Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Carolina Lopes

"Controller - Abnormal Trading Patterns", BNP Paribas, 2018

Carolina Lopes

- Onde fez o seu ensino secundário e porque escolheu estudar Matemática na UC? 

Sendo natural de Arganil, foi aí que concluí o meu Ensino Secundário. Felizmente, tive a sorte de conhecer e participar no Projecto Delfos. Posso afirmar que essa experiência foi a "culpada" na decisão do meu futuro. Aprendi a ver a Matemática com outros olhos e o bichinho foi crescendo. Desde cedo decidi que a Licenciatura em Matemática seria a minha primeira opção (e não me arrependo nada!). A escolha da UC, em particular, deveu-se por um lado à excelência da instituição e por outro à paixão pela cidade e pelo tão afamado espírito académico que tão bem a caracteriza. 

- Que memória guarda dos anos que estudou na UC?
Começando pela qualidade de ensino que me foi proporcionada pelo Departamento: o rigor e excelência de tantos professores que cruzaram o meu percurso durante a Licenciatura e Mestrado é sem dúvida uma das melhores recordações que guardo do DMUC. Além disso, recordo ainda as grandes e boas amizades que Coimbra me deu. E por fim, mas não menos importante, todas as conquistas e momentos de orgulho que vivi enquanto parte do NEMAT/AAC.

- Qual foi o seu percurso depois de estudar na UC? 
Durante a Licenciatura, fiz breves visitas (com sucesso!) à área da Economia e achei que o melhor de dois mundos seria apostar num mestrado que a aliasse à Matemática e me permitisse trabalhar no sector bancário. Foi por isso que escolhi o Mestrado em Métodos Quantitativos em Finanças, resultado de uma parceria entre o DMUC e a FEUC. Actualmente, estou a trabalhar no BNP Paribas - um banco de origem francesa e presença global -  na equipa de Abnormal Trading Patterns, parte do departamento de Valuation & Risk Control.

- Que importância teve para o seu percurso profissional a formação matemática que adquiriu no DMUC?
O meu quotidiano é passado a detectar e investigar transacções anormais de modo a avaliar o impacto das mesmas e a despistar eventuais casos de fraude. Ainda que a ligação com a Matemática possa não parecer imediata, o raciocínio e a atenção ao detalhe que me foram incutidos e desenvolvidos ao longo do meu percurso académico têm um papel fundamental no desempenho das minhas funções. Se me dissessem há uns anos atrás a quantidade de áreas em que os estudantes de Matemática se poderiam inserir no mercado de trabalho, eu não acreditava... o conhecimento dessa realidade foi uma das maiores surpresas que o curso me deu!