Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Uma oportunidade para todos os livros

Bubok – As possibilidades da auto-publicação gratuita on-line

Marta Furtado *

O livro tem um lugar central na nossa história. Formou o nosso presente com imagens do passado e contou-nos as histórias que não queremos esquecer. As folhas de papel de um livro, os espaços deixados pela mancha de tinta, a forma como seguramos um livro enquanto o lemos, tudo isto se confunde na nossa vida com o próprio conteúdo dos livros, com as suas ideias. A impressão que temos sobre um livro ou um escritor, o comentarmos ou aconselharmos dadas leituras é-nos incutida, em parte, pela imagem de um livro, das suas páginas marcadas, riscadas ou preservadas tal e qual como no primeiro dia em que o folheamos.

Para suportarem os diversos conteúdos e os seus lugares de leitura, há livros com formato de um bolso mas há também os que não cabem senão numa mesa. Colados, cosidos e agrafados, mais esguios ou mais corpulentos, com imagens ou texto farto, a nossa primeira imagem de um livro é já a de diversidade. Levados para uma qualquer sombra de um banco de jardim, na qual nos resguardamos a ler para que os raios de sol não distraiam a leitura, há-os com capa mole de uma edição comum, outros mais solenes e com senhoriais capas duras. As folhas que contam histórias, ou que nos dão conhecimento de um qualquer saber científico, podem igualmente ser mais ou menos resistentes, mais ou menos densas na gramagem e fazer uso do mais branco dos brancos até ao esbranquiçado.

Após a leitura, guardamos os livros junto de outros, numa composição desalinhada de livros altos e baixos, gordos e magros. Temos estantes só nossas e outras, as mais arrumadas, que são de todos, mas ambas acumulam a nossa herança e é nelas onde depositamos a esperança de que os livros ali fiquem para serem lidos muito depois de nós.

Os livros são o que sabemos deles e esta diversidade dos livros e para os livros, é o verdadeiro alento da Bubok. Uma editora que transformou a auto-publicação entre os falantes de espanhol, está agora ao dispor de quem escreve em português. É desde meados do ano passado que em www.bubok.pt encontramos uma forma simples de editar um livro e que comporta as diversas formas que um livro pode ter e que responde às necessidades dos próprios autores, porque é isso a auto-publicação. Surgido em Espanha, este projecto ousado, encontrou aí condições de gestação ideal que vieram a ditar que esta plataforma, em dois anos, ultrapassasse os 26 mil autores com livros publicados. Criada como resposta à necessidade de uma ferramenta para os autores que pretendem publicar por si mesmo os seus conteúdos, e adaptada aos novos tempos e às possibilidades de quem publica, a Bubok continuará a imprimir livros de papel. Ao leitor resta-lhe definir se pretende um, meia dúzia, ou até milhões de exemplares por obra.

Num tempo em que a corrida tecnológica chegou desenfreada à publicação de conteúdos, transformando suportes e obras, a forma dos livros está agora em debate. Num esforço de comungar os tempos na sua livraria, a Bubok integrou na edição a tecnologia de print-on-demand por permitir a impressão sem tiragens mínimas.
Assim, os livros que publicamos estão para todos e podem ter ou não ter cheiro, ter ou não ter tacto, ter ou não ter matéria, mas expressam um processo baseado na liberdade de publicação e respondem às preocupações, cada vez mais fundamentadas, que têm por base as problemáticas ambientais. Quem ali publica as suas ideias, para além de disponibilizar a sua obra em formato digital, em e-book, fá-lo também em papel através de um método sustentável de impressão, a tecnologia de print-on-demand, em que cada livro é impresso mediante encomenda e, por isso, sem tiragens mínimas obrigatórias, excedentes poeirentos acumulados na garagem e perda do investimento do autor.

Aos poucos vamos também percebendo que o papel não se enfada por estar lado a lado com o e-book. Ambos os formatos são independentes na forma, no preço e na relação com o leitor e respondem a vontades diferentes e próprias de cada um de nós. Por isso, também aí avançámos com melhorias e continuamos a ouvir os que publicam sobre o que gostariam de encontrar neste novo molde dos livros. Para já, temos os livros digitais disponíveis em dois formatos PDF e Epub e, apesar deste último estar ainda em teste apenas para os livros em espanhol, parece já muito promissor enquanto formato livre. Paralelamente, começámos também a vender leitores, os e-readers, na ordem do dia e descobrimos que se torna muito confortável a leitura com este suporte que, ainda por cima, nos pode devolver as glosas, riscos e notas que nos faltavam nas primeiras leituras em digital.

À medida que avançamos para o futuro, a Bubok sustenta um processo de publicação que não pretende contribuir para o desperdício e para a saturação das nossas reservas naturais. Um livro só é impresso em papel quando solicitado por quem o adquire, por quem o vai ler ou oferecer a ler e, tudo isto se a pessoa não optar por ler a obra como e-book. Sem condicionantes na aquisição, senão o pagamento, as encomendas dos livros podem ir de um a um milhão de exemplares, todos entregues no destino escolhido pelo comprador. Procurámos também a sustentabilidade na relação com os autores, criando-lhes condições vantajosas para distribuir o seu livro e, mesmo com vendas limitadas, conseguirem alguma rentabilidade que financie ou, pelo menos, impulsione o ofício da escrita. O autor, tendo somente de publicar o seu livro, sem a preocupação das tiragens mínimas e da venda obrigatória da sua obra, pode publicar apenas para experienciar uma primeira leitura, encontrar um ou mil leitores críticos, talvez antes até de dar a obra por acabada, e experimentar novas formas de revisão pelos pares. Mas, se pretender tornar o seu livro num sucesso comercial, pode contar com 80% dos lucros em cada venda em todos os formatos, para além de encontrar serviços de revisão e composição para o acompanharem no processo, por preços verdadeiramente acessíveis à publicação em causa própria.

Na Bubok passamos a maioria do tempo a falar com os autores, porque é com eles que crescemos. Eu, depois de concluir um curso de jornalismo na Universidade de Coimbra sinto-me deslumbrada com a oportunidade de ler e ajudar a contar tantas histórias. Encontro autores com percursos peculiares e dúvidas que, por vezes, me deixam sem resposta. Estar desde o primeiro dia na versão portuguesa deste projecto tem sido um desafio desmedido. Faz-me interagir com uma realidade online que nunca foi tão importante na minha vida, a dos livros por si. Agora já não passo sem ir ao nosso fórum dialogar com os autores ou espreitar as publicações do dia, descarregar algumas, ler as que consigo e, muitas vezes, espantar-me com a quantidade e qualidade das obras que, até agora, estavam nas gavetas. Depois da Universidade de Coimbra, esta é a minha nova escola.

É por isso que vos convido a publicar os vossos textos e a virem ler o que outros autores estão a publicar: há desde contos infantis a textos religiosos, matemáticos a publicar Filosofia, cientistas a escrever romances, maratonistas que escrevem sobre o prazer de correr, poesia com o gosto da juventude e incríveis histórias de vida narradas na primeira pessoa.

* Responsável da Bubok em Portugal pelo Suporte e Atendimento ao Cliente