCRIÇÃO NOS CICLOS DE ESTUDOS E NAS UNIDADES CURRICULARES

1. Quero candidatar-me a um curso de 2.º ciclo. Onde obter informações?

Resposta:

Pode encontrar informações sobre cursos disponíveis, prazos de candidatura e condições de acesso em http://www.uc.pt/candidatos/escola sendo esta informação atualizada em cada ano nomeadamente no que se refere às fases de candidatura.

2. Preciso de deslocar-me à Universidade de Coimbra para fazer a matrícula e inscrição nas unidades curriculares?

Resposta:

Não. Esse processo é feito no inforestud@nte.

Para mais informações consulte:

http://www.uc.pt/academicos/inscricoes/docs/manual_inscricoes

3. Para inscrever-me preciso fazer algum pagamento?

Resposta:

Sim. Precisa de pagar 20€ de taxa de inscrição.

(Pagamento da taxa de inscrição: As referências para pagamento por multibanco são criadas após a inscrição, ficando disponíveis na opção "Propinas e Emolumentos" da Inforestud@nte. O limite para efetuar este pagamento coincide com a data da 1ª prestação de propina).

4. Estou inscrito num ciclo de estudos em regime integral, qual o valor máximo de ECTS a que posso estar inscrito?

Resposta:

Quando se está inscrito pela 1.ª vez o limite máximo de ECTS é 60;

Quando inscrito no ensino superior pela segunda ou mais vezes, o estudante pode inscrever-se em unidades curriculares do ano curricular em que se encontra e dos anos anteriores, perfazendo até um limite máximo de 60+24 ECTS, ou seja 84 ECTS.

5. Posso inscrever-me em regime parcial?

Resposta:

Sim. No ato de inscrição, pode optar pelo regime a tempo parcial inscrevendo-se apenas a uma parte dos créditos anuais/semestrais previstos, correspondendo a um pagamento de apenas uma parte das propinas.

Para mais informações consulte: http://www.uc.pt/academicos/FAQs/FAQ_TP

6. Estou inscrito em regime parcial, qual o valor máximo de ECTS a que posso estar inscrito?

Resposta:

Pode estar inscrito no máximo até 30 ECTS por ano ou 15 por semestre.

7. Em que condições posso usufruir do estatuto de trabalhador-estudante?

Resposta:

Se é trabalhador por conta de outrem;

Se está inscrito no Centro de Emprego;

Se é trabalhador independente.

8. Como requerer o estatuto de trabalhador-estudante?

Resposta:

Para requerer este estatuto deverá apresentar no Serviço de Gestão Académica da UC os seguintes documentos:

Comprovativo de inscrição na segurança social (ou regime similar) caso seja trabalhador por conta de outrem;

Fazer prova de que se encontra em situação de desemprego involuntário – se estiver inscrito no Centro de Emprego;

Declaração de início de atividade no caso de trabalhadores independentes.

9. Até quando posso requerer o estatuto de trabalhador-estudante?

Resposta:

A solicitação do estatuto de trabalhador-estudante deve ser feita no ato da inscrição e até ao prazo máximo de 15 de outubro, ou até ao prazo máximo de 15 dias úteis após a inscrição no ano letivo, caso a mesma seja efetuada em data posterior.

10. Posso usufruir do estatuto de trabalhador-estudante apenas no 2.º semestre?

Resposta:

Sim. Para tal terá que solicitar e apresentar a documentação até 28 de fevereiro.

11. Como posso fazer a minha inscrição após o prazo normal de inscrições?

Resposta:

Se já passou o prazo da inscrição deverá dirigir-se ao atendimento presencial dos Serviços de Gestão Académica para proceder à sua inscrição. A inscrição fica sujeita ao pagamento de uma multa com o valor:

- nos primeiros 15 dias a seguir ao último dia do prazo – 15€
- nos 15 dias subsequentes e até 30 dias – 50€
Esta multa só pode ser paga EXCLUSIVAMENTE na Tesouraria.

