a carregar...

UC.PT

Imprensa da Universidade

Paulo Archer de Carvalho

É doutor em Letras (História da Cultura - Universidade de Coimbra), mestre em História contemporânea e licenciado em História, após ter cursado Direito, desenvolve investigação autónoma desde 1990 nas áreas e temáticas da cultura portuguesa, história das representações e dos intelectuais, em campos os mais espaçados, dos quais se destacam estudos e ensaios sobre o Integralismo Lusitano (1992; 1993-bis;94;95;96; 2003;2011;2014), Herculano (1992; 2003), Garrett (1999), Antero (2011), F. Pessoa (1995; 2011) ou J. Saramago (2010).
É autor, entre dezenas de artigos, das obras Uma Autobiografia da Razão. A matriz filosófica da historiografia da cultura de Joaquim de Carvalho, editada pela IU em 2015, Sílvio Lima, um místico da razão crítica (2009), dissertação pol., Inequações do tempo verdadeiro (2006), Caos e Razão (2004), Sentido(s) da Utopia (2002), Sociedade e Cultura Portuguesas (II - 1996, em co-autoria com Fernando Catroga), além de monografias e capítulos de livros, actas de congressos, ou de dicionários, mormente aqui dos Historiadores Portugueses (2012) e da História da I República e do Republicanismo (2013-14).
Investigador integrado do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX (UC), é responsável pela linha de pesquisa «Genealogia e modalidades dos discursos intelectuais». Bolseiro post doct pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

ORCID:

http://orcid.org/0000-0001-7604-0947

Obras editadas na IUC:

Uma autobiografia da razão. A matriz filosófica da Historiografia da cultura de Joaquim de Carvalho

Cartas de Joaquim de Carvalho a Alfredo Pimenta: 1922-36