This uses cookies that do not gather any personal information whatsoever. By using this website, you agree with the cookie policy.
OK, I ACCEPT
Destaque

Projeto de Investigação liderado pela FMUC recebe financiamento de 300 mil euros para estudar plantas medicinais do Vale do Côa

5 march, 2020
Investigadora Célia Cabral
Investigadora Célia Cabral
© Carina Monteiro, FMUC

Célia Cabral, investigadora do iCBR-FMUC, lidera o Projeto CôaMedPlants (Preservação do património natural e cultural e validação científica das práticas com plantas medicinais do Vale do Côa), que visa a preservação e valorização do património cultural relacionado com as práticas com plantas medicinais do Vale do Côa e a validação científica das propriedades destas plantas, com o objetivo de perceber o seu potencial impacto na doença do fígado gordo não-alcoólico (NAFLD), patologia associada a uma alimentação e estilos de vida não saudáveis e que pode culminar em cirrose e cancro do fígado.


Este projeto, com a duração de 36 meses, é financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), no âmbito do Vale do Côa International Research Awards. A Universidade de Coimbra está representada, para além do iCBR-FMUC, pelo Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC), pelo Centro de Estudos Sociais (CES) e pelo Centro de Ecologia Funcional (CFE). São entidades parceiras a Fundação do Vale do Côa, o Instituto Politécnico de Bragança e a Universidade de Aveiro.


De acordo com Célia Cabral, o CôaMedPlants pretende associar a medicina tradicional às necessidades da medicina contemporânea, abrindo caminhos para estratégias inovadoras de investigação. A investigadora considera igualmente importante apostar numa forte componente de comunicação de ciência aos cidadãos, visando atrair mais visitantes ao Vale do Côa, através da promoção de novas atividades e percursos pedestres.