Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Referências bibliográficas

CARRISSO, Luís Wittnich[14]. 1934. A Universidade de Coimbra e o reconhecimento científico do Ultramar. Boletim Geral das Colónias, 109: 73-80.

CARRISSO, Luís Wittnich; QUINTANILHA, Aurélio. 1929-1930. Dr. Júlio Augusto Henriques. Boletim da Sociedade Broteriana, 6: II-VII. (http://bibdigital.bot.uc.pt/obras/UCFCTBt-E-21-26-29_72/UCFCTBt-E-21-26-29_72_item2/UCFCTBt-E-21-26-s2-06/UCFCTBt-E-21-26-s2-06_item2/index.html)

COUTINHO, António Xavier Pereira. 1929-30. Dr. Júlio Augusto Henriques. Boletim da Sociedade Broteriana, 6: 1-5. (http://bibdigital.bot.uc.pt/obras/UCFCTBt-E-21-26-29_72/UCFCTBt-E-21-26-29_72_item2/UCFCTBt-E-21-26-s2-06/UCFCTBt-E-21-26-s2-06_item2/index.html)

FERNANDES, Abílio. 1982. Bibliografia mais relevante sobre botânica pura e aplicada referente aos países africanos de expressão portuguesa. Lisboa: Academia das Ciências de Lisboa.

FERNANDES, Abílio. 1986. História da Botânica em Portugal até finais do século XIX. Lisboa: Academia das Ciências de Lisboa. Sep. de História e Desenvolvimento da Ciência em Portugal. V. 2. p. 851-916.

FERNANDES, Abílio. 1991. Contribuições mais relevantes da universidade de Coimbra para o conhecimento da flora de Portugal e das ex-colónias. Actas do congresso “História da Universidade”, 4: 139-156.

FERNANDES, Abílio. 1992. História da Taxonomia Botânica em Portugal Continental, Regiões Autónomas e ex-Colónias no século XX. Lisboa: Academia das Ciências de Lisboa. Sep. de História e Desenvolvimento da Ciência em Portugal no Séc. XX. V. 2, p. 1197-1293.

FERNANDES, Abílio. 1993. A Universidade de Coimbra e o estudo da flora e da vegetação dos países africanos de língua oficial portuguesa. Coimbra: Departamento de Botânica da FCTUC.

HENRIQUES, Júlio Augusto (director). 1880-1920. Boletim da Sociedade Broteriana. Coimbra: Imprensa da Universidade. 1ª Série. V. 1-28. (http://bibdigital.bot.uc.pt/obras/UCFCTBt-E-21-26-29_72/UCFCTBt-E-21-26-29_72_item2/index.html)

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1876. A cultura das plantas que dão a quina nas possessões portuguezas. O Instituto, 22: 184-190. (https://bdigital.sib.uc.pt/institutocoimbra/IndiceInstituto.htm)

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1878. A cultura das quinas na Africa Portugueza. Jornal de Horticultura Pratica, 9: 45-47.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1880. A sementeira da Cinchona. Jornal de Horticultura Pratica, 11: 134-137.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1880. Instruções praticas para a cultura das plantas que dão a quina. Coimbra: Imprensa da Universidade.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1882. A propósito da cultura das plantas que dão a quina. Jornal de Horticultura Pratica, 13: 26-27.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1884. Instruções praticas para culturas coloniaes. Coimbra: Imprensa da Universidade.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1889. Instrucções sobre a cultura das especies aniliferas em Angola. As Colonias Portuguezas, 3: 23-24.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1890. Da coca e da sua cultura. As Colonias Portuguezas, 10: 76-77.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1896. Das plantas productoras da borracha. Portugal em África, 33: 353-381.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1897. Cultura das plantas do anil e processos de preparação d’esta materia corante. Portugal em África, 41: 204-212.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 19--. Cacaoeiro e maniçoba. Lisboa: Livraria Ferin. Sep.do nº 88 da Revista Portugueza Colonial e Maritima.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1901a). Agricultura colonial. Lisboa: Livraria Ferin. Sep. da Revista Portugueza Colonial e Maritima.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1901b). Agricultura colonial. Meios de a fazer progredir. Lisboa: A. Liberal.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1901c). Plantas da borracha e da gutta-percha. Coimbra: Imprensa da Universidade.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1902. Estudo comparado das especies vegetaes productoras de borracha. Lisboa: Imprensa Nacional.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1905. O ensino da agricultura tropical. Portugal Agricola, 16: 57-58.

HENRIQUES, Júlio Augusto. 1908. Maniçobas. Revista Portugueza Colonial e Maritima, 128: 58-61.

PAIVA, Jorge. Valor e impacto científico das explorações botânicas a Angola realizadas por L. W. Carrisso. In: FREITAS, Helena. 2005. Missão Botânica – Angola 1927-1937. Coimbra: Imprensa da Universidade. p. 37-59.

PEREIRA, Ana Leonor; DOMINGUES, Heloísa B.; PITA, João Rui; SALAVERRY, Oswaldo. 2007. A Natureza, as suas Histórias e os seus Caminhos. Coimbra: Imprensa da Universidade.

PEREIRA, Joaquim Tomaz Miguel. 1980-1981. Ensaio de Bibliografia Henriquesiana. Boletim da Sociedade Broteriana, 54: XXXX-LXIX.

QUINTANILHA, Aurélio. 1975. Quatro gerações de cientistas na história do Instituto Botânico de Coimbra. Sep. de Anuário da Sociedade Broteriana, 41: 27-44.

SIMON, William Joel. 1983. Scientific Expeditions in the Portuguese Overseas Territories (1783-1808) and the role of Lisbon in the Intellectual-Scientific Community of the late Eighteenth Century. Lisboa: Instituto de Investigação Científica Tropical.


Este trabalho é financiado por Fundos Nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e Tecnologia no âmbito do projecto «HC/0064/2009 ‐ A História da Botânica na Universidade de Coimbra e a sua expressão no mundo lusófono: de Brotero a Abílio Fernandes».



[14] Trabalho erroneamente atribuído ao Professor Eusébio Tamagnini.