Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Marina Ferreira

Doutoranda em Matemática Aplicada no Imperial College London, 2016

Marina Ferreira

- Onde fez o seu ensino secundário e porque escolheu estudar Matemática na UC? 
Fiz o ensino secundário em Coimbra, na Escola Secundária Dona Maria e escolhi matemática porque sempre foi a minha disciplina preferida. Por outro lado, esta opcão permitia-me deixar as portas abertas a várias profissões nos vários setores da sociedade. O Projeto Delfos e a semana de matemática "Verão na Universidade de Coimbra" em 2007 tiveram também um papel importante na minha decisão, já que me ajudaram a perceber um pouco a dimensão da matemática e a sua importância no mundo em que vivemos. Escolhi a UC pela sua reputação: exigente e com alta taxa de empregabilidade. Além disso, queria também poder fazer parte de toda a cultura e espírito académico que se vive em Coimbra.

- Que memória guarda dos anos que estudou na UC? 
Guardo memórias de professores excelentes e que me contagiaram com a sua paixão pela matemática. Descobri como esta disciplina é realmente imensa e que, ao contrário do que seria de esperar, usa muito a intuição e a criatividade. Durante os anos em que estive na UC pude ainda ter algum contacto com a matemática que é desenvolvida a nível mundial, quer diretamente através dos professores, quer através de workshops e programas de intercâmbio com universidades estrangeiras. Recordo ainda as oportunidades de interagir com a indústria através das semanas de modelação de problemas empresariais e de um estágio de Verão numa empresa ligada ao setor da energia. Finalmente, guardo com muito carinho memórias do núcleo de estudantes NEMAT da qual cheguei a fazer parte e que tem sido bastante ativo na dinamização da comunidade académica do DMUC.

- Qual foi o seu percurso depois de estudar na UC?
Depois de estudar na UC, procurei continuar a alargar os meus horizontes. Candidatei-me e fui aceite num programa de doutoramento em Matemática Aplicada no Imperial College onde tenho estado desde que acabei o curso em 2014. O meu trabalho passa por desenvolver e analisar modelos matemáticos para o estudo de sistemas biológicos.

- Que importância teve para o seu percurso profissional a formação matemática que adquiriu no DMUC? 
A formação matemática que adquiri no DMUC permitiu-me iniciar uma carreira de investigação científica numa universidade de renome mundial e sobretudo ensinou-me a aprender e a pensar de forma independente e com espírito crítico.