Investigadores vencem prémio internacional de sustentabilidade no ensino superior

A Association for the Advancement of Sustainability in Higher Education (AASHE) anunciou os investigadores Ana Rita Amaral (UC, ADAI), Eugénio Rodrigues (UC, ADAI), Adélio Gaspar (UC, ADAI) e Álvaro Gomes (UC, INESCC) como os vencedores do Prémio AASHE de Sustentabilidade 2020, na categoria de Investigação em Sustentabilidade no Campus.

18 dezembro, 2020≈ 3 mins de leitura

A Association for the Advancement of Sustainability in Higher Education (AASHE) anunciou os investigadores Ana Rita Amaral (UC, ADAI), Eugénio Rodrigues (UC, ADAI), Adélio Gaspar (UC, ADAI) e Álvaro Gomes (UC, INESCC) como os vencedores do Prémio AASHE de Sustentabilidade 2020, na categoria de Investigação em Sustentabilidade no Campus. A AASHE concede os seus prestigiados prémios a indivíduos ou instituições que se destacam no suporte às Instituições de Ensino Superior a rumar a um futuro mais sustentável, sendo o impacto geral um dos critérios valorizados.

Uma revisão crítica da literatura sobre as ações mais implementadas internacionalmente nos campi universitários, bem como o seu enquadramento nos contextos locais através da comparação com indicadores nacionais, valeu à equipa de investigadores da UC o reconhecimento internacional. Este trabalho pretende auxiliar instituições que estejam a iniciar o seu caminho rumo a um campus sustentável, tendo concluído que as ações mais implementadas nem sempre são as mais adequadas. A equipa de investigadores – pertencentes à Iniciativa Energia para a Sustentabilidade que desenvolve um trabalho relevante em matérias de Educação para o Desenvolvimento Sustentável – tem vindo a estudar formas de acelerar a implementação bem-sucedida de ações nos campi universitários, mais concretamente nas áreas da energia e dos edifícios, e com particular enfoque em formas de superar os desafios com que a sua alma mater, a UC, se possa deparar.

“Os vencedores do prémio de 2020 demonstram uma paixão inspiradora por resolver alguns dos desafios mais complexos do mundo. Eles são verdadeiramente pioneiros no movimento de sustentabilidade no campus”, referiu a Diretora Executiva da AASHE, Meghan Fay Zahniser.

Até ao momento, mais de 100 campi foram reconhecidos através deste programa desde o seu início em 2006, contudo é a primeira vez que uma equipa de investigadores portuguesa é premiada.

A AASHE realizou uma cerimónia de premiação ao vivo a 3 de dezembro para reconhecer e celebrar os vencedores de 2020. Mais informações sobre estes prémios estão em https://www.aashe.org/get-involved/awards/winners/.