a carregar...

Destaque

em redesem titulo









 



“Bem-vindos à melhor Universidade portuguesa”

A frase é de João Gabriel Silva, reitor da Universidade de Coimbra, e foi dirigida aos novos estudantes da Universidade de Coimbra aquando da Sessão de Acolhimento, a 27 de setembro, no Teatro Académico de Gil Vicente.

Perante uma sala cheia – não só de novos alunos, mas também de “Doutores” – o reitor foi mais longe e acrescentou: “ainda não somos a melhor universidade do mundo, mas estamos a trabalhar nisso”. Uma afirmação que lhe valeu bastantes aplausos por parte do comunidade universitária presente.

A sessão contou com a participação de várias secções e organismos da Associação Académica de Coimbra, uma forma de mostrar aos recém-chegados algumas das ofertas extra-curriculares que podem frequentar.

Além do reitor da Universidade de Coimbra, discursaram ainda André Costa, membro do Senado, Eduardo Melo, presidente da Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra e Madalena Alarcão, vice-reitora para a Pedagogia da Universidade de Coimbra. Todos sem excepção se dirigiram aos novos estudantes desejando um percurso repleto de sucessos.

Eduardo Melo, salientou o estatuto de elite da Universidade de Coimbra, ressalvando ainda o papel que as secções culturais e desportivas da Associação Académica têm enquanto “polo cultural”, com reconhecimento nacional.

Por sua vez André Costa dirigiu votos de sucesso aos novos estudantes, a quem, através de um discurso emotivo, desejou ainda um percurso repleto “de novas experiências e de muitas aprendizagens, que seja o que tudo o que dele esperam e o que mais que possa vir da descoberta de uma nova cidade no dealbar de uma nova fase das vossas vidas, estando certos que esta fase é uma maratona e será necessária muita determinação e empenho para a concretizar. Que no fim cada um de nós possa dizer sem medo: fui tradição e fui futuro, fui sonho e fui academia, fui Briosa e serei para sempre e tão só Coimbra”.

"Navegar é preciso, viver não é preciso?"

Sob o tema “Navegar é preciso, viver não é preciso?”, a sessão de acolhimento aos novos estudantes marcou assim o início do ano letivo 2011/2012. Aludindo ao tema, Madalena Alarcão falou aos estudantes e afirmou que a passagem pela Universidade de Coimbra deve ser vista com "uma marca não só em termos da preparação científica, mas também uma marca em termos do desenvolvimento pessoal”.

Sem esquecer as dificuldades atuais, João Gabriel Silva apelou aos estudantes para que se empenhassem e mais do que conseguir “um canudo”, procurassem, acima de tudo, obter conhecimento. O reitor terminou a sua intervenção (para rever o discurso do reitor, explore as hiperligações à UCV, ao lado) deixando no ar o desejo que todos os estudantes saiam de Coimbra “com uma mente sem igual”. “Aí a Universidade de Coimbra e todos vós terão feito jus à sua história”, concluiu.

Prestígio e espírito académico cativam

Setembro é por definição um mês de mudança para muitos jovens. A Universidade de Coimbra não é exceção e após a publicação das listagens de candidatura ao ensino superior, são muitos os que rumam até Coimbra para darem um novo passo nas suas vidas e iniciarem os seus percursos académicos na mais antiga Universidade do país.

O prestígio da Universidade e o espírito académico são algumas das razões para a escolha da mais antiga universidade do país. Madalena Alarcão acrescenta ainda qualidade do ensino ou da investigação, e a internacionalização da Universidade como algumas das razões que atraem os estudantes até Coimbra. “A Universidade de Coimbra é uma referência”, afirma.

Durante uma semana, foram muitos os que passaram pela Universidade para se matricularem, no entanto a a possibilidade de efetuar a matrícula através da internet, reduziu consideravelmente o número de matrículas presenciais. Quem também não faltou à chamada foram os estudantes mais velhos que durante uma semana, permaneceram na Alta Universitária para receber e apoiar os novos estudantes (ver reportagem da UCV, ao lado).

Das 3.189 vagas disponibilizadas para o ano letivo 2011/2012, a Universidade de Coimbra preencheu 3.062 (96%), no entanto, a vice-reitora perspetiva que as vagas restantes sejam preenchidas na totalidade na segunda fase de candidatura ao ensino superior.

As matrículas da segunda-fase decorrem entre 6 e 10 outubro. 

Por Júlia de Sousa



Reportagem UCV

Sessão de acolhimento - Discurso do Reitor