a carregar...

UC.PT

Imprensa da Universidade

Colónia mártir, colónia modelo

Colónia Mártir, Colónia Modelo

Autor: Sérgio Neto
Língua: Português
ISBN: 978-989-8074-85-0
ISBN Digital: 978-989-26-0417-6
DOI: http://dx.doi.org/10.14195/978-989-26-0417-6
Editora: Imprensa da Universidade de Coimbra
Edição: 1.ª
Data: Julho 2009
Preço: 12,60 €
Dimensões: 240 mm x 170 mm
N.º Páginas: 223


Sinopse:

Sem as riquezas “inesgotáveis” de Angola e Moçambique ou a vigorosa produção agrícola das ilhas de S. Tomé e Príncipe, o arquipélago de Cabo Verde ocupou, em todo o caso, um lugar à parte na ideologia ultramarina portuguesa a partir dos anos 30 do século passado. Dir-se-ia que a sua importância não passou tanto pelo valor comercial, mas pela “imagem” de colónia africana mais “civilizada” e até de colónia mais aparentada com a metrópole. Embora já desde o século XIX, o cabo-verdiano gozasse, pelo menos teoricamente, da plena cidadania portuguesa e fosse reconhecido como “assimilado” aos “padrões civilizacionais europeus”, seria preciso esperar pelo desenvolvimento da propaganda estadonovista para que tal facto passasse a ser amplamente publicitado. Assim, aos olhos do regime de Salazar, Cabo Verde foi, sobretudo, um paradigma multirracial e multicultural a brandir contra a crescente vaga anticolonialista e descolonizadora dos anos 50 e 60 do século XX.

Índice e Prefácio - PDF

carrinho3