a carregar...

UC.PT

e-prevenç@o

Dengue


O que é

O Dengue é uma doença provocada por um vírus introduzido no organismo humano pela picada de um mosquito (do género Aedes).Ocorre em mais de 100 países, sobretudo com climas tropicais ou sub-tropicais, distribuindo-se de forma semelhante à malária, embora com preferência pelas zonas urbanas (consulte o mapa aqui).

A Organização Mundial de Saúde calcula que, por ano, ocorrem entre 50 a 100 milhões de casos, com uma taxa de hospitalização de 1% (500 000 a 1 milhão) e cerca de 22 000 mortes.


Transmissão

O Dengue não se transmite diretamente de pessoa a pessoa.Os mosquitos que transmitem a doença têm hábitos urbanos, vivendo bem dentro de casa, preferindo locais sombrios e frescos – armários, debaixo das camas, poe detrás das cortinas, nas casas de banho.

Os mosquitos picam sobretudo ao amanhecer e ao final da tarde, mas permanecem ativos durante todo o dia.

A picada é indolor mas, geralmente, causa prurido.

Após a picada existe um período, tipicamente de 4 a 7 dias (podendo estender-se entre os 3 e os 14 dias) antes do aparecimento dos sintomas.


Manifestações clínicas

Muitos dos infetados pela primeira vez desenvolvem formas ligeiras da doença ou nem sequer manifestam sintomas. No entanto, as reinfestações estão normalmente associadas a formas mais graves.

A doença pode assumir duas formas: o Dengue clássico (mais simples) e o Dengue hemorrágico (forma mais grave, que pode ser fatal).

No Dengue clássico os sintomas são mais brandos. O doente pode apresentar:

  • Febre (que dura 2 a 7 dias)
  • Dores de cabeça fortes
  • Dores oculares fortes (por “detrás dos olhos”)
  • Dores musculares, articulares e ósseas (o Dengue é também conhecido como a “febre quebra ossos”)
  • Manchas no corpo
  • Ligeiras hemorragias (nariz, gengivas)

A febre começa a ceder, em geral a partir do 5º dia, podendo os sintomas persistir até ao 10º dia. Geralmente não existem complicações.

No Dengue hemorrágico, mais grave, nos primeiros dias os sintomas são semelhantes aos da forma clássica. Porém, quando a febre começa a baixa podem surgir hemorragias em vários órgãos e choque circulatório. Podem ocorrer vómitos, tonturas, dificuldades de respiração, dores abdominais intensas e contínuas, sangue nas fezes. Esta situação é uma emergência médica, necessitando de cuidados especializados imediatos.


Tratamento

Não existe um tratamento específico para a infeção pelo vírus do Dengue.

Os doentes devem:

Repousar no leito

Controlar a febre com aplicação de pachos de água fresca e toma de Paracetamol (não dvem tomar “Aspirina” ou “Brufen”, pelo risco de desenvolvimento de complicações).

Prevenir a desidratação, ingerindo muitos líquidos

Devem ser tomadas medidas adicionais para prevenir a propagação da doença, sobretudo nas pessoas que habitam a mesma casa, controlando os mosquitos (se o mosquito picar o doente pode transmitir o vírus a outra pessoa saudável):

  • “Isolar” a cama do doente com rede mosquiteira
  • Utilizar repelente de insetos no doente
  • Eliminar todos os mosquitos que apareçam em casa
  • Esvaziar e limpar todos os reservatórios de água próximos
  • Manter portas e janelas fechadas ou isoladas com rede
  • Utilizar ar condicionado

É importante permanecer atento aos sinais de alerta que podem surgir quando a febre começa a baixar – podem ser indício de febre do Dengue hemorrágica, situação que necessita de cuidados médicos imediatos.


Prevenção

Não existe vacina disponível que seja eficaz contra o Dengue.

Em zonas de risco a melhor proteção está na eliminação dos locais de postura dos ovos do mosquito - sobretudo reservatórios artificiais de água (saiba mais aqui) - e na prevenção de picadas (saiba como aqui).

Embora possam estar ativos a qualquer hora do dia, sobretudo dentro de casa, os períodos mais críticos são as primeiras horas após o amanhecer e as horas que precedem o anoitecer.