Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

VIEGAS, António dos Santos (1837-1914)

Professor da Faculdade de Filosofia

Naturalidade - Covilhã, 7.4.1837 - Coimbra, 10.7.1914.

Filiação - Bacharel António dos Santos Viegas e Máxima Carolina Gomes Barata Feio.

Matrículas - Filosofia e Matemática, 4.10.1853.

Graus - Bacharel, 7.7. 1857; Licenciado, 30.7.1859; Doutor, 30.10.1859.

Cadeiras - Mineralogia (1858), subst. extr; Princípios de Física (1859-1860), subst. extr.; Química Inorgânica (1859-1860), subst. extr.; Química Orgânica (1859-1860), subst. extr.; Mineralogia (1860), subst. extr.; Agricultura (1860), subst. extr.; Botânica (1860-1864), substituto; Física (1861-1869), substituto; Física dos Imponderáveis (1862-1863), substituto; Física Experimental (1864-1869), substituto; Física (1869-1907), lente.

Cargos - Fiscal da Faculdade de Filosofia (1861-1867); Director do Gabinete de Física (1865-1866); Director da Faculdade de Filosofia (1880-1911); Director do Observatório Meteorológico (1880-1911); Director do Gabinete de Física (1880-1911); Reitor da Universidade (13.1.1890-6.8.1892); Decano da Faculdade de Filosofia (1890-1910); Reitor da Universidade (17.4.1906-17.4.1907); Reitor interino da Universidade (13.10-19.10.1910).

Observações - Também conhecido por António dos Santos Viegas Júnior. Era filho de um médico municipal da Covilhã. Aluno distinto, teve capelo gratuito por decisão da Faculdade de Filosofia. Deputado às Cortes pela Covilhã em 1868 e 1871. Comissário especial do Governo na Exposição de Electricidade de Paris em 7.1881. Cavaleiro da Legião de Honra em 1881. Sócio honorário do Instituto de Coimbra em 8.2.1890. Realizou diversas missões científicas ao estrangeiro, e representou Portugal em vários congressos internacionais. A Faculdade de Filosofia prestou-lhe homenagem em 17.3.1910, dia em que completava 50 anos de serviço, tendo-lhe o Rei D. Manuel II enviado uma carta dc felicitações. Par do Reino. Conselheiro. Grã-Cruz da Ordem de Cristo e da Ordem de Santiago de Mérito Científico, Literário e Artístico. Comendador da Ordem Imperial de Francisco José da Áustria e da Rosa do Brasil. Sócio fundador da Société des Electriciens de Paris. Sócio da Società Sismologica Italiana. Sócio correspondente da Academia Real das Ciências de Lisboa. Deixou alguns trabalhos científicos publicados. Transitou para a Faculdade de Ciências em 1911.0 Seu filho Luís dos Santos Viegas foi igualmente lente da Faculdade de Filosofia.

Professor da Faculdade de Ciências

Cadeiras
- Física (1911-1912), prof. ordinário; Física dos Sólidos e Fluidos (1912-1914), prof, ordinário.

Cargos
– Director da Faculdade de Ciências (1910-1911); Director do Observatório Meteorológico e Magnético (1911).

Observações
- Transitou da Faculdade de Filosofia em 1911.

Nota: O excerto apresentado foi retirado da obra Memoria Professorum Universitatis Conimbrigensis, com a autorização do Prof. Doutor Augusto Rodrigues, editor literário.

[Voltar] [Obras do autor] [Obras sobre o autor]