Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO
Atualidade

Paleontólogos Portugueses Descobrem Fóssil Bizarro de Crinóide na Península Ibérica

Investigadores portugueses (entre os quais do DCT-FCTUC) descobriram um fóssil raro de um crinóide extinto, do grupo dos equinodermes, com cerca de 394 a 388 milhões de anos, descrito pela primeira vez na Península Ibérica.
20 julho, 2020
Tiaracrinus quadrifrons
Tiaracrinus quadrifrons

Num artigo científico recentemente publicado na revista Geological Journal e divulgado na National Geographic Society (ver aqui), com participação do docente e investigador Pedro M. Callapez do Departamento de Ciências da Terra da Universidade de Coimbra (DCTUC), foram descritos os três primeiros exemplares do crinoide Tiaracrinus quadriforns reconhecidos na Península Ibérica, dos quais dois espécimes de São Pedro da Cova e descobertos pelo doutorando Rúben Domingos e pelo paleontólogo Pedro Correia do Instituto da Ciências da Terra da Universidade do Porto, também coautores do referido trabalho, e um outro de Polentinos, Palencia (Norte de Espanha), doado para o estudo por Felix Collantes, paleontólogo amador espanhol. Esta descoberta levada a cabo, estende a distribuição espacial e temporal deste interessante género e espécie de Equinoderme paleozoico, naquilo que constitui mais um contributo para o conhecimento paleontológico do Período Devónico em Portugal, ainda relativamente pouco conhecido em muitos dos seus aspetos. Rúben Domingos encontra-se, neste momento, a finalizar a sua tese de doutoramento, com orientação de Pedro M. Callapez e de Paulo Legoinha da Universidade NOVA de Lisboa, também ele antigo aluno do DCTUC.