Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO
Alunos

Comemoração dos 50 anos da Crise Académica de 1969

17 abril
Sala 17 de abril
Sala 17 de abril

A 17 de abril de 1969, quase duzentos anos passados desde a sua fundação, o Departamento de Matemática da Universidade de Coimbra inaugurava as suas atuais instalações, num novo edifício da Alta de Coimbra.

Durante a cerimónia oficial de inauguração, a insubmissão estudantil à repressão do regime, expressa pela voz do então presidente da direção geral da Associação Académica de Coimbra, Alberto Martins, desencadeou um movimento de protesto e luta política estudantil que ficou conhecido pela crise académica de Coimbra.

50 anos depois, num evento organizado pela AAC, pela Universidade de Coimbra e pela Câmara Municipal de Coimbra assinalou-se a efeméride, na sala que foi palco do início da crise. Alberto Martins tomou de novo a palavra, e terminou a sua intervenção dizendo: “Só a compreensão do passado nos dá a capacidade de sonhar e construir o futuro. Eu creio que compreendermos este passado nos dá essa capacidade de sonhar e construir o futuro. Há uma frase muito célebre de um filósofo político que diz o passado está cheio de futuros que não se chegaram a cumprir. O passado de 69 tem um conjunto de futuros que se cumpriram: a liberdade, a democracia, o fim da guerra colonial, um País mais desenvolvido. Mas há também uma dimensão de sonho, de solidariedade, de humanidade, de combate às desigualdades e de liberdade, que é também um património de 1969, e que todos temos que ajudar a cumprir."