a carregar...

UC.PT

Imprensa da Universidade

Do intervencionismo ao sidonismo: os dois segmentos da política de guerra na 1.ª República: 1916-1918

Do Intervancionismo ao Sidonismo

Autor: Luís Alves de Fraga
Língua: Português
ISBN: 978-989-26-0034-5
ISBN Digital: 978-989-26-0184-7
DOI: http://dx.doi.org/10.14195/978-989-26-0184-7
Editora: Imprensa da Universidade de Coimbra
Edição: 1.ª
Data: Abril 2010
Preço: 25,20 €
Dimensões: 170 mm x 240 mm
N.º Páginas: 663

Sinopse:

Pretende-se demonstrar que a falência militar do Corpo Expedicionário Português (CEP) em França, durante o ano de 1918, não foi uma consequência exclusiva de ordem castrense, mas, essencialmente, o resultado da falência da política de guerra desenvolvida pelos partidos intervencionistas a qual se prende a duas causas quase concomitantes no tempo: a negação de transportes navais ingleses para colocar reforços em França e o golpe militar de Sidónio Pais, em Dezembro de 1917. O autor desenvolve o texto segundo duas vertentes: uma, orientada para a criação, instrução, instalação e vida do CEP em França e, outra, buscando o levantamento da situação económica, social e política de Portugal durante os anos de 1916 e 1917. Depois, debruça-se sobre a atuação de Sidónio Pais, não só quanto à preparação do golpe de Dezembro de 1917 como, também, quanto à condução da política de guerra face às constantes imposições da Grã-Bretanha. Apresentam-se achegas originais e importantes para a compreensão da História da 1.ª República.

Sumário e Prefácio- PDF

carrinho3