Após o pagamento da multa os serviços abrem um novo prazo para poder efetuar a sua inscrição no Inforestud@nte.

12. Não fiz a minha inscrição nos 30 dias subsequentes ao prazo normal de inscrições. Ainda posso inscrever-me?

Resposta:

Sim, a inscrição fica sujeita a requerimento, e à decisão sobre o mesmo pelos órgãos da Faculdade.

Em caso de aceitação, a inscrição fica ainda sujeita ao pagamento da multa de 75€.

Mais informação consultar: http://www.uc.pt/academicos/inscricoes/alunos

13. Qual o período para proceder à substituição da(s) unidade(s) curricular(es) de opção?

Resposta:

O aluno que pretende substituir a(s) unidade(s) curricular(es) de opção deverá fazer o pedido no Departamento Académico da Universidade de Coimbra nos 15 dias posteriores ao início do período letivo em cada semestre.

Findo este período a alteração/substituição fica sujeita ao pagamento das taxas devidas.

14. Não consigo inscrever-me porque ainda tenho notas por lançar. Como faço?

Resposta:

Não deve inscrever-se num ano letivo sem terminar o anterior, e portanto, tem que aguardar o lançamento das notas no Inforestudante. Posteriormente será notificado automaticamente por e-mail com o novo prazo de inscrição.

Para mais informações sobre inscrições: http://www.uc.pt/academicos/inscricoes

Nota: Depois de inscrito, o estudante pode sempre obter, a partir do Inforestudante um Certificado Multiusos comprovativo da sua inscrição no respetivo ano letivo.



DISCIPLINAS AVULSO

1. O que são unidades curriculares ”avulso”?

Resposta:

Disciplinas “avulso” são unidades curriculares de ciclos de estudos subsequentes.

2. Estou em condições de inscrever-me em disciplinas avulso?

Resposta:

Sim, se for finalista num ciclo de estudos e pretenda efetuar inscrição em unidades curriculares de ciclos de estudo subsequentes

3. Qual o número de unidades curriculares avulso em que posso estar inscrito?

Resposta:

O número total de ECTS das unidades curriculares dos ciclos de estudos, atual e subsequente, em que o estudante se pode inscrever não pode ultrapassar os limites aplicáveis ao ciclo de estudos em que se encontra inscrito, devendo ainda observar outras limitações aplicáveis, nomeadamente precedências e prazos de inscrição.

Para obter mais informações consulte: artigo 16.º do Regulamento Académico da UC publicado a 19 de Agosto de 2013. , com o seguinte link no Regulamento Académico da UC: http://www.uc.pt/academicos/regulamentos/docs_uc/RAUC_alteracao2013.

4. Tenho que pagar propina adicional por esta inscrição?

Resposta:

Não. Esta inscrição não está sujeita ao pagamento de propina adicional



PRESCRIÇÃO

1. O que significa prescrição?

Resposta:

Impedimento, por falta de aproveitamento escolar, de realização de uma nova inscrição.

2. Quando é que posso entrar em regime de prescrição?

Resposta:

Não podem inscrever-se em ciclos de estudos da Universidade de Coimbra os estudantes que não cumpram os critérios de aproveitamento escolar fixados artigo 3.º do Regulamento n.º 248/2012 de 06 de julho de 2012, ou seja:

Número máximo de inscrições ECTS obtidos
3 0 a 59
4 60 a 119
5 120 a 179
6 180 a 239

Tabela 1

Por exemplo:

Para proceder à 4.ª inscrição em determinado curso (1.º ciclo e MI) o estudante deverá ter obtido aproveitamento, em anos anteriores, a um conjunto de unidades curriculares que perfaçam pelo menos 60 ECTS.

