a carregar...

UC.PT

Imprensa da Universidade

Maria da Graça Pericão

É Licenciada em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da U.C., onde obteve também pós‑graduação no Curso de Bibliotecário‑Arquivista.
Exerceu sobretudo a sua atividade na Biblioteca Geral da Universidade (Secção de Reservados). Nos oito anos que precederam a sua aposentação, prestou serviço na Biblioteca Central da Fac. de Medicina, da mesma Universidade. Ao longo de 26 anos, na qualidade de Assistente Convidada do Curso de Especialização em Ciências Documentais da U.C., lecionou as cadeiras de Livro Antigo e Conservação e Restauro. Regeu também as mesmas matérias na Universidade dos Açores. Desempenhou várias missões na área da sua especialidade, colaborando na organização de bibliotecas com fundos antigos (séculos XVI‑XVIII) destacando-se os que levou a cabo em cinco seminários diocesanos e o tratamento de fundos antigos pertencentes a instituições como a Biblioteca da Fundação Bissaya Barreto, o Instituto Português de Santo António em Roma, a Casa Cadaval (Muge), o espólio   antigo da Biblioteca da Faculdade de Direito da U.C. e do Arquivo Distrital de Bragança. Em várias deslocações ao Brasil, teve ocasião de elaborar o catálogo dos incunábulos e livros do século XVI de uma biblioteca particular em São Paulo, que constitui a maior coleção de livros quinhentistas daquele país. Proferiu palestras em variados pontos do país e no Brasil, versando os temas da História do Livro e da preservação do património bibliográfico. Publicou vários trabalhos nestas áreas, dos quais se destacam estudos sobre a História do Livro, abrangendo assuntos como a Inquisição, Edições quinhentistas de Damião de Góis e André de Resende, editados na Biblioteca Geral da U.C. (em coautoria), onde publicou ainda o estudo “Restauração – Catálogo da Colecção Visconde da Trindade”. Na Universidade. Católica Portuguesa e na INCM/ Fundação Calouste Gulbenkian publicou respetivamente a “Bibliografia Mariana Portuguesa dos séculos XVII e XVIII” e o estudo da Coleção de Literatura de cordel da Sala Jorge de Faria da FLUC. Na área da terminologia bibliográfica publicou, em coautoria, o “Dicionário do Livro” (1ª edição em 1988, com reedição em 1999 e 2008 (Coimbra, Almedina). No mesmo ano, a obra viria a ser publicada na Universidade de São Paulo (Brasil). Por fim, em 2015, ainda na área da terminologia, veio a público o Vocabulário gastronómico com o título “Do comer e do falar tudo vai do começar” (Relógio d´Água) em coautoria com Ana M. Pereira.

Obras publicadas na IUC:

Livros quinhentistas da coleção Visconde da Trindade