Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO
Destaque

Caracterizar aerossóis em tempo de pandemia

Os aerossóis são o modo de maior propagação do coronavirus. As boas práticas de caracterização desses tamanhos são o tema explorado nesta aula dada pelo Professor Miguel Panão.
14 setembro
Spray
© Miguel Panão

Os aerossóis são gotículas com um tamanho tão pequeno que interagem facilmente com o ambiente atmosférico, permanecendo nesse mais tempo. Nesse sentido, a boas práticas de caracterização desses tamanhos e o modo como se apresentam esses dados é de capital importância.

O pós-processamento de grandes quantidades de dados de gotículas em aerossóis e sprays exige o estabelecimento de boas práticas quanto à forma estatística de os apresentar, bem como à linguagem que liga a matemática à física.

Nesta aula (em inglês) feita em Julho de 2020 pelo Professor Miguel Panão, no âmbito do LIDESP VIII, uma acção internacional de formação em Interfaces Líquidas, Gotas e Sprays, são explorados os seguintes temas:

  • Teoria de Informação para avaliar a qualidade das medidas
  • Como construir histogramas que organizam as características das gotas
  • Como avaliar a diversidade (polidispersão e heterogeneidade) dos tamanhos das gotas