Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Aluno do MEGI vence competição internacional

O aluno do mestrado em Engenharia e Gestão Industrial desenvolveu um trabalho na área da logística desportiva, mais concretamente ligado à avaliação das operações e da logística durante um jogo de futebol.
16 fevereiro, 2023

Arthur Jorge Correa, aluno do Departamento de Engenharia Mecânica (DEM) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC) venceu a “Student Simulation Competition”, da empresa americana Simio, que envolveu a participação de milhares estudantes de todo o mundo.

No âmbito desta competição internacional, o aluno do mestrado em Engenharia e Gestão Industrial do DEM desenvolveu um trabalho na área da logística desportiva, mais concretamente ligado à avaliação das operações e da logística durante um jogo de futebol. «O objetivo era simular as operações num estádio de futebol com capacidade para cinco mil pessoas, que tinha muitos problemas, por exemplo, longas filas de espera e, por consequência, a baixa satisfação dos adeptos e também baixos níveis de lucros, porque com longas filas os adeptos acabavam por desistir de utilizar os serviços disponíveis», começa por explicar Arthur Jorge Correa.

De forma a resolver estes problemas, o estudante construiu um modelo base, que reflete a situação atual do sistema, implementando medidas para melhorar as operações, os lucros e a satisfação dos adeptos, através do software de simulação da Simio. «Uma das melhorias implementadas foi uma fila de espera rápida na entrada do estádio, porque, por exemplo, os adeptos podiam trazer bolsa ou não, e o modelo atual considerava que os adeptos sem bolsa tinham que esperar a revista dos adeptos com bolsa. Assim, implementei uma fila para os adeptos que não trazem mochila e passam diretamente para a entrada do estádio», descreve o aluno do DEM.

«Também considerei a opção de voluntários nas lojas e nos bares do estádio, o que permitiria uma redução de custos, filas rápidas também nos bares para adeptos que só queriam comprar bebidas, e, ainda, um ajuste na capacidade, porque muitos serviços não tinham pessoal para atender todo a procura», acrescenta.

Para Arthur Jorge Correa, que venceu um prémio de 2500 dólares, ter participado e ganho esta competição «é fundamental para o currículo, mas é também importante no sentido de gerar competição e claro, aprender mais sobre simulação, pois é uma área em que gostaria de trabalhar no futuro».

A empresa Simio foi criada para fornecer soluções de ponta na área do design, emulação e agendamento de sistemas complexos. Com sede na Pensilvânia, esta empresa norte-americana dedica-se a fornecer um conjunto possível de ferramentas de simulação e programação de produção. A rede global de parceiros da Simio abrange todo o mundo, com representação em mais de 28 países.

Sara Machado