Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Jaime Rocha

ROCHA, Jaime

1949. Frequentou a Faculdade de Letras de Lisboa. Viveu em França nos últimos anos da ditadura. Publicou o seu primeiro livro, Melânquico (poesia) em 1970. Tem editadas várias obras no domínio da poesia, da ficção e do teatro.

Biografia

Bibliografia

Textos para download





Biografia

1949. Frequentou a Faculdade de Letras de Lisboa. Viveu em França nos últimos anos da ditadura. Publicou o seu primeiro livro, Melânquico (poesia) em 1970. Tem editadas várias obras no domínio da poesia, da ficção e do teatro. Os seus livros de poesia, Os Que Vão Morrer, 2000, Zona de Caça, 2002, Do Extermínio, 2003, Lacrimatória, 2005 e Necrophilia, 2010 estão publicados na editora Relógio D’Água. Em 2013 publicou Mulher Inclinada Com Cântaro (Volta D’Mar) e O Vulcão, O Dorso Branco (Averno). Em 2014, editou Lâmina (Língua Morta). Na prosa, destacam-se A Loucura Branca, 1990 (reeditado na Relógio D’Água em 2014), Os Dias de Um Excursionista, 1996, Anotação do Mal, 2007 e A Rapariga Sem Carne, 2012. No teatro publicou mais de duas dezenas de peças. As mais recentes foram Azedinne e O Regresso de Ortov (2013). A sua primeira peça representada intitula-se A Repartição e foi levada à cena, na Comuna, pelo Grupo de Teatro da Faculdade de Ciências de Lisboa, em 1989. O Teatro de Carnide encenou, em 1998, a sua peça Depois da Noite o Quê?, uma réplica à obra de José Saramago, A Noite (O texto encontra-se publicado no site da Casa dos Bicos-Fundação Saramago). Em 2001 foram levadas à cena as peças “Casa de Pássaros”, pelo Teatro Experimental de Cascais, Transviriato, pelo Trigo Limpo Teatro Acert, de Tondela, e O Jogo da Salamandra, uma co-produção do Teatro Público e da Comuna Teatro de Pesquisa, de Lisboa. Em 2003, estrearam-se Seis Mulheres Sob Escuta, no Teatro da Trindade, em Lisboa, (peça reposta em 2008 pelo Máscara Solta, da Faculdade de Letras do Porto) e Quinze Minutos de Glória pelo GRETUA, Grupo Experimental de Teatro da Universidade de Aveiro. Em 2004 foi levada à cena, em Lisboa, Homens Como Tu, pelo grupo de teatro Útero e representada a peça O Terceiro Andar pelo Grupo de Teatro Universitário da Universidade de Manchester. Em 2005 foi representada a peça Homem Branco, Homem Negro pelo Schauspiel Essen, no Festival de Teatro de Mulheim e em Lisboa pelo Teatro Aberto. Em 2006, estreiam-se Morcegos pelo Teatro O Bando (peça traduzida e representada em 2007, em Londres, Amesterdão e Lille) e O Mal de Ortov pelo Teatro Acert de Tondela. Recebeu, no ano de 1999, o Prémio Eixo Atlântico de Textos Dramáticos com a peça Seis Mulheres Sob Escuta (publicada na Relógio D’Água, em 2000, no volume O Jogo da Salamandra e Outras Peças e representada no Teatro da Trindade em 2003) e o Grande Prémio APE de Teatro 1998, com a peça O Terceiro Andar, texto incluído no volume O Construtor, peça esta seleccionada, em 1994, para o Prémio Europeu de Teatro, em Berlim. Em 2004 recebeu o Grande Prémio de Teatro Português SPA/Novo Grupo com a peça inédita Homem Branco Homem Negro. Em 2008 é galardoado com o Prémio de Ficção do Pen Clube, com o livro Anotação do Mal e Prémio de Poesia do Pen Clube, em 2011, com o livro Necrophilia.

Bibliografia

Poesia:

Lâmina, 2014, Língua Morta |O Vulcão, o Dorso Branco, 2013, Averno | Mulher Inclinada Com Cântaro, 2012, Volta d’Mar | Necrophilia, 2010, relógio D’Água | Lacrimatória, 2005, Relógio d’Agua Editores | Do Extermínio, 2003, Relógio d’Água Editores, com prefácio de Joaquim Manuel Magalhães, (1ª ed.,1995, Black Sun Editores) | Zona de Caça, 2002, Relógio d'Agua Editores | Os Que Vão Morrer, 2000, Relógio d'Água Editores | Arco de Jasmim, 1999, Edições Duas Luas, Belo Horizonte, Brasil | A Perfeição das Coisas, 1988, Editorial Caminho | A Pequena Morte /Esse Eterno Canto, 1986, Black Sun Editores (Díptico com Hélia Correia) | Beber a Cor, 1985, Edições & ETC | A Dança dos Lilazes, 1982, Edições Bico d’Obra | Melânquico, 1970, Livros sem Editor (Com o pseudónimo de Sousa Fernando)

Ficção:

A Rapariga Sem Carne, 2012, Relógio D’Água | Anotação do Mal, romance, 2007, Sextante | A Mulher Que Aprendeu a Chorar, conto, 2000, Ficções-Tinta Permanente | Os Dias de um Excursionista, romance, 1996, Relógio d’Água Editores | A Loucura Branca, romance, 1ª edição1990, Livro Aberto; 2ª edição, 2001, Íman editores, 3ª edição, 2014, Relógio D’Água | Tonho e as Almas, romance,1984, Relógio d’Água Editores

Teatro:

O Regresso de Ortov, 2013, Companhia das Ilhas  | Azzedine e Outras Peças, 2009, Relógio d´Água Editores (Inclui Morcegos, Homens Como Tu, O Mal de Ortov e No Ervilhal) | Quatro Cegos, 2008, Revista Magma | Homem Branco Homem Negro (Grande Prémio de Teatro SPA/Novo Grupo), 2005, a editar pela SPA/D.Quixote. | Casa de Pássaros, 2001, SPA/D.Quixote | Transviriato, 2001, edição do Trigo Limpo Teatro Acert | O Jogo da Salamandra e Outras Peças, 2001, Relógio d'Água Editores (Inclui A Descida para a Cinzas, Detalhe à Porta do Inferno, Seis Mulheres Sob Escuta e O Anexo) | Seis Mulheres Sob Escuta, Teatro do Noroeste (Prémio Eixo Atlântico de Textos Dramáticos, 1999) | O Construtor (1998) | Quinze Minutos de Glória (1998) | O Terceiro Andar2, 1998, SPA/ Pub.D. Quixote | Deuscão, seguido de O Televisor, 1988, SPA

Traduções:

Morcegos, inglês, francês, holandês, 2007 | Homem Branco, Homem Negro, alemão, inglês, húngaro, romeno, 2005 | O Televisor, espanhol, 2004 | Casa de Pássaros, espanhol, 2003;  | O Terceiro Andar, inglês, 2003 | Seis Mulheres Sob Escuta, inglês, 2003 | O Construtor, alemão, 1994

Textos para Download

O Construtor (.pdf 573KB)