/ OUTROS CURSOS

Florestas e Alterações Climáticas

Apresentação


“Forte como um destino, /Calmo como um pastor, /E sempre pontual e matutino /A receber o frio e o calor!”, assim descreve o poeta Miguel Torga um carvalho. As árvores, seres longevos e sésseis, registam as suas memórias nos anéis de crescimento, revelando anos com condições mais ou menos adversas. Por isso, as árvores são testemunhas das condições climáticas do passado, e do presente. Por outro lado, as florestas são consideradas como importantes sumidouros de carbono, acumulando-o no tronco e raízes, podendo contribuir para a mitigação do CO2 atmosférico. É por isso importante perceber a sua capacidade fotossintética (captação de CO2), a dinâmica anual de crescimento dos anéis (deposição do carbono) e de que forma as árvores integram as condições de crescimento impressas na dimensão final dos anéis.

Plano do curso

NOME DA CADEIRA TIPO REGIME ÁREA CIENTÍFICA ECTS
Florestas e Alterações Climáticas Semestral 1 mês Ciências da Vida 6

Informações gerais

  • Tipo: Curso Não Conferente de Grau
  • Área científica: Ciências da Vida
  • Classificação atribuída: Diploma/Certificado
  • Coordenação do curso: Profª. Doutora Cristina Nabais (crnabais@bot.uc.pt) | Doutor Filipe Campelo (fcampelo@uc.pt)
  • Duração: 1 mês (2 semanas de aulas + 2 semanas de preparação de trabalhos e avaliação)
  • ECTS: 6
  • Objetivos do curso: O objetivo central da unidade curricular é compreender as respostas ecofisiológicas e morfológicas das árvores às alterações climáticas. Ao longo do curso o aluno irá adquirir conhecimentos teóricos e práticos sobre as respostas das árvores ao clima, a curto e longo prazo. Em relação às respostas ecofisiológicas a curto prazo, o aluno vai adquirir conhecimentos teóricos e práticos sobre a medição de parâmetros de fotossíntese, potencial hídrico, fluxo de seiva e dendrómetros. Em relação às respostas morfológicas a curto prazo, o aluno vai adquirir conhecimentos teóricos e práticos sobre o desenvolvimento dos anéis de crescimento (xilogénese). Em relação às respostas morfológicas a longo prazo, o aluno vai adquirir conhecimentos teóricos e práticos sobre dendrocronologia.
  • Numerus clausus: 12
  • Condições de acesso de ingresso: Podem candidatar-se todos os titulares com curso superior na área das ciências com interesse em Florestas, nomeadamente da área da Biologia, Engenharia Florestal, Ecologia, Agronomia, e áreas afins. Será solicitado o seguinte documento de suporte: Curriculum Vitae. O público-alvo são investigadores, estudantes de mestrado, doutorandos, técnicos, dirigentes e ou outros colaboradores e profissionais.
Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO