a carregar...

FPCEUC

Investigação

Representações da Violência nas Relações Interpares e no Namoro

A) Representações de Jovens do Ensino Superior sobre a Violência nas Relações Interpares e no Namoro

B) Representações de Elementos de Forças Policiais sobre a Violência nas Relações Interpares e no Namoro

Equipa/ parceiros:

Associação para o Planeamento da Família; Associação de Apoio à Vítima; Instituto de Medicina Legal; Cruz Vermelha Portuguesa; Polícia de Segurança Pública

Coordenação:

Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra

Objetivos

Geral

-Identificar e compreender as representações da violência nas relações interpares e no namoro de modo a fundamentar/ desenvolver modelos de intervenção (preventiva e reativa):

a) centrados na promoção de comportamentos pro-sociais e de relacionamentos interpessoais de qualidade (dimensão preventiva)

b) centrados na compreensão holística do fenómeno e em estratégias de proteção/ acção/ capacitação, que evitem, ou minimizem, processos de revitimização.

Específicos:

A) Representações de Jovens do Ensino Superior sobre a Violência nas Relações Interpares e no Namoro

-Identificar e Compreender as dimensões e atitudes enquadráveis na definição de violência nas relações interpares, na perspetiva dos jovens do ES;

-Identificar e Compreender as dimensões e atitudes enquadráveis na definição de violência na relação de namoro, na perspetiva dos jovens do ES;

-Compreender a conceção de relacionamento interpessoal de qualidade para os jovens participantes na pesquisa;

-Compreender a relevância atribuída a novas formas de manifestação violenta nas relações sociais e nas relações amorosas (por exemplo, o uso de TIC).

B) Representações de Elementos de Forças Policiais sobre a Violência nas Relações Interpares e no Namoro

- Identificar e Compreender as dimensões e atitudes enquadráveis na definição de violência nas relações interpares e de namoro, na perspetiva dos agentes policiais;

-Identificar e compreender os factores/ razões agregadas que, na ótica dos agentes, permitem explicar os fenómenos de violência nas relações interpares e de namoro;

-Identificar e compreender a representação da vítima e do agressor;

- Compreender a relevância atribuída a novas formas de manifestação violenta nas relações sociais e nas relações amorosas (por exemplo, o uso de TIC).

Design Metodológico da Pesquisa

A investigação utilizará uma metodologia mista de tipo sequencial:

A) Representações de Jovens do Ensino Superior sobre a Violência nas Relações Interpares e no Namoro

Fase 1. Estudo do tipo inquérito

Construção de questionário (ou utilização de instrumentos já construídos) a administrar a uma amostra representativa da comunidade de estudantes do ensino superior da cidade de Coimbra;

Fase 2. Estudo qualitativo

Entrevistas semiestruturadas, a um grupo restrito de estudantes, professores e profissionais – aprofundamento de algumas das conclusões retiradas da análise das respostas da fase 1.

B) Representações de Elementos de Forças Policiais sobre a Violência nas Relações Interpares e no Namoro

Fase 1. Estudo do tipo inquérito

Construção de questionário (ou utilização de instrumentos já construídos) a administrar a nível nacional online;

Fase 2. Estudo qualitativo

Entrevistas semiestruturadas, a um grupo restrito de elementos policiais – dirigentes; policiamento de proximidade; equipas de atendimento a vítimas de violência; formadores e polícias em formação (Escola Superior de Polícia) – aprofundamento de algumas das conclusões retiradas da análise das respostas da fase 1).