Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Tesouros da BGUC: «Bíblia Atlântica»

Dia 2 de junho
19 maio
.
.

No dia 2 de junho, quinta-feira, pelas 18h00, a Biblioteca Geral, por iniciativa da sua Liga de Amigos, mostra o códice da Bíblia Atlântica, do século XII, um dos seus mais preciosos tesouros. A explicação estará a cargo de Saul António Gomes (Professor da Faculdade de Letras e especialista em Paleografia e Diplomática), em colaboração com Maria de Fátima Bogalho, Técnica Superior da BGUC (secção de Livro Antigo).

A Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra conserva no seu espólio, pelo menos desde os finais de Setecentos, um códice em pergaminho, da Bíblia Sacra ou Bíblia Atlântica, datável do século XII.

As Bíblias Atlânticas, também conhecidas como Bíblias Gigantes, são definidas pela sua aparência material, por ordem do seu conteúdo e pela decoração realizada pelas mãos de artistas medievais.

As Bíblias Atlânticas são o testemunho da produção copista mais espetacular do Sacra Página, nos séculos XI e XII, destinado ao uso comunitário, dos mosteiros e das catedrais. Concebidos nos scriptoria de mosteiros com grande capacidade de produção, envolviam a colaboração de diversos calígrafos, miniaturistas e iluminadores.

As iluminuras do códice 3088/3090 preservam muita da luz e da qualidade da paleta medieval, um bom testemunho da criatividade no domínio do desenho e da construção de formas. As iluminuras transformam esta Bíblia Sacra num livro-objeto sumptuoso, cheio de cor e de brilho do ouro e da prata.

Códices raros, poucos foram os exemplares completos que sobreviveram até aos nossos dias para testemunhar a evolução do texto bíblico. O rol destes códices é considerado ímpar em bibliotecas nacionais e internacionais.

Cartaz