a carregar...

UC.PT

História

Marcos históricos, séculos XVII a XIX

Três séculos de progressão da Universidade de Coimbra, em meio a sucessivos períodos conturbados da vida política portuguesa. A Universidade consolidou a sua posição enquanto instituição fundamental da cultura e da ciência em Portugal.

Principais marcos históricos (sécs. XVII a XIX)

1640 (história de Portugal): Restauração da independência completa de Portugal. Início da Quarta Dinastia (Dinastia de Bragança).

1759 (história de Portugal): A Universidade de Évora é extinta.

1772: A Universidade recebe os “Estatutos Pombalinos”, os quais, entre outros aspectos, criam as Faculdades de Matemática e de Filosofia Natural (Ciências) e reformam os estudos da Medicina. Da reforma do ensino preconizada por estes estatutos resulta a necessidade de novos estabelecimentos científicos, originando a construção de novos edifícios destinados ao Laboratório Químico, ao Observatório Astronómico e à Imprensa da Universidade e instalação do núcleo inicial do Jardim Botânico.

1773: Início da formação do Museu de História Natural, o mais antigo museu português, subdividido em setores em 1885, de que resultou a constituição de quatro instituições: Zoologia, Botânica, Mineralogia e Geologia, e Antropologia.

1773: Início do funcionamento do Gabinete de Física Experimental.

1820 (história de Portugal): Revolução Liberal em Portugal. Reunião das 'Cortes Extraordinárias e Constituintes da Nação Portuguesa'.

1822 (história de Portugal): As Cortes decretam a primeira Constituição Política Portuguesa.

1822 (história de Portugal): Independência do Brasil.

1826 (história de Portugal): Carta Constitucional (concessão régia que concede ao rei um importante papel na ordenação constitucional).

1838 (história de Portugal): Nova Constituição Política Portuguesa.

1836: São fundidas as Faculdades de Leis e Cânones na nova Faculdade de Direito.