a carregar...

UC.PT

Imprensa da Universidade

Brigada de intervenção: 10 anos de afirmação

brigada

Autor: Estado-Maior da Brigada de Intervenção
Língua: Português
ISBN: 978-989-26-1208-9
ISBN Digital: 978-989-26-1209-6
DOI: http://dx.doi.org/10.14195/978-989-26-1209-6
Editora: Imprensa da Universidade de Coimbra
Edição: 1.ª
Data: Junho 2016
Preço: 19,08 €
Dimensões: 225 mm x 225 mm
N.º Páginas: 341


Sinopse:

Serve o presente momento para dignificar a data simbólica da celebração dos dez anos da Brigada de Intervenção. Foram dez anos de permanente desafio, suportados por uma forte emoção, trabalho, dedicação e empenho. A necessidade de dispor de uma força operacional credível e de elevado nível de prontidão, de dupla valência para responder às missões que lhe forem atribuídas, incluindo o apoio à população e suas necessidades, exigiu um processo de adaptação e dedicação que este livro pretende enaltecer com a apresentação de diversas atividades e momentos do quotidiano da Brigada.
A cidade e região de Coimbra, bem como as suas gentes, têm testemunhado ao longo dos tempos uma presença militar que se tem caraterizado por um conjunto de acontecimentos que se tornaram marcantes na vida nacional, perpetuando valores e momentos históricos da afirmação militar. Os momentos apresentados na primeira parte do livro ilustram de forma clara esta tradição.
Dando continuidade ao brilhantismo das unidades antecessoras da Brigada de Intervenção, a decisão do Comando do Exército em dotar a Brigada de Intervenção com a viatura blindada de rodas PANDUR II 8x8 e ao trabalho desenvolvido por um conjunto de militares e civis que aqui prestaram e prestam serviço, determinaram um ponto de viragem, transformando-a numa Grande Unidade com uma capacidade de força média, tecnologicamente avançada e com capacidade para atuar em todo o espetro das operações militares, dotada com elevada mobilidade tática, proteção e poder de fogo. Em termos de satisfação e cumprimento dos compromissos internacionais, a Brigada esteve envolvida quer em missões da responsabilidade das alianças e organizações internacionais de que Portugal faz parte, quer noutras atividades no âmbito das relações bilaterais com outros países.
Em complemento da sua vertente operacional, a Brigada de Intervenção realizou um vasto leque de atividades de colaboração com entidades e instituições civis na execução e apoio a diversas tarefas relacionadas com a satisfação das necessidades básicas e a melhoria da qualidade de vida e bem-estar dos portugueses.
A oportunidade proporcionada pela evolução tecnológica, aliada aos valores de todos os militares e civis da Brigada, de que saliento o espírito de corpo e vontade de bem servir, conseguiu que esta Grande Unidade, fazendo juz ao seu lema - “que fama ilustre fique” - alcançasse o respeito e consideração das forças armadas e da sociedade civil onde se insere.
Considero, por isso, que servir na Brigada de Intervenção constitui uma honra e um enorme privilégio que a todos prestigia e dignifica.

Nota introdutória do Major-General Aguiar Santos

carrinhodecompras