Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Guilherme Braga da Cruz, 1916-1977 

Nasceu em Braga, em 11 de junho de 1916. Doutorou-se em Direito pela Universidade de Coimbra, em 1941, e foi titular da cadeira de História do Direito Português nesta Universidade, tendo alcançado as mais altas distinções académicas. Bolseiro em Paris (1938-1939) e em Madrid (1939-1940), veio iniciar a sua carreira académica como Assistente do Doutor Paulo Merêa. Professor Catedrático a partir de 1948 e Diretor da sua Faculdade (1958-1961), foi também Diretor da Biblioteca Geral (1971-1977) e Reitor da Universidade (16 jun. 1961-6 dez. 1962). Faleceu no Porto, a 11 de março de 1977.

Pertenceu à Comissão Redatora do Código Civil (1954-1966). Defendeu as posições portuguesas contra a União Indiana no Tribunal Internacional de Haia (1957-1959). Foi consultor jurídico do Conselho de Nobreza, Lugar-Tenente de D. Duarte Nuno (1960-1964) e um apaixonado filatelista, sócio do Clube Filatélico de Portugal. Académico de Número da Academia Portuguesa de História, foi Doutor Honoris Causa por São Paulo (Brasil) e pela Universidade de Navarra (Pamplona, Espanha). Investigou nas áreas da história do Direito, Educação e Cultura Católica. Membro da organização católica Opus Dei, ajudou a fundar a Universidade Católica, em Lisboa. Comendador da Ordem do Rio Branco (Brasil).

Foi Diretor da Biblioteca Geral entre 23 de janeiro de 1971 e a data do seu falecimento, apenas com uma interrupção (na sequência da votação para o seu saneamento, em plenário de estudantes de 27 de fevereiro de 1975) após o 11 de março de 1975 e até outubro de 1976, quando o processo levantado contra si foi arquivado. Conseguiu do Ministro verbas para o aumento dos quadros da BGUC, para obras de conservação e restauro da Biblioteca Joanina e na secção de Reservados no novo edifício, que tinha inaugurado, como reitor. Foi responsável pela instalação definitiva, em sala própria, da riquíssima Livraria do Visconde da Trindade. Deu importante impulso aos trabalhos do catálogo coletivo das bibliotecas da UC e do catálogo coletivo nacional.