Projetos

FirEUrisk

Developing a holistic, risk-wise strategy for European wildfire management

Referência: Horizon 2020 Grant agreement 101003890.

Acrónimo: FirEUrisk

Data de início: 2021-04-01 Data de fim: 2025-04-01

Descrição: FirEUrisk is a European Research project aiming to develop an integrated science-based strategy, aggregating knowledge on risk assessment, risk reduction and risk adaptation to tackle the risk of extreme wildfires in Europe. Such fires often lead to loss of human lives, natural resources and economic assets. Their frequency and severity are increasing continuously due to climate change. To manage this situation, it is necessary to assess the biophysical background as well as the socioeconomic conditions in the areas prone to wildfires. That is why FirEUrisk involves a variety of actors from different sectors spanning from first responders and researchers to insurance companies, policy makers and citizens.

https://fireurisk.eu/

Firelogue

Cross-sector dialogue for Wildfire Risk Management

Referência: Horizon 2020 Grant agreement 101036534

Acrónimo: Firelogue

Data de início: 2022-02-14 Data de fim: 2022-02-14

Descrição: In line with increasing demands for more public participation, transparency and fairness in risk management institutions and procedures, FIRELOGUE aims to coordinate and support the Innovation Actions (IAs) by integrating their findings across stakeholder groups and fire management phases. It therefore builds on different formats to process the existing WFRM knowledge and innovations as developed by the IAs to translate them into the FIRELOGUE platform. The FIRELOGUE platform ? together with Communication Booster services such as brokering expertise ? will disseminate the insights and technologies developed by the IAs and integrated by the FIRELOGUE project. In addition to developing dedicated knowledge sharing formats for the exchange between the IAs, FIRELOGUE also aims to (1) deconstruct conflicting (and synergising) aims, interests, mandates, policies and practices existing in WFRM, (2) identify real or perceived injustices linked to these conflicts, (3) provide a space for deliberating on these conflicts and synergies in a just and inclusive way, in order to (4) co-develop integrated strategies to overcome these conflicts. FIRELOGUE builds on an Integrated Systems Thinking approach to bind the IAs together while comprehensively addressing the different components of wildfire risk (hazard, exposure, vulnerability and capabilities ) as well as the diverse natural and socioeconomic drivers of risk. Building on the concept of Just Transition, different notions of justice (distributive, procedural and restorative justice) will form the basis for structuring the discussions within and across the working groups. Collaborative governance will build the conceptual underpinning for designing the dialogue workshops and to eventually co-develop integrated WFRM strategies.

https://firelogue.eu/

House Refuge

Atitudes e Comportamentos Face à Prevenção e Combate de Incêndios e a Gestão do Território, Incluindo a sua Vertente Colaborativa

Referência: PCIF/AGT/0109/2018

Acrónimo: House Refuge

Data de início: 2020-03-01 Data de fim: 2023-01-01

Descrição: Os grandes incêndios que têm vindo a acontecer em Portugal evidenciam a necessidade de a população adotar medidas de autoproteção uma vez que em cenários de catástrofe, os meios de proteção civil poderão não ter capacidade para acudir a todas as situações. É certo que a probabilidade de um incêndio florestal atingir uma infraestrutura se reduz drasticamente mediante a implementação de boas práticas de construção e de gestão dos combustíveis na envolvente. No entanto, o conhecimento sobre estas matérias não está bem consolidado e as exigências legais e normativas nem sempre se adequam da melhor forma aos cenários reais. No projeto House-Refuge propomo-nos desenvolver conhecimento cientificamente comprovado, que permita à população em geral, aos profissionais de construção civil e espaços exteriores, ao legislador e ao poder político, entre outros potenciais utilizadores, decidir sobre as melhores práticas de construção e de gestão de combustíveis na envolvente, com vista à mitigação dos impactos dos incêndios rurais nas infraestruturas. Uma “Casa Refúgio” (House-Refuge), o propósito último do presente projeto, é uma infraestruturas com um risco de incêndio florestal de tal forma baixo que permite que as pessoas se refugiem com confiança no seu interior numa situação de incêndio florestal.

