Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Rãs *

Aristófanes: Rãs

Autores: Aristófanes; Maria de Fátima Silva (Coord.)
Língua: Português
ISBN:
978-989-26-0787-0
ISBN Digital: 978-989-26-0788-7
DOI:
http://dx.doi.org/10.14195/978-989-26-0788-7
Editora:
Imprensa da Universidade de Coimbra
Edição: 1.ª
Data: Abril 2014
Preço: 12,00 €
Dimensões: 190 mm x 119 mm
N.º Páginas: 182


Sinopse:

As rãs, apresentadas nas Leneias de 405 a. C., constituíram, na carreira do seu autor, um momento de maturidade e de glória. Era tempo, agora que a morte dos três grandes nomes da tragédia se consumava, de fazer o balanço do que havia sido, na sua trajetória, o processo de vida de uma das mais vistosas glórias de Atenas ao longo de todo o século V a. C.

Atento a corresponder às expetativas diversas de um público naturalmente heterogéneo, o poeta de Rãs apostava em duas componentes harmoniosas no seu plano utópico: os riscos de uma viagem ao inferno e o resgate de um poeta de qualidade, que devolvesse à cena teatral ateniense os seus dias de grandeza. Dioniso, o deus do teatro em pessoa, é o fio condutor de toda a ação: ele que, primeiro, afronta as agruras de uma catábase - a tradicional descida aos infernos -, para depois, no reino dos mortos, se assumir como árbitro da qualidade teatral e julgar os méritos relativos dos dois poetas em disputa pelo ‘trono de honra’ da tragédia: Ésquilo e Eurípides.

Aristófanes, por seu lado, depois de uma já longa experiência no teatro, conquistava, com esta produção, um aplauso compensador, que o colocava em primeiro lugar no concurso teatral. Mais do que a distinção de vencedor, o público garantiu-lhe, pelo entusiasmo com que aderiu à proposta de Rãs - uma produção ao mesmo tempo literária e política -, uma reposição a curto prazo, honra rara a premiar um momento de eleição.

carrinho3