3. Como sei que estou em risco de prescrever?

Resposta:

O estudante dispõe de informação atualizada no Inforestudante sobre o seu percurso escolar e sobre a possibilidade, ou não, de prescrever, com indicação dos ECTS realizados e dos que deve realizar para que não ocorra a prescrição.

4. Uma vez prescrito, por quanto tempo fico impedido de frequentar de novo o meu curso ou outro ciclo de estudos na Universidade de Coimbra?

Resposta:

Por um período de dois semestres consecutivos.

5. Para efeitos de prescrição, como é contabilizado o número de ECTS no caso de Mestrado Integrado?

Resposta:

O número de ECTS para efeitos de prescrição é calculado a partir dos ECTS necessários à conclusão do grau de licenciado.

6. O artigo 3.º do Regulamento n.º 248/2012 de 06 de julho de 2012 (tabela 1) aplica-se a todos os estudantes?

Resposta:

Não.

Existem situações especiais e estudantes em regime especial – ver os números 4, 5 e 6 do artigo 3.º - regulamento 248/2012 - Regulamento de prescrições na Universidade de Coimbra.

7. Após o cumprimento do período de prescrição posso voltar a inscrever-me em cursos da UC? Como?

Resposta:

Sim. Por uma das seguintes vias: Reingresso; Mudança de Curso; Transferência.

(Consultar Artigo 6.º - Regresso ao estudo – regulamento 248/2012 - Regulamento de prescrições na Universidade de Coimbra)

8. Uma vez prescrito fico impedido de frequentar unidades curriculares isoladas?

Resposta:

Não. Mesmo prescrito pode inscrever-se em unidades curriculares isoladas ministradas por qualquer Unidade Orgânica da UC.

Consultar Artigo 8.º - regulamento 248/2012 - Regulamento de prescrições na Universidade de Coimbra.



APOIO AO ESTUDANTE

1. Onde posso obter informações sobre bolsas de estudo?

Resposta:

No seguinte endereço: http://www.uc.pt/sasuc/Pesquisa_Rapida/CP1_Bolsas

2. Como bolseiro, qual o prazo para pagamento das propinas?

Resposta:

Os estudantes bolseiros dos SAS UC devem efetuar o pagamento da propina no prazo máximo de 30 dias seguidos, contado a partir do dia seguinte àquele em que a respetiva prestação, devidamente comprovada, seja colocada à sua disposição, sendo nesse caso libertos de juros de mora.

3. Não sou bolseiro. Posso solicitar outro tipo de apoio para frequentar o meu curso?

Resposta:

Sim. Pode candidatar-se ao Fundo de Apoio Social (FAS) que é um apoio específico da UC, criado pelo Senado, para comparticipar as despesas com propinas dos estudantes não bolseiros com manifestas e comprovadas dificuldades económicas e fazer face a situações de comprovada emergência, entendidas como situações de grave risco de sobrevivência de um aluno que não possui ou deixou de possuir os meios para prover às suas necessidades básicas de alojamento, saúde e alimentação.

4. Como estudante da Universidade de Coimbra tenho algum tipo de apoio médico?

Resposta:

Os Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra disponibilizam Serviços Médicos em várias especialidades.

Mais informações consultar: http://www.uc.pt/sasuc/Pesquisa_Rapida/CP6_Apoio_medico



PROPINAS

1. Quando devo pagar as propinas?

Resposta:

Até 31 de outubro do ano letivo a que se referem se pretender pagar de uma só vez.

No caso de pagamento faseado, nos seguintes prazos:

1.ª Prestação – 31 de outubro
2.ª Prestação – 31 de janeiro
3.ª Prestação – 31 de março
8- 4.ª Prestação – 31 de maio

Nota: No Inforestudante, cada aluno tem informação relativamente a prazos, montantes e referências multibanco.

2. Não paguei as propinas nos prazos devidos. Como fazer?

Resposta:

Neste caso o pagamento de propinas fica sujeito a juros de mora nos termos da legislação aplicável, sendo os estudantes informados por via eletrónica.

No final do ano letivo, os estudantes em incumprimento são notificados do montante em débito, bem como dos respetivos juros de mora.

3. O que acontece se eu não pagar as propinas?

Resposta:

Qualquer incumprimento de pagamento das propinas implica a impossibilidade de o estudante inscrever-se no curso e em cursos da UC bem como não poderá ser emitida qualquer declaração, certidão ou informação (exceto sobre o pagamento de propinas).

4. Há possibilidade de pagar as propinas em débito por prestações já que a anulação da minha matrícula foi rejeitada e os prazos para pagamento ultrapassados?

Resposta:

Durante o ano letivo o montante de propinas pode ser efetuado em 4 prestações. Após o final deste prazo não há lugar ao pagamento faseado das mesmas.

Para mais informações consulte: Regulamento n.º 633/2011, de 14 de dezembro; Regulamento de prescrições na Universidade de Coimbra - Regulamento n.º 248/2012 de 06 de julho de 2012; http://www.uc.pt/academicos/propinas



 MOBILIDADE

1. Será que posso beneficiar de programas de intercâmbio com Universidades Estrangeiras?

Resposta:

Sim. No caso de estar interessado (a) deve consultar:

http://www.uc.pt/driic/mobilidade/out

http://ec.europa.eu/education/lifelong-learning-programme/doc80_en.htm

http://www.uc.pt/fpce/mobilidade/outgoing

2. Posso beneficiar de uma mobilidade dentro de Portugal?

Resposta:

Sim, através do Programa Almeida Garrett.

Este programa oferece a possibilidade de efectuar um período de estudos, com pleno reconhecimento académico, numa universidade pública portuguesa.

Mais informações: http://www.uc.pt/driic/mobilidade/out/Programa_Almeida_Garrett/

3. Quero ingressar num Programa de Mobilidade. Quando tenho que fazer a minha pré-inscrição?

Resposta:

No ano letivo anterior ao da mobilidade, geralmente nos meses de dezembro e janeiro.



AVALIAÇÃO

1. Quantos tipos de provas existem?

Resposta:

Para efeitos de avaliação, consideram-se as seguintes provas

  • Tipo A: provas escritas (teste, frequência ou exame);
  • Tipo B: trabalhos de revisão bibliográfica e trabalhos empíricos ou de campo;
  • Tipo C: trabalhos práticos ou de tipo laboratorial a realizar nas aulas práticas ou teórico-práticas;
  • Tipo D: provas orais ou de defesa de trabalho;
  • Tipo E: trabalhos realizados no âmbito da participação em investigações enquadradas pelos docentes. Este tipo de prova deve ser acompanhado de uma proposta alternativa, decidindo o aluno da avaliação a realizar.
2. Qual a validade das provas de tipo A, B, e C?

Resposta:

As provas de tipo A, B e C têm validade de um ano letivo.

3. Se reprovar apenas a uma das provas constantes do modelo de avaliação de uma unidade curricular terei de as repetir todas?

Resposta:

Não, terá de repetir ou reformular apenas a prova à qual não obteve a classificação mínima (40% da classificação máxima atribuída à prova). As restantes classificações positivas serão reservadas pelo período de 1 ano.

4. Quantos regimes de avaliação existem?

Resposta:

Avaliação Periódica e Avaliação Final.

A avaliação periódica: implica a realização de, pelo menos, dois tipos de provas, devendo uma delas ser de natureza individual;

Avaliação final: realização de exame escrito presencial, que englobe toda a matéria lecionada. Neste caso a avaliação comporta, apenas, a realização de uma única prova do tipo A.

5. Tenho que optar por uma das avaliações?

Resposta:

Sim, tem que optar até à 3.ª semana do início das aulas em cada semestre, assinando a declaração que se encontra aqui.

Deverá entregar a declaração preenchida e assinada ao regente da unidade curricular.

6. Se não entregar a declaração, o que acontece?

Resposta:

Fica automaticamente inscrito em regime de Avaliação Final.

7. Quantas épocas de avaliação existem?

Resposta:

Existe uma época de avaliação normal e uma época de avaliação de recurso. Em casos devidamente justificados considera-se também uma época especial e uma época extraordinária.

8. A quantas unidades curriculares posso propor-me para avaliação na época de recurso?

Resposta:

Não há limites para o número de unidades curriculares a que os alunos poderão ser avaliados.

9. Quem pode aceder à época especial?

Resposta:

Podem aceder à época especial os estudantes que se encontrem nos casos justificados previstos no artigo 4.º Regulamento de Direitos Especiais dos Estudantes da Universidade de Coimbra Regulamento n.º 597/2011 - 2 de abril de 2012, ou seja:

a) Trabalhador -estudante;

b) Estudante bombeiro;

c) Estudante militar;

d) Estudante atleta de alto rendimento;

e) Estudante dirigente associativo jovem da UC e estudante membro de órgãos da UC;

f) Estudante com necessidades educativas especiais;

g) Estudante atleta da UC;

h) Estudante integrado em atividades culturais da UC;

i) Estudante com participação em atividades de reconhecido mérito universitário.

Consideram -se também abrangidos outros direitos especiais decorrentes das seguintes situações:

a) Estudante integrado em programas de mobilidade estudantil;

b) Estudante que ingresse ou tenha sido colocado através de regimes especiais;

c) Estudante finalista;

d) Mãe e pai estudante;

e) Doença;

f) Falecimento de cônjuge ou parente;

g) Comparência perante autoridade policial, judicial ou militar;

h) Estudante que professe confissão religiosa cujo dia de repouso ou culto não seja ao domingo.

O referido regulamento define para cada um destes casos as condições a observar em cada uma das circunstâncias.

10. Quando é a época extraordinária?

Resposta:

A época extraordinária decorre após o 1º semestre, no mês de março e após o final do ano letivo, no mês de outubro.

11. Quem pode aceder à época e extraordinária?

Resposta:

De acordo com o Regulamento de Direitos Especiais do Estudante da UC (RDEEUC), têm acesso a esta época os estudantes nas seguintes situações:

Art.42º - Estudante finalista

Art.21º - Estudante dirigente associativo jovem da UC

Art.º 16º Militares em regime de contrato e regime de voluntariado

Art.13º- Bombeiros dos corpos profissionais, mistos ou voluntário

Mais informações consultar:

http://www.uc.pt/academicos/percurso/exames_extraordinarios

12. Posso realizar exame, em qualquer uma das épocas, se não estiver inscrito?

Resposta:

Não. Para poder realizar exame, seja na época normal ou de recurso, deverá proceder obrigatoriamente à inscrição.

13. Como poderei inscrever-me e em que prazos?

Resposta:

Deve inscrever-se on-line NONIO até 3 dias úteis antes da data da prova, reservando o comprovativo da referida inscrição.

14. O devo fazer se tiver exame e for convocado(a) para o dia da Defesa Nacional?

Resposta:

O Dia da Defesa Nacional visa sensibilizar os jovens para a temática da defesa nacional e divulgar o papel das Forças Armadas. A comparência é um dever militar que abrange todos os cidadãos portugueses de 18 anos de idade.

O estudante convocado pode requerer o adiamento da comparência por diversos motivos, nos quais se inclui a realização de exame em estabelecimento de ensino oficialmente reconhecido, no próprio dia ou nos dois dias imediatamente seguintes.

Para que lhe seja concedido o adiamento:

· Apresentar requerimento até 5 dias depois da data para a qual foi convocado:

· Anexar uma declaração emitida pela faculdade ou departamento onde realizou o exame para atestar e justificar esse adiamento.

