Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

SII&DT 17742 reGrafitti

Compete 2020/FEDER


Código da Operação: POCI-01-0247-FEDER-017742

Referência: SII&DT 17742 reGrafitti

Objetivo temático: OT 1 - Reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação

Acrónimo: reGrafitti

Título: Da grafite resíduo ao grafeno reforço - um novo caminho para o fabrico de nanocompósitos

Área Científica: Tecnologias do Ambiente; Tecnologias dos Materiais; Engenharia Mecânica

Síntese do Projeto: Hoje em dia, a atividade industrial produz cada vez mais resíduos sólidos resultantes do processamento subtrativo, quer sob a forma de apara quer de ferramentas, que, após a sua utilização, a maior parte das vezes de curta duração, se tornaram inadequadas. Entre as diversas ferramentas usadas na indústria metalomecânica -os elétrodos de grafite, do processo de eletroerosão (EDM), são aquelas onde, para cada aplicação específica, há necessidade de uma ferramenta totalmente nova (suporte e ferramenta propriamente dita), representando a parte consumida uma parte muito reduzida da ferramenta. Por outro lado, os elétrodos, que em certos casos são muito dispendiosos, e onde a ferramenta propriamente dita se confunde com o suporte, são os que conduzem diretamente a um resíduo, que assume uma dimensão muito significativa, em particular na indústria de moldes. A quantidade produzida de grafite só na indústria de moldes em Portugal atinge algumas dezenas de toneladas/ano.
Da parte da indústria de moldes tem surgido cada vez mais uma vontade expressa no sentido de recuperar e valorizar aquilo que é considerado como desperdício, o elétrodo, como é disso exemplo a Moldes RP.
Neste projeto, o objetivo da Moldes RP, em acordo com a Raw Materials Initiative, é recuperar os elétrodos de grafite transformando-os em matéria-prima secundária - grafite funcionalizada ou não por oxigénio, reduzida ou mesmo grafeno, de modo a reutilizá-la sob outra forma em produtos finais, ou seja, peças poliméricas injetadas, como as produzidas pela Moldes RP. Assim, o projeto visa desenvolver um método viável, fiável e seguro que possa ser levado a cabo numa escala industrial, que transforme a grafite dos elétrodos (resíduos) em novos derivados de carbono para aditivos/reforços de materiais poliméricos, contribuindo para uma inequívoca melhoria das suas propriedades físicas e mecânicas.

Investigador Responsável: Doutora Maria Teresa Freire Vieira

Programa de Financiamento: PT2020-SII&DT – Copromoção

Instituição Financiadora: Agência Nacional de Inovação, S.A.

Data de início: 01-10-2016

Data de conclusão: 31-03-2019

Instituições participantes no Projeto: Moldes RP - Indústria De Moldes, SA (Proponente); Universidade de Coimbra; Centimfe - Centro Tecnológico Da Indústria De Moldes, Ferramentas Especiais E Plásticos

Custo total elegível (EUR): 218.986,12€

Apoio financeiro da UE: 164.239,59€

Apoio financeiro público nacional: 54.746,53€

Técnico do Projeto: Paula Lopes

Contacto: 239247024