Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de utilização. Ao navegar aceita a política de cookies.
OK, ACEITO

Novo Livro | Como Reorganizar um País Vulnerável?

20 novembro
Capa Livro
Capa Livro

Encontra-se publicado o livro “Como Reorganizar um País Vulnerável?”, com coordenação de José Reis, Professor Catedrático da FEUC e Coordenador do Observatório sobre Crises e Alternativas.

O livro Como reorganizar um país vulnerável? é o resultado do quinto relatório anual do Observatório sobre Crises e Alternativas. A apresentação de cada capítulo do livro faz-se através de pequenos textos de três páginas construídos de modo idêntico: a identificação de um problema e a formulação de uma alternativa. Os textos, ordenados pelo nome dos autores, podem ser consultados AQUI.

Sinopse

Macroeconomia e organização económica, políticas públicas, trabalho, emprego e produção, territórios urbanos, ambiente, famílias, interdependências sociais e desigualdades - estas podiam ser as palavras-chave deste livro, essenciais ao estudo das vulnerabilidades a que não podemos deixar de dar atenção. Mas interessamo-nos também pelas alternativas. e propomo-las, aqui, em diversos domínios.

A incerteza radical que nos rodeia é o convite mais forte para que discutamos e olhemos para o essencial, sabendo que não pode ser nas velhas racionalidades nem nas velhas restrições que encontramos os termos da discussão. É a vida que se nos impõe como maior valor.

Tanto as vidas individuais como a vida que tem de orientar a nossa reorganização coletiva, na economia, na sociedade, no espaço público e político. o processo da vida, que um sábio antigo usava para definir o objeto da sua disciplina, deve ser hoje o mote para tudo.

O livro Como reorganizar um país vulnerável? é o resultado do quinto relatório anual do Observatório sobre Crises e Alternativas. A apresentação de cada capítulo do livro faz-se através de pequenos textos de três páginas construídos de modo idêntico: a identificação de um problema e a formulação de uma alternativa. Os textos, ordenados pelo nome dos autores, podem ser consultados AQUI.