· Enviar por carta para

Direção-Geral de Pessoal e Recrutamento Militar
Avenida Ilha da Madeira, n.º 1, 4.º
1400 - 204 Lisboa

Ou pode ainda entregar no Centro de Recrutamento da sua área de residência.

Mais informações consultar o site do Ministério da Defesa Nacional

Para mais informações sobre esta temática consultar:

http://www.uc.pt/academicos/regulamentos/docs_uc/RP_2013



MELHORIA DE CLASSIFICAÇÃO

1. Posso melhorar as classificações obtidas nas unidades curriculares?

Resposta:

Sim. Poderá melhorar a classificação final de qualquer unidade curricular, requerendo uma nova prova de avaliação na época de recurso do respetivo semestre do mesmo ano letivo ou no mesmo semestre do ano letivo subsequente àquele em que tiver obtido aprovação na unidade curricular em causa, caso ela ainda se mantenha em funcionamento.

2. Posso requerer melhoria de classificação a qualquer unidade curricular?

Resposta:

Sim, no entanto, cada unidade curricular é objeto de apenas uma tentativa de melhoria.

3. Onde e quando posso requerer melhoria de classificação a uma unidade curricular?

Resposta:

Deve requerer obrigatoriamente a melhoria de classificação no Serviço de Gestão Académica da UC até 2 dias úteis antes da data de realização da respetiva prova.

4. Há limites para o número de unidades curriculares?

Resposta:

No seu conjunto, anualmente, o número de unidades curriculares a que se inscreve para tentativa de melhoria de classificação não deverá ultrapassar 24 ECTS.

5. Posso reprovar se tirar nota inferior na prova de melhoria?

Resposta:

Não. A classificação final da unidade curricular será a mais elevada de entre todos os momentos de avaliação.

Apenas em casos especiais ocorre a reprovação do estudante, como por exemplo:

A aprovação na unidade curricular foi por avaliação periódica, o docente não garante a nota e a nota da prova de melhoria é inferior a 10.

6. Ao solicitar melhoria de classificação, preciso de pagar emolumentos?

Resposta:

Se a melhoria solicitada ocorrer dentro do mesmo ano letivo, não há lugar ao pagamento de emolumentos; se solicitada no ano letivo seguinte está sujeita a pagamento nos termos da Tabela de Emolumentos da Universidade de Coimbra.

Para mais informações sobre esta temática consultar:http://www.uc.pt/academicos/percurso/melhoria_classificacao



CONCLUSÃO DO CICLO DE ESTUDOS

1. Após conclusão do ciclo de estudos, posso fazer melhorias?

Resposta:

Sim, pode requerer a melhoria de classificação até 36 ECTS do plano de curso, das unidades curriculares que ainda não tenham sido objeto de melhoria. Neste caso, a melhoria de classificação só poderá ser efetuada no ano seguinte ao término do curso.

2. O que é o Suplemento ao Diploma?

Resposta:

O suplemento ao Diploma é um documento bilingue (em português e inglês), que complementa o diploma, não o substituindo. Permite a comparabilidade, facilita a mobilidade e melhora a visibilidade exterior da formação obtida.

Para mais informações deve consultar: http://www.uc.pt/academicos/certidoes/suplemento

3. Qual o documento que tenho de pedir para provar que acabei o curso?

Resposta:

Pode requerer o diploma ou carta, ambos com igual valor certificativo, tendo como diferença o aspeto e respetivo emolumento.

Para mais informações deve consultar:  http://www.uc.pt/academicos/certidoes/solicitar

4-Tenho obrigatoriamente que me deslocar aos serviços para ter um diploma?

Resposta:

Não. Pode recorrer ao Inforestud@nte, através da opção “Balcão Académico>>Certidões”.

O estudante (ou ex-estudante se tiver ficha no InforEstud@nte) pode obter uma das seguintes certidões que estão já disponíveis.

Para mais informações consultar: http://www.uc.pt/academicos/certidoes/solicitar