https://adai.pt/houserefuge/

IMFire

Intelligent Management of Wildfires

Referência: PCIF/SSI/0151/2018

Acrónimo: IMFire

Data de início: 2019-12-01 Data de fim: 2022-12-01

Descrição: O projeto IMfire propõe o desenvolvimento de uma plataforma SAD capaz de melhorar os atuais sistemas concebidos para incêndios florestais, abordando algumas das suas limitações. O IMfire pretende desenvolver uma plataforma que possa adaptar-se continuamente a qualquer região do mundo, nos vários estágios de um incêndio: 1) prevenção, 2) planeamento e 3) combate. Para tal, serão explorados algoritmos de machine learning e inteligência artificial (IA), alimentando os modelos com registos históricos e em tempo real de incêndios, clima, vegetação da região, estratégias e meios de supressão do fogo, para que o sistema inteligente possa: 1) determinar indicadores de risco de incêndios mais precisos (prevenção), 2) melhorar continuamente as suas previsões (planeamento), sem necessidade de calibrações sistemáticas manuais, nem conhecimentos especializados, e 3) desenvolver uma análise numérica para a eficiência das estratégias de combate aos fogos (combate). Sendo a prevenção o ponto de partida do trabalho, neste projecto serão abordadas técnicas de machine learning para criação de uma escala de índices de risco de fogo por regiões (áreas de terreno). Para tal, dados de diferentes tipos, como clima, orografia, biomassa, e imagem, bem como registos de eventos passados, serão fundidos, para criar um modelo capaz de identificar diferentes riscos de fogo. Serão exploradas técnicas de deep learning, especificamente, redes neuronais convolucionais. O segundo objetivo passa pelo planeamento, onde serão usados algoritmos de IA de forma 1) a calibrar de forma automática os modelos existentes de fogo, e 2) obter modelos dinâmicos, e em tempo real, de comportamento e previsão de fogo. Um simulador de propagação do fogo é uma componente essencial de um SAD. Estes sistemas produzem simulações explícitas de propagação do fogo, com base nas condições iniciais de fronteira para clima, combustível e orografia. Estas simulações podem ser usadas para planear as operações de gestão e combate aos incêndios florestais. Como último ponto de trabalho deste projecto, seguindo uma evolução lógica, após a prevenção e o planeamento, surge a ação de combate aos incêndios. Para tal será estudado e desenvolvido um procedimento numérico para analisar ou propor estratégias de combate e supressão mais eficientes. A metodologia será desenvolvida no âmbito da Teoria das Redes, em que o processo de extinção de incêndio será simulado usando o princípio de funcionamento de uma rede. Os nós da rede corresponderão às áreas físicas onde o fogo se encontra a propagar e as respectivas arestas conectam os nós vizinho com uma probabilidade de propagação associada à dinâmica do fogo.

https://adai.pt/imfire/

rePLANT

Implantação de estratégias colaborativas para a gestão integrada da floresta e do fogo

Referência: POCI-01-0247-FEDER-046081

Acrónimo: rePLANT

Data de início: 2020-07-01 Data de fim: 2023-06-30

Descrição: O rePLANT é o primeiro grande projeto de iniciativa e operacionalização do Laboratório Colaborativo ForestWISE – Laboratório Colaborativo para Gestão Integrada da Floresta e do Fogo, que tem como propósito o desenvolvimento de atividades de investigação, inovação e transferência de conhecimento e de tecnologia, para aumentar a gestão florestal sustentável, a competitividade do setor florestal português e reduzir o impacto dos incêndios rurais. O projeto nasce da necessidade de desenvolver soluções integradas e inovadoras que garantam a gestão sustentável das florestas portuguesas, de forma a que estas estejam cuidadas, protegidas e que sejam uma fonte de riqueza para as pessoas, as comunidades e o país. A valorização das florestas nacionais é um dos principais objetivos do rePLANt, que, através de um esforço colaborativo irá contribuir para uma gestão integrada das florestas e do fogo. O rePLANt mobiliza 20 entidades, entre empresas líderes do setor e entidades de Investigação & Inovação (I&I), num esforço comum e coordenado para implementar 8 Estratégias Colaborativas que darão origem a novos Processos, Produtos e Serviços – Linhas de Atuação. Com um período de atuação de 3 anos, é um projeto com um orçamento de 5,6 milhões de euros, sendo apoiado em 3,3 milhões de euros pelo Compete/Portugal 2020, através do Programa Operacional Competitividade e Inovação (POCI) e o Programa Operacional Lisboa 2020. O rePLANt traz uma nova perspetiva sobre a gestão integrada da floresta e do fogo, alicerçada no conhecimento científico e tecnológico, por via da introdução de novos equipamentos mais eficientes e inteligentes para a floresta e com melhor performance ambiental.

https://replant.pt/

SafeFire

Sistema de monitorização humana e ambiental integrado nas fardas dos bombeiro para maior segurança ocupacional

Referência: PCIF/SSO/0163/2019

Acrónimo: SafeFire

Data de início: 2021-02-01 Data de fim: 2024-01-31

Descrição: In SafeFire we focus on firefighters' health and performance conditions by proposing innovative approaches integrating physiological and environmental data monitoring, intelligent data analysis, and effective communication mechanisms. The main objectives are to improve firefighters’ health status, prevent hazardous situations, and explore and integrate monitored information to support team management decisions, including team rotations and special needs. We intend to investigate gas, environmental and skin temperature, and signals of clinical relevance for the evaluation of activity patterns (including falls detection and abnormal behaviors), health status, and physical and mental stress. Sensors and acquisition modules will be completely integrated on textile substrates for health monitoring of firefighters.

Roadmap

European observatory on disaster risk and crisis management best practices

Referência: UCPM-2020-KN-AG 101017776

Acrónimo: Roadmap

Data de início: 2021-01-01 Data de fim: 2022-06-30

Descrição: Decision-makers in DRM field are often challenged with (sometimes urgent) decisions, while they have to balance between societal pressures and findings from scientific experts. Although the role and activity of hybrid experts, who operate at the hinge between science and decision making both in scientific and policy bodies, is well recognized, the scientists-decision makers nexus still needs to be strengthened. Responding to the Specific Obj. 1 of the call, the ROADMAP project has the main objective to establish a European “Doctrine on disaster risk and crisis management”, funded on the mutual cooperation between scientific communities and DRM authorities. The doctrine, that is intended as a shared understanding of disaster management between decisionmakers and scientific actors, will be based on selected experiences, best practices and implemented solutions in EU Member States.

https://roadmap.ci3r.it

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO