Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

A entrada de um novo Ano é muitas vezes associada a um recomeço. Viver é avaliar, rever conceitos, renovar todos os dias, e recomeçar é a forma mais ascendente da luta do Homem  pela concretização dos seus sonhos e objetivos de vida.

O poema “Sísifo”, de Miguel Torga, é o escolhido para a introdução do  primeiro tema selecionado para a edição do Dar Corpo a Ideias, em 2021 , uma vez que o poeta, o escritor, o ensaísta, o romancista e o médico, na sua vasta obra, sempre refletiu sobre a aliança íntima e permanente entre o Homem e a Terra e, neste poema em particular, aborda a luta permanente e persistente do homem para alcançar os seus sonhos e  objetivos.

Sísifo  poderá ser  então entendido como  o símbolo do recomeço.


Sísifo 

Recomeça... 

Se puderes 

Sem angústia 

E sem pressa. 

E os passos que deres, 

Nesse caminho duro 

Do futuro 

Dá-os em liberdade. 

Enquanto não alcances 

Não descanses. 

De nenhum fruto queiras só metade. 

E, nunca saciado, 

Vai colhendo ilusões sucessivas no pomar. 

Sempre a sonhar e vendo 

O logro da aventura. 

És homem, não te esqueças! 

Só é tua a loucura 

Onde, com lucidez, te reconheças...


Miguel Torga, Diário XII